browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Terra e Lua filmadas juntas pela 1ª vez pela sonda Juno

Posted by on 16/12/2013

Uma visão estilo ‘Starship” da Terra e da Lua bailando pelo espaço, foram feitas pela Sonda JUNO da NASA que ruma para Júpiter, devendo lá chegar somente em 2016.

A espaçonave Juno da NASA capturou e gravou uma “visão estilo nave interestelar” incrível da Terra e da Lua, quando fez um sobrevôo rápido passando pelo nosso planeta a caminho de Júpiter, em outubro. “Se o capitão Kirk da USS Enterprise dissesse:” Leve-nos para casa, Scotty , “isso é o que a equipe iria ver”, disse em um comunicado da NASA Scott Bolton, o principal pesquisador da Juno, no Southwest Research Institute. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Uma visão estilo ‘Starship” da Terra e da Lua bailando pelo espaço, foram feitas pela Sonda JUNO da NASA que ruma para Júpiter, devendo lá chegar somente em 2016.

Por Megan Gannon, Editor de Notícias | 10 de dezembro de 2013 16:35 ET

http://www.space.com/

No filme, você esta à a bordo da Juno na medida que ela se aproxima da Terra e, em seguida, sobe para dentro da escuridão do espaço. Nunca antes na história de nosso planeta, se havia feito imagens da valsa celestial da Terra e da Lua dançando no infinito“.

A NASA divulgou o vídeo da Terra e da Lua feito por Juno terça-feira (10 de dezembro), durante a reunião anual da União Geofísica Americana em San Francisco, Califórnia. O vídeo apesar da baixa resolução mostra a Terra girando e crescendo no quadro na medida que a espaçonave Juno faz sua maior aproximação durante o sobrevôo da Terra em 09 de outubro. 

Estas imagens acima mostram vistas da Terra e da Lua desde a sonda Cassini da NASA em órbita de Saturno (esquerda) e da sonda MESSENGER em Mercúrio (direita) de 19 de julho de 2013. Cassini estava a 898 milhões de milhas (1,44 bilhões de quilômetros) de distância da Terra na época, enquanto a MESSENGER estava 61 milhões de milhas (98 milhões de km) de distância. [ Leia a matéria completa e veja mais fotos ]

As imagens foram capturadas por meio de quatro câmeras especiais a bordo de Juno que são projetados para monitorar estrelas fracas. [ Veja fotos mais icônicas da Terra a partir do espaço ]

A Terra e a Lua ficaram à vista de Juno quando a sonda estava a cerca de 600.000 milhas (966.000 quilômetros) afastada do nosso planeta, disseram os funcionários da NASA. Desde que a própria espaçonave Juno estava girando, as imagens tiveram que ser retiradas sempre do mesmo ângulo que estava virado para a Terra a cada vez. 

Ao assistir ao vídeo abaixo e ver o vazio e a escuridão do espaço, a pequena esfera da Terra e a menor ainda da Lua, podemos perceber como são insignificantes os nossos egoísmos e arroubos de grandeza e importância. Moramos em um grão de poeira no espaço…e nos consideramos o centro do universo

“Tudo o que os seres humanos são e tudo o que fazemos esta representado nesse ponto de vista,” John Jørgensen da Universidade Técnica Dinamarquesa, disse em um comunicado.

A nave espacial Juno lançada em 5 de agosto de 2011, pilotando um foguete Atlas 5 para o espaço a partir de um Estação de lançamento da Força Aérea de Cabo Canaveral, na Flórida. A nave só tinha poder suficiente para alcançar o cinturão de asteroides antes que a gravidade do sol a puxasse de volta para o interior do sistema solar. Deste modo, os planejadores da missão Juno tiveram que traçar um caminho tortuoso para sonda para conseguir levá-la ao seu destino até Júpiter.

A nave espacial voou pela Terra há dois meses para obter um “auxílio da gravidade” do nosso planeta recebendo um empuxo para aumentar a velocidade relativa da nave espacial em relação ao sol (n.t. – Lá fora, no espaço exterior o principal ponto de referência é o sol). Este estilingue em torno do nosso planeta aumentou  a velocidade da espaçonave Juno de 78,000 mph (126.000 km / h) em relação ao sol a uma velocidade de 87,000 mph (140.000 km / h).

Com a espaçonave Juno zipada passando pelo planeta, a câmara da nave espacial, a  JunoCam também capturou uma imagem impressionante da Terra  com uma resolução maior do que as imagens recém-lançadas.

Além disso, os operadores de rádio amador de todo o mundo tiveram a chance de dizer “oi” para a Juno durante o sobrevôo, coordenando as transmissões de rádio com uma mensagem codificada de código Morse. Os sinais de rádio foram gravados por Ondas instrumento de Juno, que eventualmente irão medir as ondas de rádio e plasma na magnetosfera de Júpiter, de acordo com a NASA.

Nunca antes na história de nosso planeta, se havia feito imagens da valsa celestial da Terra e da Lua dançando no infinito” (pema nossa civilização)

Funcionários da Missão dizem que a espaçonave Juno está agora em curso para chegar em uma órbita polar em torno de Júpiter em 4 de julho de 2016. A espaçonave se supõe dará a volta ao planeta gigante 33 vezes, usando seus instrumentos para espreitar por baixo da densa cobertura de nuvens, que esconde o maior planeta do nosso sistema solar.

Os cientistas esperam que a missão de US$ 1,1 bilhões de dólares vai ajudar a responder a muitas e antigas perguntas sobre Júpiter – como se ele tem ou não um núcleo – e que irá lançar luz sobre as origens do planeta, suas atmosfera e magnetosfera.

Siga-nos  @ SPACEdotcom ,  Facebook  ou Google+ . Originalmente publicado em  SPACE.com.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *