browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Chuva de Meteoros Lyrids em 22 de abril

Posted by on 21/04/2014

Meteororussia

A Chuva de meteoros Lyrids em ABRIL, dia 22.

Todos os anos, no final de abril a Terra passa pela restos empoeirados da cauda  do cometa Thatcher  (C/1861 G1), e o encontro provoca uma chuva de meteoros – o Lyrids.

Este ano, os picos da queda de meteoros será na madrugada da terça-feira do dia 22 de abril. Meteorologistas de clima espacial esperam a queda de cerca de 10 a 20 meteoros por hora, embora explosões tão elevadas como 100 meteoros por hora sejam possíveis de acontecer,como já foi registrado no passado. 

Tradução, edição e imagensThoth3126@gmail.com

A Chuva de meteoros Lyrids em ABRIL, dia 22.

http://spaceweather.com/meteors/lyrids/lyrids.html

Na verdade, a queda dos meteoros Lyrids (porque a origem parece ser na Constelação da Lyra) não tem nada a ver com a estrela Vega. A verdadeira origem da tempestade de meteoros é o rastro de poeira e detritos da cauda do Cometa Thatcher.

Todos os anos, em abril, a Terra cruza através dos restos de poeira da cauda do Cometa Thatcher. Flocos de poeira do cometa, a maioria do tamanho de grãos de areia, atingem a atmosfera da Terra viajando 49 km por segundo (110.000 mph) e se desintegram explodindo como raios e bolas de luz .  Os Meteoros Lyrids parecem transitar e surgirem a partir da brilhante estrela Vega, na constelação de Lyra: 

lyrids-skymap

Os Meteoros Lyrid são tipicamente tão brilhantes como as estrelas da Ursa Maior, que tem brilho mediano. Mas alguns são mais intensos, ainda mais brilhante do que Vênus. Essas “bolas de fogo” dos meteoros Lyrid queimam por uma fração de segundo e deixam para trás rastros de detritos como fumaça que perduram por alguns minutos. 

Ocasionalmente, a chuva de meteoros se intensifica. Na maioria dos anos, em abril, não caem mais do que 5 a 20 meteoros por hora durante o maior pico da queda (madrugada de 22 de abril). Mas às vezes, quando a Terra desliza através de uma “moita extraordinariamente densa” de detritos da cauda do cometa, a quantidade da queda de meteoros aumenta.

lyrids-meteorswower-april

A Chuva de meteoros Lyrids ocorre a cada ano, em meados de abril, quando a Terra passa através do rastro empoeirado de detritos que sobraram da passagem do Cometa Thatcher, que também é conhecido como C/1861 G1 Thatcher. O cometa orbita o Sol uma vez a cada 415 anos. Os Lyrids são criados quando estrias de poeira do cometa caem através da atmosfera da Terra a uma velocidade de até 110.000 mph (177.027 kph). Os Lyrids tem o seu nome, porque eles parecem irradiar da constelação de Lyra. 

Os observadores do céu, em 1982, por exemplo, contaram a queda de cerca de 90 Lyrids por hora. Uma explosão ainda mais impressionante foi documentada em 1803 por um jornalista em Richmond, Virginia, que escreveu: 

“Shooting Stars (estrelas cadentes). Este [sic] fenômeno elétrico foi observado na quarta-feira de manhã passada em Richmond e seus arredores, de uma maneira que alarmou muitos, e surpreendeu todas as pessoas que viram isso. Desde a uma até às três da madrugada, esses meteoros estrelados parecia cair de todos os pontos no céu, em quantidades que se assemelham a uma chuva de foguetes no céu … “[ ref ] 

Vídeo explicativo do Science Today (NASA) e entenda melhor a chuva de meteoros Lyrids:

Observadores de meteoros experientes sugerem a seguinte estratégia de visualização: Vista-se com algo mais quente (a madrugada, em qualquer lugar costuma ser fria). Utilize-se de uma cadeira reclinável, ou espalhe um cobertor grosso sobre um local plano no chão e com visão do céu.

Deite-se e olhe para cima um pouco para o leste. Meteoros podem aparecer em qualquer parte do céu, embora seus caminhos tendem a apontar na direção do radiante – isto é, oriundos na direção da estrela Vega. 

Qual será a quantidade de meteoros Lyrids para este ano? A única maneira de saber com certeza é ir lá fora de madrugada e olhar para o céu na direção da estrela Vega e aguardar. Ohorário ideal é a partir da 01:00 hora até 05:00 horas da madrugada.

meteororússia1

Em 15 de fevereiro de 2013 um enorme meteoro explodiu sobre a região de Chelyabinsk, na Rússia, e APENAS a onda de choque da explosão causou centenas de feridos, destruiu milhares de vidraças em pleno inverno, derrubou paredes de fábricas e o som da explosão foi ouvido em um raio de dezenas de quilômetros.

Vega é uma estrela muito brilhante azul e branca com cerca de três vezes maior do que o nosso Sol e esta 25 anos-luz de distância. Você pode te-la visto no filme Contato (com Jodie Foster) de Carl Sagan. No filme essa estrela era a fonte de transmissões de rádio alienígenas captadas na Terra.

Saiba mais em:

  1. http://thoth3126.com.br/nasa-chuva-de-meteoros-e-estrelas-cadentes-imagens/
  2. http://thoth3126.com.br/explosao-e-queda-de-meteoro-na-russia-destruicao-e-feridos/
  3. http://thoth3126.com.br/argentina-meteoro-explode-e-ilumina-provincia-de-tucuman/
  4. http://thoth3126.com.br/meteoro-explode-nos-ceus-dos-eua-sexta-a-noite/
  5. http://thoth3126.com.br/meteoro-na-argentina-explosao-em-novas-imagens/
  6. http://thoth3126.com.br/meteoro-explode-sobre-a-espanha/
  7. http://thoth3126.com.br/licoes-do-impacto-de-meteoro-na-russia/

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

thoth-escribawww.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *