browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Mudanças Climaticas: Russia Sofre com um “Superinverno”

Posted by on 23/01/2013

Mudanças Climáticas: A Rússia Sofre com um “Snowapocalypse” e um ‘Tsunami de Neve” que engole cidades inteiras, estradas, automóveis, edifícios e casas (Fotos)

A cidade de Norilsk situada no gelado Círculo Polar Ártico foi enterrada por  espessa camada com pelo menos 10 pés (cerca de 3,5 metros) de neve – blocos de apartamentos inteiros, mercados, lojas e escritórios foram enterrados sob a neve durante a noite.

Fonte: http://rt.com/news/winter-snow-russia-weather-275/

Tradução: Thoth3126@gmail.com

Publicado: 18 de janeiro de 2013, 22:27 – Editado: 19 de janeiro de 2013, 13:46 

RÚSSIA TODAY(RT), Moscou: Nevascas implacáveis tem causado um caos sem precedentes na Rússia. Durante a semana passada, o país tem visto um grande número de acidentes de trânsito, atrasos de vôos e, em alguns casos, o isolamento completo de cidades e alguns povoados remotos.

Norilsk (Photo from bigpicture.ru)

A cidade de Norilsk situada no gelado Círculo Polar Ártico foi enterrada por pelo menos sob espessa camada com 10 pés (cerca de 3,5 metros) de neve

Na sexta-feira, Moscou estava em um ponto de colapso do tráfego na medida em que mais de 10 polegadas (mais de 25 centímetros) de neve caíram sobre a cidade, o que é mais da metade da média de janeiro. Milhares de passageiros ficaram presos durante a noite em grandes aeroportos da capital, em Moscou, assim como várias dezenas de vôos foram atrasados.

Os Moscovitas acordaram e encontraram seus carros, calçadas e casas enterradas sob uma espessa camada de neve, com os trabalhadores da cidade não conseguindo chegar às ruas menores. O aplicativo Yandex Moscou de tráfego mostrou o nível 10, o mais alto possível, com ventos fortes que criaram condições de nevasca e a construção de montanhas de neve imponentes.

Moscow (Reuters / Sergei Karpukhin)

A queda de neve e gelo causou muitos acidentes devido à má visibilidade e péssimas condições de estrada. Moscou testemunhou um congestionamento de 13 quilômetros na MKAD, uma das principais rodovias da cidade, reduzindo a velocidade para 10-25 quilômetros por hora na capital. Mais de 12.000 caminhões de remoção de neve trabalharam o dia inteiro para limpar a bagunça da nevasca, mas seus esforços foram pouco eficazes, com a cidade indo para uma paralisação efetiva.

O presidente da comissão de transporte da Duma (Congresso da Rússia), Mikhail Bryachak, acusou os funcionários de transporte locais para enfrentarem sanções legais por não lidarem direito com o clima de inverno. “Até burocratas locais enfrentarão a ira da lei, o inverno será sempre uma ocorrência surpresa. Eles vão continuar a não fazer nada, mas pessoas sofrem “, disse ele à rádio Kommersant FM.

No entanto, os meteorologistas prometeram algumas boas notícias pelo menos para a região de Moscou: As condições de tempestade devem diminuir após o fim de semana.

 Norilsk (Photo from bigpicture.ru)

Enquanto as nevascas causaram transtornos para os grandes centros populacionais no oeste da Rússia, a neve e o frio têm colocado a vida das pessoas em risco mais a leste do país (Sibéria) e ao norte. A cidade de Norilsk situada no gelado Círculo Polar Ártico foi enterrada por pelo menos sob espessa camada com 10 pés (cerca de 3,5 metros) de neve – blocos de apartamentos inteiros, mercados, lojas e escritórios foram enterrados sob a neve durante a noite.

Os bancos de neve estavam tão elevados da altura de duas pessoas juntas, atingindo as janelas do segundo andar de alguns prédios de apartamentos. Carros, lojas, garagens foram bloqueadas. Os trabalhadores metropolitanos da cidade de Norilsk foram forçados a cavar passagens através dos bancos de neve para criar um acesso entre o mundo exterior e a cidade cercada e coberta pela neve.

Norilsk (Photo from bigpicture.ru)

A cidade de Norilsk situada no gelado Círculo Polar Ártico foi enterrada por pelo menos sob espessa camada com 10 pés (cerca de 3,5 metros) de neve.

Enquanto isso, o gelo de até três pés (1 metro) de comprimento pendiam para fora das bordas de edifícios, quebrando de forma aleatória e causando um perigo adicional e letal para pedestres abaixo.

Em outros lugares, o clima de frio extremo continua. Na República de Altai na Sibéria Ocidental, 12 assentamentos russos ficaram isolados por causa da tempestade de neve. Sete assentamentos, com uma população total de 1.300 pessoas, permanecem isolados do mundo exterior, devido aos montes de neve. Equipes de emergência estão a caminho para entregar os suprimentos vitais necessários às populações irrecuperáveis.

A neve acompanhada de ventos fortes causou atrasos de vôos no aeroporto da cidade do Extremo Oriente da Rússia de Petropavlovsk-Kamchatsky. A pista foi liberada, mas os aviões não estão arriscando a decolagem devido a fortes ventos laterais. Outros vôos também atrasaram em cidades orientais da Rússia de Vladivostok e Khabarovsk. Mais tempestades de neve estão previstas na Sibéria Ocidental e os nos Montes Urais ocidentais no fim de semana.

A traffic jam at the Moscow Ring Road. Heavy snowfalls have caused traffic problems in the city on January 18, 2013. (RIA Novosti / Maxim Blinov)

Moscou testemunhou um congestionamento de 13 quilômetros na MKAD, uma das principais rodovias da cidade, reduzindo a velocidade para 10-25 quilômetros por hora na capital. Mais de 12.000 caminhões de remoção de neve trabalharam o dia inteiro para limpar a bagunça da nevasca, mas seus esforços foram pouco eficazes, com a cidade indo para uma paralisação efetiva.

No final de 2012, a Rússia viu começar um inverno extremo com rigor não testemunhado desde 1938. O dezembro (de 2012) mais frio de todos os tempos na Rússia levou à evacuação de centenas de pessoas na Sibéria, onde as temperaturas caíram abaixo de -50 graus Celsius; Moscou também viu a sua noite mais fria já para a atual temporada.

Mais de 90 russos morreram durante a onda de frio em dezembro, e mais de 600 pessoas foram levadas aos hospitais devido ao clima frio extremamente perigoso, que ficou até – 10 graus abaixo da norma da média para os meses de Dezembro.

Russia snowed under. (World Wide Daily Snow and Ice Cover Map, Source: NOAA)

No final de 2012, a Rússia (e o Hemisfério Norte) viu começar um inverno extremo com rigor não testemunhado desde 1938. O dezembro (de 2012) mais frio de todos os tempos na Rússia levou à evacuação de centenas de pessoas na Sibéria, onde as temperaturas caíram abaixo de -50 graus Celsius; Moscou também viu a sua noite mais fria já para a atual temporada.

Cerca de 200 pessoas já morreram em toda a Rússia como um resultado direto de acidentes provocados pelo clima rigoroso de frio e pela hipotermia nesta temporada, de acordo com estatísticas oficiais, embora as condições extremas que provavelmente contribuíram para muitas outras mortes em todo o país.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *