browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Historia dos Illuminati e da Nova Ordem Mundial-NWO, Parte IV

Posted by on 05/11/2016

A Historia dos Illuminati e da Nova Ordem Mundial-NWO, Parte IV, Final

“Nós sinceramente damos às boas-vindas a uma divulgação completa dos atos secretos de seu  Governo  Mundial Oculto (das trevas), ILLUMINATI e a Nova Ordem Mundial,  NWO – New World Order, cometidos durante os dois últimos séculos e meio da história da Terra, que têm dificultado o retorno da humanidade à sua plena consciência”.  Comando Ashtar – Federação Galáctica

DESPERTA, TU QUE DORMESe levanta-te dentre os MORTOS (os INCONSCIENTES), e CRISTO te esclarecerá. Portanto, vede prudentemente como andais, não como NÉSCIOS, mas como SÁBIOS”   Efésios 5:14,15

Por Thoth3126@protonmail.ch

Já não falarei muito convosco, porque “se aproxima o príncipe deste mundo”, e nada tem em mim   Cristo em João 14:30

2001 – Após uma enorme fraude política na contagem de votos, George Walker Bush (filho de George HW Bush) se “elegeu” o 43º presidente dos EUA, “derrotando” não nas urnas, mas nos tribunais a Al Gore, que até mesmo chegou a ser anunciado como eleito por várias redes nacionais de televisão dos EUA, que logo voltaram atrás em seus noticiários e deram como eleito a Bush…

Um segundo membro da família Bush (envolvida desde cedo com os nazistas de Hitler) é eleito para o mais alto cargo dos EUA e durante os seus dois mandatos, a implantação de uma Nova Ordem Mundial e a implantação da Lei Marcial dentro dos EUA é buscada de forma obsessiva pelo grupo que governou os EUA até a eleição de Barack Obama.

2001 – Julho: O “terrorista” Osama Bin Laden foi tratado em julho no hospital norte americano em Dubai, onde se encontrou com um responsável da CIA, o jornal diário francês, Le Figaro e a Rádio França Internacional (RFI) informaram. As duas mídias citaram “uma testemunha, profissional parceiro da direção administrativa do hospital”, como uma confirmação de que o homem que os Estados Unidos suspeitariam e acusariam de ter financiado os atentados de 11 de setembro em N.York chegou a 04 de julho em Dubai, em avião vindo de Quetta, do Paquistão. 

O ex-subsecretário adjunto de Estado de três administrações diferentes dos EUA, Steve R. Pieczenik disse ao The Alex Jones Show que Osama Bin Laden havia morrido no final de 2001 e que estava disposto a testemunhar perante um grande júri como um dos principais generais dos EUA lhe disse diretamente que o ataque de 11/09 às Torres Gêmeas em New York foi um ataque planejado pelo próprio governo americano de GEORGE BUSH.

Pieczenik não pode ser descartado apenas como mais um lunático “teórico da conspiração”. Ele teve cargos muito importantes dentro do governo federal dos EUA, atuou como Assistente do Secretário Adjunto de Estado de três administrações diferentes, Nixon, Ford e Carter, além de trabalhar com Reagan e Bush pai, e ainda trabalha como consultor para o Departamento de Defesa-DoD. Ele é um ex-capitão da Marinha dos EUA, Pieczenik atingiu dois prestigiados prêmios Harry C. Solomon da Harvard Medical School além de simultaneamente completar um doutorado no consagrado MIT.

2001 – 11 de setembro Acontece o maior atentado terrorista a um país, com aviões sendo jogados contra as duas torres gêmeas do World Trade Center, na cidade de NewYork, atribuídos a fundamentalistas islâmicos. Quase três mil pessoas morreram durante os ataques e às quedas das duas torres e do prédio 7, que não foi atingido por nenhum objeto.  O ex-subsecretário adjunto de Estado de três administrações diferentes dos EUA, Steve R. Pieczenik diz que está preparado para dizer a um júri federal o nome de um general de alto escalão, que lhe disse diretamente que o ataque de 11/09 às torres gêmeas do World Trade Center em New York foi um falso ataque terrorista.

Pieczenik não pode ser meramente descartado apenas como mais um lunático “teórico da conspiração”. Ele teve cargos muito importantes dentro do governo federal dos EUA, atuou como Assistente do Secretário Adjunto de Estado de três administrações diferentes, Nixon, Ford e Carter, além de trabalhar com Reagan e Bush pai, e ainda trabalha como consultor para o Departamento de Defesa-DoD. Ele é um ex-capitão da Marinha dos EUA, Pieczenik atingiu dois prestigiados prêmios Harry C. Solomon da Harvard Medical School além de simultaneamente completar um doutorado no consagrado MIT.

2001 – A Guerra ao Terror ou Guerra ao Terrorismo é uma iniciativa militar desencadeada pelos Estados Unidos a partir dos ataques (falso terrorismo) de 11 de setembro. O então Presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, declarou a “Guerra ao Terror” como parte de uma estratégia global de combate ao “terrorismo”.

bush-cheney-rumsfeld

Inicialmente com forte apelo religioso neoconservador, George Bush chegou a declarar uma “Cruzada contra o Terror” e contra o “Eixo do Mal“, no que ficou conhecido como Doutrina Bush. Isto gerou forte reação entre os aliados europeus (muito mais próximos dos países do Eixo do Mal), que acabaram exigindo maior moderação no uso de conceitos histórico-religiosos na retórica antiterror.

“Assim que Bush fez seu discurso sobre as ‘cruzadas‘- algo que é carregado de um tremendo significado para muçulmanos e cristãos EUROPEUS -, poucos dias depois do 11 de setembro, soube-se que o atentado seria tratado como um ato de guerra, com o que o governo dos EUA assumiria poderes muito maiores do que tinha para perseguir e deter pessoas no estrangeiro, assim como para promover a espionagem doméstica, tudo como se fosse uma guerra”, relata o advogado de direitos constitucionais Michael Ratner, do Center for Constitutional Rights.(Wikipédia)

O ex-subsecretário adjunto de Estado de três administrações diferentes dos EUA, Steve R. Pieczenik diz que está preparado para dizer a um júri federal o nome de um general de alto escalão, que lhe disse diretamente que o ataque de 11/09 às torres gêmeas do World Trade Center em New York foi um falso ataque terrorista.

2001 – Guerra do Afeganistão . Em 07 de outubro, à revelia do Conselho de Segurança da ONU (que não aprovou a invasão) e em uma atitude unilateral, com apoio do Reino Unido, França e Canadá, as forças militares dos EUA invadiram o Afeganistão, em uma pseudo guerra ao terrorismo e a uma organização terrorista específica, a Al Qaeda.

2001 – A “organização terrorista” Al-Qaeda (também Al-Qaida ou Alcaida;  árabe: القاعدة, transliterado el-Qā‘idah ou al-Qā‘idahO alicerce ou A base) é declarada sua existência como uma “pretensa” organização terrorista e fundamentalista islâmica internacional, constituída por células colaborativas e independentes que visam reduzir a influência não-islâmica sobre os assuntos islâmicos. Foi responsabilizada pelos “ataques terroristas” de 11 de setembro de 2001 pelo governo (Bush) nos EUA.

São atribuídos à Al Qaeda diversos atentados a alvos civis ou militares na África, no Oriente Médio e na América do Norte, nomeadamente os ataques de 11 de setembro de 2001, em Nova Iorque e em Washington, aos quais o governo norte-americano respondeu lançando a Guerra ao Terror. Seu fundador, líder e principal colaborador seria Osama bin Laden. A estrutura organizacional da Al-Qaeda e a ausência de dados precisos sobre seu funcionamento são fatores que dificultam estimativas sobre o número de membros que a compõem e a natureza de sua capacidade bélica. Diversos aspectos relacionados à rede são objetos de controvérsias.

2001 – Setembro,- Texto integral de entrevista com Osama Bin-Laden (Usamah) dada em Setembro de 2001, “exclusiva”  ao  JornaUmmat (em urdu), de Karachi, Paquistão, em 28 de setembro de 2001, páginas 1 e 7. Publicado no original em: http://ummat.com.pk

Osama (Tim Osman) bin Laden

Cabul, Paquistão: Árabe proeminente, mujahedin guerreiro santo Usamah (Osama) Bin Ladendisse que ele ou seu grupo al-Qaida não teve nada a ver com os ataques suicidas de 11 de setembro em Washington e Nova York. Ele disse que o governo dos EUA deve encontrar os atacantes dentro do seu país. Em entrevista exclusiva ao diário “ Ummat ”, ele disse que esses ataques podem ser o ato daqueles que fazem parte do sistema americano e se rebelam contra ele e trabalham para algum outro sistema (uma alusão à Israel??). Ou, Usamah disse, este poderia ser o ato de quem quer fazer do século atual, um século de conflito entre o Islã e o cristianismo ocidental. Ou então, os judeus americanos, que se opõem ao presidente Bush desde as eleições na Flórida, podem ser os mentores de tal acto “terrorista”. Há também uma grande possibilidade do envolvimento de agências de inteligência dos EUA, que necessitam de bilhões de dólares de fundos a cada ano.Ele disse que há um governo (secreto/oculto) dentro do governo dos Estados Unidos…

A “guerra ao terrorismo” é uma guerra de conquista por território e suas riquezas minerais (petróleo) e o controle do planeta. A globalização é a marcha final para a “Nova Ordem Mundial”, dominada por Wall Street e pelo complexo industrial militar dos EUA. (Michel Chossudovsky)

Saiba mais em: http://thoth3126.com.br/osama-bin-laden-em-uma-entrevista-esclarecedora/

2001 – Setembro, No mapa apresentado mais abaixo, uma “diferente” visão do ORIENTE MÉDIO: O GRANDE ISRAEL: Em 04 de setembro de 2001 uma manifestação foi realizada em Jerusalém, para apoiar à ideia da implantação do Estado de Israel desde o RIO NILO (Egito) até o RIO EUFRATES (Iraque). Foi organizado pelo movimento Bead Artzein (“Para a Pátria”), presidido pelo rabino e historiador Avrom Shmulevic de Hebron.

Um mapa demonstrando o “TAMANHO” DAS INTENÇÕES de determinados grupos em Israel.

De acordo com Shmulevic, Nós não teremos paz enquanto todo o território da Terra de Israel não voltar sob o controle judaico …. Uma paz estável só virá depois, quando ISRAEL tomar a si todas as suas terras históricas, e, assim, controlar tanto desde o CANAL de SUEZ (EGITO) até o ESTREITO de ORMUZ (IRÃ) … Devemos lembrar que os campos de petróleo iraquianos também estão localizadas na terra dos judeus.

General Wesley Clark

2001 – Novembro: “Quando eu voltei ao Pentágono em Novembro de 2001, um dos oficiais superiores do staff teve tempo para uma conversa. Sim, ainda estamos a caminho de ir contra o IRAQUE, disse ele (isso ainda em 2001). Mas havia mais. Isto estava sendo discutido (a invasão do Iraque) como parte de um plano maior de campanha militar de cinco anos, disse ele, e havia um total de sete países (a serem conquistados), a começar pelo IRAQUE, vindo a seguir a LÍBIA, SÍRIA, LÍBANO, SOMÁLIA, SUDÃO e IRÔ.  Um depoimento do general Wesley Clark, do exército norte americano e antigo comandante-geral da OTAN.

2001Dezembro: Morre o “terrorista” mais procurado do planeta, Osama Bin Laden e a notícia de seu funeral é publicada no Egito. Funeral de Osama Bin Laden notícia foi publicada no jornal egípcio   Al-Wafd, em dezembro, quarta-feira, 26, 2001, vol. 15, número 4633.

A notícia da morte de Osama Bin Laden e o seu Funeral 10 dias atrás, em 16 de dezembro de 2001: Islamabad – Paquistão. Um funcionário de destaque no movimento afegão dos Talibãs anunciou ontem a morte de Osama bin Laden, o chefe da organização Al-Q’aeda, indicando que Bin Laden sofreu sérias complicações nos pulmões e morreu de morte natural e tranquila. O funcionário, que pediu para permanecer anônimo, disse ao jornal The Observer do Paquistão, que ele próprio foi ao funeral de Bin Laden e viu seu rosto antes do enterro em Tora Bora 10 dias atrás. Ele mencionou que 30 combatentes da Al-Q’aeda compareceram ao enterro, assim como membros da sua família e alguns amigos do Talibã. Na cerimónia de despedida ao seu descanso final, tiros de armas foram disparados para o ar.

2002 – Em janeiro todos países europeus abandonaram as suas moedas nacionais para compartilhar apenas uma moeda comum, o “Euro”. Além disso, o Tratado de Nice removido mais poderes de países para dar-los para a Comissão Europeia. O que começou inocentemente, em 1952, como o (Comunidade Econômica Europeia, uma autoridade comum para regular a indústria do carvão e do aço entre países europeus) CEE, finalmente se transformou em um super-Estado europeu. Jean Monnet, um economista socialista francês e fundador da CEE, tinha isso em mente quando disse: “A união política (da Europa) se seguirá inevitavelmente à união econômica” Ele também disse ainda em 1948: “A criação de uma Europa Unida deve ser considerada como um passo essencial para a criação de um Mundo Unido “.

Quanto à área da América do Norte, a fusão de seus países membros está no bom caminho, com a passagem do Tratado de Livre Comércio entre o Canadá e os EUA, e, em seguida, no México. Nos próximos anos, este acordo de livre comércio deve incluir também todas as Américas do Sul e Central, com uma moeda e governo únicos para todos eles, nos moldes do que ocorreu na União Europeia.

2002 – O então Presidente do México Vicente Fox disse em 6 de Maio, em Madrid: “Eventualmente, o nosso objetivo a longo prazo é estabelecer com os Estados Unidos, e também com o Canadá, o nosso outro parceiro regional, um conjunto de conexões e instituições semelhantes às criadas pela União Europeia “(Seria a NAU-North American Union, unindo o Canadá, os EUA e o México em um ÚNICO país)

A União da América do Norte-NAU (North America Union) é a integração de Estados Unidos, Canadá e México inicialmente. A integração de nossas economias, a harmonização das leis, fronteiras abertas e tratamento nacional de fato significa a desintegração dos atuais três países como nações soberanas. Em última análise, mais tarde vai incluir todos os países da América do Sul, Central e do Norte em uma grande região. O conceito é exatamente o mesmo que a União Europeia.

2003 – Em 20 de março. A Invasão do Iraque iniciou-se a 20 de Março através de uma aliança entre os Estados Unidos, Reino Unido e muitas outras nações, numa aliança conhecida como a Coalizão. A ofensiva terrestre foi iniciada a partir do Kuwait, depois de uma série de ataques aéreos com mísseis e bombas a Bagdad e arredores, abrindo o caminho das tropas no terreno.

2003 … O mundo está à beira de uma nova guerra mundial, o “estado de emergência” procurado pelos elitistas da NWO para impor a lei marcial nos EUA, a “Guerra contra o terrorismo” (um conflito criado artificialmente, procurando opor o ocidente católico contra o mundo árabe muçulmano) criada para invadir os países do Oriente médio, começando pelo Iraque, e os testes de implantação de microchip sob a pele em Porto Rico…todos esses movimento fazendo parte de um plano diabóçico para a implantação de um estadomarcial nos EUA e depois no resto do planeta visando a criação de um governo global totalitário.

2004 – “Em meados dos anos 1980, a “Al-QAEDA” era  apenas um banco de dados localizado em um computador e dedicado à comunicação do secretariado da Organização da Conferência Islâmica.

George Bush e os integrantes de seu “governo” precisavam de uma razão que atendesse a necessidade da lei para que ele pudesse seguir em frente na aplicação de sua política imperialista e de supressão dos direitos constitucionais. A Al Qaeda não era e nunca foi nem um grupo terrorista, nem uma propriedade pessoal de Osama bin Laden.

Existe uma campanha mundial de propaganda (falsa) para fazer o público (a massa desinformada, ignorante e manipulada)  acreditar na existência de uma entidade  identificada como a AL QAEDA, e os seus integrantes apresentados como sendo o “diabo, o mal“. Tudo sendo apenas mais um plano da NWO – Nova Ordem Mundial (Illuminatis) para conduzir o “observador de TV comum de qualquer país” para aceitar uma liderança unificada internacional (implantação de um governo mundial-New World Order) para implementar uma guerra contra o terrorismo.

O país mais largamente sendo usado por trás dessa falsa propaganda em busca desse objetivo é os EUA (através do seu governo secreto paralelo) e os lobistas para essa FALSA guerra dos EUA contra o terrorismo só estão interessados em ganhar MAIS dinheiro, MAIS controle e MAIS poder (independente de qual o fantoche instalado na Casa “Branca” como presidente do país). A  ”AL QAEDA”: É Apenas Uma Base de Dados em computador.

Pouco antes de sua morte prematura, o ex-ministro do Exterior britânico Robin Cook disse à Câmara dos Comuns britânica que a “AL QAEDA” não é realmente um grupo terrorista, mas um banco de dados internacional de mujaheddin (rebeldes muçulmanos) e contrabandistas de armas usados pela CIA e sauditas para canalizar guerrilheiros, braços e dinheiro no Afeganistão durante a ocupação do país pelos soviéticos. Cortesia de Assuntos Mundiais, um jornal com sede em Nova Delhi-Índia

2004 – George Walker Bush se reelege como presidente dos EUA.

Hitler e seus ideais sempre foram secretamente perseguidos pelos dois BUSH que ocuparam a casa branca.

2005 – Publicado o livro “Rogue State”, que denuncia entre outros escândalos o envolvimento da Inglaterra como um dos parceiros dos EUA no Projeto ECHELON, que segundo o jornalista americano de Washington, Willian (Bill) Blum, é uma massiva rede de espionagem global, com estações de intercepção de comunicações altamente automatizadas” que pratica a espionagem em todo o mundo. “Agindo como um “aspirador gigantesco” no céus do planeta inteiro, a Agência de Segurança Nacional (NSA-National Security Agency) dos EUA suga tudo: telefone residencial, telefone do escritório, telefone celular, e-mail, fax, telex, rádio, TV, etc

…Chamando essa espionagem feita em massa no planeta de maior invasão de privacidade que jamais existiu, Willian (Bill) Blum diz que o incessante e incansável sistema de espionagem ilegal suga talvez bilhões de mensagens diárias, incluindo as comunicações entre personalidades de diferentes países, como de primeiros-ministros, de presidentes, diplomatas, o secretário-geral da ONU, do papa, embaixadas, da organização Anistia Internacional, Christian Aid,  as empresas transnacionais e também que “se Deus tiver um telefone, ele também ESTARIA  sendo monitorado”.

Transmissões via satélite, radiocomunicações, tráfego de comunicações em fibra ótica, links de microondas, voz, imagens de texto (que são) capturadas por satélites que orbitam a terra continuamente e, em seguida, as informações são processadas por computadores de alta potência”, Blum escreve em seu livro “Rogue State” (O Estado Trapaceiro/Velhaco) (Commom Courage Press).

2007 – O Programa PRISM é um programa de vigilância eletrônica altamente secreto mantido pela agência de segurança nacional (NSA) dos Estados Unidos criado em 2007. O programa tem como objetivo o monitoramento e a avaliação de mídias eletrônicas, de maneira a possibilitar não apenas a recuperação de informações armazenadas sobre um alvo (pessoa, empresa, etc) em específico, mas também a vigilância de comunicações em tempo real. 

O programa permite a escolha de qualquer cliente das empresas participantes, independentemente de estes serem cidadãos norte-americanos e de estarem ou não nos Estados Unidos. O PRISM seria capaz de fornecer à NSA diversos tipos de mídia sobre os alvos escolhidos, como correio eletrônico, conversas por áudio e por vídeo, vídeos, fotos, conversações usando voz sobre IP, transferências de arquivos, notificações de login e outros detalhes pertinentes a redes sociais.

2008 – Já no período final do segundo mandato de George Bush na presidência dos EUA eclode a crise (produzida intencionalmente buscando um resultado bem definido, que foi conseguido parcialmente) que foi chamada de a Grande Recessão, que é uma crise econômica global que ainda nos dias de hoje se faz sentir após a crise financeira internacional precipitada pela falência do tradicional banco de investimento estadunidense Lehman Brothers, fundado em 1850.

Em efeito dominó, outras grandes instituições financeiras quebraram, no processo também conhecido comocrise dos subprimes“. Alguns economistas, no entanto, consideram que a crise dos subprimes tem sua causa primeira no estouro da “bolha da Internet” (em inglês, dot-com bubble), em 2001, quando o índice Nasdaq (que mede a variação de preço das ações de empresas de informática e telecomunicações) despencou.

A queda do índice Dow Jones no mercado de ações entre 2006 e final de 2008, o auge da crise. Desde outubro de 2008 a crise financeira global levou à falência muitas instituições financeiras nos EUA e nos países europeus, ameaçando o sistema financeiro global.

De todo modo, a quebra do Lehman Brothers foi seguida, no espaço de poucos dias, pela falência técnica da maior empresa seguradora dos Estados Unidos da América, a American International Group (AIG). O governo norte-americano (BUSH), que se recusara a oferecer garantias para que o banco inglês Barclays adquirisse o controle do cambaleante Lehman Brothers, alarmado com o efeito sistêmico que a falência dessa tradicional e poderosa instituição financeira – abandonada às “soluções de mercado” – provocou nos mercados financeiros mundiais, resolveu, em vinte e quatro horas, injetar oitenta e cinco bilhões de dólares de dinheiro público na AIG para salvar suas operações. Mas, em poucas semanas, a crise norte-americana já atravessava o Atlântico: a Islândia estatizou o segundo maior banco do país, que passava por sérias dificuldades.

As mais importantes instituições financeiras do mundo, Citigroup e Merrill Lynch, nos Estados Unidos; Northern Rock, no Reino Unido; Swiss Re e UBS, na Suíça; Société Générale, na França declararam ter tido perdas colossais em seus balanços, o que agravou ainda mais o clima de desconfiança, que se generalizou. No Brasil, as empresas Sadia, Aracruz Celulose e Votorantim anunciaram perdas bilionárias. Para evitar o colapso, o governo norte-americano reestatizou as agências de crédito imobiliário Fannie Mae e Freddie Mac, privatizadas em 1968, que agora, a partir de 2008, ficarão sob o controle do governo dos EUA por tempo indeterminado. (Wikipédia)

2008 – Em outubro, a Alemanha, a França, a Áustria, os Países Baixos e a Itália anunciaram pacotes que somaram cerca de €$ 1,17 trilhão de euros (US$ 1,58 trilhão /R$ 2,76 trilhões) em ajuda ao seus sistemas financeiros. O PIB da Zona do Euro teve uma queda de 1,5% no quarto trimestre de 2008, em relação ao trimestre anterior, a maior contração da história da economia da zona do Euro.

2009Em 05 de janeiro, Henry Kissinger (um sionista) ex Secretário de Estado do Presidente Nixon, muito envelhecido, disse  à CNBC em entrevista que ele acredita que a atual crise econômica mundial é uma “grande oportunidade” para o presidente Obama, então eleito recentemente, para ajudar a criar uma “nova ordem mundial”.

“O que você acha mais importante para Barack Obama? ” Kissinger foi perguntado. “?

Kissinger respondeu: “O presidente eleito está chegando agora no escritório num momento em que há revoltas em muitas partes do mundo ao mesmo tempo. Você tem a Índia e o Paquistão. Você tem, ah, um movimento jihadista. ” “Mas”, continuou Kissinger, “ele pode dar novos imputs para a política externa norte-americana, em parte porque a ascensão dele é tão extraordinária e admirável”

“Eu acho que a sua tarefa será desenvolver uma estratégia global para a América neste período, quando na verdade uma “Nova Ordem Mundial” pode ser criada. É uma grande oportunidade”. Em resposta a uma pergunta de despedida, Kissinger acrescentou que “o gabinete de Obama é um “grupo de pessoas extremamente capazes”.

A frase “Nova Ordem Mundial” volta no tempo a pelo menos até 1940, quando o autor HG Wells usou-a como o título de um livro sobre um governo mundial socialista e unificado.

2009 – 20 de janeiro,  Barack Hussein Obama II assume a presidência dos EUA como o 44º  presidente dos EUA, como o primeiro negro a ocupar a Casa Branca na chefia do país.

O Grupo Bilderberg afirma que seu sigilo “não tem outro propósito além de permitir que os participantes falem com suas mentes aberta e livremente”. No entanto, o que levou a críticas contundentes ao Grupo Bilderberg e suas reuniões anuais é que ele age como uma rede de poder global informal paralelo que contorna os governos democraticamente eleito dos principais países. Este seria o principal motivo de que as suas reuniões anuais têm atraído um número crescente de manifestantes.

2009 –  O então presidente do Grupo Bilderberg Étienne Davignon, em uma entrevista chegou até mesmo a se gabar de como a  moeda única do Euro foi uma criação  do Grupo Bilderberg. 

2010 – Lucas D. Smith, em entrevista de 01 de setembro de 2010 com o Post & Email, disse que, com o financiamento de um doador privado, enviou cartas certificadas para todos os membros do Congresso americano, em Washington, datada de 04 julho de 2010 que contém cópia do documento de que o local verdadeiro e original de nascimento  de Barack H. Obama É em Mombasa, no Quênia.

ObamaBirthCertificate

Acima: Cópia de documento do que seria a VERDADEIRA Certidão de nascimento de BARACK HUSSEIN OBAMA II, o atual presidente dos EUA, emitida pelo Coast Province General Hospital, de Mombasa, no Kenya em 04 de agosto de 1961, às 07:24 horas.

A carta começa por fazer referência que Barack H Obama nasceu no Quênia. Eu, pessoalmente, obtive a partir do hospital de seu nascimento e agora tenho na minha posse uma cópia autenticada do seu registro de nascimento original do protetorado britânico (na época do nascimento de Obama) no Quênia.”

A revista GLOBE, em sua edição de setembro de 2010 pergunta: ONDE OBAMA “REALMENTE” NASCEU?, uma resposta que assombra o presidente reeleito dos EUA ainda nos dias de hoje.

Lucas D. Smith afirma claramente: “Barack Hussein Obama II não é um cidadão natural dos Estados Unidos da América. O atual Presidente Obama nasceu em Mombasa, no Quênia, protetorado britânico da Província Costeira no Hospital Geral em 1961“, acrescentando: Eu tenho prova desse fato“. Neste caso a presidência atual dos EUA, na pessoa de Barack H. Obama, seria COMPLETAMENTE ILEGAL pois ele não seria um cidadão natural (nascido nos EUA) norte americano..

2010 – O ex-Secretário-Geral da OTAN e um membro do Grupo Bilderberg  Willy Claes admitiu  que os participantes dos encontros anuais do Grupo Bilderberg são obrigados a implementar as decisões que são formuladas durante a conferência anual desses donos do poder. Em 2009,  o presidente Bilderberg Étienne Davignon , chegou até mesmo a se gabar de como a  moeda única do Euro foi uma criação  do Grupo Bilderberg.

2011 – 1º de maio, A FARSA CONTINUA, com o anúncio pelo governo dos EUA da morte de Osama Bin Laden em uma fortaleza na cidade de Abbotabbad, no Paquistão, próximo à fronteira com o Afeganistão. Foi durante uma “pretensa” operação de captura (de alguém que já havia morrido há dez anos)  por membros do esquadrão anti-terrorismo do Exército dos EUA e membros do SEAL Team 6 da Marinha dos EUA em Abbottabad, em 04 de maio de 2011. 

Em um momento “histórico“ (de mais PÃO E CIRCO): Nesta imagem DE 01 de maio de 2011, a secretária de Estado Hillary Rodham Clinton, o presidente Barack Obama e o vice-presidente Joe Biden recebem uma atualização sobre a “missão Bin Laden” na Sala de Situação da Casa Branca.

2011 – Setembro:  Paul Craig Roberts declara em artigo publicado nos EUA: A Guerra ao Terrorismo dos EUA é uma FARSA (mais uma…) 

“É extraordinário que tantos cidadãos norte americanos, cidadãos da única superpotência do mundo, realmente acreditem que estão a ser ameaçados por povos muçulmanos que não têm unidade, nem marinha, nem força aérea, nem armas nucleares, nem mísseis capazes de cruzar os oceanos e tampouco exército treinado e disciplinado.

Durante dez anos (a primeira década do século XXI), a população da “superpotência” americana assistiu sentada, sendo apavorada pelas mentiras do seu governo. Enquanto os americanos vivem assustados com medo de “terroristas” não existentes, milhões de pessoas em seis países tiveram suas vidas destruídas. Tanto quanto existe de evidência, a vasta maioria dos americanos não está perturbada pelo assassínio desumano de outras pessoas em países que sequer são capazes de localizar nos mapas”. …

Paul Craig Roberts serviu/trabalhou como Secretário do Tesouro no governo Reagan ganhou fama como um co-fundador da política ReaganomicsEle é um ex-editor e colunista do Wall Street Journal , Business Week , e Howard Scripps News Service .

2013 – Barack Hussein Obama, sem ter ainda resolvido a controvérsia sobre o seu real local de nascimento, se reelegeu e assume a presidência dos EUA, como o seu 44º presidente.

2013 – JUNHO, dia 06, os jornais The Guardian (Inglaterra) e o The Washington Post (EUA) publicam o que viria a ser chamado de Caso Snowden, um escândalo que revelou o programa PRISM de espionagem de comunicações da internet efetuado pela agência de segurança NSA dos EUA em conjunto com as maiores empresas de TI do planeta, Microsoft, Yahoo, Google, Apple, Facebook, Dropbox, etc… 

Logo após a publicação das reportagens pelos jornais The Guardian e pelo The Washington Post, o diretor nacional de inteligência dos EUA, James Clapper, publicou uma declaração confirmando que o Governo dos Estados Unidos esteve usando pelos últimos seis anos as grandes companhias provedoras de serviços de Internet para coletar informações sobre estrangeiros fora dos EUA “em defesa contra ameaças à segurança nacional”. Uma parte da declaração dizia ainda que “os artigos do The Guardian e The Washington Post referem-se à coleta de informações de acordo com a seção 702 do Foreign Intelligence Surveillance Act (FISA)

2013 – Em 18 de julho a cidade de DETROIT, no estado de Michigan, nos EUA, declarou bancarrota, tornando-se a maior cidade dos Estados Unidos a declarar moratória. O valor da dívida, adianta por seu lado o New York Times, não é consensual,  as estimativas variando “entre os 18 a 20 bilhões de dólares”. Isto dá entre 13,7 bilhões a 15,2 bilhões de euros, segundo a atual taxa de câmbio. A Reuters cita estimativas de 18,5 bilhões de dólares. A principal fonte de renda da cidade é a indústria automobilística. Detroit abriga a sede da General Motors, e a sede da Ford Motor Company está localizada em Dearborn, parte da região metropolitana de Detroit. Durante o século XIX desenvolveu-se graças ao seu porto e no século XX tornou-se o maior centro mundial da indústria automobilística.

2014 – UCRÂNIA – Após uma série violenta de protestos, com agentes ocidentais pagos para desestabilizar o governo democraticamente eleito, na Ucrânia o governo é derrubado e é instalado um grupo de novos governantes, meros fantoches dos interesses de quem trabalha para os Illuminati, de novamente opor a Rússia contra a Europa e EUA, revivendo os tempos de Guerra Fria entre Ocidente e a antiga URSS comunista.

Um site russo de notícias na internet, o Iskra (Fagulha) com base na cidade de Zaporozhye, na Ucrânia do Leste, informou em 7 de Março de 2014 que:

As reservas de ouro da Ucrânia haviam sido apressadamente transportadas por via aérea para os Estados Unidos embarcadas a partir do Aeroporto de Borispol, a Leste de Kiev”.

 Se os meus filhos (a dinastia ROTHSCHILD) não quisessem guerras, não haveria nenhuma. Declaração de Gutlé Schnaper Rothschild (a esposa do patriarca Mayer e mãe dos cinco irmãos Rothschild)

SE ME PERMITIREM IMPRIMIR E CONTROLAR O DINHEIRO DE UMA NAÇÃO, EU NÃO ME IMPORTO COM QUEM ESCREVE, COM QUEM FAZ ÀS SUAS LEIS” – Amschel Mayer Rothschild

Link das Partes anteriores, 1, 2 e 3:

  1. http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo/
  2. http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo-parte-ii/
  3. http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo-parte-iii/ 

Permitida a reprodução desde que mantido o formato original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

5 Responses to Historia dos Illuminati e da Nova Ordem Mundial-NWO, Parte IV

  1. marcio silva de almeida

    Texto sensacional!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *