browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Entrevista com um Alienígena – Capítulo Oito

Posted by on 22/11/2016

entrevista-com-extraterrestre-alienLivro “ALIEN INTERVIEW” – Entrevista com um alienígena. Baseado em notas pessoais e transcrição de entrevistas de Matilda O’Donnell MacElroy.

Se você estudou o fenômeno UFO, você já está familiarizado com a infame transmissão de rádio de “Guerra dos Mundos, e a invasão de Marte” de Orson Welles feita em 30 de outubro de 1938. Esta dramatização de rádio fictícia de um invasão da Terra por “extraterrestres” incitou uma histeria mundial sobre OVNIs e aliens um pouco antes da queda do UFO perto de Roswell, NM, no ano de 1947.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Livro “ALIEN INTERVIEW”  (Entrevista com um alienígena)

Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net/vida_alien/alieninterview/alieninterview.htm

Capítulo Oito do livro “ALIEN INTERVIEW” – Entrevista com um alienígena – Uma lição da HISTÓRIA recente (da Terra) – Chapter Eigth, A Lesson In Recent History

Transcrição oficial da entrevista TOP SECRET – Força Aérea do Exército dos EUA, Base do Exército ROSWELL Airfield, 509  Bomb Group: ASSUNTO ENTREVISTA ALIEN, em 26.07.1947 – 1ª Sessão

Capítulo Oito – Uma lição da história recente (da Terra):

(Nota pessoal de Matilda O’Donnell MacElroy): “Esta entrevista me ensinou uma lição de história que nunca vou ler em qualquer livro texto escrito na Terra! O “Domínio” tem uma visão muito diferente dos eventos do que nós.”  “A Força Expedicionária de Domínio tem observado um ressurgimento da ciência e da cultura do mundo ocidental desde 1.150 dC, quando o restante da frota espacial do “Antigo Império” em nosso sistema solar foram destruídas. A influência da operação de hipnose e de controle remoto mental diminuiu ligeiramente após esse tempo, mas ainda permanece em grande parte em vigor.

manipulação-ocidente-nwo (2)

Aparentemente, uma pequena quantidade de danos foi feita para o controle remoto da mente do “Antigo Império” em uma operação que resultou em uma pequena redução no poder desse mecanismo. Como resultado, algumas memórias de tecnologias que os IS-BEs já sabiam antes que eles viessem para a Terra começaram a ser lembradas. Posteriormente, a opressão do conhecimento do período que é chamado de “Idade das Trevas” na Europa começou a diminuir após esse tempo. Desde então, o descobrimento das leis básicas da física e eletricidade revolucionaram as culturas da Terra praticamente durante uma noite.

A capacidade de se lembrar de tecnologias por muitos dos gênios vivendo na população de seres IS-BEs da Terra foi parcialmente restaurada, quando não reprimidas de forma tão ativa como era antes de 1.150 A.D. Sir Isaac Newton, é um dos melhores exemplos disso. Em apenas algumas décadas ele, sozinho, reinventou várias disciplinas científicas e matemáticas importantes e fundamentais para a evolução da ciência.

Os homens que se “lembraram” destas ciências já conheciam-nas antes que eles fossem enviados para o degredo na Terra. Normalmente, ninguém jamais iria observar ou descobrir o máximo sobre ciência e matemática em um único tempo de vida, ou mesmo em algumas centenas de vidas encarnados na Terra. Estes assuntos levaram bilhões e bilhões de anos em civilizações  para serem criados!

Os IS-BEs na Terra apenas começaram a lembrar pequenos fragmentos de todas as tecnologias que existem em todo o universo. Teoricamente, se os mecanismos de amnésia sendo usados contra a população da Terra pudessem ser quebrados por completo, os IS-BEs iriam recuperar toda a sua memória! Infelizmente, os avanços semelhantes não foram vistos na área de ciências humanas na medida que seres IS-BEs da Terra continuam a se comportar muito mal uns com os outros. Esse comportamento, no entanto, é fortemente influenciado pelos “comandos hipnóticos” dado a cada IS-BE entre suas vidas.

E, a combinação muito incomum de “presos” na Terra – criminosos, pervertidos, artistas, revolucionários e gênios – é a causa de um ambiente muito inquietante e tumultuado. O objetivo do planeta prisão é manter os IS-BEs na Terra, para sempre (mas o TEMPO DA COLHEITA CHEGOU). Promovendo a ignorância, superstição e guerra entre IS-BEs ajudando a manter a população prisional aleijada e presa por trás da “parede” de telas de força de controle eletrônicos.

Os IS-BEs foram despejadas na Terra vindos de toda a galáxia, de galáxias vizinhas e de sistemas planetários existentes por todo o “Antigo Império”, como Siriús, Aldebaran, as Plêiades, Orion, Draco, Alpha Centaurii, e inúmeros outros sistemas estelares. 

Há IS-BEs na Terra oriundos de raças sem nome, civilizações, culturas e ambientes planetários. Cada uma das várias populações  de IS-BEs têm seus próprios idiomas, sistemas de crenças, valores morais, crenças religiosas, formação e histórias desconhecidas e incalculáveis.

fotos-tipos-extraterrestres-greys

Algumas das raças de extraterrestres Greys que visitam a Terra há milhares de anos.

Estes IS-BEs estão misturados com os habitantes anteriores da Terra que vieram de outro sistema (planeta NIBIRU) estelar há mais de 400.000 anos atrás para estabelecer as civilizações de Lemúria e Atlântida. Essas civilizações desapareceram sob as ondas dos oceanos causadas por um “deslocamento do eixo polar” (dos polos magnéticos) planetário, muitos milhares de anos antes de a “população de presos” começarem a chegar ao planeta. Aparentemente, os seres IS-BEs provenientes desses sistemas estelares eram a fonte das raças originais orientais da Terra, começando pela Austrália.

Por outro lado, as civilizações criadas na Terra pelo sistema prisional do “Antigo Império” eram muito diferentes dos da civilização original do “Antigo Império” em si,  que é uma civilização espacial antiga governados por um governo central autoritário, alimentado por energia atômica de civilizações anteriores, que foram conquistadas com armas nucleares e colonizada por seres IS-BEs de outra galáxia.

A burocracia que controlava o velho “Antigo Império” surgiu a partir de uma sociedade espacial antiga, dirigida por uma confederação totalitária dos governos planetários, regulado por uma hierarquia social, econômica e política brutal, com um sistema de monarquia como seu governante. 

Este tipo de governo emerge com regularidade em planetas onde os seus cidadãos abandonam a responsabilidade pessoal de um ser autônomo, auto-consciente (uma alma em evolução). Eles freqüentemente perdem sua liberdade e se tornam dementes IS-BEs que sofrem de uma paranoia avassaladora de que todos os outros IS-BEs são seus inimigos que devem ser controlados ou destruídos (Como no atual Oriente Médio, no conflito entre árabes e isralenses). Seus amigos e aliados mais próximos, a quem eles defendem, amam e valorizam, são literalmente “amados até a morte” por eles.

Porque tais IS-BEs existem, o Domínio tem conhecimento de que a LIBERDADE INDIVIDUAL deve ser conquistada e mantida através de eterna vigilância e a capacidade de usar a força defensiva para mantê-la (Orai e Vigiai). Como resultado, o Domínio já conquistou o planeta que comandava o “Antigo Império”. A civilização do Domínio, embora consideravelmente mais jovem e menor em tamanho, já é mais poderosa, muito mais bem organizada e unida por um espírito de fraternidade (esprit de corps) nunca conhecido antes na história do “Antigo Império”.

O estado NAZISTA totalitário alemão recentemente derrotado na Terra era semelhante ao “Antigo Império“, mas não tão brutal, e cerca de dez mil vezes menos potente e letal. Muitos dos IS-BEs na Terra estão aqui porque estão violentamente em oposição ao governo totalitário, ou porque eles eram tão psicoticamente viciados que eles não poderiam ser controlados pelo governo do “Antigo Império”.

Consequentemente, a população da Terra é desproporcionalmente composta de uma percentagem muito elevada de tais seres (almas de fora da Terra). Os códigos morais culturais e éticos conflitantes dos seres IS-BEs na Terra é incomum ao extremo. A conquista do Domínio dos planetas principais do  “Antigo Império” foi travada e ganha com canhões eletrônicos.

vril-society-conspiracy-nazismo

Os cidadãos dos planetas que formam o núcleo do governo do “Antigo Império” são uma degradada e imunda sociedade planetária, de trabalhadores escravos, irracionais pagadores de impostos, que praticam até mesmo o canibalismo. Praticam esportes violentos e sangrentos, em pistas de corrida automobilística, os entretenimentos do tipo romano do Coliseu (lutas de gladiadores) são suas únicas diversões. Independentemente de qualquer justificativa razoável de que tivemos que usar armas atômicas para vencer os planetas do “Antigo Império”, o Domínio teve o cuidado para não estragar os recursos desses planetas usando armas de força radioativa bruta.

Hoje a atual civilização dos EUA está começando a imitar algumas das armadilhas da civilização do  “Antigo Império”, especialmente no uso da tecnologia, no desenho de aviões, automóveis, navios, trens e o uso de telefones. Da mesma forma, edifícios nas cidades da Terra são considerados para serem “modernos” ou “futuristas” se o seu desenho se assemelhar a arquitetura do “Antigo Império”.

O governo do “Antigo Império”, antes de ser suplantado pela civilização do Domínio, era composto por seres que possuíam uma inteligência muito covarde e malévola, muito parecido com as potências (Alemanha, Japão e Itália) do Eixo durante a sua (Segunda) Guerra Mundial recente. Aqueles seres manifestaram precisamente o mesmo comportamento que fez com que o governo galáctico os exilassem à prisão eterna na Terra.

Eles eram uma lembrança horrível da antiga máxima de que um IS-BE, muitas vezes manifestará o tratamento que receber de outros. Bondade promove a bondade. Amor gera Amor. Crueldade gera crueldade. Um IS-BE deve ser capaz e disposto a usar a força, mas temperada com inteligência, para evitar danos a inocentes. No entanto, a compreensão extraordinária, a auto-disciplina e a coragem são necessárias para prevenir a brutalidade, sem ser oprimido pela malícia que motivou a brutalidade.

Apenas um governo totalitário e demoníaco (estilo Antigo Império) iria empregar uma “lógica” ou “ciência” para conceber que uma “solução final” para qualquer problema é assassinato e amnésia permanente da memória de cada artista, gênio, gerente habilidoso, inventores, e lançá-los em uma prisão planetária em conjunto com seus adversários, assassinos, ladrões, pervertidos, e seres deficientes moral e politicamente de uma galáxia inteira!

Uma vez que o seres IS-BEs expulsos do “Antigo Império” chegaram à Terra, eles receberam tratamento de amnésia, e hipnoticamente foram induzidos a pensar que alguma coisa tinha acontecido com eles. O próximo passo foi implantar os IS-BEs em corpos (encarnar) biológicos na Terra. Essas pessoas se tornaram membros das populações humanas de “falsas civilizações” que foram projetadas e instaladas nas mentes dos IS-BEs para se parecerem completamente diferente da civilização do “Antigo Império”.

sistema-solar

Todo os seres IS-BEs que viveram na Índia, Egito, Babilônia, Grécia, Roma e na Europa Medieval foram orientados e modelados para construir os elementos culturais destas sociedades com base em padrões convencionais desenvolvidos pelos IS-BEs de muitos civilizações semelhantes anteriormente  existentes em sistemas estelares do “Tipo Sol 12, Planetas Classe 7” (o nosso sistema solar) que já existem há trilhões de anos em todo o universo.

Nos primeiros tempos os IS-BEs enviados para a prisão Terra viveram na ÍNDIA (a terra de origem das doze tribos do povo hebreu). Eles gradualmente mais tarde se espalharam para a Mesopotâmia, o Egito, a Mesoamérica, Acaia (Peloponeso), Grécia, Roma, a Europa Medieval, e para o Novo Mundo das Américas. Eles foram hipnoticamente “comandados” a seguir o padrão de uma determinada civilização pelos operadores da prisão Terra estilo “Antigo Império”. Este é um mecanismo eficaz para disfarçar o tempo real e a localização dos IS-BEs presos na Terra. As línguas, costumes e culturas de cada falsa civilização se destinam a reforçar a amnésia, porque não permitem lembrar aos IS-BEs presos na Terra dos seus planetas originais do “Antigo Império” de onde foram deportados.

Voltando muito longe na noção do tempo estes tipos de civilizações tendem a se repetir uma e outra vez em que os IS-BEs que as criaram se familiarizam com determinados padrões e estilos, e os adotam. É muito trabalhoso para se inventar uma nova civilização inteira, completa com a cultura, arquitetura, língua, costumes, matemática, ciências, valores morais, e assim por diante. É muito mais fácil replicar uma cópia com base em um padrão conhecido e bem sucedido.

Um sistema solar do  “Tipo Sol 12, Planetas Classe 7”  como o nosso é a designação dada a um planeta habitado por formas de vida com base de carbono-oxigênio, como a Terra. A classe do planeta baseia-se no tamanho e intensidade da radiação da estrela, a distância da órbita planetária do sol, e o tamanho, densidade, peso, e a composição química do planeta. Da mesma forma, a flora e fauna são designados e definidos de acordo com o tipo de estrela e classe de planeta em que habitam.

Em média, a percentagem de planetas no universo físico com uma atmosfera respirável é relativamente pequena. A maioria dos planetas não têm uma atmosfera em que as formas de vida se nutrem, como na Terra, onde a composição química da atmosfera fornece nutrição para plantas e outros organismos, que por sua vez, suportam e apoiam outras formas de vida.

Quando a Força Expedicionária do Domínio trouxe os Hinos Védicos para a região dos Himalaias, 8.200 anos atrás (em torno de 6.253 a.C), algumas sociedades humanas já existiam. O povo ariano invadiu e conquistou a Índia, trazendo os Hinos Védicos para a área. Os Vedas foram apreendidos por eles, memorizados e levados adiante verbalmente durante  7.000 anos antes de serem colocados e registrados  em forma escrita.

Durante todo esse espaço de tempo um dos oficiais IS-BE da Força Expedicionária do Domínio foi encarnado na Terra como (RAMA) “Vishnu”. Ele é descrito muitas vezes no Rig-Veda. Ele ainda é considerado como um deus pelos hindus. Vishnu lutou nas guerras religiosas (descritas no Ramayana) contra as forças “demoníacas” do “Antigo Império”. Ele é um IS-BE muito competente e agressivo, bem como um agente altamente eficaz, que desde então foi transferido para outras funções no Domínio.

vishnu-lakshmi-universo

Todo esse episódio foi orquestrado como um ataque e revolta contra o panteão egípcio de deuses instalado por administradores do “Antigo Império”. O conflito foi destinado a ajudar a humanidade a se livrar de elementos implantados da falsa civilização que haviam atraído a atenção de muitos “deuses” e adoração ritual supersticiosa exigida pela casta de sacerdotes que “governavam” a todos. É tudo parte da manipulação mental pelo “Antigo Império” para esconder suas ações criminosas de controle contra os IS-BEs encarnados na Terra.

Uma casta de sacerdócio, ou de guardas prisionais, eram usadas para ajudar a reforçar a ideia de que um indivíduo, é apenas um corpo biológico, e não um ser espiritual imortal. O indivíduo não tem identidade. Os indivíduos não têm vidas passadas. O indivíduo não tem poder. Só os deuses têm poder e são imortais. E, os deuses são um artifício criados pelos sacerdotes que intercedem entre homens e os deuses a que servem. Os homens são escravos dos ditames dos sacerdotes que os ameaçam com a eterna punição espiritual se os homens não obedecê-los .

O que mais pode se esperar em um planeta-prisão onde todos os prisioneiros têm amnésia, e os próprios padres são prisioneiros também? A intervenção da Força Expedicionária de Domínio na Terra não foi inteiramente bem-sucedida devido à operação secreta de controle da mente do “Antigo Império” que ainda continua a funcionar. Uma batalha foi travada no planeta (no Egito) entre as forças do “Antigo Império” e as forças do Domínio através da conquista religiosa. Entre 1.500 a.C. até cerca de 1.200 a.C., as forças de Domínio tentaram ensinar o conceito de um indivíduo, de um Ser Espiritual Imortal a vários seres influentes na Terra (Surgimento do Faraó Akhenaton no Egito, durante a XVIII dinastia).

Um desses casos resultou em um mal-entendido muito trágico, em errada interpretação e aplicação do conceito. A ideia foi pervertida e aplicada no sentido de que há apenas UM SER IS-BE IMORTAL, em vez da verdade de que todo mundo é um SER IS-BE imortal ! Obviamente, esta foi uma incompreensão grosseira e uma falta de vontade absoluta de assumir a responsabilidade por seu próprio poder, crescimento e desenvolvimento.

Os sacerdotes do “Antigo Império”, do culto de Amon, conseguiram corromper o conceito de imortalidade individual para a ideia de que existe apenas UM ser todo-poderoso IS-BE, e que ninguém mais está ou é permitido ser um IS-BE imortal. Obviamente, este é o resultado do trabalho da operação de controle pela amnésia do “Antigo Império”. É fácil de ensinar esta noção alterada para seres que não querem ser responsáveis por (desenvolverem) suas próprias vidas. Estes seres são os escravos. Enquanto a pessoa escolhe atribuir para os outros a responsabilidade pela sua criação, existência e responsabilidade pessoal por seus próprios pensamentos e ações, ele se TORNA  um escravo.

Como resultado, o conceito de um único “Deus” monoteísta resultou e foi promovido por muitos profetas auto-proclamados, como o líder judeu escravo – Moises – que cresceu na casa do faraó Amenhotep III e o seu filho, Akhenaton (Amenhotep IV) e sua esposa Nefertiti, bem como o seu filho Tutancâmon. A tentativa de ensinar a certos seres na Terra a verdade de quem eles são, que eles próprios são seres IS-BEs imortais, era parte de um plano para derrubar a metafórica panóplia de ficção antropomórfica dos deuses criados pelo culto de mistério do “Antigo Império” no antigo Egito, chamados de “Os Irmãos da Serpente” conhecido no Egito como os sacerdotes de Amon.

akhenaton-XVIII-Dinastia-egito

Eles eram uma sociedade secreta muito antiga existente dentro do “Antigo Império”. O faraó Akhenaton não era um ser muito inteligente, e foi fortemente influenciado por sua ambição pessoal de auto-glorificação. Ele alterou o conceito do ser espiritual individual e incorporou o conceito do deus do sol, Aton. Sua existência lamentável logo acabou. Ele foi assassinado por Maya e Parennefer, dois dos sacerdotes de Amon, que os cristãos ainda dizem que representavam os interesses das forças do “Antigo Império”.

A ideia de “Um ÚNICO Deus” foi perpetuada pelo líder hebreu Moises, enquanto ele estava no Egito. Ele deixou o Egito com seu povo adotado, os escravos judeus. Enquanto eles estavam atravessando o deserto na Península do Sinai, Moisés foi interceptado por um agente do “Antigo Império” próximo ao Mt. Sinai. Moisés foi levado a acreditar que este contato foi com o Deus ÚNICO através do uso de comandos hipnóticos, assim como truques técnicos e estéticos que são comumente usados pelo “Antigo Império” na armadilha de aprisionar os IS-BEs.

Depois disso, os escravos judeus, que confiaram na palavra e “orientação” de Moisés, implicitamente, adoraram um único deus que eles chamam de ” Yaweh “. O nome “Javé” significa “anônimo”, como os IS-BEs, que “trabalharam” com Moisés que não poderiam usar um nome real ou qualquer coisa que pudesse identificar e ou explodir a tampa da operação amnésia / prisão. A última coisa que o sistema de amnésia / hipnose / prisão secreta do “Antigo Império” quer fazer é revelar-se abertamente aos IS-BEs aprisionados na Terra. Eles sentem que isso iria restaurar as memórias dos IS-BEs presos!

Esta é a razão pela qual todos os vestígios de encontros físicos entre agentes de civilizações espaciais (extraterrestres) e os seres humanos da Terra é muito cuidadosamente escondido, disfarçado, encobertos, negados, ridicularizados ou mal direcionados. Foi este operador do “Antigo Império” que contatou Moisés no topo de uma montanha no deserto do monte Sinai e entregou os “Dez Mandamentos” para ele. Estes comandos são muito vigorosamente formulados, e obrigam um ser IS-BE em subserviência absoluta à vontade do operador. Estes e outros comandos hipnóticos ainda estão em vigor e influenciam os padrões de pensamento de milhões de IS-BEs ainda milhares de anos mais tarde!

Aliás, nós mais tarde descobrimos que o chamado “deus” hebreu “Yaweh” também escreveu, programou e codificou o texto da Torá, e que, quando ele é lido literalmente, ou em sua forma decodificado, irá fornecer uma grande quantidade de informações mais falsas ainda para quem lê-lo. Em última análise, os hinos védicos se tornaram a fonte de quase todas as religiões Orientais e eram a fonte filosófica das idéias comuns a Buddha, Lao Tsé, Zoroastro, e outros antigos filósofos. As influências civilizadoras dessas filosofias, eventualmente substituiu a idolatria brutal das religiões do “Antigo Império” e foram a verdadeira gênese da bondade e da compaixão entre os seres humanos por elas influenciados.

Você me perguntou antes porque o Domínio, e outras civilizações espaciais não pousam abertamente na Terra ou fazem sua presença conhecida no planeta? Aterrissar abertamente na Terra? Você acha que somos loucos? É preciso um ser IS-BE muito corajoso para descer através da atmosfera e aterrissar  na Terra, porque este é um planeta-prisão, com uma população muito descontrolada e psicótica. E os seres IS-BEs não estão inteiramente à prova contra o risco de aprisionamento, como aconteceu com os membros da Força Expedicionária do Domínio que foram capturados no Himalaia 8.200 anos atrás.

Ninguém sabe o que os IS-BEs na Terra vão fazer. Nós não estamos programados para investir os recursos do Domínio de assumir o controle total de todo o espaço ao redor da área da Terra neste momento. Isto irá ocorrer em um futuro não muito distante – cerca de 5.000 anos terrestres – de acordo com o tempo do Domínio. Neste momento, não impedimos que os transportes de outros sistemas planetários ou galáxias continuem a trazer seres IS-BEs para a Terra sob a tela de força de controle pela amnésia. Eventualmente, isso vai mudar. Além disso, a Terra, por inferência, é um planeta altamente instável. Não é adequado para instalação ou a habitação permanente para qualquer civilização sustentável. Esta é parte da razão pela qual a Terra está sendo usada como um planeta prisão.

terra-prisão-ufos-ets

Ninguém consideraria seriamente viver aqui na Terra por causa de uma variedade de razões simples e convincentes:

  1. As massas continentais de terra do planeta estão flutuando em um mar de lava derretida abaixo da superfície que faz com que as massas de terra possam quebrar, desintegrar-se e ficar à deriva continuamente. 
  2. Devido à natureza líquida do núcleo da Terra, o planeta é em grande parte vulcânico e sujeito a enormes terremotos e explosões vulcânicas.
  3. Os pólos magnéticos do planeta sofrem  mudança radicalmente uma vez a cada cerca de 20.000 anos. Isso faz com que um maior ou menor grau de devastação aconteça como resultado de ondas de maré, as mudanças climáticas e movimentação das placas tectônicas.
  4. A Terra esta muito distante (da fonte de LUZ do Sol Central) do centro da galáxia e de qualquer outra civilização galáctica significativa. Esse isolamento a torna inadequada para uso, exceto como um ponto para “pit stop” ou de salto para fora do ponto ao longo do caminho entre as galáxias. A lua e os asteróides são muito mais adequados para esta finalidade (Bases), pois não têm qualquer gravidade significativa.
  5. A Terra é um planeta com forte gravidade, com solo rochoso pesado e uma atmosfera densa. Isto a torna mais traiçoeira ainda para fins de navegação. O fato de que estou nesta sala, como o resultado de um acidente em voo, apesar da tecnologia da minha espaçonave e minha extensa experiência como piloto, são a prova desses fatos.
  6. Existem aproximadamente sessenta bilhões de planetas como a Terra (Sol Tipo 12, Planeta classe 7) apenas na Via Láctea (apenas uma galáxia entre infinitas galáxias), para não mencionar as vastas extensões do Domínio e os territórios que iremos reclamar no futuro. É difícil utilizar os nossos recursos para fazer muito mais do que um reconhecimento periódico da Terra. Especialmente quando não há vantagens imediatas para investir nossos recursos aqui.
  7. Na Terra a maioria dos seres não estão cientes de que eles são IS-BES (seres espirituais imortais), ou que existem espíritos de qualquer tipo. Muitos outros seres estão cientes disso, mas quase todo mundo tem uma compreensão muito limitada de si mesmos como um IS-BE no planeta.

Uma das razões para isso é que os IS-BEs entram em guerra uns contra os outros desde o início dos tempos. O objetivo destas guerras sempre foi estabelecer a dominação de um IS-BE ou grupo de IS-BEs em detrimento de outro grupo. Uma vez que um IS-BE não pode ser “morto” (realmente), o objetivo tem sido o de capturar e imobilizar (escravizar) seres IS-BEs. Isto foi feito de uma variedade quase ilimitada de formas. O método mais básico para capturar e imobilizar um IS-BE é através do uso de vários tipos de “armadilhas”.

poseidonis-vulcão

As armadilhas para aprisionar seres IS-BE foram feitas e postas em prática por muitas sociedades invasoras, como a que estabeleceu o “Antigo Império”, começando há cerca de trilhões de anos atrás. As armadilhas são muitas vezes criados no “território” dos IS-BEs a ser atacado. Normalmente uma armadilha é definida com a onda eletrônica de “beleza” (das formas) para atrair o interesse e a atenção dos IS-BEs. Quando o IS-BE se move em direção a fonte da onda de beleza estética, tais como um belo edifício, uma bela música, a armadilha é ativada pela energia emitida pelo IS-BE.

Um dos mecanismos de armadilha mais comum usa a própria emissão de energia do pensamento do IS-BE quando o mesmo tenta atacar ou lutar contra a armadilha. A armadilha é ativada e energizada pela própria energia do pensamento do IS-BE. Quanto mais difícil o IS-BE lutar contra a armadilha, mais ele é levado em direção a ela que o mantém “preso” na armadilha. Ao longo de toda a história deste universo físico, vastas áreas de espaço foram retomadas e colonizadas por sociedades de seres IS-BEs que invadem e assumem o controle de novas áreas do universo desta forma. No passado, essas invasões sempre compartilhavam de elementos comuns:

  • O esmagador uso da força das armas, geralmente com armas nucleares ou eletrônicas.
  • Controle da mente dos IS-BEs na área invadida através do uso de eletrochoque, drogas, hipnose, o apagamento da memória e da implantação de falsa memória ou informações falsas com a intenção de subjugar e escravizar a população IS-BE local.
  • Assumir o controle dos recursos naturais pela civilização invasora IS-BE.
  • Escravidão política, econômica e social da população local.

Estas atividades continuam no tempo presente. Todos os IS-BEs na Terra foram membros de uma ou mais destas atividades no passado, tanto como um invasor, ou como parte da população a ser invadida. Não há “santos” neste universo. Muito poucos têm evitado ou estão isentos das guerras entre IS-BEs. Os IS-BEs na Terra ainda são afetados por esta atividade neste exato momento. A amnésia entre-vidas administradas aos IS-BEs é um dos mecanismos de um elaborado sistema usado pelo  “Antigo Império” de armadilhas, que impedem um IS-BE de escapar do planeta.

Estas operações são comandadas  por uma polícia secreta ilícita de renegados existente no “Antigo Império”, usando operações falsas de provocação ( False Flag Attack) para disfarçar as suas atividades, a fim de evitar a detecção pelo seu próprio governo, pelo Domínio e pelas vítimas de suas atividades. Eles usam métodos de controle mental desenvolvidos por psiquiatras do governo. O planeta Terra é um “gueto” É o resultado de um “Holocausto” intergaláctico.

Esses seres IS-BEs foram condenados à prisão na Terra porque:

  • Eles são muito violentamente insanos e perversos para funcionarem como parte de qualquer civilização, não importa o quão degradada ou corrompida ela seja.
  • Ou, eles são uma ameaça revolucionária ao sistema de casta social, econômica e política que tem sido tão cuidadosamente construído e brutalmente executado pelo “Antigo Império”. Organismos biológicos são especificamente projetados e designados como a mais baixa ordem de entidade do sistema de castas do “Antigo Império”.
  • Quando um IS-BE é enviado para a Terra, e em seguida, enganadao e coagido a operar em um corpo biológico, eles na verdade, estão em uma prisão (o corpo humano), dentro de uma outra prisão (o Planeta).

ufo-crash

Em um esforço para livrar permanente e irreversivelmente o “Antigo Império” de tais seres “intocáveis”, a identidade eterna, memória e habilidades de cada IS-BE é vigorosamente apagada. Esta “solução final” foi concebida e realizada pelos criminosos psicopatas que são controlados pelo “Antigo Império”. O extermínio em massa dos “intocáveis” em campos de prisioneiros criados pela Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial foram recentemente revelados. Da mesma forma, os IS-BEs da Terra são vítimas de erradicação espiritual e eterna escravidão dentro de organismos (corpos) biológicos frágeis, inspirados pelo mesmo tipo de ódio covarde no “Antigo Império”.

Os detentos amáveis e criativos da Terra são continuamente torturados por IS-BEs açougueiros e lunáticos que são controlados pelos operadores da prisão do “Antigo Império”. As chamadas “civilizações” da Terra, a partir da idade das (hoje) inúteis pirâmides até a idade do holocausto nuclear, ter sido um colossal desperdício de recursos naturais, um uso pervertido da inteligência, e uma opressão ostensiva da essência espiritual de cada IS-BE no planeta.

Se o Domínio enviou espaçonaves para todos os cantos do universo em busca de “Inferno”, sua busca pode terminar quando chegou na Terra. Que maior brutalidade pode ser infligida a qualquer um que apagar a consciência espiritual, a identidade individual, a capacidade de memória que é a essência de si mesmo?

O Domínio tem, até agora, sido incapaz de resgatar os cerca de 3.000 seres IS-BEs da Força Expedicionária abatida. Eles são forçados a habitar corpos biológicos na Terra. Temos sido capazes de reconhecer e controlar a maioria deles nos últimos 8.000 anos. No entanto, as nossas tentativas de se comunicar com eles são geralmente inúteis, na medida em que eles são incapazes de lembrar de sua verdadeira identidade.

A maioria dos membros perdidos da força de Domínio tem seguido a progressão geral da civilização ocidental desde a Índia (A origem do povo Hebreu é a ÍNDIA), em seguida no Oriente Médio,  para a Caldéia e Babilônia, no Egito, através do Peloponeso (Acaia), Grécia, Roma, na Europa, e finalmente para o Hemisfério Ocidental, as Américas, e depois em todo o mundo.

etserpo-grey

Os membros do Batalhão perdido e muitos outros IS-BEs na Terra, poderiam ser cidadãos valiosos do Domínio, não incluindo aqueles que são cruéis criminosos ou pervertidos. Infelizmente, não houve nenhum método viável concebido para emancipar estes IS-BEs da Terra.

Portanto, como uma questão de lógica comum, bem como a política oficial do Domínio, é mais seguro e mais sensato evitar o contato com os IS-BE da população da Terra, até que os recursos adequados possam ser alocados para localizar e destruir a tela do controle mental do “Antigo Império” e forçar o fim das máquinas de amnésia e desenvolver uma terapia para restaurar a memória dos IS-BEs”.

Muito mais informações em:

  1. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua/
  2. http://thoth3126.com.br/grupo-bilderberg-misterios-e-controle-alienigena/
  3. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua-ii/
  4. http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/
  5. http://thoth3126.com.br/aliens-eles-estao-entre-nos/
  6. http://thoth3126.com.br/henry-deacon-01/
  7. http://thoth3126.com.br/resumo-do-quadro-geral-do-atual-momento-na-terra/
  8. http://thoth3126.com.br/o-maior-dos-segredos/
  9. http://thoth3126.com.br/henry-deacon-segredos-desvelados-3/
  10. http://thoth3126.com.br/area-51-janet-airlines-uma-misteriosa-companhia-aerea-do-governo-americano/
  11. http://thoth3126.com.br/majestic-12-area-51-aliens-j-rod-greys-ufos-por-dan-burisch-parte-1/
  12. http://thoth3126.com.br/entrevista-com-um-alienigena-introducao/
  13. http://thoth3126.com.br/entrevista-com-um-alienigena-capitulo-um/
  14. http://thoth3126.com.br/entrevista-com-um-alienigena-capitulo-dois/
  15. http://thoth3126.com.br/entrevista-com-um-alienigena-capitulo-tres/

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *