browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Mudanças climáticas: China enfrenta pior onda de calor em meio século.

Posted by on 14/08/2013

Mudanças climáticas em curso: A China sofre pior onda de calor em meio século.

De acordo com um boletim da segunda-feira postado no microblog do Centro Meteorológico Nacional (NMC), as temperaturas atingiram ou ultrapassaram 35 graus Celsius para uma média de 25,3 dias em oito províncias e municípios desde 1º de julho, marcando o maior número de dias quentes consecutivos registrados durante o período desta onda de calor desde 1961.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

http://news.xinhuanet.com

English.news.cn   Xinhua Insight:  em 2013/08/13, às 19:28:07

PEQUIM, em 13 de agosto (Xinhua) – O verão escaldante de 2013 está batendo o recorde no registro como o verão mais quente na China desde 1961O calor extremo já provocou pelo menos 40 mortes no sul da China, de acordo com relatórios do governo local. Mais de dez pessoas morreram de insolação em Xangai durante o mesmo período.

Foto tomada em agosto 13, 2013 mostra um curso d’água que costumava ser cheio com água do rio em Liangnong, na cidade de Yuyao, leste da China, na Província de Zhejiang. Altas temperaturas e chuvas escassas que já duram mais de 40 dias, resultaram em danos graves na agricultura e com escassez de água potável para mais de 417 mil pessoas em Zhejiang. O calor deve continuar nos próximos dias, de acordo com a autoridade meteorológica local. (Xinhua / Wang Dingchang)

Trabalhadores ao ar livre assim como os trabalhadores da área de saneamento são os mais vulneráveis ao calor escaldante. Na região central da China, na província de Hunan, três trabalhadores do saneamento morreram de insolação em menos de um mês. Outro trabalhador municipal na cidade de Hangzhou, leste da China morreu quando regressava depois de um dia inteiro de trabalho sob o sol escaldante.

As autoridades pela primeira vez declararam o calor como sendo de segundo nível na escala de emergência do clima, uma marca normalmente utilizada somente para tufões e inundações. O NMC emitiu um alerta de calor de segundo nível na terça-feira para os próximos 20 dias.

No município de Chongqing, no sudoeste da China, altas temperaturas e chuvas escassas pelo menos têm destruído a população local de mosquitos, de acordo com um morador de nome Lei. O centro de controle de doenças municipal disse que a densidade de mosquitos da região, em junho caiu 57,1 por cento em relação ao ano anterior.

Um reservatório de água que secou em Yuyao, leste da China, na Província de Zhejiang. Muito calor e chuvas escassas que persistem por mais de 40 dias, resultou em danos graves da agricultura e da escassez de água potável para mais de 417 mil pessoas em Zhejiang. O calor deve continuar nos próximos dias, de acordo com a autoridade meteorológica local. Photo taken on agosto 13, 2013 (Xinhua / Wang Dingchang)

Os moradores locais que não têm ar-condicionado tiveram que ser criativos, a fim de vencer o calor. A vendedora de computadores Wang Jing salpica água no chão do seu quarto para se refrescar antes de ela ir dormir, enquanto seu vizinho escolheu dormir fora na varanda à noite.

Nas áreas rurais em todo sul da China, uma enorme seca tem acompanhado o calor persistente piorando mais ainda as condições e cobrando um pesado pedágio na produção local da agricultura e tornando cada vez mais difícil de se obter água potável.

Um relatório de terça-feira do governo da província de Hunan, disse que cerca de 3.060.000 pessoas sofrem com escassez de água potável, com a seca que atinge 85,6 por cento das aldeias da província. Escassez de água potável também está afetando 1.170.000 pessoas na província vizinha de Hubei, onde as autoridades disseram que não esperam chuvas significativas até 22 de agosto.

O calor também tem causado danos às vastas florestas de bambu de Hunan Taojiang County, com as altas temperaturas que têm aumentado o apetite dos gafanhotos e, portanto, apressando-se a sua reprodução.

A temperatura mais alta registrada no país foi registrada na cidade de Fenghua na província de Zhejiang, no leste da China, que registrou uma alta histórica de temperatura de 43 graus Celsius ao longo dos últimos dias.

Mudas de chá ressequidos pelo forte calor e pela seca em Liangnong cidade de Yuyao, leste da China, província de Zhejiang.

O morador Wang Gengdi não é acostumado à escassez de água potável que está sendo experimentada na área, mesmo com a cidade estando perto de vários rios e lagos. “Nós não tínhamos falta de água em muitos anos, mas agora a única fonte de água potável na minha aldeia é uma lagoa com suprimentos limitados de água“, disse ela.

Yang Jinbao, um agricultor de pêssego mel em Fenghua, viu seus pêssegos  murcharem pelo calor ao tamanho de uma bola de ping-pong. Cerca de 800 dos seus pés de pessegueiros de mel morreram pelo excesso de calor.

O calor também está causando acidentes inesperados. Um outdoor em Zhejiang misteriosamente pegou fogo durante a atual onda de calor, enquanto em Hangzhou houve 236 casos de pneus de carro que estouraram.

O NMA disse nessa terça-feira que o alcance e intensidade do calor vai diminuir ao longo dos próximos três dias (14, 15 e 16), embora as temperaturas acima de 35 graus Celsius irá persistir em algumas áreas.

Na segunda-feira, o vice-premiê Wang Yang pediu maiores esforços para combater as secas e inundações para garantir a segurança das pessoas afetadas pelos desastres climáticos. O governo central alocou em 9 de Agosto $ 460 milhões de yuans ($ 74,6 milhões de dólares) para aliviar consequências da seca e prevenir inundações .

Artigos Xinhua Relacionados:

Vídeo: Onda de calor atinge o leste da China

Vídeo: China emite alerta de calor laranja pela 17ª vez.

Alerta mantido por  calor no Sul da China

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

www.thoth3126.com.br

One Response to Mudanças climáticas: China enfrenta pior onda de calor em meio século.

  1. eduardo

    I just like the helpful information you provide for your articles.
    I will bookmark your weblog and check once more right here regularly.
    I’m reasonably certain I’ll be told many new stuff right right here!

    Best of luck for the following!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *