browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Conexão reptiliana e draconiana – The Dulce Book – 15

Posted by on 15/04/2016

draconiano1

O Livro Dulce (DULCE BOOK) – Capítulo 15 – A Base de Dulce Novo México & A Conexão Draconiana, Reptiliana e Grey

A própria natureza se encarregou de construir o imenso sistema de cavernas mais profundas. Os seres humanoides reptilianos Draco  [n.t. do sistema solar de Thuban, na Constelação do DRAGÃO-Draco] usaram as cavernas e túneis ao longo dos milênios.

Mais tarde, por meio de planos secretos do exército dos EUA executados pela empresa Rand Corporation, elas foram ampliadas várias vezes. As cavernas originais incluíam cavernas de gelo e fontes de enxofre que eram perfeitas para as necessidades dos alienígenas”. 

Tradução, edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

Base Subterrânea de Dulce no Novo México e a Conexão Draconiana, Reptiliana e Grey

Fontehttp://www.thewatcherfiles.com/dulce/chapter15.htm

O LIVRO DULCE – Capítulo 15 – Base Dulce: Um antigo Terminal Para o Espaço Interior e Exterior (ao Sistema Solar)? 

O Pesquisador Paris Flammonde dá uma descrição do que parece ser o rede de base subterrânea centrada em  ‘Dulce’, como descrito pelo investigador de UFOs James Moseley: “… As intimidações de grupos de pressão estranhos, supostamente decidiram a obscurecer o verdadeiro significado dos Discos Voadores, isso começou surgindo no início dos anos 1950, o mais famoso desses grupos sendo os” três homens de preto” e a “conspiração silêncio”, que o Major Keyhoe e outros consideram como um elemento ameaçador funcionando dentro da Força Aérea dos EUA – USAF.

Dulce Archuleta Mesa

Localização da Base Dulce, em Archuleta Mesa

Durante o verão de 1956, o editor de SAUCER NEWS, James Moseley postulou uma adição a esta empresa enigmática em junho de 1956, em sua revista. teorizando que discos voadores estavam originalmente sendo pesquisados pelos Estados Unidos já em 1946, e eram capazes de atingir velocidades superiores a quatro mil milhas (6.436 km) por hora, e estavam operando a partir de uma base subterrânea (em Dulce) supersecreta de um estado do sudoeste (Novo México), ele continuou:

“‘O projeto todo é tão altamente classificado (secreto) que os pilotos militares comuns e até mesmo investigadores do fenômeno UFO da Força Aérea, do Projeto Livro Azul, não poderiam saber nada sobre do que trata o assunto. Na verdade, este tipo de disco não é construído pelo Governo norte americano como ordinariamente ENTENDEMOS o que é que a palavra “governo” significa. Tão fantástico como isso pode soar … esses discos estão sendo realmente construídos, operados e mantidos por uma organização que é totalmente separada (um governo oculto) dos ramos militares e dos políticos do Governo estabelecido que conhecemos. Apesar de um punhado de pessoas no topo do Governo saber sobre a existência deste projeto, eles não têm contato direto com ele … Vou chamar esse projeto ultra secreto como “A Organização”.

Moseley, de acordo com Flammonde, “… especulou consideravelmente sobre as atividades desta cabala sombria com algumas revelações muito extravagantes.”

Esta ‘Sociedade Secreta – Governo Secreto’ com base no ‘Sudoeste’ é, sem dúvida, a mesma instalação subterrânea em DULCE que temos vindo a expor ao longo deste trabalho. Sociedades Secretas, senão agências secretas, têm seus próprios símbolos ou emblemas. O “símbolo” para a Base de Dulce, que é usado por muitos dos trabalhadores não consiste de uma cabeça para baixo, um triângulo ou pirâmide invertida com um ‘T’ de cabeça para baixo se sobrepondo sobre ele, como mostrado no “dlcpic.” William Hamilton revela o seguinte em relação à base de Dulce:

Shadow-Government-governo-oculto

“… Schoenfeld Clinical Laboratories em Albuquerque analisou as amostras [dos couros afetadas do gado mutilado estudados por Gomez e Burgess, que foram descobertos perto de Dulce] e encontrou depósitos significativos de potássio e magnésio. O teor de potássio era de 70 vezes acima do normal.

“… Nível 1 [da base Dulce] contém uma garagem para STREET MAINTENANCE. Nível 2 contém a garagem para trens, ônibus, máquinas de abertura de túneis, E MANUTENÇÃO de DISCOS VOADORES.

“… OS Greys e as espécies Reptilianas… tiveram CONFLITOS antigos com os extraterrestres de aparência humana nórdica, de civilizações do espaço interestelar, e podem estar se preparando aqui para um futuro conflito final.”

O falecido Thomas Edwin Castello, que trabalhou nas instalações da Base subterrânea ‘Dulce’, sugeriu que os primeiros experimentos efetuados pela Rand Corporation e Los Alamos laboratories em tecnologia movida a energia nuclear foi levado ao extremo. Em uma carta datada de setembro de 1990, ele fez menção dos mecanismos de PERFURAÇÕES nucleares que podem alegadamente criar um túnel através da Terra a uma velocidade de 5-10 mph rachando a rocha circundante com o aquecimento da rocha e da terra em um estado líquido de incandescência (Plasma) usando perfuratrizes super quentes de perfuração, raios lasers pulsados ​​e outros métodos [ver: Os números de patentes dos EUA 3.881.777; 3.885.832 e 3.693.731, por exemplo, através do seu Patent Motor de busca que pode ser facilmente acessado por fazer uma “pesquisa na web” do “United States Patent Office”] e pressionando a rocha líquida ou fundida nas rachaduras periféricas onde a terra fria se resfria e se solidifica numa questão de minutos, sem deixar restos de materiais que de outra forma teriam de ser removidos do túnel, como nas operações de mineração de encapsulamento ou sistemas mais tradicionais e caros:

“… No nível um esta a garagem para a manutenção da rua, nível dois é a garagem para trens, ônibus e unidade TERRON [máquina de perfuração de túneis] e manutenção de UFOs. [Requer licensa ULTRA 4 para ver até o nível de garagem dos UFOS] … “O chefe dos experimentos genéticos é LARRY Deaven [Los Alamos e Dulce] …”

Tom Castello

Thomas Edwin Castello

Outra confirmação de que a base de DULCE é um terminal principal – não apenas para as espaçonaves de outros planetas, mas também um hub (ponto central) que liga vários outros sistemas de bases subterrâneas através dos EUA – foi enviado para nós por uma mulher que conhecia Thomas Castello numa base pessoal, e cujo pai tinha trabalhado com Castello, no que ficou conhecido como “A Organização” [suas palavras exatas] que operava nos níveis superiores das instalações de interação conjunta humanos/aliens perto de Dulce. A seguinte descrição de um dos túneis mais antigos foi dada pelo próprio Thomas Castello:

“As salas em torno da base Dulce são ligeiramente curvas, e na maioria dos locais que você pode ver o que se parece com um corredor sem fim. É só quando você olhar para cima e ver o teto alto da cobertura de rocha natural você se lembra que você está dentro de uma imensa caverna. O lugar tem a sensação de infinito, ou a sensação de ver algo imemorial.

“Eu percebi que este lugar foi ampliado várias vezes ao longo de muitos anos. Mas de alguma forma, uma pessoa tende a esquecer a história escrita que o manual descreve. O lugar parece ANTIGO. As antigas raças nativas  deste planeta têm usado os túneis e cavernas durante milênios. As mãos humanas também acrescentaram seu toque pessoal de uma maneira que faz você se sentir muito velho. Aqui e ali, os projetos arquitetônicos assemelham-se a fantasia de Art Deco. Portas exibem os desenhos e ângulos que lembram a graça lúdica de tempos imemoriais.

“A partir das entradas dos túneis olhando para baixo, existem gárgulas esculpidas e seres alados que se apegam a sua memória por muito mais tempo do que deveriam. Essas gárgulas grotescas são negras e se parecem como uma prévia do Salão do Pesadelo (local de experimentos em genética efetuados pelos Greys e Reptilianos). Alguns dos rostos das criaturas assustadoras retratados perderam detalhes de uma forma que suaviza a sua feiúra.

A história tem uma maneira de apagar detalhes e a memória de forma original. Ainda bem, talvez as gárgulas fossem esculpidas a partir de modelos vivos. Talvez de alguma criatura vista existente no sexto nível dos subterrâneos de Dulce. “Um túnel específico, o longo túnel para Taos, é completamente diferente. O símbolo que marca o portal é o símbolo para pântano, ou terras molhadas. O formato lembra a letra” Z “com duas linhas cruzadas.

tunnel_boring_machine-TBM-dulce-base

Tunnel Boring Machine (TBM) – Máquina nuclear para escavação de tuneis

“Não foi até que eu tive que fazer uma boa viagem (utilizando o sistema de transporte subterrâneo) para Taos escoltando um dignitário estrangeiro em uma excursão para fora da base Dulce, que me fez perceber por que o túnel era assim chamado. Depois de alguns quilômetros as paredes de rocha do túnel  tornou-se na maior parte branca e eram decoradas com plantas esculpidas de todos os tipos.

Ali, eu vi árvores de samambaia antigos com enormes Rosas como flores representados em bonito relevo. Estas belas paredes retratavam uma floresta tropical densa e antigas. Além das árvores, no fundo, algumas montanhas desconhecidas estavam representadas no mesmo estilo claro. Eu diminuí o carro, olhando para a cena, na esperança de ver as criaturas de origem animal ou humanóides, mas não havia nenhuma.

Não há sinais ou assinaturas à vista, a menos que eles foram escritos em uma escrita desconhecida perdida há muito tempo. ( Nota: Este era um dos túneis mais antigos que foi deixado por uma raça pré-histórica, um túnel que já era antigo no momento em que o governo dos EUA e os Reptilianos / Greys o “descobriram” e tomaram o controle dos “sistemas subterrâneos originais”. Talvez um túnel e um sistema subterrâneo que foram escavados em tempos pré-históricos até os ancestrais dos índios Pueblo da área de Four Corners cujas lendas afirmam que eles foram perseguidos por forças invasoras reptilianos oriundos das cavernas – conforme relatado por um descendente dos Hopi- Apache, o pele vermelha Robert Morningsky? – Branton) Saiba mais  acessando o LINK.

“Parecia que todas as plantas na terra, antigas e atuais, estavam fielmente esculpidas nas paredes. Isso através de  quilômetros de tuneis esculpidos com árvores, trigo, milho, flores e ervas enfeitando as paredes brilhantes. “Deve ser o lugar mais bonito do mundo. Talvez tenha sido criado como um museu. Ou talvez seja um santuário representando a vida das plantas.

area51-túneisentrebasessubterraneas

Independentemente do motivo, não há nenhum modo de que o lugar poderia ter sido feito pelas mãos do homem moderno. E estas plantas foram esculpidas nos mínimos detalhes, e elas parecem novas. Meus olhos tinham rapidamente pesquisado as seções superiores do túnel na esperança de encontrar a fonte da iluminação suave que agora parecia estar vindo de todos os lugares. Mas eu não encontrei  respostas para a luz.

“Eu tinha parado o carro elétrico, querendo tocar aquelas paredes, na esperança de que eu poderia adivinhar a sua antiguidade com um exame mais detalhado. Para minha surpresa, as paredes estavam cobertas com alguma cobertura transparente. Senti aquelas paredes recobertas com vidro polido, e parecia ter cerca de trinta centímetros de espessura! O maior choque foi quando eu toquei a surpreendente parede reluzente. O menor contato criou uma onda de tremor nas luzes.

O que é ainda mais surpreendente, foi de que as luzes estavam dentro da camada de vidro! Começou a se ouvir um som harmônico suave e gentil que ressoava com as luzes cintilantes, e cresceu para uma profunda vibração até os ossos que foi sutil e surpreendentemente invasiva, como se alguém falasse comigo quando estou meditando. O túnel ecoou com tons musicais. Lutei para isolar a diferença entre o que eu estava ouvindo e o que eu estava sentindo. Eu não consegui separá-los.

ufocerrogordojunho2006

“Senti que os tons foram projetados para fornecer informações em língua antiga. A mudança nos tons eram recebidas a um ritmo acelerado, que eu não conseguia entender. Como aprender uma língua alienígena, num primeiro momento, as palavras são de som sem fim, mas depois de um tempo palavras separadas foram reconhecidas. Eu sei que os tons musicais são palavras e reconheço-o como uma linguagem perdida para nós.

“Eu liguei o carro elétrico, quase sentindo a luz dirigida a partir dos sons em curso. Eu queria parar o fluxo de palavras que eram musicais e agradáveis. Depois que eu soube que os sons eram palavras [que eu não conseguia entender] eu queria que o diálogo acabasse. Senti essa tons claros em todos meus ossos, e as vibrações tonais se recusavam a me abandonar até que eu saí do túnel!” Foi uma das experiências mais profundas da minha vida, mas eu tenho certeza que eu não gostaria de fazer isso de novo!

“No Dulce Base, a saída estradas nos três primeiros níveis. De todos os outros níveis das estradas vai subir em uma espiral íngreme para se juntar aos níveis superiores. Depois de alguns quilômetros mais esses três níveis também, juntar-se em um enorme cruzamento que rivais qualquer troca ‘trevo’, em qualquer lugar. Os cinco principais estradas de saída que deixam a base não têm marcações em qualquer lugar, mas após as trocas, existem marcadores de quilometragem EM INGLÊS postados nas paredes dos túneis.

maglev-lede-630-de

“As estradas subterrâneas ocasionalmente seguem a mesma direção que o shuttle (trem) subterrâneo. Este sistema subterrâneo também é conhecido como o Sub-Global Sistem. (Nota: Diferentes fontes afirmam que é preciso ser altamente ranqueado na Maçonaria, ser agente Corporate-Intelligence, ou um Sub Native-Terran para ganhar acesso ao Sistema subterrâneo de trasporte Sub-Global.

Existem vários terminais de acesso espalhados pela América do Norte para a rede Sub-Global e em outros lugares onde deve ser fornecida a identificação, no entanto de acordo com Al Bielek e outros, quando depois de passado os controles de segurança qualquer um está livre para ir onde quiser na rede Sub-Global, e os moradores internos da base apenas geralmente assumem que se alguém chegar a ir muito longe, então ele mais ou menos tem autorização para estar onde chegou.

Muitos dos moradores do mundo subterrâneo, se são Exterrans, Subterrans ou visitantes da superfície, estão conectados entre si por uma mente matriz ou grupo de inteligência coletiva chamada de “Ashtar” ou rede “Astarte”, que tem suas raízes nos sistemas subterrâneos abaixo do Egito antigo (nas Pirâmides). Este tem sido o principal quadro da colaboração entre ETs humanoides e reptilianos e outras formas de vida alienígenas. Embora sempre tenha havido facções independentes de ETs humanoides e reptilianos que estiveram em guerra uns com os outros durante séculos, nas décadas mais recentes após as guerras ocorridas na Base Dulce, et al, esses conflitos têm aumentado dentro da “terra interior” entre os “coletivistas” e os “individualistas”.

Devido a isso, poderíamos argumentar que as ‘estradas’ (subterrâneas) do mundo interior não são sempre lugares seguros para se viajar sozinho, mesmo se a pessoa tem a licença para fazê-lo. Embora não haja uma colaboração de conveniência entre certos grupos humanos e reptilianos, este cresce principalmente por necessidade dos alienígenas da cooperação humana na implementação do controle total eletrônico global, e vice-versa, não necessariamente fora de qualquer nível maior de amizade ou de tolerância entre as duas raças. Por exemplo, a fim de implementar a Nova Ordem Mundial a elite humana deve absolutamente depender da tecnologia de controle da mente alienígena e os extraterrestres, por sua vez devem depender de conexões com a estrutura social dos seres humanos.

Eles devem ter assistência e cooperação uns dos outros, a fim de implementar um desejado governo mundial. Aparentemente, eles vão se preocupar com a luta sobre de qual lado vem com controle absoluto quando e se a ditadura global for implementada. Devemos entender que o “mundo” subterrâneo é tão ‘alien’ para moradores da superfície, como são os mundos a partir do qual muitas das espaçonaves alienígenas interestelares que foram vistas na nossa alta atmosfera. Lá embaixo é um mundo muito antigo, cujos habitantes (reptilianos) têm interagido com outros mundos, ou mesmo tem colonizado outros mundos, ao longo de um período de muitos milhares de anos. – Branton)

countdown-contagem-regressiva

“Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência? Vocês, zombadores, até quando terão prazer na zombaria? E vocês, tolos (e NÉSCIOS), até quando desprezarão o conhecimento?”  –  Provérbios 1:22

Sobre REPTILIANOS, DRACONIANOS e GREYS saiba MUITO mais nos links:

  1. http://thoth3126.com.br/conexao-reptiliana-e-draconiana-the-dulce-book-11a/
  2. http://thoth3126.com.br/conexao-reptiliana-e-draconiana-11b-the-dulce-book/
  3. http://thoth3126.com.br/conexao-reptiliana-e-draconiana-11c-the-dulce-book/
  4. http://thoth3126.com.br/conexao-reptiliana-e-draconiana-11d-the-dulce-book/
  5. http://thoth3126.com.br/reptilianos-do-sistema-estelar-de-draco/
  6. http://thoth3126.com.br/reptilianos-mais-informacoes/ 
  7. http://thoth3126.com.br/reptilianos-livro-body-snatchers-cap-11-e-12/
  8. http://thoth3126.com.br/reptilianos-do-interior-da-terra-os-arquivos-lacerta-parte-i/
  9. http://thoth3126.com.br/reptilianos-do-interior-da-terra-parte-2/
  10. http://thoth3126.com.br/reptilianos-do-interior-da-terra-os-arquivos-lacerta-parte-3/
  11. http://thoth3126.com.br/reptilianos-do-interior-da-terra-os-arquivos-lacerta-parte-4-final/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *