browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Lula busca FHC para discutir crise e conter impeachment de Dilma

Posted by on 23/07/2015

FIM-ERA-LULA

Lula procura FHC para conter impeachment de Dilma, diz jornal Folha de São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou amigos em comum a procurar o antecessor Fernando Henrique Cardoso para propor um encontro entre os dois, conforme o jornal Folha de São Paulo.

O objetivo da conversa seria discutir a crise política e conter pressões pelo impeachment de Dilma Rousseff. O encontro vinha sendo discutido há duas semanas, às vésperas do tucano viajar para a Europa, em férias.

O ex-presidente Lula teria dito que a conversa poderia ser por telefone, antes da viagem, mas FHC preferiu deixar a definição de um encontro para depois do retorno ao Brasil, em agosto.

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Lula procura FHC para discutir crise e conter impeachment da presidenta Dilma Roussef. Tucano preferiu deixar a definição de um encontro para depois do seu retorno ao Brasil, em AGOSTO.

Fonte: http://zh.clicrbs.com.br

O ex-­presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou amigos em comum a procurar seu antecessor, o tucano Fernando Henrique Cardoso, e propor uma conversa entre os dois sobre a crise política. O objetivo imediato do movimento é conter as pressões pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Há cerca de duas semanas, amigos de Lula discutiram separadamente com ele e FHC a possibilidade de um encontro dos dois. Os contatos ocorreram às vésperas de o tucano viajar de férias para a Europa.

lula-fhc-hospital

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebendo a visita do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo quando esteve internado para tratamento de câncer.

Lula disse a aliados que a conversa poderia ser por telefone e antes de Fernando Henrique viajar. O tucano preferiu deixar a definição de um eventual encontro para ser discutida depois que ele voltar ao Brasil, em agosto. Não foi o primeiro aceno de Lula à oposição. Em maio, ele encontrou o senador José Serra (PSDB­SP) na festa de um amigo comum e disse que gostaria de marcar uma conversa reservada.

Lula derrotou Serra na eleição de 2002. O ex-presidente tem mantido somente os aliados mais próximos informados sobre essas conversas, e só avisou que procuraria Fernando Henrique na véspera de autorizar os contatos com o antecessor.

A intenção do petista é buscar um conciliador na oposição para tentar dissipar, pelo menos dentro do PSDB, as forças que trabalham pelo impeachment da presidente Dilma. A crise que envolve Dilma aprofundou-se nas últimas semanas, com o avanço das investigações sobre corrupção na Petrobras (Operação Lava a Jato), a crise econômica e a rebeldia dos aliados do PT no Congresso.

lula-e-dilma-rindo-dos-imbecis

Este não é o primeiro contato de Lula com a oposição. Em maio, ele disse ao senador José Serra (PSDB-SP) que gostaria de marcar uma conversa reservada. A intenção do petista é dissipar as forças que trabalham pelo impeachement da presidente dentro do PSDB.

A assessoria de imprensa do Instituto Lula afirmou que o ex-presidente não tem interesse em conversar com FHC. Já o tucano afirmou está “disposto a contribuir democraticamente” caso o petista queira discutir a reforma política, mas com uma “agenda clara e de conhecimento público”.

Serra não quis confirmar o conteúdo da conversa com Lula em maio e informou que não tem encontro marcado com o petista. Por e­mail, Fernando Henrique disse à Folha:

“O presidente Lula tem meus telefones e não precisa de intermediários. Se desejar discutir objetivamente temas como a reforma política, sabe que estou disposto a contribuir democraticamente. Basta haver uma agenda clara e de conhecimento público.

poçocoletivo

As informações sobre a movimentação de Lula foram confirmadas à Folha por integrantes do Instituto Lula e políticos de três partidos. Para a assessoria de Lula, “relatos anônimos” servem apenas para alimentar “especulação”.


  • Na Era de Ouro, as pessoas não estavam conscientes de seus governantes.
  • Na Era de Prata, elas os amavam e cantavam.
  • Na Era de Bronze, elas os temiam.
  • E por fim, na Era do Ferro (os dias do Kali Yuga, ou seja, HOJE), elas os desprezavam. Quando os governantes minam a confiança popular, as pessoas comuns (e Deus) perdem sua fé nos governantes.  – Retirado do Tao Te Ching

Mais informações sobre o momento do BRASIL em:

  1. http://thoth3126.com.br/brasil-o-territorio-sagrado-para-a-deusa-e-seus-filhos/
  2. http://thoth3126.com.br/brasil-portugal-e-os-cavaleiros-templarios/
  3. http://thoth3126.com.br/brasil-512-anos-de-misterios/
  4. http://thoth3126.com.br/muda-brasil-congresso-reage-a-operacao-da-pf-entre-o-medo-e-a-perplexidade/
  5. http://thoth3126.com.br/uma-visao-pessoal/
  6. http://thoth3126.com.br/a-grande-mudanca/
  7. http://thoth3126.com.br/muda-brasil-lula-passa-a-ser-investigado-pelo-mpf-por-trafico-de-influencia/
  8. http://thoth3126.com.br/o-fim-da-era-lula/
  9. http://thoth3126.com.br/muda-brasil-clima-esquenta-e-opoe-camara-contra-o-governo-de-dilma/
  10. http://thoth3126.com.br/o-brasil-definitivamente-nao-e-para-amadores/
  11. http://thoth3126.com.br/as-condicoes-para-um-impeachment-de-dilma-estao-postas/
  12. http://thoth3126.com.br/lula-pede-sigilo-sobre-inquerito-de-lobby-internacional/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

Thoth-flordavidawww.thoth3126.com.br

11 Responses to Lula busca FHC para discutir crise e conter impeachment de Dilma

  1. José Antero Silvério

    Nós vivemos sob um regime presidencialista no qual só pode haver a remoção do presidente em caso de crime cometido por ele o que não é caso. O que as pessoas querem no momento é a queda do governo que seria possível se o nosso sistema de governo fosse parlamentarista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *