browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Estrela NOVA entra em erupção em Centauro

Posted by on 06/12/2013

Estrela NOVA entra em erupção em Centauro

Esta confirmada o surgimento da segunda estrela NOVA visível a olho nu em 2013! (um fato raro) E a visão desta é exclusividade do hemisfério Sul, esta localizada na constelação do Centauro (próximo ao Cruzeiro do Sul).

Ela esta fora da vista da maioria das pessoas do Hemisfério Norte, mas para quem vive abaixo da linha do Equador, no hemisfério sul (BRASIL) uma estrela NOVA entrou em erupção e brilha em  ª magnitude , a oeste de Alpha (Rigil) e Beta (Hadar) Centauri, próxima ao Cruzeiro do Sul.

Ao entardecer, dizeis: haverá bom tempo porque o céu está rubro. E pela manhã: hoje haverá tempestade porque o céu esta vermelho-escuro. Hipócritas ! Sabeis, portanto discernir os aspectos do céu e não podeis reconhecer  OS SINAIS DOS TEMPOS?”  Mateus 16: 2 e 3

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Esta confirmada o surgimento da segunda estrela NOVA visível a olho nu em 2013! (um fato raro) E a visão desta é exclusividade do hemisfério Sul, esta localizada na constelação do Centauro (próximo ao Cruzeiro do Sul).

Fonte: http://www.skyandtelescope.com/

O caçador de estrelas do tipo NOVA, John Seach na Austrália pegou o seu surgimento em 2 de dezembro com uma câmera DSLR de varredura em cerca de magnitude 5.5º. Nada havia tão brilhante como ela no mesmo local acima de 11ª magnitude em imagens anteriores da região que ele tomou em 26 de novembro. 

Em seguida, Steven Graham na Nova Zelândia verificou suas imagens de webcam de todo o céu e descobriu que a nova começou (explodiu em ignição) a brilhar entre os dias 1 e 2 de dezembro. 

Acima em dois momentos o local do surgimento da estrela NOVA em Centauro.

No dia 3, Ernesto Guido, Nick Howes, e Martino Nicolini usaram um telescópio de 20 polegadas remotamente operado para tirar a imagem de close-up apresentada acima. Ao final os observadores de estrelas variáveis classificaram-na com magnitude 4.7º ou 4.6º, e os espectro de luz demostrando fortes linhas de emissão de hidrogênio de uma Nova. 

No dia 04 de dezembro às 06:37 UT, Sebastian Otero na Argentina achou que sua magnitude já fosse de 4.3º. Isso é um traço mais brilhante do que a outra estrela Nova de 2013 Delphini em seu pico de brilho em agosto passado. Aqui está a curva de luz da AAVSO  da estrela NOVA Centauro. Será que vai ela vai alegrar os astrônomos ainda mais? 

Localização da Nova na constelação de Centauro

A exemplo da Nova Delphini 2013, observada em agosto, ela deve permanecer no céu por alguns dias, até o brilho se dissipar. Portanto, se você deseja vê-la pessoalmente, não perca muito mais tempo. Então se você está no hemisfério sul, saia para fora  e olhe o espetáculo que pode ser único em uma vida já que esta é a segunda NOVA que surge somente em 2013!!

Ela esta no local de uma estrela anteriormente com 15 graus de magnitude, possivelmente sua progenitora. Sua designação preliminar é PNV J13544700-5909080. Aqui está  gráfico de comparação do brilho de estrelas do  AAVSO  com 10º de largura. A nova esta centrada no gráfico, e a estrela brilhante é Beta Centauro. 


Concepção artística de uma estrela anã branca acretando, absorvendo hidrogênio de uma companheira maior.

Uma clássica nova acontece em um tipo especial de sistema estelar binário (dois sóis) fortemente conectadas em órbita sobre o mesmo centro de gravidade, onde uma estrela relativamente normal derrama um fluxo de hidrogênio sobre a superfície de uma estrela Anã Branca (White Dwarf) sua companheira.

Na medida que o hidrogênio absorvido na superfície da anã branca se aquece, ocorre a fusão em hélio, e a Anã Branca entra em ignição, produzindo um flash de luz de 50.000 a 100.000 vezes mais brilhante que o sol. Apesar de seu brilho, a maioria das Novas são invisíveis a olho nu porque elas acontecem muito longe. A ignição da Nova Centauro é mais uma rara exceção, a segunda em 2013. Uma nova acontece em um tipo especial de força em órbita de um sistema estelar binário: onde uma estrela relativamente normal derrama um fluxo de hidrogênio na superfície de uma anã branca sua companheira. 

Um close up da suposta Nova Centauri 2013 brilhando na quinta magnitude no dia 3 de dezembro. Sua designação preliminar é PNV J13544700-5909080. 
Imagem: E. Guido / N. Howes / M. Nicolini

Quando a nova camada de hidrogênio na superfície da anã branca cresce espessa e densa o suficiente, a parte interna das camadas inferiores explode em uma reação de fusão do hidrogênio – como uma bomba de hidrogênio na forma de uma casca fina em torno da estrela. A anã branca subjacente permanece intacta, na medida que o novo hidrogênio se acumula, o processo pode se repetir em alguns anos a até dezenas de milhares de anos.

Sobre a NOVA de agosto, link:

  1. http://thoth3126.com.br/uma-nova-entra-em-erupcao-surge-uma-nova-estrela-no-ceu/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *