browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

HSBC: tráfico de drogas (ópio) a origem do banco

Posted by on 01/10/2016

H.S.B.C.: ÓPIO e DROGAS, a origem do banco inglês.

No outono europeu de 2009, quatro letras − HSB e C − lideravam as principais manchetes dos jornais quando um antigo funcionário desse célebre banco enviou ao fisco francês uma lista de clientes suspeitos de fraude. A mesma sigla apareceu de novo em 2011, dessa vez no contexto da demissão anunciada de cerca de 30 mil pessoas.

E novamente o nome saiu nas manchetes dos jornais em Julho de 2012 com uma dura e contundente investigação do Senado dos EUA  sobre lavagem de dinheiro… do TRÁFICO DE DROGAS… 

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

De Londres a Hong Kong, as belas fachadas dos grandes centros de negócios com frequência escondem a violência (e a corrupção) de suas origens. Esse é o caso do banco H.S.B.C. (Hong Kong & Shanghai Banking Corporation), cujas raízes mergulham em guerras coloniais envolvendo o TRÁFICO DE DROGAS (as duas Guerras do Ópio) e comerciais conduzidas pelo Império Britânico na Ásia. 

http://mondediplo.com/2010/02/04hsbc

por Jean-Louis Conne – Le Monde, Paris

Mas o que está por trás dessas letras? Geralmente, elas são precedidas da expressão “banco britânico”, mas, na verdade, trata-se da abreviação de Hong Kong & Shanghai Banking Corporation. A trajetória dessa empresa de compradores [comerciantes] na China, com sede em Londres, Inglaterra, com vista para o Rio Tâmisa, começa com uma história de TRÁFICO DE ÓPIO.

O imponente Edifício HSBC , em Xangai, na sede da filial de Xangai, na CHINA. Uma Corporação de Hong Kong e Shanghai Banking 1923-1955

No outono europeu de 2009, quatro letras − HSB e C − lideravam as principais manchetes dos jornais quando um antigo funcionário desse célebre banco enviou ao fisco francês uma lista de clientes suspeitos de fraude. A mesma sigla aparece de novo em 2011, dessa vez no contexto da demissão anunciada de cerca de 30 mil funcionários. Mas o que está por trás dessas letras?

Geralmente, elas são precedidas da expressão “banco britânico”, mas, na verdade, trata-se da abreviação de Hong Kong & Shanghai Banking Corporation

A trajetória dessa empresa de compradores [comerciantes] na China, com sede londrina com vista para o Rio Tâmisa, começa com uma história de TRÁFICO DE ÓPIO.

No início do século XIX, nascia em Londres, capital do Império Colonial Britânico, a Companhia Peninsular e Oriental de Navegação a Vapor (P&O − Peninsular and Oriental Steam Navigation Company).1 

Seu primeiro navio de carga a vela e a vapor, o San Juan, saiu das docas de Londres em 1° de setembro de 1837 para encalhar em águas rasas. Outros navios da companhia afundaram, entre os quais o Carnatic, cujos destroços foram encontrados nos recifes de Abou Nawas [no Mar Vermelho].

Mas a companhia sobreviveria à má sorte. Em 1839, a P&O assinou os contratos para o transporte do correio para Alexandria (Egito), via Gibraltar e Malta. Depois de se fundir com a Companhia Transatlântica de Navios a Vapor (Transatlantic Steamship Company), ela criou, em 1844, aquilo que se pode chamar de os primeiros cruzeiros de luxo no Mediterrâneo. 

O edifício principal do HSBC em Hong Kong, que foi projetado por Norman Foster e concluído em 1985.

Dez anos mais tarde, a P&O ligaria seu destino ao da Companhia de Navegação a Vapor das Índias Britânicas (BI − British India Steam Navigation Company), cujos navios transportavam o correio entre Calcutá (Índia) e Rangun (Birmânia). Seu proprietário, James Mackay, um administrador colonial escocês, iria se tornar presidente da P&O, a qual, por fim, absorveria a BI.

O próprio Mackay mantinha relações estreitas com Sheng Xuanhai, ministro dos Transportes da China na dinastia Qing (Manchu), a última a reinar, até a abolição do governo imperial em janeiro de 1912. Favorável à introdução da tecnologia ocidental apesar das tensões político-militares, Sheng se tornou defensor dessa causa especialmente em Xangai – onde fundou a Universidade Jiao Tong, orientada para a mecânica, engenharia e equipamentos militares –, depois em Hong Kong.

Desempenhando um papel importante, ele promoveu a cidade como a mais tecnológica da China. Em 1902, Sheng e Mackay fecharam, em nome da China e do Reino Unido, um acordo conhecido como Tratado Mackay, que versava sobre a proteção de marcas e patentes.

Foi nesse contexto que outro escocês, Thomas Sutherland, entrou para a P&O. Ele fez carreira na empresa, colaborou para a construção das docas em Hong Kong e se tornou o superintendente da P&O, mas também o primeiro presidente da Hong Kong e Whampoa Dock, em 1863.  

A morte pelas drogas: uma grande fonte de receita para os “grandes bancos”.

Nessa época, 70% do frete marítimo estava relacionado com o ÓPIO vindo das Índias, vendido aos chineses por negociantes (n.t. o monopólio era do -lorde- judeu David Sassoon sob proteção da coroa britânica) britânicos e outros, para desespero das autoridades chinesas, que tentavam, em vão, fazer oposição a esse comércio de drogas.

Sutherland entendeu a mensagem: a configuração era ideal para o desenvolvimento de um banco comercial. Com outros, ele fundou em 1865 o Hong Kong & Shanghai Banking Corporation, o hoje famoso HSBC, o maior banco da Europa. No conselho de administração, presidido por Francis Chomley, estava igualmente a sociedade comercial Dent & Co., cujo nome vem de seu criador, Thomas Dent.

Em 1839, o alto funcionário chinês Lin Tse Hsu, reconhecido por sua competência e rigidez moral, havia emitido um mandato de prisão contra Thomas Dent  com o objetivo de forçá-lo a abandonar os seus armazéns de ópio, que violavam a proibição de venda decretada pelas autoridades chinesas.

Esse foi um dos elementos que provocaram a Primeira Guerra do Ópio, encerrada em agosto de 1842 pelo primeiro “Tratado Desigual”, o de Nanquim, entre Inglaterra e a CHINA.

Localização estratégica de Hong Kong

No fim da Segunda Guerra do Ópio (1856-1860), as potências britânica e francesa imporiam a criação de concessões territoriais sob administração estrangeira, a abertura de vários portos chineses ao comércio estrangeiro e a legalização do comércio de ópio. O conflito terminaria cinco anos antes de Sutherland criar o HSBC. Os caracteres chineses na transliteração de seu nome são auspiciosos, e podem ser entendidos como  “reunião de riquezas”. 

De fato, o HSBC reuniu suas primeiras riquezas graças à colheita, produção e o tráfico do ópio das Índias, e mais tarde da província de Yunnan, uma província do Sudoeste da China. Desde 1920, filiais se instalaram em Bangkoc e Manila. Depois de 1949, o banco concentrou suas atividades em Hong Kong e, entre 1980 e 1997, instalou-se nos Estados Unidos e na Europa. Só mudou sua sede social de Hong Kong para Londres em 1993, antes da devolução do território à República Popular da China, efetuada em 1997, após noventa e nove anos de domínio britânico.

Em 1999, as ações do HSBC Holdings foram cotadas em terceiro lugar na Bolsa de Nova York. O grupo adquiriu a Republic New York Corporation (atualmente integrada à HSBC USA Inc.), assim como a empresa irmã Safra Republic Holdings SA (hoje HSBC Republic Holdings SA, em Luxemburgo). Em 2007, o grupo registrou um resultado recorde, descontado o pagamento de impostos, de US$ 24 bilhões, dos quais 60% vêm de mercados emergentes da Ásia, do Oriente Médio e da América Latina.

Pela primeira vez, os lucros acumulados na China atingiram US$ 1 bilhão naquele mesmo ano − tanto quanto na França. Segundo resultados publicados em 1º de agosto de 2011, os lucros comerciais bancários do HSBC apresentaram um crescimento de 31%, e seu faturamento bruto se elevou a US$ 11,5 bilhões. 

A sede do HSBC em Londres. De acordo com uma investigação do Senado dos EUA, o banco não agiu sobre a lavagem de dinheiro das drogas. Fotografia: Facundo Arrizabalaga / EPA

Desde o fim de 2010, é o escocês Douglas Flint quem manda nos destinos do HSBC Holdings. E, desde março de 2011, Laura May Lung Cha é a presidente adjunta, não executiva, do HSBC. Uma ascensão tão notável que a fez delegada de Hong Kong no 11° Congresso da República Popular da China… 

Jean-Louis Conne –  Jornalista, ex-redator chefe da revista européia Animan e autor do livro “La Croix Tibétane” (A Cruz tibetana), Editions Mondialis, Bex/Chiang, 2009

1) A empresa seria revendida em 2006 por $ 3,9 bilhões de libras esterlinas para a Dubai Ports World, o terceiro operador portuário mundial, filial da Dubai World, holding pertencente ao governo de Dubai (Emirados Árabes Unidos).

Le Monde Diplomatique- LMD em todo o mundo, publicado originalmente em francês, tem edições em 25 idiomas(Postado em outubro 2013)

“DESPERTA, TU QUE DORMES, e levanta-te dentre os MORTOS (INCONSCIENTES), e CRISTO te esclarecerá. Portanto, vede prudentemente como andais, não como NÉSCIOS, mas como SÁBIOS,  Efésios 5:14,15 

Mais informações sobre “grandes bancos”, drogas e corrupção:

http://thoth3126.com.br/o-trafico-de-opio-em-hong-kong-illuminatis/ 
http://thoth3126.com.br/hsbc-bancolavanderia-do-dinheiro-das-drogas/
http://thoth3126.com.br/a-verdade-sobre-os-grandes-bancos-ocidentais/
http://thoth3126.com.br/grupo-bilderberg-entrevista-com-banqueiro-suico/
http://thoth3126.com.br/a-situacao-global-uma-atualizacao/
http://thoth3126.com.br/category/reptilianos/

 

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

www.thoth3126.com.br

19 Responses to HSBC: tráfico de drogas (ópio) a origem do banco

  1. Alice

    Esta prática genocida vem sendo denunciada, ainda que “a boca pequena”, porque as pessoas tem medo de consequencias, e em parte até têm razão, a muito tempo. Será que pelo menos atualmente, onde nada está mais ficando detrás dos panos, a mídia internacional vai noticiar? será? quem mais está envolvido nisso, heimmmmmm?????

    • Thoth3126

      Olá Cara Alice, a própria Coroa britânica, a familia real inglesa esta metida nisso até o pescoço. As elites que operam nas sombras em realidade controlam (através da C.I.A.) o tráfico mundial de drogas (fonte de recursos para execução de projetos secretos de mais controle). Muita Luz e Paz.

  2. Paulo

    Bill Cooper já denunciava que as drogas financiam projetos secretos da CIA.
    Deve haver uma disputa feroz por essa fonte de dinheiro ilícito.

  3. HELCIO GONCALVES DA SILVA

    SENHORES CADA SOCIEDADE TEN QUE PAGAR O PREÇO DO DESEQUILIBRIO POR ELA CAUSADO. CRIME É O TERMOMETRO QUE MEDE O EQUILIBRIO OU O DESEQUILIBRIO DE UMA SOCIEDADE. AQUELA SOCIEDADE QUE SO VISA O LUCRO E SE ESQUECE DO INDIVIDUO QUE COMPOE A SOCIEDADE CERTAMENTE ESTA COM A PSIQUIQUE DOENTE E PATOLOGIA SE COMBATE COM RMEDIOS.
    REMEDIOS EFICAZES.
    A CRIAÇÃO DE UMA FORÇA MILITAR INTERNACIONAL DE COMBATE AS DROGAS COM CARTA BRANCA PARA ANIQUILAR OS FOCOS DE FORNECIMENTO E NEUTRALIZAR AS PESSOAS QUE SE ENVOLVAM COM O TRAFICO TRATANDO OS DEPENDENTES EM LUGAR DIGNO .
    HELCIO GONÇALVES DA SILVA
    LABREA-AM

  4. Sarah

    Não concordo nem 10% com você! Se a vida na Terra acontece de forma que cada um escolhe seu caminho (livre arbítrio), você não pode proibir que elas escolham usar drogas! Com a discriminalização do uso das drogas, o traficante vai traficar o quê? O problema não são as drogas, mas a falta de educação, estrutura, família e amor! Eu tenho o poder de decidir meu futuro e desde que estas decisões não acarretem malefícios na vida do próximo, sei o que é ou não bom pra mim!

  5. Ana Paula

    Império Britânico nos é apresentado na escola como um grande império de
    exemplo,mas é tudo mentira,o império nasce com Elizabeth I por projeto de
    um ocultista que ela era amiga. Inglaterra x Holanda apoiaram os podres desses
    judeus que controlavam e manipulavam tudo,por isso na escola gabam esses
    dois países.Império Britânico trocou escravidão africana por outra escravidão:
    crianças,mulheres,idosos,e fora outros podres.A “colonização” dos EUA por
    Inglaterra foi feita na base de extermínio e exploração,quando fundam as 13 COLÔ-
    NIAS,que nada tinham de PRÓSPERAS.Seus PIRATAS bandidos e assassinos
    saquearam o Brasil,saquearam alguns países de América Latina,em fIM…..IMPÉRIO
    BRITÂNICO é muito lindo no filme Elizabeth,o passado dessa mulher é CRUEL,
    não é atoa que antes de morrer via espiritos ao seu redor,afinal seu império foi
    planejado por John Dee ocultista da corte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *