browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Exoplaneta do tamanho da Terra foi descoberto

Posted by on 23/11/2015

exoplaneta-nasa-02

Descoberto o primeiro exoplaneta do tamanho da Terra em zona habitável em seu sistema solar

O planeta denominado como Kepler-186f orbita uma estrela Anã M, ou uma Anã Vermelha a cerca de 500 anos-luz da Terra. 

Sua distância do astro permite que ela tenha água em estado líquido, elemento fundamental para a existência da vida.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Encontrado um planeta do tamanho da Terra em zona habitável de outra estrela (sol)

Fonteshttp://science.nasa.gov e http://g1.globo.com

Editor de produção: Dr. Tony Phillips | Crédito: Science @ NASA

Usando o telescópio espacial Kepler, da NASA, astrônomos descobriram o primeiro planeta em “zona habitável” do tamanho da Terra orbitando uma outra estrela. O planeta, denominado por “Kepler-186F” orbita uma estrela Anã M, ou anã vermelha, uma classe de estrelas que compõe 70 por cento das estrelas na galáxia da Via Láctea. A descoberta do Kepler-186F confirma  que planetas do tamanho da Terra existem na zona habitável de outras estrelas além do nosso sol.

Cientistas anunciaram a descoberta do primeiro planeta fora do Sistema Solar de tamanho similar ao da Terra e onde pode existir água em estado líquido, o que, em tese, o torna habitável. O exoplaneta, denominado Kepler-186f, foi identificado por pesquisadores da NASA usando o telescópio Kepler, segundo estudo publicado nesta quinta-feira (17) na revista científica “Science”.

exoplaneta-nasa

Ilustração da Nasa mostra comparação entre o tamanho da Terra e o de Kepler-186f (Foto: Nasa)

“A intensidade e o espectro da radiação do Kepler-186f o colocam na zona estelar habitável, implicando que, se ele tiver uma atmosfera como a da Terra, então uma parte de sua água provavelmente está em forma líquida”, diz o estudo. O telescópio Kepler permite identificar planetas em sistemas distantes medindo a quantidade de luz que eles bloqueiam quando passam na frente das estrelas que orbitam, ou seja, o equipamento não “enxerga” o planeta diretamente.

O Kepler-186f, que orbita a estrela anã Kepler-186, fica na constelação do Cisne (Cignus), a cerca de 500 anos-luz da Terra. Ele é o quinto e mais afastado de um sistema de cinco planetas, todos com tamanho parecido com o da Terra. “É extremamente difícil detectar e confirmar planetas do tamanho da Terra, e agora que encontramos um, queremos encontrar mais”, disse em uma teleconferência Elisa Quintana, cientista pesquisadora no Instituto SETI no Centro de Pesquisa Ames da NASA em Moffett Field, na Califórnia, e principal autora do artigo publicado hoje na revista Science.“Os primeiros sinais de outras formas de vida existentes na galáxia podem muito bem vir de planetas orbitando uma estrela Anã M”.

Descobertas do Kepler
Em fevereiro, a agência espacial americana anunciou que o telescópio Kepler, que orbita a 149,5 milhões de quilômetros da Terra há cinco anos, tinha acrescentado 715 exoplanetas à lista de mil corpos planetários que orbitam estrelas a uma distância que torna possível a existência de água e, portanto, de vida como a conhecemos.

A busca de planetas similares à Terra é uma das maiores aventuras na pesquisa espacial, e embora já tenham sido detectadas centenas de planetas do tamanho do nosso e outros menores, eles circulam em órbitas próximas demais de suas estrelas para que haja água líquida em sua superfície.

exoplaneta-nasa-01

O diagrama compara os planetas do nosso sistema solar interior e o sistema solar de Kepler-186, um sistema com cinco planetas a distância de cerca de 500 anos-luz da Terra, na constelação de Cygnus.

Embora o tamanho do Kepler-186F seja conhecido, a sua massa e composição não estão determinados. Uma pesquisa anterior, no entanto, sugere que um planeta do tamanho de Kepler-186F é provável que seja rochoso como a Terra.

“A descoberta de Kepler-186F é um passo significativo no sentido de encontrar mundos como o nosso planeta Terra”, disse Paul Hertz, diretor da Divisão de Astrofísica da NASA na sede da agência em Washington.

Os próximos passos na busca por vida distante inclui um olhar para os verdadeiros terrestres gêmeos – planetas do tamanho da Terra orbitando dentro da zona habitável de uma estrela parecida com o Sol – e medir as suas composições químicas. O telescópio espacial Kepler, que simultânea e continuamente vem medindo o brilho de mais de 150.000 estrelas (sóis), é a primeira missão da NASA capaz de detectar planetas do tamanho da Terra em torno de estrelas como o nosso sol.

planetas

Olhando para o futuro, Hertz disse,as futuras missões da NASA, como Transiting Exoplanet Survey Satellite e James Webb Space Telescope, vai descobrir os exoplanetas rochosos mais próximos do nosso sistema solar e determinar sua composição e as condições atmosféricas, continuando a busca da humanidade para encontrar mundos habitáveis verdadeiramente semelhantes à Terra.”

Para mais informações sobre a missão Kepler, visite:  http://www.nasa.gov/kepler

Permitida a reprodução desde que respeite a formatação original e mencione as fontes.

thoth-escribawww.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *