browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Desastres naturais: Filipinas já tem 714 mortos pelo Tufão Bopha

Posted by on 11/12/2012

O Tufão Bopha destruiu 25.201 casas e causou danos em outras 21.227.

O Presidente das Filipinas, Benigno Aquino declarou estado de calamidade nacional. 890 pessoas permanecem desaparecidas após a passagem da enorme e destrutiva tormenta. 

Pelo menos 890 pessoas, muitas delas pescadores, estão desaparecidas, e o balanço de feridos, vítimas dos deslizamentos de terra e das inundações que atingiram centenas de aldeias, já chega a 1.906, segundo o Conselho Nacional de Prevenção e Resposta aos Desastres.

Thoth3126@gmail.com

11/12/2012 00h54 – Atualizado em 11/12/2012 07h27

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/12/filipinas-ja-tem-714-mortos-pelo-tufao-bopha.html

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2012/12/11/filipinas-ja-tem-714-mortos-pelo-tufao-bopha.htm

Filipinas já têm 714 mortos pelo tufão Bopha

Pelo menos 890 pessoas estão desaparecidas. Número de feridos é de 1.906.

Do G1, com agências internacionais

Manila, 11 dez (EFE).- As autoridades das Filipinas elevaram nesta terça-feira (11) a 714 o número de mortos em consequência do Tufão Bopha, que assolou e devastou o centro e o sul do arquipélago na semana passada.

Pelo menos 890 pessoas, muitas delas pescadores, estão desaparecidas, e o balanço de feridos, vítimas dos deslizamentos de terra e das inundações que atingiram centenas de aldeias, já chega a 1.906, segundo o Conselho Nacional de Prevenção e Resposta aos Desastres.

Bandeira das Filipinas hasteada em meio a uma região devastada pelo tufão. (Foto: Erik de Castro / Reuters)

Bandeira das Filipinas hasteada em meio a uma região devastada pelo tufão. (Foto: Erik de Castro / Reuters)

Com milhares de pessoas vivendo desabrigadas e sujeitas às intempéries depois que suas casas foram varridas pelo tufão, o governo, a Cruz Vermelha e a ONU se esforçam para fornecer abrigo, alimentos e cobertores aos desabrigados.

Saiba mais em:  Filipinas declaram estado de calamidade após passagem de tufão

As províncias de Davao Oriental e Compostela Valley, na ilha de Mindanao, foram as mais afetadas pelas enchentes e os deslizamentos de terra, que deixaram sem lar, eletricidade e recursos mais de 400 mil pessoas.

Filipinos buscam vítimas nos escombros de igreja neste sábado (8) (Foto: AFP)

Filipinos buscam vítimas nos escombros de igreja no sábado (8) (Foto: AFP)

Segundo dados do organismo de desastre, há 5,4 milhões de afetados em 30 províncias por causa de Bopha, que entre terça (4) e quinta-feira (6) da semana passada destruiu mais de 43 mil casas e atingiu outras 70 mil.

Milhares de pessoas ficaram desabrigadas pela passagem do tufão Bopha, que chegou à terra firme na terça-feira, dia 04 de dezembro com ventos mais fortes do que os registrados pelo furacão Sandy, que devastou a costa leste dos Estados Unidos em outubro.

No sábado (8), o presidente das Filipinas, Benigno Aquino, declarou estado de calamidade nacional para agilizar a utilização dos fundos oficiais, a concessão de empréstimos a juros preferenciais e o controle dos preços dos alimentos nas zonas prejudicadas.

Imagem de satélite mostra o tufão Bopha 3 de dezembro de 2012

Imagem de satélite mostra o tufão Bopha em 30 de novembro de 2012 e se aproximando do arquipélago das Filipinas.

 O Tufão Bopha é uma das tempestades que acontece em região das mais baixas latitudes nos últimos anos (muito próxima da linha imaginária do Equador). Ciclones tropicais raramente se formam mais perto do que cerca de cinco graus de latitude, ou seja cerca de 500 km do equador. Isto é porque o efeito de Coriolis,  que faz com que as tempestades girem, nesta latitude não é forte. No entanto e contrariamente a esta regra, o Tufão Bopha se formou a apenas 3,8 graus do equador (380 km). 

Pelo menos 890 pessoas, muitas delas pescadores, estão desaparecidas, e o balanço de feridos, vítimas dos deslizamentos de terra e das inundações que atingiram centenas de aldeias, já chega a 1.906.

Isso faz com que o tufão Bopha seja a tempestade de menor latitude desde o Typhoon Vamei em 2001.  O contínuo fortalecimento do Tufão Bopha fez com que essa tormenta atingisse o que algumas agências chamam de estado de ‘super tufão‘ (com ventos com velocidade média perto de 150 mph-240 Km por hora). Isso ocorreu em distância de apenas 6,1 graus do equador – apenas 0,1 grau abaixo do recorde estabelecido pelo Super Tufão Kate de 1970.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *