browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

China+G-77 discutem uma ‘Nova Ordem Mundial’

Posted by on 16/06/2014

dragao-china

A CHINA e os países do G-77 declaram que mundo deve erradicar pobreza até 2030 e pedem a criação de umaNova Ordem Mundial

O encontro de países em desenvolvimento terminou neste domingo (15) em pleno momento de abertura da Copa do Mundo. Erradicar a fome e pobreza deve ser prioridade mundial, segundo o grupo.

A cúpula do G77, que reúne países em desenvolvimento e a CHINA, começou no sábado (14) em Santa Cruz, leste da Bolívia. As discussões devem priorizar a criação de uma “nova ordem mundial, mais equilibrada e pela busca de uma maior cooperação.

Edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Reunião de Cúpula dos países membros do G-77 mais a CHINA, em Santa Cruz, na Bolívia, discute a necessidade da criação de uma Nova Ordem Mundial

http://g1.globo.com via France Presse

Países em desenvolvimento reunidos na reunião de cúpula do G77 mais a CHINA, que chegou ao fim neste domingo (15) na Bolívia, traçaram um novo caminho para uma ordem mundial mais justa e pedem que a ONU mantenha como prioridade mundial a meta de erradicar a fome e pobreza para 2030.

g77-logo

“A erradicação da pobreza é o maior problema que afronta o mundo e uma condição indispensável do desenvolvimento sustentável”, diz a declaração, que teve seu resumo lido na sessão plenária do G77 pelo embaixador boliviano na ONU, Sacha Llorenty, no segundo dia da cúpula em Santa Cruz.

“Estamos fortemente convencidos de que a agenda para o desenvolvimento 2015 deve reforçar o compromisso da comunidade internacional de erradicar a pobreza para o ano de 2030”, defendeu a declaração previamente consensualizada em Nova York pelo maior bloco da ONU.

“Ressaltamos que a erradicação da pobreza deve continuar sendo o objetivo central e condutor da agenda para o desenvolvimento depois de 2015”, enfatizou Llorenty.

A declaração do G-77 foi debatida em Nova York durante “mais de 90 horas de negociação em aproximadamente 30 sessões de trabalho, e expressa a vontade dos 133 países-membros do grupo e da CHINA, pontuou o funcionário boliviano.

O documento também faz referência a diversos temas, como as estratégias sobre desenvolvimento sustentável, a melhoria das práticas da democracia e a soberania nacional sobre os recursos naturais.

g77-NWO

“Rumo a uma Nova Ordem Mundial” para “viver bem” …

Acrescenta que “o problema da desigualdade é mais grave do que nunca devido à prevalência da riqueza extrema enquanto se continua padecendo de fome e pobreza”.

“A pobreza é uma afronta à dignidade humana, e destacamos que a erradicação da pobreza é o maior problema que afronta o mundo na atualidade”, afirma a declaração final.

Após o presidente boliviano Evo Morales ter defendido, neste sábado (14), a eliminação do Conselho de Segurança da ONU, a declaração da cúpula se limita a fazer “um chamado à uma reforma ‘mater’ do Conselho de Segurança”.

O presidente do Uruguai, José Mujica, e a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, defenderam no plenário a necessidade de criar maior igualdade no sistema internacional:

“Uma nova ordem mundial para viver melhor tem de abordar um novo sistema para todos os países

disse Cristina Kirchner, argumentando que um sistema unilateral não é adequado para a segurança global, como demonstra o ressurgimento da crise no Iraque.

A cúpula declarou também que “as crises da dívida costumam ser custosas e perturbadoras” e denunciou que os fundos “abutres” constituem “um perigo para todos os processos futuros de reestruturação da dívida”. Além disso, a extensa declaração faz alusão ao impacto das mudanças climáticas como “um dos mais graves problemas mundiais”.

marionete

O encontro internacional celebra os 50 anos de criação do bloco que hoje conta com 133 nações em desenvolvimento e que, em 1964, era formado por 77 países que buscavam um maior equilíbrio Norte-Sul.

Além das nações latino-americanas, boa parte dos membros do G77 é de países africanos que vivem o drama da fome e da extrema pobreza. “Temos de deixar as diferenças de lado, buscar a unidade e a cooperação que são o único caminho para nos desenvolvermos”, disse o vice-presidente da Assembleia Popular da China (Legislativo), Chen Zhu, que representou o país na ausência do presidente Xi Jinping.

– As ausências de Dilma e Bachelet – Estiveram ausentes da reunião de cúpula a presidente Dilma Rousseff e a mandatária chilena, Michelle Bachelet, cujo governo atualmente mantém relações tensas com a Bolívia pela disputa por uma saída marítima que La Paz levou à Corte de Haia. Juan Manuel Santos também não compareceu ao encontro, já que tenta neste domingo a reeleição no segundo turno das eleições presidenciais da Colômbia.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

9 Responses to China+G-77 discutem uma ‘Nova Ordem Mundial’

  1. Tania

    Existe uma solução para acabar com a pobreza no mundo. Uma melhor divisão de rendas e cuidar melhor do Planeta, ou então, entregar o Planeta para os Extraterrestres dirigirem, essa é a melhor solução!

    • Thoth3126

      Os extraterrestres JÁ COMANDAM o planeta desde o princípio desta nossa civilização, criada por eles mesmos… O ponto principal não é a divisão de riquezas MATERIAIS, mas a elevação da consciência e EVOLUÇÃO…

  2. George

    Resta saber se os Estados Unidos e seus parceiros desejam que a pobreza seja erradicada.

    • Eduardo

      “Genocídio”, meu caro George. É o que os Estados Unidos entendem por “livrar” as pessoas da miséria.

  3. Alice

    As pessoas não se dão ao trabalho nem de olhar o que se passa à sua volta. Não conseguem perceber os acontecimentos que se desenrolaram desde que nasceram até o dia de hoje. Todo mundo tem o direito de ver e não ver, enxergar e não enxergar, compreender e não compreender, mas não perceber o que se passa no mundo, o que é feito com a humanidade em termos de manipulação é no mínimo total falta de interesse pela própria vida. Penso que alguns poderiam pelo menos perguntar o que é dito nesse ou naquele comentário, para que possa saber do que se fala. Lamentável a ausência total do ser humano na condução do seu próprio destino por forças que só querem sugar tudo o que for possível em detrimento de bilhões. Acorda minha gente. Vamos parar de kkk e de lepo lepo.

    • Eduardo

      Concordo com você Alice. Mas, o que ocorre mesmo é que as pessoas estão sob forte influência da mídia televisiva, com suas mentiras e ilusões. Agora. Cabe a nós, que temos já uma mente mais ‘aberta” darmos as informações necessárias para que nossos irmãos “despertem” para a realidade. E isso de forma amena. Não é criticando a falta de interesse e de informação que vamos conseguir que elas nos deem ouvidos. Eu costumo fazer deste jeito. Numa conversa (tanto com conhecidos, quanto desconhecidos) costumo olhar-lhes nos olhos e deixar que vejam a minha preocupação com as coisas que estão acontecendo, e mesmo que num primeiro momento, aquela pessoa possa não demonstrar interesse algum, ela está ouvindo, e aquele pensamento vai acompanhá-la. Sei que temos muito pouco tempo, mas acho que este “trabalho de formiguinha” costuma dar frutos. Pense que não é fácil, desprender-se das amarras que por tanto tempo a raça humana vem sendo submetida. Eu mesmo ainda estou “preso” a alguns preceitos deste mundo velho e decrépito.

  4. Ricardo

    Eu concordo plenamente que existem forças externas direcionando os nossos destinos. A dúvida minha é tentar entender para onde estamos sendo levados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *