browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Mudança no Campo magnético acelerou drasticamente nos últimos meses

Posted by on 30/11/2016

mudança-polos-magnéticos-swarmreveals

Nos últimos meses o campo magnético da Terra  esta enfraquecendo 10 vezes mais rápido do que em anos anteriores, informou a Agência Espacial Europeia (ESA)

As mudanças recentes podem indicar que os pólos magnéticos da Terra estão prestes a mudar bruscamente.

O campo magnético, que tem sido descrito como uma enorme bolha que protege a Terra da entrada da radiação cósmica  e dos ventos solares carregados de energia, está sempre mudando e a  missão Swarm da ESA  vem acompanhando mais de perto estas flutuações desde novembro de 2013. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

As mudanças recentes podem indicar que os pólos magnéticos da Terra estão prestes a mudar bruscamente.

Fonte: http://phys.org/

(Phys.org)-O primeiro conjunto de resultados de alta resolução a partir dos três satélites do Programa SWARM da ESA que revelou as mais recentes mudanças no campo magnético que protege o nosso planeta. 

Lançado em novembro de 2013, o Swarm está fornecendo insights sem precedentes sobre o complexo funcionamento  do campo magnético da Terra, que nos protege da radiação cósmica e do bombardeamento de partículas carregadas emitidas pelos flares solares.

Medições feitas ao longo dos últimos seis meses confirmam a tendência geral de enfraquecimento do campo magnético, com as quedas mais dramáticas acontecendo sobre o Hemisfério Ocidental.

campo-magnetico-junho-2014

Em Junho de 2014 o campo magnético da Terra. Crédito: ESA Espaço / DTU

Mas em outras áreas, como o sul do Oceano Índico, o campo magnético tem se fortalecido desde janeiro. As últimas medições confirmam também o movimento de mudança do polo norte magnético para a Sibéria, com ele avançando para o interior da Rússia.

Estas modificações são baseadas nos sinais magnéticos provenientes do núcleo da terra. Nos próximos meses, os cientistas vão analisar mais dados para desvendar as contribuições magnéticas provenientes de outras fontes, ou seja, o manto, a crosta, os oceanos, a ionosfera e a magnetosfera.

Isto irá proporcionar uma nova visão sobre muitos processos naturais, desde aqueles que ocorrem profundamente dentro de nosso planeta até à meteorologia espacial desencadeada pela atividade solar. Por sua vez, esta informação irá produzir uma melhor compreensão de por que o campo magnético está se enfraquecendo tão rápida e drasticamente.

entopan-fimdeciclo-serpentedefogo

Esses resultados iniciais demonstram o excelente desempenho do programa Swarm, disse Rune Floberghagen, Gerente da Missão Swarm da ESA (European Space Agency).

“Com a resolução sem precedentes obtida, os dados também apresentam a capacidade do SWARM para mapear situações do campo magnético numa escala precisa.” Os primeiros resultados foram apresentados hoje (20 de junho) no “Third Swarm Science Meeting” (Terceiro Encontro Ciências Swarm’), em Copenhague, na Dinamarca.

Sofie Carsten Nielsen, a ministra dinamarquêsa do Ensino Superior e da Ciência, destacou a contribuição dinamarquesa para a missão. Swarm continua o legado do satélite dinamarquês Oersted, que ainda está operacional, bem como a missão alemã Champ. O instrumento central do Swarm – o Magnetômetro vetor de  campo – foi fornecido pela Universidade Técnica da Dinamarca.

swarm-constelação-campo-magnetico

A constelação de três satélites do programa SWARM orbitando a Terra. Crédito: ESA / Medialab AOES

O Instituto Espacial Nacional da Dinamarca, DTU Space, tem um papel de liderança – juntamente com 10 institutos europeus e canadenses de pesquisa – no Swarm Satellite Constellation Application and Research Facility, que produz modelos avançados com base em dados do programa SWARM descrevendo cada uma das várias fontes do campo medido. “Estou muito feliz em ver que o programa Swarm de pesquisa se concretizou”, disse Kristian Pedersen, diretor de DTU Space. 

Os pólos magnéticos mudam a cada período de poucas centenas de milhares de anos, e as alterações na intensidade do campo magnético são parte do ciclo, mas o que é surpreendente é a taxa pela qual ele está enfraquecendo atualmente. “Os pesquisadores estimaram que o campo magnético estava enfraquecendo à taxa de cerca de 5 por cento por século, mas os novos dados revelaram que o campo realmente esta enfraquecendo à taxa de 5 por cento por década, ou seja, a uma taxa 10 vezes mais rápida do que se pensava anteriormente”, explica  Kelly Dickerson em LiveScience.

Os cientistas esperam que a próxima mudança na orientação dos polos magnéticos ocorra em cerca de 2.000 anos, mas a este ritmo, a mudança dos polos e do campo magnético pode acontecer muito mais cedo.  O que isso pode significar para os seres humanos? 

Que as bússolas poderiam mudar e apontar o polo sul em vez do polo norte, pela primeira vez em mais de cem mil anos, e todas as grades de geração e distribuição de energia e de comunicações podem ser imediatamente afetadas.

campomagnético

De acordo com a LiveScience, os maiores pontos fracos no campo magnético atual foram encontrados ao longo do Hemisfério Ocidental, mas se fortaleceu ao longo do Oceano Índico Sul desde janeiro de 2014. As últimas medidas, efetuadas pela ESA e divulgadas em um  comunicado à imprensa, sugerem o movimento do Norte magnético para o interior da Sibéria, em território da Rússia. Publicado em julho-2014.

Mais dados e informações:

  1. http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-geomagneticos/
  2. http://thoth3126.com.br/inversao-dos-polos-e-a-reversao-do-campo-magnetico-da-terra/
  3. http://thoth3126.com.br/pao-e-circo/
  4. http://thoth3126.com.br/uma-visao-pessoal/
  5. http://thoth3126.com.br/amas-a-anomalia-magnetica-sobre-o-brasil/
  6. http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-magneticos-a-ciencia-se-dobra-as-profecias/
  7. http://thoth3126.com.br/canada-sons-de-novo-muito-estranhos-sao-gravados-filme/
  8. http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-norte-muda-muito-rapido-polo-sul-se-arrasta/
  9. http://thoth3126.com.br/vulcao-cumbre-vieja-mega-tsunami-pode-atingir-o-brasil/
  10. http://thoth3126.com.br/o-cinturao-de-fotons-acelera-as-mudancas/
  11. http://thoth3126.com.br/mudanca-dos-polos-nortesul-esta-acontecendo-agora/
  12. http://thoth3126.com.br/sinkholes-surgem-por-todo-o-planeta/ 
  13. http://thoth3126.com.br/novos-sinkholes-surgem-na-siberia-russia/

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes. 

www.thoth3126.com.br

10 Responses to Mudança no Campo magnético acelerou drasticamente nos últimos meses

  1. Julio

    Aumento de risco de Terremoto no Central dos EUA, onde muitas pessoas estão despreparadas.

    “Terremotos estão ocorrendo com mais frequência em partes dos EUA, onde eles têm sido historicamente raros, e o perigo de terremoto está aumentando para as pessoas que não costumavam pensar ou se preparar para isso.”

    Até pouco tempo atrás diziam que os terremotos não estavam aumentando, daí, se vê o quanto é “perigoso” acreditar em tudo o que se diz, numa época em que a “política” está acima de tudo… mas agora, as informações de que estão aumentando começam aparecer… mas isso é o de menos, o mais incrível e o mais importante é que esse aumento já estava previsto há 2000 anos!

    http://blogs.wsj.com/riskandcompliance/2014/07/18/earthquake-risk-rising-in-central-u-s-with-many-unprepared/

    • avelinus

      Se os pontos de enfraquecimento estão se apresentando na parte ligada a Sibéria, então os buracos que aparecem na região da Sibéria deve ter relação com o enfraquecimento magnético da terra, ao meu ver.

      • Thoth3126

        Caro Avelinos, excelente observação (um dos melhores comentários já feitos no Blog), pois se conectarmos “os pontos soltos” perceberemos que as MUDANÇAS PLANETÁRIAS já estão em desenvolvimento. Muita Luz e Paz.

  2. francisco b. catarrunas

    O desgaste das calotes no verão pode provocar um desequilíbrio na interação que ambas têm no campo magnético. Depois esse mesmo desgaste pode provocar também algum desequilíbrio de “massa” e gerar alguma oscilação do planeta enquanto objecto geo-estacionário e alterar assim o seu polo.

  3. francisco b. catarrunas

    Intuição seria afirmar que o planeta tem uma protecção magnética porque a Terra gira a rotação em sentido contrário ao campo magnético gerado pelo Sol. (Já alguém fez tal afirmação?) resultado disso é uma tensão enorme que impede a ação direta da exposição solar. Na verdade estas forças se repelem na “mediana” do conflito. Decerto esta questão poderá ser equacionada para determinar a influência das calotes no equilíbrio da relação do planeta ao magnetismo solar. Convém ter em conta o processo físico que ocorre nas nuvens e a explosão e petrificante que ali ocorre. E se o raio não tivesse para onde ir?

  4. paulo lisboa

    fiquei confuso…vc fala em hemisfério ocidental querendo dizer hemisfério sul-austral?

  5. Talemas

    Olá boas!
    Isto também infringe no cerebro dos seres humanos? Digo isto porque desde 2012 que tenho tido em varias ocasiões dores de cabeça que me apanham a cabeça toda como si estivesse apanhada pelo uma corrente electrica, com dores agunizantes. No día 1 de Julho de 2016 tive a mesma sensação mas com enjous y tonturas pasageiras.
    Curiosamente encontrei un artigo em Espanhol que abordou algo sobre este tema do campo magnetico: http://www.cienciaxplora.com/divulgacion/notan-humanos-campo-magnetico-terrestre_2016063000664.html

    Caso saibam de mais alguma coisa sobre este assunto agradeço que o possam partilhar.

    Obrigada pela existencia de este Blog e pela dedicação prestada!

    Muita Luz e Bençãos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *