browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Cometa ISON se aproxima de Marte

Posted by on 30/09/2013

O Cometa ISON se aproxima de Marte:

Em uma semana, o (in) famoso Cometa ISON fará a sua maior aproximação de Marte, voando a apenas 10,8 milhões km (6,7 milhões de milhas) da superfície do planeta vermelho em 01 de outubro.

Todos os olhos marcianos estarão assistindo, inclusive os da Sonda Curiosity, da NASA, apesar de que fazer um cartão postal perfeito do cometa está longe de ser garantido.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Em 01 e 02 de outubro, o cometa ISON vai passar mais perto de Marte do que ele vai cruzar com a Terra. Uma frota de sondas, Rovers e orbitadores da NASA no planeta vermelho estão prontos para enviar para casa cartões postais do evento.

http://www.skyandtelescope.com/ – http://www.space.com/

NEWS BLOG by Monica Young, 24 de Setembro de 2013

As sondas da NASA, Curiosity e Opportunity, ambas estarão observando como o ISON irá passar em cima, nos céus de Marte, mas a melhor detecção provavelmente virá a partir da câmara HiRISE a bordo de outra máquina da NASA, a sonda Mars Reconnaissance Orbiter.

O Cometa ISON se aproxima em seu caminho rumo ao sol e flutua em um cenário aparentemente infinita de inúmeras galáxias e um punhado de estrelas de primeiro plano nesta imagem composta do telescópio espacial Hubble, tiradas em abril de 2013.

Essa câmera tem definição de 1 metro (3 pés) das características na superfície marciana, mas a nitidez sem precedentes das suas paisagens feitas na luz do dia não significa necessariamente que ele vai fotografar bem o Cometa ISON em um ambiente espacial com brilho fraco no escuro espaço e a vários milhões de km de distância. A NASA já fez uma observação de teste em 20 de agosto, e infelizmente (mas não de forma inesperada), o Cometa ISON permaneceu abaixo do limite de detecção dessa câmara.

Para missões como a da MRO-Mars Reconnaissance Orbiter cujos instrumentos são projetados para olhar para um planeta abaixo em torno do qual a sonda esta em órbita, transformar os seus instrumentos e direcioná-los em direção oposta e tentando detectar uma difusa bola de gelo passando ao largo não é algo que é feito por um capricho“, escreve Karl Battams no  blogue campanha de observação do cometa ISON (Comet ISON Observing Campaign blog). “Tudo tem que ser meticulosamente planejado, preparado, e testado.

A sonda MRO também está planejando olhar durante mais três janelas de observação: no dia 29 de setembro e 01 e 02 de outubro. A Mars Express estava programada para começar a olhar desde 23 de setembro, e da nave espacial Swift, o Ultraviolet / Optical Telescópio  fará observações em 1 º de outubro. 

A sonda da NASA, MRO-Mars Reconnaissance Orbiter, navegando a cerca de 15.000 quilômetros acima da superfície do Planeta Vermelho, tentará capturar a aproximação e a passagem por Marte do Cometa ISON, no dia 01 de outubro. NASA / JPL

Para uma lista completa de observações profissionais planejadas do Cometa ISON, consulte Observação Calendário CIOC. Independentemente de como as observações do cometa ISON vão ser na próxima segunda-feira, elas prometem ser uma boa prática, um aquecimento para novo Cometa Siding Spring, que se aproximará 216 vezes mais perto (“apenas” dentro de 110 mil km do planeta vermelho) até outubro de 2014. Pelos números o sobrevoo do planeta Marte do Cometa ISON é o primeiro de vários encontros:

  •  01 de outubro: Comet ISON passa a 10.800.000 km a partir da superfície de Marte
  •  19 de novembro: ISON vai passar mais perto de Mercúrio, com a sonda Messenger como sua testemunha.
  •  28 de novembro: Comet ISON chicoteia através da corona solar exterior, passando a apenas 1,2 milhões de quilômetros da superfície visível do sol.
  •  26 de dezembro: Supondo que o cometa sobreviva a passagem além do Sol, a seguir ele vai cruzar a 64,2 milhões de quilômetros da Terra (167 vezes mais distante do que a Lua) possivelmente com uma cauda enorme .

Assista a esta animação do Goddard Space Flight Center Scientific Visualization Studio da NASA para ver desde dois pontos de vista a trajetória do cometa através do sistema solar interno:

Ou assista a evolução do cometa com este modelo interativo da órbita do cometa ISON da empresa de visualização INOVE.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

www.thoth3126.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *