browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Cometa Lemmon (C/2012 F6) começa a se partir

Posted by on 17/05/2013

Cometa Lemmon (C/2012 F6) começa a se partir, ele já esta apresentando ruptura na sua cauda.

Eventos de desconexão em cometas podem ser causados pelos impactos das ejeções de CME da superfície solar (como às que aconteceram nos últimos dias). Um exemplo famoso é o do Cometa Encke em 2007 . O Cometa Lemmon, no entanto, não está no mesmo lado do sol do que a atual e tão ativa mancha solar AR1748. Uma nuvem de plasma empoeirado está se propagando desde a cauda do Cometa Lemmon (C/2012 F6).

Tradução e imagens: Thoth3126@gmail.com

http://www.spaceweather.com/

Registrado evento de desconexão na cauda do cometa LEMMON: 

O Cometa Lemmon (C/2012 F6), que está se afastando do sol e não esta muito além da órbita da Terra, e parece que acaba de passar por um “evento de desconexão.” Uma nuvem de plasma empoeirado está se propagando desde a cauda do cometa, mostrada aqui em uma foto tirada pelo astrônomo amador Paul Mortfield em 15 de maio:

“Eu fiquei muito surpreso ao ver este evento de desconexão/rompimento na cauda do cometa Lemmon quando eu processei as imagens”, diz Mortfield. O cometa é um desafio para se fotografar, porque esta tão baixo no horizonte do céu no início do crepúsculo da manhã

Eventos de desconexão podem ser causados pelos impactos das ejeções de CME da superfície solar (como às que aconteceram nos últimos dias). Um exemplo famoso é o do cometa Encke em 2007 . O Cometa Lemmon, no entanto, não está no mesmo lado do sol do que a atual e tão ativa mancha solar AR1748. 

Visite a página do Solar System Dynamic (NASA) e acompanhe a tragetória orbital do Lemmon (C/2012 F6). Click na imagem acima...

Visite a página do SSD (NASA) e acompanhe a trajetória orbital do Cometa Lemmon (C/2012 F6). Clique aqui:
http://ssd.jpl.nasa.gov

É difícil de se perceber como as recentes emissões de enormes flares do sol de classe X podem ser responsáveis pela ruptura do cometa. No entanto, a atividade solar esta muito alta, então agora é um bom momento para se monitorar as caudas dos cometas. Eles são muito sensíveis a tempestades solares espaciais.

O Cometa Lemmon é um objeto ainda visível antes do amanhecer para os observadores no hemisfério norte. Hoje ele esta deslizando ao lado do Grande Quadrado da Constelação de Pegasus (o cavalo alado) no céu do leste antes do nascer do sol. 

Cometa C/2012 F6 Lemmon: a imagem acima do cometa Lemmon foi feita no dia 28 de janeiro de 2013. Ele já havia se tornado mais brilhante e bastante claro e também já apresentava uma tênue e bonita cauda. Detalhes da Imagem: Data: 28 de janeiro, 2013 tomada feita por Rolf Wahl Olsen em Auckland, Nova Zelândia

O cometa esta com magnitude de brilho com 7 graus, o que  é muito fraco para se ver a olho nu, mas é visível na ocular de  médio-grandes telescópios do seu quintal. Observadores com telescópios informatizados com instrumentos de busca “Goto” devem apontar seus aparelhos óticos para aqui.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *