browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Fim do governo Dilma é questão de tempo

Posted by on 10/03/2016

Dilma-impeachmentApós jantar, senadores dizem que PMDB e PSDB vão ‘caminhar juntos’. Renan Calheiros e senadores do PMDB se reuniram com cúpula do PSDB. Líder do PMDB disse que ‘cenários’ como o Impeachment foram debatidos.

Após reunião nesta quarta-feira (10) do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e outros senadores peemedebistas com a cúpula do PSDB, o líder do PMDB, Eunício Oliveira (CE), informou que os dois partidos vão “caminhar juntos” em busca de “alternativas” para o país (veja abaixo vídeo que mostra senadores das duas siglas após o encontro).

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

A reunião entre peemedebistas e tucanos ocorreu na casa do senador Tasso Jereissati (PSDB­-CE), no mesmo dia em que Renan e outros senadores do PMDB tomaram café da manhã com o ex-­presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Natalia Passarinho – Do G1, em Brasília – http://g1.globo.com

Na saída da reunião, Eunício e o senador Tasso Jeireissati (PSDB-CE) informaram que foram debatidos “diversos cenários” para a crise política do governo Dilma Rousseff, entre os quais o impeachment da petista.

dilma-marionete

“Não podemos ficar paralisados vendo o país derreter. O PMDB e o PSDB vão caminhar juntos em busca de solução para o país. Discutimos todos os cenários possíveis: o impeachment, a cassação da chapa pelo TSE e até a permanência dela [Dilma]”, disse Eunício Oliveira.

O líder do PMDB disse, ainda, que outros partidos serão procurados para aderir ao movimento que discutirá os “cenários” possíveis para a crise. Perguntado se o PT seria chamado a participar, o senador disse: “Se ele quiser participar…”.

Eunício Oliveira, Renan Calheiros e o senador Romero Jucá (PMDB-RR) desceram do apartamento de Tasso Jeireissati junto com os senadores tucanos que participaram da reunião – Aloysio Nunes (PSDB-SP), Aécio Neves (PSDB-MG) e Cássio Cunha Lima (PSDB-PE). O presidente do Senado não quis falar com a imprensa, mas informou que Tasso Jeireissati fora escolhido para falar em nome de todos sobre a reunião.

“O momento é muito grave, o momento é muito sério e partidos do tamanho do PSDB e do PMDB não podem ficar omissos. Decidimos que vamos trabalhar juntos. É fundamental conversarmos para buscar uma saída, uma solução para essa crise. Do jeito que está não dá para continuar. É essa a conclusão. E com certeza vamos tentar aglutinar outras forças políticas”, disse Tasso Jeireissati.

O senador tucano afirmou que várias “alternativas” foram discutidas com o PMDB, mas destacou que uma decisão sobre o que seria defendido dependeria da adesão de outros partidos à discussão.

dilma-pt-corrupção-divisão

“É essencial aglutinarmos várias forças políticas. Tem outros partidos que estavam [na base] e que estão percebendo de que é preciso encontrar uma saída. Estamos indo para o abismo. O que definimos é que PSDB e PMDB vão trabalhar juntos com o objetivo no curto prazo de aglutinarmos outras forças e buscar uma solução”, afirmou Jereissati.

Segundo Jereissati, foram discutidos na reunião desta noite cenários como impeachment e decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre pedido de cassação da chapa de Dilma Rousseff e Michel Temer.

O líder do PMDB confirmou que a fala de Tasso Jereissati corresponde ao que foi discutido na reunião. “É isso que o Tasso falou. Nós combinamos que ele falaria, porque é o dono da casa. Quando se combina a conversa às claras não tem off [quando uma informação é divulgada sem citar a fonte]”, disse.

jose-dirceu-lula-dilma

Eunício Oliveira defendeu ainda que o Congresso seja “protagonista” das discussões sobre alternativas para a crise. “Mas não tem definição. Tem vários cenários, inclusive o cenário com ela [Dilma no poder]”, afirmou, destacando que não há um acordo para derrubar a presidente Dilma Rousseff da presidência.

Michel Temer diz a Wagner que PMDB se distanciará do governo

Ministro da Casa Civil esteve com vice-presidente no Palácio do Jaburu

BRASÍLIA – O vice-presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira ao ministro Jaques Wagner (Casa Civil) que o PMDB dará um passo no sentido de se distanciar do governo na convenção deste sábado, mas que não se sabe ainda o grau deste distanciamento. O aviso foi dado após Wagner procurar o vice na tarde desta quarta-feira, no Palácio do Jaburu, para perguntar sobre a possibilidade de rompimento do PMDB com o governo.

Segundo interlocutores de Temer, Wagner demonstrou preocupação com a convenção do partido. O vice-presidente disse que existe um grupo no PMDB que irá propor uma moção de independência e que ela deve ser votada no plenário pelos representantes dos diretórios. Há, ainda, um grupo de senadores e governadores do PMDB que costura uma posição mais “light” em relação ao governo, mas, na avaliação de Temer, é uma ala minoritária. Temer relatou ainda a Wagner que o clima em relação ao governo não está bom.

dilma-temer-rompimento

Sem apoio do PMDB Dilma fica refém do PT e sem condições de governabilidade …

– Com as novas denúncias e o agravamento da crise, esse grupo que quer o rompimento com o governo hoje é majoritário e ostensivo. O partido quer um afastamento, só não se sabe ainda em que nível isto se dará – disse Temer a Wagner, segundo um auxiliar.

Há uma avaliação de que a ala que quer o rompimento com o governo hoje está mais forte, porque o grupo que defendia a permanência está “recolhido”. É o caso do líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), e também do presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), que tem adotado uma postura “eclética” na avaliação de aliados de Temer. Pela manhã, Renan esteve com o ex-presidente Lula; e pela noite, se reúne com a cúpula do PSDB.

Na terça-feira, o GLOBO mostrou que a base peemedebista nos estados se mobilizava para aprovar no próximo sábado, durante convenção nacional que reconduzirá Temer ao comando partidário, uma moção pela independência. Só que para evitar serem associados aos movimentos contra o governo, o vice e seus principais aliados — como os ex-deputados Eliseu Padilha (RS) e Moreira Franco (RJ) — pretendem ficar longe dos holofotes.


  • Na Era do Ouro, as pessoas não estavam conscientes de seus governantes.
  • Na Era de Prata, elas os amavam e cantavam.
  • Na Era de Bronze, elas os temiam.
  • E por fim, na Era do Ferro (a atual), elas os desprezavam.
  • Quando os governantes perdem sua confiança, as pessoas (e Deus) perdem sua fé (e o RESPEITO) nos governantes. –  Retirado do Tao Te Ching

countdown-contagem-regressiva

“Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, MAS AI DAQUELE HOMEM POR QUEM O ESCÂNDALO VEM!” – Mateus 18:7


Mais informações em:

  1. http://thoth3126.com.br/dilma-rousseff-o-movimento-que-quer-derrubar-seu-governo/
  2. http://thoth3126.com.br/corrupcao-na-petrobras-usada-para-pagar-dizimo-a-igreja-evangelica/
  3. http://thoth3126.com.br/lava-jato-senador-do-pte-banqueiro-do-btg-pactual-sao-presos/
  4. http://thoth3126.com.br/lava-jato-policia-federal-prende-amigo-de-lula-empresario-jose-carlos-bumlai/
  5. http://thoth3126.com.br/suprema-reacao-do-stf/
  6. http://thoth3126.com.br/dilma-sabia-das-falcatruas-da-compra-de-pasadena/
  7. http://thoth3126.com.br/aberto-processo-de-impeachment-de-dilma/
  8. http://thoth3126.com.br/planalto-teme-influencia-da-lava-jato-no-impeachment-apos-cervero-citar-dilma/
  9. http://thoth3126.com.br/o-dominio-do-fato-jurisprudencia-pode-prender-lula/
  10. http://thoth3126.com.br/o-limite-do-senador-delcidio-parece-que-foi-atingido/
  11. http://thoth3126.com.br/dilma-e-atingida-em-cheio-com-prisao-do-marqueteiro-joao-santana/
  12. http://thoth3126.com.br/impeachment-de-dilma-reacende/
  13. http://thoth3126.com.br/bomba-senador-delcidio-fez-delacao-premiada-sao-400-paginas/
  14. http://thoth3126.com.br/semana-terrivel-para-governo-federal-tera-impacto-no-processo-de-impeachment-de-dilma/
  15. http://thoth3126.com.br/oas-e-odebrecht-ja-negociam-delacao-premiada/

Permitida a reprodução desde que mantida na formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

One Response to Fim do governo Dilma é questão de tempo

  1. Erigleyson

    Esperamos que seja não só fim do Governo Dilma mas também do PT.
    Acredito que ainda vai acontecer muita coisa e novos fatos, pois a casa tem que ser limpa para a entrada de uma nova consciência governamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *