browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Bob Dean – Segredos sobre UFOs e raças de ETs – Parte 1B

Posted by on 28/10/2016

bobdean-ufos-greys

UMA REVELADORA CONVERSA COM OFICIAL APOSENTADO DO EXÉRCITO DOS EUA, MAJOR BOB DEAN SOBRE O QUE ELE SABE A RESPEITO DE UFOS E ALIENS – PARTE 1B:

… Como eu disse antes, foi muita sorte eu não ter acabado na cadeia, porque eu coloquei meus amigos contra a parede. Eu utilizei o meu certificado de segurança como oficial militar até o limite.

Eu o usei para entrar em gabinetes e em cofres de arquivos secretos de alta segurança, e pesquisei um tipo de material bem documentado com fotografias e coisas reproduzidas que não deveriam ter sido copiadas e armazenadas …

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Uma entrevista esclarecedora sobre vida extraterrestre, UFOs, transcrita de um vídeo gravado com o oficial aposentado do exército dos EUA, Sargento Major Robert Dean, em Phoenix, Arizona, em maio, 2007, filme editado e dirigido por Kerry Cassidy e Bill Ryan – Parte 1B

Fonte: http://projectcamelot.org

Bob Dean: Um oficial militar e um gentleman:

Uma entrevista esclarecedora em vídeo com o oficial aposentado Major Robert Dean, em Phoenix, Arizona, em maio de 2007, filme editado e dirigido por Kerry Cassidy e Bill Ryan.

Parte 1A em:

  1. http://thoth3126.com.br/bob-dean-e-os-segredos-sobre-ufos-e-racas-de-ets-parte-1a/

B: Leon Uris colocou para fora o escândalo. Um anel de espionagem francesa estava acontecendo em Paris. Eu estava lá no momento, e gostaríamos de encontrar os oficiais da Força Aérea Francesa. Nós encontramos um General francês numa floresta fora da SHAPE com um buraco de bala na cabeça. Caras estavam pulando de apartamentos em Paris. Foi um grande escândalo, De Gaulle era o presidente …

K: Ok, mas o qual era o objetivo da rede de espionagem?

B: Bem, a rede de espionagem era soviética, para descobrir o que nós sabíamos e que eles não sabiam. Então, eles foram comprando e pagando por informações às pessoas em toda a Europa … Húngaros, franceses, alemães …

ufo-jaraguadosul-061014

UFO fotografado na região de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, Brasil, em 06 de outubro de 2014.

K: Então, o que isso tem a ver com encontrar os documentos de avaliação?

B: O que isso tem a ver com o assunto é a questão UFO. Nenhuma informação veio de Washington ou de Londres para a sede da SHAPE sobre o assunto UFO por causa do anel de espionagem francês. Tudo o que veio de Washington e Londres para Paris terminou desviado pela espionagem para Moscou.

Havia um Marechal do Ar britânico, Thomas Pike. Thomas Pike era o vice-SACEUR [Supreme Allied Commander Europe-Comandante Supremo Aliado da Europa]. Ele era vice-Assistente para o meu chefe, um General de quatro estrelas norte americano chamado pelo nome de Lyman Lemnitzer. Sir Thomas Pike, após o incidente em fevereiro de 1961 disse: “Nós vamos ter que descobrir o que diabos está acontecendo aqui. Nós não estamos recebendo nada de Washington ou Londres sobre esta questão (sobre UFOs). Nós pedimos para que eles … mas não enviam nada. Pedimos a eles para obter informações e conhecimento sobre esses objetos. Quem são eles, o que está acontecendo? Não recebemos nada”. Bem nada era recebido porque tudo o que vinha de Washington e Londres acabava em Moscou, graças aos franceses, húngaros e os alemães que vendiam as informações.

Assim, o estudo foi iniciado estritamente como uma ideia militar para concluir o que diabos estava acontecendo com a gente aqui. Se havia uma ameaça, sim ou não? Eles concluíram, aparentemente, que não havia ameaça, porque esses caras estavam vindo e indo por um longo tempo na história da Terra. Os registros em anexo sobre a História cobriam alguns milhares de anos. Os registros, as fotografias, os desenhos, as pinturas, era um material inacreditável. Aquilo foi apenas totalmente selvagem para mim, você entende.

K: Ok, mas isso é depois da Segunda Guerra Mundial …

B: Sim.

K: Foi depois que a Alemanha tinha, você sabe … Paperclip … [Operação Paperclip, em que importantes cientistas de foguetes nazistas foram trazidos para a América depois da guerra]

B: a Alemanha foi dividida.

K: Ok, e você estava no Ocidente …

B: Nós estávamos na Europa Ocidental.

K: Claro.

B: O Pacto de Varsóvia era a Europa Oriental (Comunista).

K: Então você está dizendo que a tecnologia que foi usada por Hitler e seu grupo, alguns dos quais foram trazidos para os Estados Unidos depois da guerra não era conhecida no Ocidente, você sabe, para o povo da OTAN que estava fazendo este relatório?

B: Claro que não. Ele foi um documento altamente classificado.

K: Mas é um documento classificado. Então você está me dizendo que há uma classificação sobre material classificado (como secreto) …

B: Você tem um documento classificado aqui e depois você tem outro documento classificado lá, os caras que escreveram um deles não tem acesso a este, não pode ler o outro, porque eles não têm a necessidade de saber. Agora, os caras que fizeram um, escreveram, leram e falaram sobre o assunto, eles não podem ler o outro porque é um outro documento confidencial separado.

ufos-londres

UFOs sobrevoam a city de Londres.

K: Tudo bem … por isso este Pike, certo, ele é o cara no comando?

B: Thomas Pike, Marechal do Ar Sir Thomas Pike, iniciou o estudo em fevereiro de 1961 e disse …

K: Que ele tinha necessidade de saber.

B: “Eu quero saber o que diabos está acontecendo”, e então eles começaram o estudo.

K: Havia algum tipo de animosidade, eu não sei, até hoje, entre a OTAN, certo, e os EUA e …

B: Cara, você deve ter visto a animosidade que existia na sede da própria SHAPE.

K: Ah. Ok …

B: Era tão ruim que os gregos e os turcos não poderiam sequer andar no mesmo lado do corredor. Chipre foi um problema naquela época. E ainda é. Então, nós tivemos gregos e turcos rosnando e franzindo a testa um para o outro, e nós tivemos os franceses. Uh ho ho ho ho … Desculpe-me, Deus abençoe seus corações, mas os franceses sempre foram um pé no traseiro desde o início.

K: Por que?

B: Bem, primeiro de tudo Charles de Gaulle (presidente francês) odiava o fato de que Churchill e Truman não haviam lhe dado o devido respeito que ele pensava e achava (sempre a VAIDADE) que merecia. Uma das razões que aconteceu enquanto eu estava lá, é que a França se retirou da aliança militar. De Gaulle nos expulsou da França. Tivemos que arrumar as malas e passar todo o kit e a SHAPE de Paris para Bruxelas, na Bélgica. E eu estava lá no momento em que isso aconteceu.

K: Ok, onde você estava lendo o relatório, antes ou depois que isso aconteceu?

B: Eu estou lendo o relatório, em Paris. SHAPE estava localizado em uma pequena cidade chamada Chateau … Rocquencourt, mesmo fora de Paris. Uma pequena batalha napoleônica ocorreu em algum lugar da região. De qualquer forma, a animosidade entre os franceses e todos os outros … os alemães, os italianos, e os americanos e os ingleses eram todos como isto (fechou as mãos juntas em um punho). Os franceses ficaram mais aqui. (vários centímetros de distância à sua direita)

K: Mas você está dizendo que o cara que iniciou o relatório foi Sir Pike?

B: Pike.

piramides-ufo

Desde há muito tempo a Terra é visitada por seres inteligentes de planetas de outros sistemas solares

K: Okay. E você está falando, eu quero dizer que ele claramente tinha a necessidade de saber sobre o que é que estava sobrevoando a Europa porque os EUA estão ouvindo sobre isso, a Grã-Bretanha está ouvindo sobre isso. As pessoas no topo estão também sabendo sobre isso. Então ele faz o relatório por sua própria conta ou

B: Não.

K: … ou algo assim … que é o que está parecendo. Ele tinha a necessidade de saber isso, teoricamente …

B: Ele era um Marechal do Ar com cinco estrelas. Ele tinha autoridade para iniciar um estudo como aquele, e ele o fez.

K: Ok, para onde foi enviado a partir daí o relatório? Você sabe? Será que foi para os EUA? Será que ele vai para …

B: Não, não.

K: Ele foi colocado em um cofre em algum lugar?

B: Eles publicaram 15 cópias.

K: Certo.

B: A cópia, a primeira, foi enviada para o Secretário-Geral da OTAN. Mas você não pode imaginar o que é uma sede internacional. Aquilo era como um .. um ninho de vespas.

K: (risos)

B: Como eu disse, os gregos e os turcos ficavam rosnando um para o outro o tempo todo. Os franceses estavam sempre com raiva de todo mundo.

K: Ok. Então o que você está dizendo, houve 15 cópias …

B: Quinze exemplares foram produzidos. Uma cópia foi para os EUA, uma cópia foi para a Itália, uma cópia foi para a França, uma cópia foi para o Reino Unido, e assim por diante. Quinze exemplares saíram. Uma cópia, eu acho que a 14ª ou o 15ª, veio parar ali no cofre em SHOC, onde eu trabalhava.

K: Okay.

B: Era material de leitura para os controladores, os coronéis que dirigiam a Sala de Guerra 24-horas-do-dia.

K: Então você não foi o único que o leu?

B: Ah, não, não, não. Oh, não. Tivemos um general da Força Aérea norte americano com o nome de Robert Lee. Ele leu toda a coisa. Eu tinha que conhecer o seu assessor muito bem … era um tenente coronel. Dentro da Sala de Guerra éramos um grupo seleto. Nós todos tínhamos a mais alta licença possível (Clearance) de acesso a segurança .

Os praças e os oficiais se misturavam muito de perto. Os homens alistados tinham … os homens seniores alistados, a maioria de nós éramos de alto nível, top E-7s ou E-8s e um par de E-9. Então, se misturaram de perto, e não era com base de tratamento pelo primeiro nome, sempre houve respeito pela hierarquia. Mas quando você trabalha em uma sala de guerra como essa, e você trabalha em conjunto ao longo dos anos, você começa a conhecer um ao outro muito bem.

Rendlesham-UFO-1980

O Assessor do general Lee me disse, ele me disse: “Quando o velho leu essa história, do relatório, a avaliação, isso o atingiu como um caminhão, atingiu como uma tonelada de tijolos.” Ele me disse que o general jogou seu chapéu sobre a mesa e declarou: “Você sabe o que diabos isso significa? Tudo o que temos, tudo o que fizemos, tudo o que desenvolvemos, não significa a mínima coisa. “

O choque foi muito sério. Aqui você tem um general da Força Aérea dos EUA altamente condecorado da Segunda Guerra Mundial , que tem estado por todo lugar … Eu acho que ele voou em bombardeiros (Fortaleza Voadora) B-29 no Pacífico … ele disse: “Se tudo isso for verdade, se isso for real, o que temos, todos os nossos militares, nossa Força Aérea, nossas bombas, nossos planos, não significam NADA”.

As conclusões do estudo após três anos era de que eles (as raças extraterrestres) estavam visitando a Terra já por um tempo muito longo. Que eles aparentemente tinham algum envolvimento com as origens da nossa própria espécie. Grande choque para as pessoas tradicionais, particularmente os cristãos e os muçulmanos. Foi interessante porque, aparentemente, não havia uma ameaça direta envolvida. Se eles tivessem sido hostis ou agressivos, teria sido por um longo tempo atrás.

Agora RESTOU UMA PERGUNTA: Qual era o seu propósito? Bem, o estudo não foi capaz de concluir esse ponto. Ele declarava que a comissão militar iria continuar esta pesquisa, o que me indicou que o estudo de alguma forma tinha continuado … que este documento em 64 era simplesmente uma primeira conclusão.

K: Okay.

B: Mas, quando eles concluíram que havia quatro diferentes grupos de extraterrestres envolvidos, e um deles era totalmente humano em aparência, simplesmente se parecendo exatamente como nós, isso foi um grande choque para a mentalidade antiga e tradicional dos militares. Os almirantes e generais, eles não conseguiam lidar com isso.

K: Ele também disse que havia algo a ver com as religiões, que todas as religiões do mundo …

B: Bem, deixe-me dizer-lhe. O estudo não era completo. Para mim ele foi apenas um começo. Foi a iniciativa, o evento inicial que desencadeou a minha curiosidade. Ele me lançou em 40 anos de pesquisa. E muito do que eu concluí foi como resultado de anos de estudo desde então. Você vê, eu continuei a cavar, eu continuava a sondar e pesquisar. Eu continuei a virar rochas. Como eu disse, eu pus até os meus amigos contra a parede.

K: Ok você pesquisou este material, aprendeu muito. Você não foi o único. Você me convenceu disso. Supostamente essas pessoas que você conhecia também o leram. Eles não eram seus amigos íntimos, eu estou assumindo?

B: Bem, eles não eram meus queridos amigos mais próximos, não.

et-silencio-01

K: Ok, mas você foi capaz de falar com eles ou ter relações com eles depois de sair em 1967? Alguma vez você comparou as notas?

B: Nós formamos, naqueles dias, o que chamávamos “a rede de velhos garotos”. Esta rede era composta de pessoas como eu, que se alistaram e foram comissionados. De todos os serviços (forças militares), Força Aérea, Fuzileiros, Exército, Marinha. Como eu disse, pessoal de todas as fileiras.

Havia outros como eu, que estavam tão absortos e animados por este assunto e pelo que aquilo significava. Você ouve alguns deles saindo ainda hoje, aqueles que ainda estão vivos, dizendo o que viram, o que eu aprenderam, e suas conclusões. Os relatórios que estudei, os contatos que eu sabia que aconteceram. Alguns deles tiveram contatos entre si.

K: Claro.

B: contatos pessoais com alguns dos caras (apontando para cima). (Coronel) Phil Corso foi um exemplo. Você está familiarizado com quem ele foi?

K: Absolutamente.

B: Eu conheci Phil razoavelmente bem. Ele e eu éramos palestrantes em diversas conferências em conjunto. E na Itália cheguei a conhecê-lo muito bem. Phil compartilhou comigo coisas que ele tinha acontecido com ele. Não apenas o que ele tinha visto, mas que ele teve contato pessoal com um alienígena em White Sands.

Ele era o oficial responsável pela segurança da base em dado momento. E algo surgiu, o radar pegou. Ele pulou em seu carro e saiu para ver o que diabos era aquilo. Há um UFO estacionado no solo. Há um cara (extraterrestre de pé ao lado dele, e Corso vai até ele e diz, você sabe, “Que diabos é você, quem é você, de onde você vem e por que está aqui?”

Este companheiro diz: “Eu só vim aqui para conversar”. Corso lhe pergunta: “Bem, você está conosco, ou está contra nós?” Pergunta simples tipo militar. Você sabe, você está comigo ou está contra mim ? Esse cara diz: “Nem estamos com você ou contra você”. Então ele teve uma conversa com esse extraterrestre, que durou mais de uma hora.

O alien lhe pediu: “Por favor, desligue seu radar, ele perturba meu controle de voo ou o meu sistema de orientação, e assim eu posso partir.” Corso voltou para a sede da base e desligou o radar … e a espaçonave decolou e se foi. Eu soube pelas dezenas de de caras como eu, “a rede de velhos garotos” que eram tão animados e entusiasmados com a coisa como ela estava.

K: Mas eles não se tornaram denunciantes como voce. Qual é a diferença?

B: Alguns deles se tornaram. Alguns deles perderam seus cargos em comissão, alguns deles perderam seu posto.

K: Você pode citar alguém? Um que se tornou um informante, que eu conheça?

B: Não, não, não.

K: O que aconteceu?

B: Muitos deles apenas se aposentaram e morreram.

K: Ok, então eles tentaram “assoprar o apito”, romper o silêncio e contar tudo mas não se sabe? Eles não duraram …

B: Deixe-me explicar uma coisa.

K: … mas você o fez.

philipcorso

O Coronel Philip J. Corso.

B: Eu era um dos mais altos tagarelas, e esta é a minha natureza pessoal. Eu me aposentei como um Command Sergeant Major. E essa classificação dá-me o privilégio de abrir a minha grande boca para quem quiser. Os generais, almirantes e todos no meio, você entende? É um tipo único de classificação para se ter.

K: Percebo.

B: Os generais dependem de você para dizer-lhes a verdade quer se goste ou não, e é assim que você aprende a dizer-lhes a verdade. Bem, eu acabei por ser uma grande desbocado. Sentei-me sobre o assunto e para … quando eu saísse do armário, por assim dizer? É apenas um termo. ..

K: Certo, certo a partir de 1967 …

B: Eu me calei entre 1967 para 1992 ou 91? Eu acredito que eu sai do armário (começou a falar) em 91.

K: Ok, então isso foi muito tempo.

B: Sim. Eu respeitei o meu juramento militar, que eu jurei. Eu fiz um juramento de nunca compartilhar qualquer coisa que eu descobri com natureza sigilosa, enquanto eu estivesse na ativa. Eu sabia que se eu assim não o fizesse (mantivesse o segredo), eu poderia ir para a prisão por 10 anos, US$ 10.000 de multa, confisco de todos os salários e subsídios, perderia a aposentadoria, qualquer que fosse, para sempre.

K: Ok, você começou a falar. E o que aconteceu com você?

B: Então, eu comecei a falar em 91 em uma conferência em Tucson, Arizona. O motivo foi a monumental frustração e agravamento pelo fato que o governo tivesse continuado ao longo de todos estes anos a mentir para o povo. Não só estavam mentindo para o povo, eles estavam arruinando vidas para manter a cobertura sobre o assunto. Eu tive o suficiente disso.

Eu já tinha visto bons amigos meus, caras que … eles tinham falado algo para a pessoa errada, da forma errada, na hora errada, e eles foram enviados para à Islândia, sabe?

K: Eles transferiam eles?

B: Eles eram transferidos para a Islândia sem suas famílias. Um trabalho de três anos na Islândia. Isso é como se os russos lhe enviassem para a Sibéria. Temos iste no país, a capacidade de fazer isso. Há trabalhos aqui e ali que, você sabe, eu não quero usar a terminologia errada e envergonhá-lo, mas … você já ouviu o termo mundi ânus?

Temos lugares na Terra onde temos bases militares, e se eles mandam você lá, todo mundo diz, “Tchau, nós provavelmente nunca ouviremos mais falar sobre você outra vez”, sabe?

roswellivrocorso

Capa do livro escrito pelo Coronel Philip J. Corso sobre o caso Roswell

K: Ok, mas isso não aconteceu com você.

B: Não, isso não aconteceu. E deixe-me dizer-lhe …

K: Por que não? Voce sabe por quê?

B: Quanto mais eu aprendia, mais o meu agravamento e descontentamento crescia também. E em 91, eu acho que foi, quando eu saí … Wendelle Stevens é um bom amigo meu. Lembre-se da “a rede de velhos garotos”? O piloto de caça e tenente-coronel aposentado da Força Aérea  Wendelle ainda estava vivo em Tucson.

Ele e eu éramos muito próximos. Quando me aposentei do Exército, eu comprei uma casa em Tucson e eis que, eu descobri que estava do outro lado da rua de onde mo rava Stevens. De qualquer forma, ele foi para a prisão, e foi com base em acusações forjadas, negócio envolvendo política. Eu sempre suspeitei que foi porque ele tinha falado abertamente sobre o assunto extraterrestre.

Ora, havia pessoas que diziam: “Não, não, Wendelle apenas cometeu um erro estúpido, e ele quebrou a lei”, e saiu. Ele passou três anos na prisão. Bem, aqui está um exemplo para você. As pessoas dizem: “Bem, ele cometeu uma asneira”. Bem, eu nunca acreditei que o homem estragasse tudo dessa forma. Eu acho que, em parte, ele foi para a cadeia como resultado de ele ser muito franco. Agora, isso é uma ameaça que você enfrenta.

Em 1991 eu estava cheio até aqui (coloca a mão na testa). Meu primeiro casamento estava balançando por uma variedade de razões. Eu estava em um novo emprego. Eu consegui um trabalho com o xerife do Departamento eu estava realmente trabalhando para a FEMA como diretor de gestão de emergências. Mas eu estava tão frustrado e tão agravado, à espera do governo de dizer às pessoas um pouco sobre tudo.

E então eu estava tão frustrado e irritado com o fato de que não só não eles não estavam dizendo a verdade, eles estavam dizendo mentiras descaradas, e eles também estavam destruindo a vida das pessoas. Havia pessoas que tiveram contatos com aliens, e que o governo colocou no que eles chamaram sob proteção, no que a polícia vai colocá-lo em proteção …?

K: prisão preventiva, uma casa segura?

B: Bem, não apenas a guarda, eles criam uma nova vida para você.

K: Ah, sim, tudo bem.

B: Eu vi exemplos de vida familiar de militares sendo destruídas por causa …

K: Porque a pessoa falou?

B: Bem, um piloto poderia voltar de uma missão, e antes de chegarem a ele, ele disse algo a alguém: “Meu Deus, você deve ter visto o que eu vi lá em cima, havia esta espaçonave maldita voando ao meu lado e haviam rostos nas janelas olhando para mim! “

Isto vem a público. E este pobre diabo (o piloto), é sequestrado e levado para Kwajalein. Eu acredito que o lugar é um  atol pequeno no meio do Pacífico, onde você não pode levar sua família. E ele foi transferido para Kwajalein para Deus sabe quanto tempo, longe de sua família, porque ele apenas falou alguma coisa.

roswell2

Capas do jornal local com manchete sobre a recuperação de um UFO acidentado em Roswell.

Eu aprendi todas essas coisas. Pareceu-me que isso não era justo. Que isso não estava certo. que nenhum governo, caramba, tem o direito de fazer isso com as pessoas. dai eu saí do armário em grande estilo.

K: Certo.

B: Não só eu compartilhei tudo que aprendi no estudo, na avaliação, no relatório, que é em si mesmo pura dinamite. Mas a verdadeira dinamite é tudo o que eu aprendi desde então. E eu continuei aprendendo mesmo depois que eu me aposentei do Exército em 1976.

Eu ainda tinha licença (clearance) que me dava acesso legal a documentos secretos. Eu trabalhei para a FEMA. Que é equivalente a um mestrado em Gestão de Emergências no Instituto em Emmitsburg, Maryland

K: Ok, mas eles não vieram levá-lo e enviá-lo fora para a Sibéria ou para a Islândia …

B:.. Sem eles não o fizeram porque uma vez que eu abri a minha grande boca eu tive pessoas vindo até mim para me dizer: “Bob, falar é a sua única defesa, que é a única segurança que você tem. Continue falando porque se eles vierem e calarem você agora, vai ficar tudo tão óbvio … “

K: Oh, eu entendo.

B:.. … Para o mundo para o qual você foi encerrado, o que você está falando deve ser verdade “C.omo eu lhe disse, eu acho que eu dividi isto com Bill, eu estava sendo intimidado, recebi vários telefonemas de pessoas que não se identificavam. Vozes masculinas dizendo: “Você não acha que já falou sobre isso o suficiente? Por que você não vai para o inferno … é hora de você calar a boca. “

(Imita segurando telefone no ouvido) “Quem é voce?” “Não se preocupe. Mantenha sua maldita boca fechada.” Clique. Eu tive um monte desses telefonemas.

Eu tinha uma pequena casa em Tucson. Eu vivi lá, comprei anos atrás. Comprei a casa nos anos 60. Eu estou sentado lá um dia lendo ou o que quer que seja, e eu ouço (imitando som de lâminas de rotor de helicóptero), um som muito distinto. Eu sabia que era um helicóptero. Eu sabia que aquilo era o som de um Huey porque eu tinha estado no Vietnã, e o Huey tem um som característico muito própria.

Eu pensei, você sabe, não esta passando por cima? E ele se manteve (imitando o som de helicópteros) e a maldita coisa estava pairando sobre a minha casa. Então eu vou para a porta na entrada da garagem e eu olho para cima, e há um helicóptero Huey tipo totalmente preto, a não mais do que 100 metros acima de minha casa, violando as regras da FAA, você sabe, totalmente violando as regras.

A maldita coisa estava pairando lá em cima e não havia uma marcação sequer sobre sua fuselagem, nenhum número, letra. Não havia nenhuma identificação sobre ele, que era totalmente preto e que seu voo foi uma violação das normas da FAA, você sabe. Agora esses caras violam a lei o tempo todo.

Eu estava lá e eu pensei: “Quem diabos são voces?” Olhei para cima e estudei, e lá estava o aparelho circular grande envidraçado no fundo desta coisa. Era parte da aeronave. E cheguei à conclusão mais tarde que provavelmente era uma daquelas janelas de 360 graus. Havia provavelmente caras sentados ali me olhando por esse vidro.

Mas era preto, totalmente preto. O vidro era negro. A coisa estava fixada lá em cima, você sabe. Eu quero dizer o que você vai poder fazer sobre isso? Então, eu balancei minha punho apontando o dedo, murmurei um par de palavrões. Xinguei com uma série de palavrões, (apontando para cima com o dedo) “Eu sei quem é você, seu filho da puta! Eu sei quem você é, e eu sei o que você está fazendo!”

manipulação-ocidente-nwo

K: Okay.

B: E por esse tempo que eu estou realmente dando-lhes a mínima. Tenho certeza de que eles pensaram, “Tudo bem, nós temos a sua atenção”, e então ele se foi. Primeiro de tudo, era totalmente preto, sem marcas, inidentificável … uma violação. E pairando perigosamente sobre uma residência privada … uma violação.

K: Claro.

B: Você sabe que eles não se importam. Foi uma tentativa de intimidação. Isso foi logo depois de eu ter ido a público pela primeira vez nesta conferência em Tucson.

K: Okay. Então me diga, você tinha amigos em altas posições, porque eu sei que você já passou algum tempo em Washington. Quem está protegendo você? Porque … voce é humano, não é extraterrestre …?

B: Deixe-me dizer-lhe o que penso, e isso é apenas meus dois centavos. Acho que depois que eu apareci publicamente abrindo uma boca grande, e falei e comecei a falar regularmente na época. De 1991 em diante, eu viajei por esse mundo de Deus, bom, eu estive em 18 países.

Eu acho que ser público e em aberto, provavelmente, foi o que me salvou. Me salvou dos telefonemas e do Huey preto e de todo o resto. Você sabe que eu tinha as pessoas vindo até mim em conferências, caras que não se apresentavam, e com ternos, você sabe o que o termo ternos significa?

K: Claro.

Bob. Roupa masculina, conjunto de três peças com colete …

K: (risos)

B: … típico do governo, tipo coisa de agências (de Inteligência, como CIA, NSA, etc). “Uh, você está falando muito abertamente sobre isso, por que você está fazendo isso?” “Bem, quem é você?” “Não se preocupe, porque você está fazendo isso?” “Bem, primeiro de tudo, a verdade precisa ser dita”. “Oh, sim, você acha que sabe a verdade?” “Eu acho que sei algumas delas, como é isso? Por uma questão de fato, eu sei um pouco disso. Isso é ainda melhor”. E eu já tinha estes “contatos” acontecendo, também, ao longo dos anos.

Eu tive um momento interessante … Falei em Leeds (Inglaterra) em uma conferência. Recebi um telefonema de um cara que se identificou como “Mr. Sweeting”. Você sabe, um nome típico do Reino Unido, eu acho, “Mr. Sweeting”. Descobrimos Tony Dodd verificado o número de telefone do Sr. Sweeting, que me chamou e disse que era imperativo que ele falasse para mim antes de eu continuar com a palestra.

Tony e eu estávamos na cabine telefônica juntos, amontoados lá. Tony está escutando enquanto eu estou falando com o Sr. Sweeting, e ele diz: “É imperativo Dean que eu falasse com você antes de voce ir em frente. O que você vai dizer?” E eu disse, “Bem, Sr. Sweeting, se você é local, por que você não veio para a conferência para ouvir?” “Bem, não, eu não posso fazer isso. Eu só queria saber o que você pretende dizer.” Eu disse, “Eu pretendo dizer um monte de coisas.”

K: (risos)

B: E Tony verificou o número. E adivinha de onde ele era? Há uma enorme instalação da Agência de Segurança Nacional(NSA) dos EUA, em Yorkshire, chamado, de …

K: Menwith Hill.

B: Menwith Hill. Eu passe por ela. Tony me levou por várias vezes.

K: Claro.

B: O número do “Sr. Sweeting” era de Menwith Hill.

K: Ok, então o que … é isso? Essa é a essência da sua conversa?

B: Bem, a essência da conversa foi Mr Sweeting não dizendo nada para mim sobre quem ele era e por que ele queria falar comigo. E eu lhe disse: “Eu não vou dar nada para ele por telefone. Se ele quiser falar comigo, venha para a conferência e eu ficaria feliz de falar com ele cara a cara.”

K: Bem sobre essa questão, você já teve denunciantes, pessoas, saindo do armário com esse material e compartilhando com você, pois você é um delator?

B: Oh diabos, sim. Eu tive pessoas vindo até mim e dizendo: “Você sabe, eu tenho vontade de compartilhar sobre isso Dean, … e eu acho que eu posso compartilhar isso com você, porque você não vai divulgar o meu nome e endereço e telefone e me expor. Mas isso aconteceu comigo e eu sei que aconteceu com você”. Temos sido todos membros do que chamamos de “a rede de velhos garotos”.

Queríamos revelar o assunto. Queríamos honestamente expô-lo, e democraticamente, caramba!

K: Então você me convenceu de que você está falando, mas eu ainda não estou completamente de convencido porque … você acha que você já teve problemas de saúde? Você já teve sabe, controle da mente, e se não, então eu tenho que perguntar de novo, quem está protegendo você?

B: Bem, deixe-me falar sobre isso … soa como Nixon … (Kerry risos) Eu tenho compartilhado isso com as pessoas várias vezes porque elas me fizeram a mesma pergunta, ok?

K: Eu tenho certeza.

B: Quando eu me tornei famoso, acho que essa é a melhor palavra, onde eu falei sem rodeios, regularmente em todo o planeta, e todo os Estados Unidos, obtive uma quantidade considerável de resposta positiva das pessoas. Não só alguns militares agradecendo-me por vir a público e eu tenho um número de velhos amigos próximos quentes que se aposentaram a um certo nível de algum grau elevado.

roswell-FBI-memorandun

Documento (memorando) oficial do FBI sobre o caso Roswell e a recuperação pela USAF de TRÊS UFOs e NOVE tripulantes alienígenas mortos. A queda das espaçonaves teria sido por causa da interferência de um novo tipo de radar.

Um bom amigo em Roswell, um sargento aposentado do Exército que depois que ele começou a falar, o filho dele foi morto por um atropelamento. E ele sempre concluiu que a morte era o resultado de ter falado sobre o assunto ao público.

K: Clifford Stone.

B: Clifford perdeu o seu filho.

K: Nós entrevistamos ele, sim.

B: Clifford é um amigo muito próximo e seu menino foi morto logo depois de ter publicado o seu livro. Agora você diz, “Oh coincidência”. Bullshit! Eu tenho visto um monte de coincidências no meu tempo e eu não acredito nisso.

K: Okay.

B: Eu não acredito que exista tal coisa como coincidência. Na vida de todos, não há coincidências. Está tudo colocado para fora. Clifford é como eu agora, ele se transformou em um recluso.

CONTINUA …

Muito mais informações em:

  1. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua/
  2. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua-ii/
  3. http://thoth3126.com.br/grupo-bilderberg-misterios-e-controle-alienigena/
  4. http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/
  5. http://thoth3126.com.br/aliens-eles-estao-entre-nos/
  6. http://thoth3126.com.br/majestic-12-area-51-aliens-j-rod-greys-ufos-por-dan-burisch-parte-1/
  7. http://thoth3126.com.br/tecnologia-de-orion-e-outros-projetos-secretos/
  8. http://thoth3126.com.br/resumo-do-quadro-geral-do-atual-momento-na-terra/
  9. http://thoth3126.com.br/o-maior-dos-segredos/
  10. http://thoth3126.com.br/programa-de-controle-mental-monarch-mk-ultra/
  11. http://thoth3126.com.br/c-i-a-ex-agente-fala-sobre-queda-de-ufo-em-roswell/
  12. http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
  13. http://thoth3126.com.br/henry-deacon-segredos-desvelados/
  14. http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair/
  15. http://thoth3126.com.br/bob-dean-e-os-segredos-sobre-ufos-e-racas-de-ets-parte-1a/

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

3 Responses to Bob Dean – Segredos sobre UFOs e raças de ETs – Parte 1B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *