browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

A Ameaça Alienígena: Parte 09 (b), Adolescentes e adultos Híbridos

Posted by on 19/02/2016

ets-ufos-greysA Ameaça Alienígena, adolescentes e adultos Híbridos, parte 2, final

A Ameaça Alienígena, um relatório Secreto dos Objetivos e dos planos alienígenas. Livro de David M. Jacobs.

O aspecto mais problemático da interação entre os abduzidos e os híbridos de estágio avançado é a freqüência da atividade sexual.

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

A AMEAÇA ALIENÍGENA – Relatório Secreto, Objetivo e os planos dos Alienígenas. Livro de David M. Jacobs.

Capítulo 09 – As espécies híbridas – adolescentes e adultos, B, final: 

Reprodução híbrido-humana

Os híbridos querem sexo não somente porque é crucial para o programa de cruzamento mas também porque aparentemente isso lhes satisfaz.    Os híbridos têm controle total sobre o encontro sexual e os híbridos machos exigem que as abduzidas tenham uma variedade completa de reações sexuais. 

etsdeusesPara assegurar essa reação, os híbridos realizam um procedimento separado no qual estimulam fisicamente a mulher quase até o orgasmo, enquanto um alienígena olha direto nos seus olhos, no que equivale a uma “regulagem fina” para uma reação neural precisa do cérebro. “Beverly” teve essa experiência enquanto estava deitada numa mesa, com um aparato semelhante a um capacete na cabeça: 

Há um tipo de processo de monitoramento. É… como uma coisa que eles botam na minha cabeça e que eu tenho a impressão… que observa a minha atividade cerebral, ondas cerebrais… alguma coisa com o cérebro. É alguma coisa com o cérebro. É alguma coisa a ver com o cérebro, para monitorar as ondas cerebrais, atividade cerebral, ou qualquer coisa do gênero.

Esse pequeno Grey está aqui do meu lado esquerdo. Isto significa que ele é seu acompanhante? Sim, o mesmo cara. Há um híbrido do meu lado direito, e eu estou menos nervosa do que antes. A ansiedade desapareceu? Muito. Muito mesmo. Especialmente por causa desse… eu ia dizer (Híbrido) “homem”, mas não quero humanizá-lo.

O cara é cinzento (também)… ele não fica muito perto do meu rosto, mas, usando telepatia, pode passar uma energia que me acalma, não desejando porque assim a reação da minha mente não vai ser legítima. Se eles forem mexer com o meu cérebro e futucar ali e fazer alguma coisa e eu ficar calma, parecendo um vegetal, assim, vai atrapalhar … Então, eles estão deixando você ficar nervosa? 

Sim… o híbrido está falando sobre ficar calma e coisas assim, mas eu não confio nele. Ele está sendo simpático, mas não gosto de ficar nesta situação. Não gosto nem um pouco. E, de novo, não acho que nenhum desses dois caras queiram me fazer mal, e acho que nada de mal vai acontecer comigo… Eles estão fazendo o trabalho deles, qualquer que seja, e não gosto das coisas que fazem comigo. Esse cara aqui não está sendo mau, corno há alguns que podem ser maus. Ele não está sendo mau..

Só está por aí e o’que acontece é que ele me toca em toda parte. Ele me toca por toda parte e de modos diferentes. Ele me toca e o que sinto é que as minhas reações estão sendo observadas quando ele me toca em vários lugares. É como, você sabe, monitorar… para zonas sexuais, estímulos sexuais. Você sabe, há gente que fica estimulada sexualmente quando se toca aqui, outras ficam sexualmente estimuladas quando se toca… mas é claro, os lugares óbvios, você sabe o que todas nós ternos em comum. Mas há pessoas que têm áreas diferentes que ficam mais excitadas quando são tocadas, talvez em outro lugar…

abdução-etsanalisamhumano

Bem, como você sabe que ele está fazendo isso? … Não há diálogo. É só um meio de “saber” – uma daquelas coisas que eu sinto muito, mas não consigo dizer como é que sei. Mas eu sei. Você está reagindo quando ele está fazendo isso? Você está dizendo para você mesma: “Sim isso é bom”, ou: “Não, não é bom”, ou alguma coisa assim? Eu estou… numa atitude de negação. Não há nada que ele faça que me dê prazer. E é como estou me sentindo, mas há uma outra parte que registra, não sei qual é o mecanismo que eles estão usando… é uma violação, uma violência. Eu não gosto disso. 

Similarmente, “Paula” foi visitada por híbridos no seu quarto de dormir. Eles prenderam um dispositivo “elétrico” nos seus genitais e ela teve relação sexual com o híbrido. No momento do orgasmo, o híbrido abruptamente saiu de dentro dela. O orgasmo teve uma intensidade fora do comum, foi quase doloroso. Enquanto isso estava acontecendo, um dos híbridos ficou olhando demoradamente para o dispositivo com o que parecia ser um modo de “leitura” e lhe disse que aquilo media os “impulsos elétricos”.

O dispositivo foi removido e Paula sentiu uma fortíssima dor física seguida de náuseas. Ele deixou uma lesão no seu clitóris que a obrigou a procurar um ginecologista, que ficou curioso para saber como ela se ferira daquela forma. Durante as relações sexuais com as abduzidas, alguns híbridos masculinos de estágio avançado têm reações sexuais “normais” e movimentos físicos. Outros, entretanto, não realizam os movimentos físicos normais de penetração. As abduzidas descrevem mais o que lhes parece um “impulso”, ou uma penetração rápida, seguida da ejaculação.

Os híbridos também criam o orgasmo nas mulheres com a ajuda da varredura cerebral. Assim, é possível que o orgasmo feminino durante as relações sexuais com os híbridos produza a ovulação ou facilite a concepção. Os híbridos muitas vezes notam a gravidez nas abduzidas. Para Stan Garcia, um conselheira de reabilitação, esse é um fato de que ele não gostaria nem de ter ouvido falar. 

Ela está bem diretamente na minha frente, em pé olhando para mim… eu me sinto enojado. Por que ela era uma fêmea, ou por causa do que ela estava fazendo? Por causa do que ela estava fazendo. E o que ela estava fazendo? Quando eu digo o que ela estava fazendo, é como se ela fosse escolhida, porque ela era a que tinha sobrado para mim. Eu me senti enojado, porque não podia dizer nada. Só estou sentindo nojo da coisa toda – eu não tinha opinião sobre o que estava acontecendo.

hibrido-alien

Quando você diz que ela era a que tinha sido escolhida para você, o que isso significa? É que ela vai ter filhos meus… Isso não me dá nenhum tesão.
Problemas físicos Alguns híbridos nascem desfigurados ou com outras características anormais. Por exemplo, os alienígenas mostraram a Kathleen Morrison cinco bebês híbridos deformados. Suas pernas e braços tinham se desenvolvido com formas defeituosas ou não se desenvolveram de jeito nenhum. Terry Matthews viu um híbrido mais velho com o queixo retorcido, dando uma vaga aparência de “Popeye”. Em outra ocasião, Terry viu um adolescente híbrido cuja cabeça deformada era grande demais e tinha “caroços”. 

Os híbridos têm outros problemas físicos. Allison Reed viu jovens híbridos com marcas vermelhas na pele. Durante uma abdução ocorrida em 1994, ela foi informada de que sua “irmã” estava “doente” e precisava da sua ajuda; os alienígenas inseriram uma agulha no pescoço de Allison e tiraram sangue da sua veia carótida. Numa situação semelhante, os híbridos levaram Susan Steiner para perto de um adolescente híbrido doente. Eles retiraram sangue (disseram que queriam “hemoglobina”) e extraíram uma pequena seção do seu fígado.

Os alienígenas explicaram que precisavam dessas coisas para que o menino pudesse sobreviver. As híbridas fêmeas têm problemas reprodutivos. Os abduzidos têm relatado que as fêmeas parecem ter problemas de aborto. Há indícios também de que as fêmeas híbridas tem mais dificuldade para reproduzir com homens do que os híbridos machos têm para reproduzir com mulheres. Reshma Kamal uma vez perguntou a um híbrido adulto por que não existiam fêmeas por perto.

Agora estou perguntando a ele por que eu não vi nenhuma fêmea. Ele olha para mim e estou dizendo: “Fêmeas, como eu. Eu sou uma fêmea e você é um macho. No seu grupo, na sua raça” – eu não sei o que ele é – “não há nenhuma fêmea?” Aí ele fala, ele está me perguntando se estou querendo dizer ele ou os alienígenas. E eu digo ele, um híbrido. Onde estão as fêmeas? E ele parece que está me dizendo que elas são usadas para outro trabalho qualquer. Estou perguntando a ele que trabalho e também se elas são iguais a mim? Ele diz: “Nem todas elas são como você.” Ele aponta para a barriga e faz um gesto. Ele continua: “Elas não podem“ (engravidar). Ele está fazendo um gesto, imitando a barriga com seu estômago, como alguém que está grávido ou coisa que o valha? Exatamente.

Ele disse: “Elas não podem.” E estou dizendo para ele: “O que você quer dizer com elas não podem?” Ele continua: “Umas partes que você tem, as delas não funcionam assim”. E estou dizendo: “Como é que pode? Elas não são humanas?” E ele está dizendo: “Não como você. Elas não têm a mesma função. Não podem ser usadas para isso.” Ele diz que algumas delas podem, mas não completamente. Não é a mesma coisa. Então, pergunto a ele o que quer dizer com isso e ele diz que é claro que eles tentaram engravidá-las e tudo isso, mas não funcionou. O feto ou o que seja… o bebê não se desenvolveu completamente para uma sobrevivência normal. Allison Reed viu uma fêmea híbrida dando à luz a um ser híbrido natimorto. Os alienígenas levaram Allison a concluir que “o feto conseguiu manter a vida (na fêmea híbrida) por algum tempo, e isto em si já é um passo”.

Reações emocionais

A maioria dos seres híbridos que dão assistência aos alienígenas a bordo das espaçonaves exerce suas funções de forma indiferente. Em certos momentos, entretanto, os abduzidos podem provocar emoções nos híbridos. Vejamos o relato da abduzida Doris Reilly. Quando ela tinha cinco anos, duas fêmeas adolescentes híbridas a acompanharam até a sala de procedimentos, onde a colocaram sobre uma mesa. Ela bateu os pés e agitou os braços, e elas tiveram de segurá-la para controlá-la. Ela levantou a mão e puxou o cabelo da híbrida, dando um solavanco. A híbrida exclamou surpresa, “Ui!”, e Doris pôde ver uma lágrima escorrendo de seus olhos. Em outros casos, os abduzidos têm relatado que os híbridos sorriem, parecem tristes, zangados, felizes e assim por diante – emoções da variedade humana.

Alien Abduction Examination

Entretanto, há um componente emocional de alguns híbridos que não é aceitável – a perda de controle. É como se alguns dos híbridos tivessem uma adaptação social imprópria e estivessem soltos, fazendo o que querem. Nesses casos, eles podem ter um desejo sexual forte, sem estarem controlados pelas restrições sociais. Um alienígena disse a Allison que os alienígenas têm de aprender tudo, que a genética não tem papel importante na sua formação social. Ele disse que, embora o comportamento dos híbridos seja, em larga escala, também aprendido, seu componente genético humano afeta suas reações emocionais e faz com que eles sejam menos previsíveis. Esta imprevisibilidade têm sido fonte de preocupação para ele. Os problemas emocionais dos híbridos se mostram de forma mais acentuada quando eles têm projetos pessoais – abduzidas especialmente selecio.. nadas, escolhidas para eles – e quando agem independentemente dos alienígenas. 

Híbridos de Projetos Pessoais

Alguns híbridos de última geração têm responsabilidades que vão além dos procedimentos normais do cenário de abdução. Eles têm projetos pessoais, relacionamentos a longo prazo com abduzidas humanas, com o objetivo de reprodução. O relacionamento entre a abduzida e seu híbrido de projeto pessoal começa cedo, quando a abduzida ainda é uma criança, e continua na adolescência. A abduzida é sujeita aos procedimentos normais de abdução e então, ou tem uma interação particular com o híbrido, ou é acompanhada pelo híbrido durante a abdução. Eles conversam e brincam juntos e  constroem uma amizade.

As relações sexuais começam quando a abduzida chega à puberdade, geralmente entre treze e quinze anos. Enquanto outros híbridos podem ter relações sexuais com abduzidas durante sua vida de abduções, o híbrido de projeto pessoal fica sendo o seu parceiro reprodutivo mais firme. Quando “Emily” completou quinze anos, ela começou a ter relações sexuais com um híbrido de projeto pessoal e esta atividade continuou, uma vez por mês, durante seis meses. “Sally” começou sua atividade sexual com seu híbrido de projeto pessoal aos treze anos. Ela ficou confusa quando viu que ele queria fazer essa coisa. Sabia que isso poderia levar à gravidez, mas o seu conhecimento sexual era extremamente limitado e, além disso, ele disse que estava tudo bem – ninguém saberia e ele cuidaria de qualquer gravidez.

Embora a atividade sexual seja primordialmente para efeito de reprodução, os híbridos de estágio avançado parecem desfrutá-la com prazer. Muitas vezes eles demonstram as emoções humanas de afeto e amor para com o seu projeto pessoal selecionado. Durante a relação sexual são feitos os afagos preliminares: eles se acariciam, beijam-se e assim por diante. Às vezes há uma conversa romântica, com declarações de amor.

As abduzidas muitas vezes partilham o envolvimento sentimental – até de forma profunda. O “casal” ri, conta piadas e bate papo. Depois das relações sexuais, alguns híbridos até demoram algum tempo antes de colocar as roupas e se afastar para cuidar de outras tarefas. Muitas abduzidas sentem um amor profundo por seu híbrido de projeto pessoal durante as abduções. Para algumas, isso pode repercutir na sua vida “normal” e interferir com o seu desenvolvimento social e emocional aqui em nossa “realidade”.

Tanto os homens quanto as mulheres têm relatado sobre híbridos de projeto pessoal. “Rob” tem uma híbrida de projeto pessoal chamada Janice, com quem tem vários filhos. Os alienígenas o levam para Janice depois que completam os procedimentos rotineiros; então, ele interage com a sua “família”. Geralmente ele tem relações com Janice, embora tenha sido forçado, em algumas ocasiões, a ter relações com outras híbridas. Ele desenvolveu uma ligação emocional com a família híbrida, que é revivida intensamente quando ele a vê. 

Há indícios de que os alienígenas Greys indicam híbridos para humanos específicos, quando os abduzidos e os híbridos são jovens. Quando estão mais velhos, é tomada uma decisão conjunta dos híbridos com os alienígenas. Quando Emily tinha oito anos, seu híbrido de projeto pessoal lhe deu uma ideia de como as decisões são tomadas e do que eles estariam fazendo juntos no futuro. Ela estava sobre a mesa e eles realizavam os procedimentos, que eram administrados por um “doutor” (possivelmente um híbrido de baixo estágio), enquanto tiveram esta conversa.

abdução-exame

Ela conta como se fosse  uma criança de oito anos. (Ele) quer que eu seja dele um dia. Ele quer esse projeto. É uma coisa que ele quer fazer. É um compromisso que tem de fazer para o seu governo e ele está me dizendo que realmente, realmente me acha interessante. EIe realmente se importa… Vai fazer com que eu faça alguma coisa de que eu nunca mais terei medo. Ele diz que vai ficar tudo bem. Não sei o que eles vão fazer comigo… Não quero que seja uma coisa ruim! Ele diz que ainda tem de esperar muito tempo para fazer isso. Ele fez com que eu visse coisas. Vi um grande, um enorme jardim, e tem flores, não tem bichos nem insetos para me fazer medo. Tem cisnes.

Eu estou mais velha e ele está mais velho também. Eu tenho um vestido bonito, um vestido longo e bonito. Ele diz que um dia, quando eu estiver completamente crescida, nós vamos ficar juntos. “Você vai ser tão bonita, eu vou ter orgulho de você. Nós vamos ter filhos bonitos. E você vai ser uma mãe tão boa. E não vai precisar ter medo. Eu não quero que você tenha nenhuma angústia – nada para você se preocupar.” Então eles terminaram. Olhei para ele, e o doutor não estava alegre. Ele não falou, mas sei o que ele disse. Era: “Ele não escolhe a sua designação.” E ele disse ao doutor que devia se  concentrar nos procedimentos médicos e que ele ia cuidar dos projetos. Eles não disseram nada, só se olharam.

Para as mulheres abduzidas, o critério mais importante para inclusão no programa de projeto pessoal dos híbridos é que ela tenha suas funções de reprodução normais. “Donnà” era um caso fronteiriço. Quando tinha quatorze anos, os alienígenas encontraram uma disfunção ginecológica que ameaçou a sua posição no programa. O seu híbrido de projeto pessoal interveio. Os híbridos e dois seres cinzentos discutiram sobre a sua inclusão como projeto pessoal. A cena dramática que se segue revela a importância do relacionamento de projeto pessoal e o jogo entre os híbridos e os alienígenas Greys. Embora os alienígenas sejam os chefes, os híbridos podem, algumas vezes, demonstrar a sua vontade:

Ele quer que eu seja reconsiderada, porque eu deveria estar junto com ele. Porque nós estamos juntos há muito tempo, e estabelecemos um (relacionamento) que funciona e há muita energia colocada ali, e eu deveria ser parte disso. A reação deles é porque há alguma coisa que está errada comigo e ele não concorda com eles… Ele quer uma reconsideração. Uma reconsideração de quê? Realmente não sei. Ele diz que eu devo ser reconsiderada para trabalhar com ele e que preciso estar com ele nesse projeto. Eles dizem que há um problema. E eu realmente não sei do que estão falando. Então, sinto que ele começa a falar de mim como se eu fosse “dele”. Ele começa a falar sobre atributos físicos e dizer que estou em boa forma, e que os músculos são bons.

Estou fisicamente bem. Que eu esteja bem, isso não é a palavra, acho que eles falaram em “critérios”… E a resposta deles é que poderia haver problemas. Não é no exterior, é no interior. E eles concordam que preciso fazer um exame. Ele continua insistindo e diz que eles devem dizer mais para ele e que podem estar errados, ele está argumentando. Ele está argumentando muito. É um pouco embaraçoso. Como é isso? Nunca me aconteceu estar com alguém que fica argumentando a meu respeito. Mas sei que não quero que ele vá embora, é muito importante. Eles contestam a argumentação ou…? Ele está demonstrando fisicamente o seu desagrado, batendo os pés de vez em quando e andando de um lado para o outro.

Eles só estão ali parados, estão muito reservados e respondendo aos argumentos. Num dado momento, ele chega a fazer um som que eu ouço… é assim como: “Puxa!” Você sabe, de frustração. Ele faz aquele pensamento quando olha para mim… Isso vai parecer engraçado, mas é como se ele estivesse comunicando para eles de uma maneira e comunicando para mim de outra. Os dois pequenos Greys caminham de volta para uma daquelas mesas móveis – uma espécie de mesa-carrinho – e ele me gira, abraça meus ombros e olha para mim direto no rosto. Ele então se comunica com você? Ele diz que eles precisam fazer um exame e que ele não vai me deixar.

Ele vai ficar comigo durante o exame e que vai dar tudo certo. E que só preciso relaxar. E que vai dar tudo certo. E que durante o exame eu vou poder ficar com ele. Então, ele me acompanha até onde está a mesa. Ele me ajuda a sentar nela, porque ele é bem maior do que eu. Estou ali sentada e minhas pernas estão balançando no fim da mesa. Ele diz: “Não importa o que acontecer, lembre-se que estou sempre com você”. Então, eu me deito na mesa. É uma espécie de exame normal ou é. ..? É um exame ginecológico. Eles não fazem nada mais? Não. Bem, ele faz. Ele acaricia os meus cabelos e dá tapinhas no meu rosto de vez em quando. Ele está segurando minha outra mão. Eu pergunto por que ele está fazendo isso. Ele diz: “Lembre-se, eu estou aqui”… O que eles estão fazendo aí?

Não acho que eles estão somente examinando minha vagina. Sinto que eles vão até o útero também. Estão verificando com uma espécie de monitor. Eu diria que é como se eles estivessem colocando uma sonda dentro de mim. E é alguma coisa que tem a ver com as paredes do útero. É como se eles estivessem tentando mostrar a ele alguma coisa e ele não estivesse concordando com o diagnóstico – que não é tão estranho assim. Quando eles tentam mostrar a ele alguma coisa, como é que fazem? Há uma espécie de vídeo que eles estão olhando, e quando falam estão mostrando alguma coisa nele. Você pode mais ou menos seguir um pouco a conversa? Há alguma coisa que… eu não funciono normalmente. Eles encontram isso de vez em quando e eu não funciono tão normal, ou com a facilidade que eles preferem. E há alguma coisa sobre… é claro, com o funcionamento anormal torna-se arriscado… poderia ocorrer uma quebra de sigilo. Eu não sei.

aliens-abductions

Então, o importante é não haver a quebra de sigilo? Sim. É muito arriscado. E o acordo é que eles teriam de monitorar a situação. É como um período probatório. E, se eu me tornar muito arriscada, você sabe, é aquilo. Significando o quê? … Eu não estaria mais no projeto. Mas eles vão observar, monitorar e ver como funciona. E ele continua dizendo coisas como: “Há algumas piores que vocês já aceitaram”, e ele está argumentando com eles, que ele viu algumas piores e que não foi tão ruim. E que essa é uma boa candidata. E que essa é uma “positiva”. E que isso é possível. Tenho a impressão de que eles não querem fazer isso, mas terminam fazendo. Você quer dizer que ele vai ficar satisfeito? Sim. Eles estão lhe dando o benefício da dúvida.

Meu sentimento é que ele sempre vai cuidar de mim. E que não vai demorar muito até que a gente comece… Onde está o seu amigo? Sentado a meu lado. Ele está sentado junto de mim. Sim, eu sei o que ele está fazendo.
O que ele está fazendo? Ele está me excitando (sexualmente)… Ele está olhando nos seus olhos? Sim. É como se ele estivesse demonstrando. É interessante. Então ele está fazendo com que você fique sexualmente excitada enquanto você está deitada ali. Certo. Pelo que posso dizer, eles conseguiram o que queriam. Estavam procurando alguma coisa. Mas ele não me deixou ir até o orgasmo e tudo… Ele se levanta e vai para o canto da mesa. Eles estão conversando no canto da mesa. Eles estão ainda debatendo isso? Eles estão tendo uma boa discussão e os dois greys continuam dizendo que vai ser monitorado. Ele finalmente desiste e concorda com isso. Vai ser monitorado.

Então, ele não queria que fosse monitorado? Não, ele não queria. Mas parece que não está ganhando naquele ponto, e está deixando passar. Eles não estão cedendo. Então, é ali que eles estão fixando o limite? Certo. E os dois Greys saem. Eles saem por uma porta… E eu fico ali onde ele está, e ele ainda está preocupado. Ele ainda está preocupado, embora eles tenham saído e ele tenha basicamente vencido a discussão. Sim. Mas ele tem de ceder um pouco. Quando “Emily” tinha quinze anos, o seu híbrido de projeto pessoal também teve uma discussão com ela sobre como os alienígenas a haviam selecionado para o programa. Vários híbridos a abduziram num pomar atrás de sua casa.

Sua memória consciente é que havia falado com um ser. Suas roupas foram removidas, ela foi colocada sobre uma mesa e o híbrido disse que não iria machucá-la. Ele continua me dizendo que não vai me machucar e que sempre vai tomar cuidado comigo. Que está me observando há muito tempo. Que já sabia onde eu estava. Diz que eu fui avaliada durante anos e que ele tem me estudado e sabe que agora eu estou pronta para produzir, e decidiu que vai ser ele quem vai cruzar comigo. Compreendo. Ele usa a palavra “cruzar”? Sim. Alguém lhe disse que não era prudente, e ele diz que já foi decidido, e que os exames médicos foram favoráveis. E, que se indicarem que eu sou fértil, ele vai estabelecer laços comigo. E que as pessoas fazem isso às vezes, disse ele, no lugar de onde ele vem, e que é permanente.

ETSERPO

Mas que as pessoas com quem ele trabalha acham que está cometendo um erro – que eu sou “um recurso, não um divertimento”. Ele tomou pessoalmente a decisão. Uma vez que um híbrido de projeto pessoal tenha sido designado para uma abduzida, ele se torna parte significante da sua mente inconsciente por causa da qualidade emocional e humana das experiências. Os efeitos sobre o desenvolvimento social e sexual das abduzidas podem ser substanciais. E a maioria desses efeitos depende da qualidade emocional e física de uma experiência de abdução particularmente independente. É a relação pessoal com as abduzidas humanas que flui que permite aos híbridos terem uma vida semi-independente, além dos limites da sua espaçonave. A atividade independente dos híbridos constitui uma parte extremamente importante do fenômeno de abdução. Na verdade está no próprio cerne dos planos dos alienígenas. Fim do capítulo.

Próximo capítulo: 10 – Atividade Híbrida Independente

Continua

Capítulos anteriores

  1. http://thoth3126.com.br/a-ameaca-alienigena/
  2. http://thoth3126.com.br/a-ameaca-alienigena-parte-2/
  3. http://thoth3126.com.br/a-ameaca-alienigena-parte-3/
  4. http://thoth3126.com.br/a-ameaca-alienigena-parte-4-sinistro/
  5. http://thoth3126.com.br/a-ameaca-alienigena-parte-5-sinistro/
  6. http://thoth3126.com.br/a-ameaca-alienigena-parte-6-sinistro/
  7. http://thoth3126.com.br/a-ameaca-alienigena-infiltracao/

Para saber mais:

  1. http://thoth3126.com.br/reptilianos-do-interior-da-terra-os-arquivos-lacerta-parte-i/
  2. http://thoth3126.com.br/nobreza-negra-da-europa-principe-charles-e-descendente-de-dracula/
  3. http://thoth3126.com.br/projeto-serpo-programa-de-intercambio-com-zeta-reticuli-2/
  4. http://thoth3126.com.br/category/reptilianos/
  5. http://thoth3126.com.br/zeta-reticuli-1e-2-o-mapa-estelar-do-sistema-solar-duplo/
  6. http://thoth3126.com.br/dulce-book-conexao-draconiana-reptiliana-capitulo-13/
  7. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua-ii/
  8. http://thoth3126.com.br/eisenhower-presidente-dos-eua-teve-reunioes-secretas-com-seres-extraterrestres/
  9. http://thoth3126.com.br/tecnologia-de-orion-e-outros-projetos-secretos/
  10. http://thoth3126.com.br/illuminati-revelacoes-de-um-membro-no-topo-da-elite-2a-explosivo/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *