browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

CHINA passa a controlar campos de petróleo e gás dentro dos EUA

Posted by on 27/10/2013

OBAMA “DEIXA” A CHINA CONTROLAR RECURSOS NATURAIS DE ENERGIA DENTRO DOS EUA.

A decisão de permitir que a China possa competir no mercado interno norte americano de petróleo e gás natural parece resultar de uma necessidade do Tesouro dos EUA de manter Pequim economicamente interessada na concessão de crédito para o (FALIDO) governo federal dos EUA (compra de papéis do governo, Treasure Bonds)

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Aquisição pela China de importantes propriedades em petróleo e gás natural acontece em todo os EUA.

Fonte: http://www.wnd.com/

Jerome R. Corsi, é um Ph.D. de Harvard, é um repórter sênior da equipe WND. Ele é autor de muitos livros, incluindo No. 1 best-sellers do NY Times The Obama Nation” e “Unfit for Command.” O mais recente livro de Corsi é “Where’s the REAL Birth Certificate?” (sobre ONDE esta a verdadeira Certidão de nascimento de Obama)

Publicado por Jerome Corsie-mail | Arquivo

NOVA YORK, EUA – A administração Obama vem silenciosamente permitindo que a China adquira participações importantes em recursos energéticos naturais de petróleo e gás em todos os EUA

A decisão de permitir que a China possa competir no mercado interno norte americano de petróleo e gás natural parece resultar de uma necessidade do Tesouro dos EUA de manter Pequim economicamente interessada na concessão de crédito para o governo federal dos EUA (compra de papéis do governo, Treasure Bonds). O governo de Obama vem acumulando mais de US $ 1 trilhão de déficits orçamentários federais anuais desde a sua primeira posse, o que provavelmente irá continuar no seu segundo mandato.

CHINA e EUA conversando sobre dinheiro: Na represa uma bóia marca o nível da “água” das reservas chinesas, em mais de $ 133 trilhões de yuans. Mesmo assim o Tio Sam bate à porta do Dragão chinês para avisá-lo de que “se as coisas não mudarem em relação à manipulação pela China de sua moeda, o (fix the Yuan), o Tio Sam ameaça a China com sanções. O Dragão chinês apenas agradece os avisos e pergunta se ele trouxe consigo o seu calção de banho, enquanto se prepara para abrir a comporta da represa de suas reservas …

Permitindo que a China tenha participações na produção interna de energia nos EUA é uma inversão da política da administração Bush. Em 2005, a administração Bush bloqueou a China por razões de segurança nacional a partir de um acordo chinês de US$ 18,4 bilhões dólares para comprar a empresa Unocal Corp com sede na Califórnia

Como WND noticiou segunda-feira, Pequim vem desenvolvendo uma proposta na qual o controle imobiliário (terras e imóveis) em solo americano controlado pela China deverá ser efetivado com a criação de “zonas de desenvolvimento” para estabelecer empresas de propriedade chinesas e trazer da China os seus próprios cidadãos para ocupar essas zonas nos EUA e para lá trabalharem. 

A China arrendou direitos sobre petróleo primeiro no Texas

O primeiro movimento importante da China para explorar o petróleo e mercado de gás natural dos EUA pode ser atribuído a outubro de 2009, quando a gigante estatal chinesa de energia CNOOC (1) comprou uma participação de milhões de dólares em campos com área de exploração de 600 mil hectares em petróleo e de gás do Sul do Texas.

Contando a história,a jornalista Monica Hatcher do Houston Chronicle sugeriu  que a China estava “testando as águas políticas para a sua expansão de aquisição de energia ainda mais em reservas dos Estados Unidos.”

A compra dos direitos de exploração de gás natural e petróleo nos EUA, pela China, vai atacar milhões de americanos como um paradoxo brutal, já que os EUA continuam a ser um importador líquido de cerca de 60% por cento do próprio petróleo consumido dentro do país.

O Chronicle alegou que a China pagou US $ 2,2 bilhões para uma participação de um terço em ativos de energia em Chesapeake, com a CNOCC colocando a reivindicação de uma parte dos recursos energéticos no sul do Texas que pode produzir até meio milhão de barris de petróleo por dia.

O jornal Houston informou que, como parte do acordo, a CNOCC concordou em pagar aproximadamente US$ 1,1 bilhões por uma parcela dos ativos da Chesapeake no Eagle Ford, um amplo campo de exploração de petróleo e formação de gás que corre ao sudoeste de San Antonio até a fronteira mexicana.

O Chronicle também informou que o acordo com a China poderia criar cerca de 20.000 empregos direto nos EUA e fornecer as necessidades de capital da Chesapeake para aumentar sua implantação de sondas no Sul do Texas de 10 para 42 até o final de 2013.

Os interesses petrolíferos da China

Em conjunto com a CNOOC, que é quase 100% de propriedade do governo comunista e ateu chinês, a Sinopec Group (2) também está comprando interesses energéticos dentro dos EUA. O Sinopec Group é o maior acionista da Sinopac Corporation, uma companhia estatal de investimento constituída em 1998 em grande parte para adquirir e operar interesses chineses na produção de petróleo e gás natural em todo o mundo.

O Wall Street Journal recentemente compilou uma lista estado por estado nos EUA dos interesses de capital próprio da CNOOC e Sinopec de US$ 17 bilhões em petróleo e gás natural adquiridos nos EUA e no Canadá desde 2010.

  • Colorado: CNOOC ganhou uma participação de um terço em 800.000 hectares no nordeste do Colorado e sudoeste do Wyoming em um acordo de $ 1,27 bilhões dólares com Chesapeake Energy Corporation.
  • Louisiana: Sinopec tem um interesse de um terço em 265.000 acres na Marinha Tuscaloosa Xisto depois de um amplo acordo de $ 2,5 bilhões de dólares com a Devon Energy.
  • Michigan: Sinopec ganhou um contrato de $ 2,5 bilhões dólares de um terço em 350.000 hectares em seu maior acordo com a Devon Energy.
  • Ohio: Sinopec adquiriu uma participação de um terço em 235.000 hectares Devon Energy Xisto em Utica em um negócio de $ 2,5 bilhões de dólares.
  • Oklahoma: Sinopec tem um contrato de um terço em 215.000 hectares em um amplo acordo de $ 2,5 bilhões dólares com a Devon Energy nessa cidade.
  • Texas: CNOOC adquiriu uma participação de um terço em 600.000 hectares na Chesapeake Energy no Eagle Ford Shale em um negócio de $ 2,16 bilhões.
  • Wyoming: CNOOC tem uma participação de um terço no nordeste do Colorado e no sudeste  do Wyoming depois de um acordo de $ 1,27 bilhões dólares com a Chesapeake Energy. A Sinopec ganhou um interesse de um terço em 320.000 de hectares da Devon Energy como parte de um acordo de $ 2,5 bilhões dólares no Wyoming.

O Wall Street Journal informou que a estratégia da China – implementada desde 2010 por Fu Chengyu, que tem servido como o presidente tanto da CNOOC e da Sinopec – é a de “buscar participações minoritárias, desempenhando um papel passivo na sociedade, e, em um aceno para os reguladores dos mercados nos EUA, manter o pessoal chinês no comprimento do braço de tecnologia avançada dos EUA”.

 A China esta se movendo para o Golfo do México e agora o Brasil

Depois de uma luta política difícil, a China recebeu permissão no último mês do governo canadense para fazer a sua maior aquisição no exterior de petróleo e de gás natural fora da China, a aquisição da empresa  produtora de energia canadense Nexen Inc. por US$ 15,5 bilhões. No processo, a China adquiriu as operações de exploração de petróleo e gás natural no Golfo do México da Nexen, em águas norte-americanas.

Embora o negócio ainda necessite da aprovação da CIFUS, a Comissão sobre Investimento Estrangeiro  dos EUA, a aquisição de recursos com alta tecnologia em perfuração de petróleo e gás em águas profundas da Nexen no Golfo do México foi um dos principais motivos por que a China procurou adquirir a empresaA CNOOC, uma empresa que tem quase toda a sua capacidade tecnológica interna em exploração de petróleo e gás em águas rasas, anunciou uma meta de produzir 1 milhão de barris de petróleo por dia a partir de exploração de petróleo e instalações de gás natural em águas ultra-profundas em 2020, mais do que dobrando a sua capacidade atual.

Em 2010, a China ultrapassou os EUA para se tornar o maior consumidor mundial de energia, de acordo com a Agência Internacional de Energia. A China consumiu 2,252 bilhões de toneladas equivalentes de petróleo em 2010, cerca de 4% por cento a mais do que os EUA.

(1) CNOOC-China National Offshore Oil Corporation é uma empresa petrolífera chinesa do tipo semi-estatal, com ações na Bolsa de Valores de Hong Kong (Hong Kong Stock Exchange). O acionista majoritário é o governo da China, que controla 70% da corporação. É a maior empresa de exploração petrolífera offshore em alto mar da China. Cerca de 80% dos rendimentos da empresa vêem da exploração petrolífera direta. A empresa assume, sem custos, 51% de qualquer projeto de exploração em alto mar realizado na China por empresas petrolíferas estrangeiras. 

A CNOOC fundada em 1982, resultante do processo de reforma do setor petrolífero chinês e do fim do controle direto pelo Ministério do Petróleo. Neste processo foram criadas três companhioas petrolíferas: a CNOOC, a CNPC e a Sinopec. Inicialmente a CNOOC se especializou na prospecção marítima, ou offshore, a CNPC na produção onshore e a Sinopec na área de petroquímica, refino e derivados. Posteriormente essas barreiras foram retiradas e a China passou a contar com três semi-estatais consideradas gigantes no setor petrolífero mundial.

(2) Sinopec (China Petrochemical Corporation –Sinopec Group- Companhia Petroquímica da China) é uma empresa de energia chinesa e fornecedora de produtos químicos e derivados do petróleo, com experiência em exploração onshore e offshore de óleo cru e gás natural, processamento, refino, distribuição, transporte e comercialização. Em 2012, a Sinopec passou a ocupar o quinto lugar na lista das 500 maiores empresas do mundo, segundo a publicação Forbes.

 No Brasil, a Sinopec iniciou suas atividades em 2004, quando os governos brasileiro e chinês buscavam alianças estratégicas.  O gasoduto Gasene  tornou-se um dos maiores empreendimentos de cooperação entre os dois países. Nesse ínterim, a Sinopec e a Petrobras também assinaram um contrato de cooperação estratégica. Tendo uma base sólida, a Sinopec International Petroleum Service do Brasil Ltda. foi legalmente fundada em fevereiro de 2005 como subsidiária da Sinopec Service.

Em abril de 2006, após uma negociação longa e difícil, a Sinopec Service ganhou o contrato EPC do empreendimento Gascav (trecho sul do gasoduto Gasene de 1.370 km). Concluído com êxito ao final de 2007, o empreendimento Gascav foi considerado um dos projetos com melhor desempenho do ano pela Petrobras. O Presidente Lula da Silva, que tem prestado muita atenção ao projeto Gasene, avaliou positivamente o desempenho da Sinopec no Brasil. Gasene criou mais de 10.000 empregos locais.

Finalmente, as duas maiores empresas estatais de produção de petróleo da China  vão participar na exploração do petróleo do pré-sal, no campo de Libra (com 20%), em parceria com a Petrobras, a anglo-holandesa Shell e a francesa Total.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

www.thoth3126.com.br

4 Responses to CHINA passa a controlar campos de petróleo e gás dentro dos EUA

  1. zepires

    Tão excelente que compartilhei…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *