browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Inventor ameaçado por criar lâmpada que dura mais de cem anos

Posted by on 03/09/2016

Espanhol é ameaçado de morte por criar lâmpada que não queima, é muito mais econômica e não polui o meio ambiente.

O conceito de obsolescência programada surgiu entre 1920 e 1930 com a intenção de criar um novo modelo de mercado, que visava a fabricação de produtos com curta durabilidade de maneira premeditada obrigando os consumidores a adquirir novos produtos de forma acelerada e sem uma necessidade real.

Edição e imagens:   Thoth3126@protonmail.ch

Espanhol é ameaçado de morte por criar lâmpada que não queima

By Global Research –  http://www.globalresearch.ca

Benito Muros: “Me perseguen por criar uma lâmpada que não acaba nunca

A bateria de um celular morre em dois anos, um computador em quatro, a geladeira está tendo problemas em oito anos e de repente, em um belo dia, a televisão lhe diz adeus.  “Não há nada para se fazer além de comprar outra”.

É possível de se fazer produtos que durem mais do que isso? Quem sabe a vida toda? Benito Muros da S.O.P. (Sem Obsolescência Programada), diz que é possível. Por isso está ameaçado de morte.

Benito Muros: “Me perseguen por criar uma lâmpada que não acaba nunca”

O conceito de obsolescência programada surgiu entre 1920 e 1930 com a intenção de criar um novo modelo de mercado, que visava a fabricação de produtos com curta durabilidade de maneira premeditada obrigando os consumidores a adquirir novos produtos de forma acelerada e sem uma necessidade real.

As novas lâmpadas e a luta de Benito Muros respondem a um novo conceito empresarial, baseado em desenvolver produtos que não caduquem, como aquelas geladeiras Frigidaire ou máquinas de lavar Westinghouse que duravam a vida toda.

Uma filosofia empresarial mais conforme com nossos tempos (de respeito à natureza e o uso dos recursos naturais com maior responsabilidade), graças à comercialização de produtos que não estejam programados para ter uma vida curta, senão que respeitem o meio ambiente e que não gerem resíduos que, por vezes, acabam desembocando em containers de lixo no terceiro mundo.

Conheça a lâmpada neste vídeo:

Veja no final do post a entrevista onde ele fala sobre seu projeto. 

Se trata de um movimento que denuncia a Obsolescência Programada. Lutamos para que as coisas durem o que tenham que durar, porém os fabricantes de produtos eletrônicos os programam para que durem um tempo determinado e obrigam os usuários a comprar outros novos. A lei permite!

O consumo de nossa (perdulária e irresponsável) sociedade está baseado em produtos com data de validade. Mudar isso suporia mudar nosso modelo de produção e optar por um sistema mais sustentável. Os fabricantes devem ser conscientes de que as crises de endividamento como a que vivemos são inevitáveis e que podemos deter o crime ecológico.

iwop-lampada-duravel

A nova lâmpada esta de acordo com a necessidade de se respeitar o meio ambiente e o uso dos recursos naturais.

(Repórter: A lavadora de minha mãe durou 35 anos)
E agora aos seis já da problemas. Também, antes havia umas meias de náilon irrompíveis. Deixaram de fabricar, por isso, porque duravam demais. 

Más hoje, por exemplo temos uma lâmpada que está acesa a 111 anos em um parque de bombeiros de Livermore (California). Foi então que surgiu a idéia de criar, junto com outros engenheiros, uma linha de lâmpadas para iluminação que durasse toda a vida.

(Repórter: Não queima nunca?)
Nunca! Dura mais de cem anos, porém como não veremos isso, oferecemos uma garantia de 25 anos.

(Repórter: Não se vê isto nos grandes armazéns.)
Não, porque as distribuidoras nos dizem que vivem das que se queimam. Inclusive recebemos ofertas de milhares de dólares para tira-la do mercado.

(Repórter: E quanto custa sua lâmpada?)
Pode ser comprada online por uns 37 euros. Aos fabricantes não lhes interessa.

(Repórter: Um gênio ou um louco?)
Nem um nem outro. Somente buscamos uma sociedade mais justa. Ainda que isto signifique estar ameaçado de morte.

iwop-lampada-duravel-01

A lâmpada criada pela IWOP Electrics responde à necessidade atual de um compromisso com o meio ambiente. Ao durar tanto tempo, não gera resíduos ao mesmo tempo em que permite uma economia em consumo de energia de até 92% e emite até 70% a menos de CO2.

Mas, ao que parece, a indústria de produtos elétricos não está muito contente com essa descoberta. Benito Muros diz que está sendo ameaçado devido a seu invento e inclusive afirma ter recebido ofertas milionárias para retirar seu produto do mercado.

– “Senhor Muros, você não pode colocar seus sistemas de iluminação no mercado. Você e sua família serão aniquilados”, reza a denúncia que Muros apresentou à Polícia, que apesar do medo não se acovardou.

Para realizar sua pesquisa, Muros viajou até o parque de bombeiros de Livermore (Califórnia), lugar no qual há uma lâmpada que permanece acesa de forma ininterrupta há mais de 111 anos. Ali contatou com descendentes e conhecidos dos criadores da lâmpada, já que não existia documentação a seu respeito.

 Assista a entrevista do Sr. Benito Muros:

Com esta informação ele conseguiu as bases para começar sua pesquisa, cujo achado supõe um novo conceito de modelo empresarial baseado na NÃO Obsolescência Programada.

Uma pequena lista das vantagens prometidas por Benito Muros e a IWOP Electrics:

  • – Gasta 92% menos eletricidade que uma lâmpada incandescente, 85% em relação às alógenas e 70% em relação às fluerescentes.
  • – Garante 25 anos funcionando 24 horas por dia, 365 dias por ano.
  • – Não se queima no caso de acender e apagar varias vezes. A empresa IWOP Electrics garante 10.000 (Dez mil) comutações (acender e apagar) diárias.
  • – Ela acende na hora. Não precisa esperar ela esquentar.
  • – Não emite radiação ultra violeta e nem ultra vermelho (Evitando problemas de pele e nos olhos)
  • – Não faz zumbido.
  • – Consegue iluminar em temperaturas de até 45 graus abaixo de zero.
  • – Não contém tungstênio e nem mercúrio. Não possui metais pesados que demoram para se desintegrar. São recicláveis e seguem todas as normas ambientais.
  • – Emite 70% a menos de CO².
  • – Por ter mais tempo de vida, produz menos resíduos para a natureza.
  • – Praticamente não esquenta utilizando somente aquela energia que será necessária para iluminar, ao contrário das lâmpadas convencionais que gastam 95% da energia para produzir calor e 5% para iluminar.
  • – Por não esquentar e não produzir radiação evita a deterioração dos materiais que estão perto.
  • – Evitam risco de incêndio.
  • – Não prejudicam o frio necessário dentro de câmaras frigorificas. 

Visite o site da IWOP Electrics: http://www.iwop.es/

Facebook: https://www.facebook.com/oepelectrics

Veja mais informações aqui: http://www.informativos.net/entrevi…ito-muros-define-la-nueva-economia_54108.aspx – Publicado em junho de 2013.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

29 Responses to Inventor ameaçado por criar lâmpada que dura mais de cem anos

  1. lops

    Soberbo

  2. Mariah

    Aos poucos tudo vai se ajeitando e as novas mentes farão ressurgir o homem de caráter que não corrompe, não ignora as leis básicas humanas nas quais inserimos a seriedade em lidar com outras pessoas. Parabéns Senhor Muros!

  3. Rafael Diniz

    A ganância humana já destruiu Nicola Tesla e o seu trabalho e agora ela demonstra mais uma vez que jamais nos abandonou….

  4. paulo henrique silva verissimo

    ótima explicação parabéns sr muros pela inteligência.

  5. Ewerton Lima

    Tenho minhas razões para acreditar que nunca veremos essa lâmpada por aqui.

  6. Robinson

    Sou só eu ou mais alguém não conseguiu encontrar o perfil dessa empresa no Facebook??

  7. Leitor

    Não é mentira. Assista o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=pDPsWANkS-g
    que fala sobre o mercado de lampadas e muito mais. Assisti ha bastante tempo este vídeo e hoje eu faço de tudo para que as coisas que eu compro durem bastante. É uma postura contra o capitalismo e a obsolência programada. Além disso é uma postura de mudança de foco do material em sentido ao espiritual, procurando haver o necessário somente quando necessário. Pensem nisso! Muita Luz, Muita Paz, Muito Amor!

  8. Carlos Simões

    100 anos??? Foi testada? 😉

  9. Antonio

    Devem ter colocado o endereço mal poruqe existe sim senhor: https://www.facebook.com/pages/Oepelectrics/283174351767135?ref=ts&fref=ts

  10. Candido Alfredo Quive

    Como ter essa lâmpada em África-Moçambique?

    • Thoth3126

      Entre em contato com o inventor através do link do site do mesmo indicado na postagem. Boa sorte e muita Luz e Paz.

  11. rui

    A contaminação existe… por isso a corrupção não acaba.

  12. Gilberto Giacomelli Junior

    Na verdade, não vejo nenhuma novidade nessa lâmpada. Na verdade me parece apenas um tipo de lâmpada de LED “premium”. Lâmpadas de LED são mais econômicas, não agridem o meio ambiente, e duram até 10x mais que as convencionais e compactas fluorescentes. Tenho na minha casa há mais de 4 anos. O tempo de vida delas é determinado pela qualidade da construção delas, assim como dos componentes que a compõem. Os fabricantes estimam a vida útil delas em 10 anos, mas isso ainda não foi comprovado, pois há quem garanta que durem mais de 20 anos, o que é bastante tempo.

  13. Oscar Lima

    claro que tudo isso está por provar.

  14. Irene Spinola

    Se é uma lâmpada LED e é econômica… ótimo. Mas não devemos nos prender a lâmpada e sim ao movimento “NÃO Obsolescência Programada.”
    Chega de tanto consumismo, chega de tanta destruição da “NATUREZA”, chega de tanto Especismo (é o ponto de vista de que uma espécie, no caso a humana, tem todo o direito de explorar, escravizar e matar as demais espécies por serem elas inferiores. É a atribuição de valores ou direitos diferentes a seres dependendo da sua afiliação a determinada espécie), chega de colocarmos tantos filhos não amados no mundo.
    Precisamos sim de uma nova “CONSCIÊNCIA”.

  15. Stephan

    Aqui está um resumo do que se passa.
    (INGLES)
    https://www.youtube.com/watch?v=lW17rr20tGY

    Cumps

  16. Rochester

    O ser humano é movido por dinheiro e disso , faz de tudo ( até matar ) ! Evoluir tecnologicamente não é bem-vindo ao mundo quando se há pessoas “escrotas ” que faz do atraso , sua fábrica de dinheiro !

  17. Anderson

    É igual a história da fosfoetanolamina que cura o câncer e que daqui a pouco vão falar que é ineficiente!

    • Renato Bulhoes

      A Unicamp produziu uma falsa fosfo para ludibriar os testes. A que funciona é a da USP. Fizeram também testes que não condizem com o funcionamento real da fosfo dentro do nosso corpo. Alguns sites que defendiam a fosfo diretamente foram retirados do ar misteriosamente.

  18. Dilma

    Não se decline sr.Benito Muros,seu invento é extremamente necessário a economia, durabilidade e adequação a biodversidade e preservação da qualidade de um mundo melhor. Infelizmente aconteceu a mesma coisa com Nicola Tesla.Não permita que aconteça contigo. Lance seu invento e proteja a sua vida e de sua família.Parabéns!

  19. Sérgio Carvalho

    Essa lâmpada não é tão barata assim.
    Vejamos: na cotação do dia 18/01/2016 o euro estava a R$ 4,40 (arredondando).
    Portanto 4,40 x 37 = R$ 162,80
    Para os padrões aqui do Brasil essa lâmpada até que é bem cara.

  20. antonio

    Durar 100 anos não significa necessariamente uma coisa boa. Muito provavelmente em 20 já estará tecnologicamente obsoleta. Havera outras mais eficientes.

  21. Renato Bulhoes

    Meu avô que faleceu aos 102 anos em Paraty-RJ, contou-me que lá havia um gerador que funcionou por 12 anos sem nunca parar ou precisar ser desligado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *