browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Goldman Sachs lucra com a fome especulando com preços dos alimentos

Posted by on 05/07/2013

Goldman Sachs LUCRA $ 400 milhões de dólares somente com apostas especulativas com os preços dos alimentos em 2012.

Esse fato provocou a elevação do custo da alimentação global enquanto centenas de milhões de pessoas passam fome no planeta.

Por que é que parece que sempre que há sofrimento humano, algum banco gigante está fazendo muito dinheiro com isso? De acordo com um novo relatório do World Development Movement, o Goldman Sachs ganhou cerca de $ 400 milhões de dólares apostando nos preços dos alimentos no ano passado.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

http://theeconomiccollapseblog.com

By Michael, 26 de janeiro de 2013

No geral, 2012 foi um ano e tanto para a bandeira Goldman Sachs. Como foi relatado em um artigo anterior, as receitas do GS aumentaram cerca de 30 por cento em 2012 e o preço das ações do Goldman subiram mais de 40 por cento nos últimos 12 meses. Estima-se que  na média o banqueiro do GS ganhou um salário e pacote de bônus de cerca de $ 396.500 dólares em 2012.

Então, sem dúvida, o Goldman Sachs está nadando em dinheiro agora. Mas  qual é o preço por todo esse “sucesso”? A alegação de que a especulação desenfreada dos preços dos alimentos pelos grandes bancos aumentou drasticamente o preço global dos alimentos e causou o sofrimento de centenas de milhões de famílias pobres em todo o planeta que se tornou muito pior para muitos. Neste ponto, os preços globais de alimentos estão mais de duas vezes elevados do que eles estavam por volta de 2003.

Cerca de 2 bilhões de pessoas no planeta gastam pelo menos metade dos seus rendimentos apenas com comida, e perto de um bilhão de pessoas regularmente não têm comida suficiente para se alimentar. É moralmente certo que o Goldman Sachs e outros grandes bancos, como o Barclays e  o Morgan Stanley ganhem centenas de milhões de dólares em apostas sobre o preço dos alimentos (especulando na bolsa de commodities de Chicago) que vai elevar os preços globais desse mesmo alimento e tornar mais difícil para as famílias pobres de todo o mundo se alimentarem? E quanto às crianças?

Esta é outra razão pela qual a bolha de derivativos é tão ruim para a economia mundial. O Goldman Sachs e outros grandes bancos estão tratando o abastecimento global de alimentos, como se fosse uma espécie de jogo de cassino qualquer. Este tipo de atividade imprudente foi muito condenado pelo relatório Movimento de Desenvolvimento Mundial …

“O Goldman Sachs é o líder global em um comércio que está impulsionando os preços dos alimentos para cima enquanto quase um bilhão de pessoas passam fome no planeta. O banco fez lobby para a desregulamentação financeira que tornou possível despejar bilhões de dólares nos mercados derivativos de commodities (alimentos como soja, milho, trigo, arroz, etc) criou os instrumentos financeiros necessários, e agora está no ranking dos lucros altos. A especulação está alimentando a volatilidade e o aumento de preços dos alimentos, prejudicando as pessoas que se esforçam para comprar comida em todo o mundo'”

Portanto, não deveria haver uma lei contra este tipo de coisa? Bem, nos Estados Unidos realmente existe, mas a lei foi bloqueada pelos grandes bancos de Wall Street e seus advogados muito bem pagos. A seguir, outro trecho do relatório

“Os EUA aprovou uma legislação para limitar a especulação, mas os controles não foram implementadas devido a um desafio legal de Wall Street liderada pela International Swaps and Derivatives Association, de que o Goldman Sachs é um dos principais membros. Legislação semelhante está sobre a mesa na U.E., mas o governo do Reino Unido até agora se opos a adotar controles mais eficazes. Goldman Sachs tem feito lobby contra controles em ambos os continentes, nos EUA e na UE”

Postado abaixo esta um gráfico que mostra que este tipo de atividade especulativa tem causado sobre os preços das commodities ao longo das duas últimas décadas. Você vai notar que os preços das commodities estavam relativamente estáveis nos anos 1990, mas desde o ano de 2000, eles têm sido extremamente voláteis …

A razão para toda essa volatilidade foi explicada em um artigo excelente por Frederick Kaufman

“O dinheiro conta a história. Desde o estouro da bolha de tecnologia em 2000, houve um aumento de  50 vezes em dólares investidos em fundos de índices de commodities. Para colocar o fenômeno em termos reais: Em 2003, o mercado de futuros de commodities ainda totalizavam  sonolentos US$ 13 bilhões em aplicações. Mas, quando a crise financeira global colocou investidores correndo assustados no início de 2008, e em dólares, libras, e euros e fugiu a confiança desses investidores, as commodities – incluindo alimentos – ou seja, o preço dos alimentos parecia ser o lugar, último e melhor para se fazer hedge, desde fundos de pensão a fundos soberanos para estacionar o seu caixa.

“Você tinha pessoas que não tinham ideia do que as mercadorias comuns (alimentos) eram de repente mercadorias que poderiam ser negociadas como comodities”, declarou um analista do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. Nos primeiros 55 dias de 2008, os especuladores despejaram US$ 55 bilhões de dólares nos mercados de commodities, e em julho  já era de US$ 318 bilhões o valor que estava agitando os mercados. A alta Inflação nos preços dos alimentos tem permanecido estável desde então”.

O dinheiro fluiu, e os banqueiros estavam prontos com um NOVO e espumante CASSINO para jogar, com preços derivados de alimentos. Liderados por  preços do petróleo e gás (mercadorias dominantes dos fundos de commodities) os novos produtos de investimento incendiaram os mercados de todas as outras commodities indexadas, o que levou a um problema familiar para aqueles versados na história de tulipas, empresas dot – coms e mercado imobiliário: agora há uma bolha de alimentos. O Trigo de primavera vermelho duro, que geralmente negocia dólar na faixa de US$ 4 a US$ 6 por 60 pounds bushel, quebrou todos os recordes anteriores de aumento de preços, o contrato futuro subiu para a casa das dezenas e continuou caminhando para cima até que chegaram a US$ 25. E assim, de 2005 a 2008, o preço mundial dos alimentos subiu 80 por cento e se manteve em ascensão.

Você ainda não está com raiva? Você deveria estar.

Famílias pobres de todo o planeta estão sofrendo para que os banqueiros de Wall Street possam obter maiores e exorbitantes lucros. Isso é nojento.

Muitas grandes instituições financeiras, só parecem gostar de ganhar dinheiro em cima das costas dos pobres. Como já foi relatado anteriormente sobre como o JP Morgan faz bilhões de dólares com a emissão de cartões de vale-refeição, nos Estados Unidos. Quando o número de americanos em cupons de alimentos sobe, cresce também a quantidade de dinheiro que o JP Morgan ganha. Você pode ler mais sobre tudo isso aqui: “Ganhando dinheiro com a Pobreza: JP Morgan tem lucros maiores quando o número de americanos com cupons de alimentação aumenta“.

Infelizmente, a oferta global de alimentos está ficando mais apertada a cada dia que passa, e as coisas estão bastante nefastas no horizonte  para os próximos anos.

Segundo as Nações Unidas, as reservas globais de alimentos atingiram o seu nível mais baixo nos últimos 40 anos. As Reservas globais de alimentos não estavam tão baixas como agora, desde 1974 , mas a população do mundo aumentou consideravelmente desde então. Se 2013 for mais um ano de seca e colheitas ruins, as coisas podem sair do controle muito rapidamente …

“As reservas mundiais de grãos estão tão perigosamente baixas que o mau tempo nos Estados Unidos ou outros países exportadores de alimentos poderia provocar uma enorme crise de fome no próximo ano, alertou as Nações Unidas em comunicado.

Colheitas falhando nos EUA, na Ucrânia e em outros países este ano minaram as reservas para o seu menor nível desde 1974. Os EUA, que tem ondas de calor e secas recordes ocorridas em 2012, passou a deter em reserva um nível historicamente baixo de apenas 6,5% do milho que se espera consumir no próximo ano, diz a ONU.

“Nós não temos produzido, tanto quanto estamos consumindo. É por isso que as ações estão sendo atropeladas. Os suprimentos estão agora muito baixos  em todo o mundo e as reservas estão em um nível muito baixo, não deixando espaço para eventos inesperados no próximo ano”, disse Abdolreza Abbassian, economista sênior da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO)”.

O mundo mal foi capaz de alimentar-se agora nos últimos anos. Na verdade, temos consumido mais alimentos do que nós produzimos durante 6 dos últimos 11 anos …  Evan Fraser, autor de “Empires of Food” (Impérios de Alimentos) e professor de geografia na Universidade de Guelph, em Ontário, no Canadá, diz:

“Em seis dos últimos 11 anos, o mundo consumiu mais alimentos do que tem produzido. Não temos quase qualquer reserva e as que existem estão sendo consumidas. Nossos estoques de alimentos estão muito baixos e se temos um inverno seco e uma pobre colheita de arroz (China e Índia) poderemos ver uma grande crise alimentar em toda o planeta”

“Mesmo que as coisas não aconteçam neste ano, no próximo verão vamos ter usado estas reservas e consumidores nas partes mais pobres do mundo serão novamente expostos aos efeitos de qualquer coisa que diminua a produção de grãos”.

Precisamos desesperadamente de uma boa temporada de crescimento de cereais no próximo verão (junho de 2013, no hemisfério norte), e todos os olhos estão voltados para os Estados Unidos. Os EUA produz e exporta mais comida do que qualquer outro país, e no verão passado (junho a setembro de 2012), os Estados Unidos experimentaram a pior seca que já se tinha visto em cerca de 50 anos. Esta seca deixou cicatrizes profundas em todo o país. O texto seguinte é de um recente artigo da revista Rolling Stone

“Em 2012, mais de 9 milhões de hectares de terras agrícolas pegou fogo no país. A Dragagem e pouca chuva manteve o poderoso rio Mississippi por pouco de ser interrompida a navegação devido aos baixos níveis de água; contínuas condições de seca fazem que a “estabilização a longo prazo” dos níveis do rio seja improvável em futuro próximo. Vários dos Grandes Lagos logo devem chegar a seus níveis mais baixos de água da história. Em Nebraska, no verão passado, um trecho de 100 km do rio Platte simplesmente secou COMPLETAMENTE.

A Seca levou o USDA a declarar áreas de desastre federal em 2.245 municípios em 39 estados no ano passado, e o governo federal vai provavelmente ter que pagar dezenas de bilhões de dólares de seguros de colheitas e culturas perdidas. Na medida em que os fazendeiros tornaram-se cada vez mais desesperados para alimentar o gado e demais animais em suas fazendas, o “roubo de feno” e outros crimes agrícolas aumentaram.

Os Fazendeiros foram particularmente atingidos. Porque eles não puderam alimentar os seus rebanhos, muitos deles mataram um número enorme de animais de seus rebanhos. Como resultado, o rebanho bovino dos EUA está agora sentado em um nível de 60 anos atrás. O que você acha que vai acontecer com os preços da carne ao longo dos próximos anos?

Enquanto isso, a seca continua. De acordo com o Monitor de Seca dos EUA , este é uma das piores secas de inverno que os EUA já viram. Neste ponto, mais de 60 por cento de toda a nação está experimentando forte seca atualmente.

Se as coisas não mudarem dramaticamente, 2013 poderia ser um ano absolutamente de pesadelo para as culturas de grãos (cereais) nos Estados Unidos. Se 2013 vier a ser um outro ano ruim, os preços dos alimentos sobem tanto nos EUA assim como a nível global. O texto seguinte é de um recente artigo da CNBC

“A grave seca que assolou grande parte os EUA no ano passado, continua em 2013, ameaçando o crescimento econômico, enquanto esta forçando os consumidores a pagar preços mais altos dos alimentos.

“A seca vai ter um impacto significativo sobre os preços, especialmente de carne de porco, carne bovina e de frango”, disse Ernie Gross, professor de economia na Universidade Creighton e que estuda sobre agricultura e suas questões”.

Por isso, vamos esperar o melhor, mas vamos também nos preparar para o pior. Parece que os preços mais altos dos alimentos estão a caminho, e milhões de famílias pobres em todo o planeta podem ser duramente afetadas para poder se alimentar adequadamente. Enquanto isso, o Goldman Sachs vai rir o tempo todo rumo a mais lucros, e grandes.

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

2 Responses to Goldman Sachs lucra com a fome especulando com preços dos alimentos

  1. Rui Paulo Ferreira Freitas

    Quando estamos atentos ao que se passa no mundo, começamos a entender muitas das situações “tenebrosas” que se passam um pouco por todo o lado.

    http://mandragora01.blogspot.pt/

  2. camila

    acabei de ver um vídeo “conscientizando” para o desperdício de alimento nas refeições. Acho muito bonitinho para um samaritano mas na prática pouco muda a vida dos que não tem comida. O preço não vai baixar se você comer/comprar menos. Estes acima são os verdadeiros reguladores que decidem quantos vão morrer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *