browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Banco do Vaticano: Papa Francisco cria comissão para fiscalizar banco

Posted by on 02/07/2013

O Papa francisco cria comissão para fiscalizar o Banco do Vaticano

Objetivo é garantir que ele opere ‘em harmonia’ com a ‘missão da igreja’. 

Comissão é formada por quatro prelados e um professor de Harvard.

Sua criação é o mais forte movimento do pontífice para controlar as atividades do banco, cujo envolvimento em escândalos causa constrangimentos à Igreja Católica há décadas.

Thoth3126@gmail.com

http://g1.globo.com

26/06/2013 08h04 – Atualizado em 26/06/2013 10h03

O Papa Francisco anunciou nesta quarta-feira (26) a criação de uma comissão especial para fiscalizar as atividades do Banco do Vaticano para garantir que ele opere “em harmonia” com a “missão da igreja”.  A comissão é formada por cinco membros: quatro prelados e um professor de Harvard.

Sua criação é o mais forte movimento do pontífice para controlar as atividades do banco, cujo envolvimento em escândalos causa constrangimentos à Igreja Católica há décadas.

A Pontifícia Comissão deve reportar as informações recolhidas diretamente ao Papa para permitir-lhe “entender melhor a posição jurídica e as atividades” do IOR (Instituto para as Obras Religiosas, nome oficial do banco), declarou a Santa Sé, ressaltando que este trabalho faz parte da “reforma das instituições do Vaticano”.

Sinal da importância dada ao trabalho desta comissão, o Papa a instituiu por meio de um Quirógrafo, um documento assinado de próprio punho, datado de 24 de junho.

Eleito em 13 de março, o Papa tem constantemente repreendido a riqueza e o mundanismo, inclusive dentro da Igreja Católica e do clero, defendendo a virtude da pobreza que, de acordo com a doutrina cristã, abre o coração das pessoas a Deus e aos outros. Uma virtude distinta da miséria, contra a qual o Papa Francisco luta.

No documento, o Papa explicou que criou a Comissão depois de ouvir a opinião de vários cardeais e bispos, e também com a intenção de “seguir o convite do (seu) predecessor Bento XVI, para que os princípios do Evangelho permeiem as atividades de natureza econômica e financeira”.

Ao longo dos anos, vários escândalos mancharam a reputação do IOR. Organizações criminosas se beneficiaram do anonimato ou de empréstimos duvidosos para a lavagem de dinheiro, entre outros crimes. O caso mais emblemático foi a falência do Banco Ambrosiano, que remonta a 1982 e que envolveu a CIA e a maçonaria.

A comissão “terá como objetivo reunir informações sobre a evolução do Instituto e apresentar suas conclusões ao Santo Padre”, disse o Vaticano, afirmando que o grupo começará a trabalhar inediatamente e desejando “uma colaboração produtiva entre a comissão e o instituto”.

Os membros da comissão são o cardeal italiano Raffaele Farina, ex-chefe do Arquivo Secreto do Vaticano e nomeado presidente, o cardeal francês Jean-Louis Tauran (membro), Dom Juan Ignacio Arrieta Ochoa de Chinchetru, um especialista espanhol na legislação do Vaticano designado coordenador da comissão, monsenhor Peter Bryan Wells, membro da Secretaria de Estado e nomeado secretário, e o americano Mary Ann Glendon especialista em direito, que é membro.

O IOR gere 19 mil contas pertencentes principalmente ao clero católico. São cerca de 7 bilhões de euros pertencentes desde a freiras que estudam em Roma até a bispos e cardeais e ainda alguns diplomatas.

O novo presidente do IOR, o alemão Ernst von Freyberg, nomeado alguns dias antes da renúncia do Papa Bento XVI, começou a verificar cada conta do IOR através da Agência americana de consultores financeiros Promotory.

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *