browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

O Governo (oculto) Secreto nos EUA – 2

Posted by on 10/09/2016

Shadow-Government-governo-ocultoO GOVERNO SECRETO e paralelo nos EUA, como surgiu, Parte 2.

A origem, identidade e propósito do PROJETO MAJESTIC -12 (também conhecido como MJ-12) e suas funestas consequências para o mundo em que vivemos hoje.

O Presidente Eisenhower se encontrou com os alienígenas em 20 de fevereiro de 1954, em uma base aérea na Califórnia e um tratado formal entre a nação, planeta (SERPO, no sistema solar BINÁRIO de ZETA RETICULLI 1 e 2) alienígena e os Estados Unidos da América foi assinado.


Os sinais estão aumentando. As luzes no céu aparecerão em vermelho, azul, verde, rapidamente. Alguém está vindo de muito longe e quer conhecer as pessoas da Terra. Reuniões já foram realizadas. Mas aqueles que os têm realmente visto tem ficado em silêncio”.  O Papa João XXIII – 1935.  Ele manteve contato com seres alienígenas PESSOALMENTE.


Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

O GOVERNO SECRETO nos EUA, como surgiu – Parte II  

A origem, identidade e propósito do PROJETO MAJESTIC-12 e suas consequências para o mundo em vivemos hoje.

Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net/

Por Milton W. CooperExtraído do livro “Behold a Pale Horse

Em seguida, nós recebemos o nosso primeiro embaixador alienígena do espaço exterior. Ele era o alienígena  que havia sido deixado refém no primeiro pouso no deserto. Seu nome e título era Sua Alteza Krilll

Na tradição norte americana de ter desdém por títulos e pela nobreza reais da Europa, ele estava secretamente sendo chamado Hospede Original, ou Krilll.

UM TRATADO FORMAL FOI FEITO pelo governo dos EUA com os ALIENÍGENAS:

. . . Logo após este primeiro encontro com o presidente Eisenhower, o presidente Ike sofreu um ataque cardíaco.  Quatro outras pessoas como convidados civis, de fora do governo dos EUA que estavam presentes nessa reunião foram o jornalista Franklin Allen dos jornais Hearst, Edwin Nourse do Brookings Institute, Gerald Light da Metaphysical Research Fame, e o então Bispo da Igreja Católica de Roma em Los Angeles, James Francis MacIntyre, do estado da Califórnia

A reação dos quatro convidados foi julgada como uma reação do microcosmo do que poderia ser a reação do público dos EUA em geral. Com base nesta reação, desses quatro participantes civis, foi decidido que nada poderia ser contado ao público norte americano em geral. Estudos posteriores confirmaram a decisão como acertada.

Uma carta emocionalmente reveladora escrita por Gerald Light, da Metaphysical Research Fame a um seu amigo conta os fatos em detalhes arrepiantes:

“Meu caro amigo:

– Acabo de regressar de Muroc (hoje a conhecida e enorme Edwards Air Force Base-USAF). O relatório é verdadeiro – devastadoramente verdadeiro! Fiz a viagem em companhia de Franklin Allen dos jornais Hearst e Edwin Nourse do Brookings Institute (antigo assessor financeiro do Presidente Truman) e o Bispo da Igreja de Roma de Los Angeles, (James Francis) Maclntyre (nomes confidenciais para o presente, por favor.) Quando fomos autorizados a entrar na seção restrita (após cerca de seis horas em que fomos verificados em cada item que foi possível, incidentes, eventos, e todos os aspectos de nossas vidas pessoais e públicas), tive a nítida sensação de que o mundo tinha chegado ao fim com um realismo fantástico. 

Porque eu nunca vi tantos seres humanos em estado de colapso e confusão mental totalpois eles perceberam que o seu próprio mundo e sua finalidade havia de fato terminados, tais como  descreveria um mendigo. “A realidade de outras formas de vida, de outros “planos” (formas etéricas) esta agora e para sempre removida do reino da especulação e da fantasia e hoje é parte bastante dolorosa da consciência de cada grupo científico e político responsável que lá estavam presentes. Durante os meus dois dias da visita, eu vi cinco tipos distintos e separados de espaçonaves alienígenas que estavam sendo estudadas e analisadas pelos nossos oficiais militares da Força Aérea – com a ajuda e permissão dos seres “Etherians” (Etéricos). 

“Não tenho palavras para expressar as minhas reações. Ai está, finalmente aconteceu. Agora é uma questão de história. O Presidente Eisenhower, como você já deve saber, foi espirituoso sobre essa noite passada em Muroc (Edwards Air Force Base), durante a sua “visita a Palm Springs” recentemente. E é minha convicção de que ele vai ignorar o conflito terrível existente entre as várias “autoridades” e ir diretamente falar ao povo dos EUA através do rádio e da televisão. – Se o impasse continuar por muito mais tempo, pelo que pude perceber, uma declaração oficial ao país a respeito desse assunto está sendo preparada para ser feita pelo meio do mês de maio.” 

O Bispo de Los Angeles em 1954, James Francis McIntyre

 Ao lado: O Bispo de Los Angeles em 1954James Francis McIntyre que esteve em contato com seres de outros planetas naquele encontro em 20 de fevereiro de 1954.

Mais informações em:

  1. http://thoth3126.com.br/o-vaticano-e-o-regresso-do-planeta-x-parte-ii/
  2. http://thoth3126.com.br/o-vaticano-e-o-regresso-do-planeta-x/

Sabemos que nenhum anúncio desse tipo foi alguma vez sequer feito. O grupo de controle do silêncio (e da verdade) ganhou o dia e o assunto nunca foi tornado público. Sabemos também que mais duas aeronaves, para as quais não podemos encontrar nenhuma testemunha, ou aterrissaram pouco depois das três horas ou já estavam na base antes que as outras três espaçonaves alienígenas desembarcaram.

Gerald Light afirma especificamente que cinco embarcações estavam presentes e foram submetidas a estudo realizado pela Força Aérea. Sua experiência metafísica é evidente no que ele chama de entidades “Etherians” por ele vistas no local.

Gerald Light foi muito enfático ao usar o termo “Etherians”, chamando a atenção para o fato de que esses seres poderiam ter sido vistos como “deuses” pelo próprio Sr Gerald Light. O emblema alienígena era conhecido como a “insígnia Trilateral” e era exibido nas espaçonaves e nos uniformes alienígenas que eles usavam. Ambos os desembarques e a segunda reunião foram filmados. Esses filmes do desembarque dos aliens existem ainda hoje.

O tratado firmado naquele momento afirmava que os alienígenas não iriam interferir em nossos assuntos e nós não iríamos interferir nos deles (enquanto visitavam o planeta inteiro livremente ???!!!). Gostaríamos de manter a sua presença na Terra em segredo. Eles iriam nos fornecer tecnologia avançada e poderiam nos ajudar em nosso desenvolvimento tecnológico. Eles não iriam fazer qualquer outros tratados com qualquer outra nação da Terra, além dos EUA.

Um aviso muito objetivo para a humanidade, deixado em uma plantação (CROP CIRCLE acima deixado em Crabwood, agosto de 2002) na Inglaterra, com a imagem de uma raça (greys) alienígena e um claro aviso em código binário contido no círculo com essa mensagem: “CUIDADO COM OS PORTADORES DE FALSOS PRESENTES E SUAS PROMESSAS QUEBRADAS. MUITA DOR MAS AINDA HÁ TEMPO. EELrijue. EXISTE BONDADE LÁ FORA. NÓS NOS OPOMOS AO ENGANO. CONDUTO FECHANDO [som de sino] Ao que parece ainda temos “Amigos lá fora”

Eles poderiam abduzir os seres humanos em uma base limitada e periódica com o objetivo de exame médico e monitoramento do nosso desenvolvimento, com a estipulação de que os humanos não seriam prejudicados em sua integridade física, seriam devolvidos ao seu ponto de rapto, não teriam a memória do evento, e que essa raça alienígena deveria fornecer ao Majestic 12 uma lista de todos os contatos humanos e abduzidos em uma programação regular. Foi acordado que nosso país receberia o seu embaixador e eles o nosso durante o tempo em que o tratado secreto continuasse em vigor.

Foi ainda acordado que uma raça alienígena (SERPO) e os Estados Unidos fizessem um Programa de  Intercâmbio de Pessoal que teria dezesseis membros com o propósito de aprendermos uns com os outros. Os convidados alienígenas ”permaneceriam na terra. Os seres humanos” convidados “viajariam para o planeta de origem alienígena por um período determinado de tempo após o que em seguida, retornariam, quando a troca inversa seria feita. (n.t. O Planeta alienígena fica a 38 anos luz de distancia da Terra e é conhecido como SERPO, um planeta do sistema solar BINÁRIO de ZETA RETICULLI 1 e 2 , e a missão foi entre os anos de 1965-1978 e contou com doze membros. 

Saiba mais sobre SERPO: http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/

A reconstituição deste evento/encontro/reunião entre as duas civilizações de diferentes planetas foi dramatizada no filme Encontros Imediatos do Terceiro Grau de Steven Spielberg. Uma dica de quem trabalha para quem, pode ser determinada pelo fato de que o Dr. J. Allen Hynek serviu como conselheiro técnico para o filme. Notei que o relatório Top Secret contendo a versão oficial da verdade da questão alienígena, intitulado Projeto Grudge , que eu tive acesso e li, enquanto eu estava na Marinha, foi de co-autoria pelo tenente-coronel e amigo Dr. J. Allen Hynek, que foi citado como um ativo membro da CIA ligado ao Projeto Grudge – O Dr. Hynek, aquele mesmo que desmontou muitos incidentes UFO legítimos quando ele funcionava como o responsável científico do Projeto Bluebook (Livro Azul, uma farsa do governo dos EUA) feito para a opinião pública.

Dr. Hynek é o homem responsável pela infame declaração “era apenas gás do pântano” para desmistificar e encobrir verdadeiros contatos com UFOs. Foi acordado que seriam construídas bases subterrâneas para uso da raça alienígena e que duas bases seriam construídas para o uso conjunto da nação alienígena e o Governo dos Estados Unidos. (n.t. a principal e mais sinistra delas foi a Base de DULCE em Archuleta Mesa, na divisa dos estados do Novo México-Colorado.)   O Intercâmbio de tecnologia teria lugar em bases subterrâneas conjuntamente ocupadas.

Estas bases alienígenas seriam construídas em reservas indígenas na área de Four Corners dos estados do Utah, Colorado, Novo México e Arizona, e uma outra seria construída em uma área conhecida como Dreamland (a Terra dos Sonhos, futura ÁREA 51),  que foi construída no deserto de Mojave, na Califórnia perto de, ou em um lugar chamado Yucca.

Algumas das principais bases subterrâneas dos EUA e seu sistema de comunicações via túneis. DULCE é a mais central e foi fechada e os aliens foram expulsos após um duro combate em que cerca de 300 marines dos EUA perderam a vida. A Base DULCE por ter sido a primeira, fica no centro do sistema de ligação subterrânea existente.

Sobre a ÁREA 51 ver mais em:  

  1. http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair/
  2. http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair-parte-2/
  3. http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair-parte-3/
  4. http://thoth3126.com.br/area-51-e-seus-segredos-por-david-adair-parte-final/

Não me lembro se era Yucca Valley, Yucca Flat, ou Ground Proving Yucca, mas Yucca Valley é o que  sempre me pareceu querer dizer. Mais avistamentos UFO e incidentes ocorrem no deserto de Mojave na Califórnia do que em qualquer outro lugar do mundo (relativamente próximo à Los Angeles, um grande centro urbano). Tantos, na verdade, que ninguém se incomoda mais de fazer relatórios. 

Qualquer um que se aventurar para o deserto para falar com os moradores será surpreendido pela frequência de atividade UFO e com o grau de aceitação demonstrado por aqueles que já consideram avistamentos de UFOs como algo normal e corriqueiro. Todas as áreas alienígenas estão sob completo controle do Departamento Naval (pelo menos assim pensavam os (imbecis) militares dos EUA), de acordo com os documentos que eu li.

Todo o pessoal que trabalha nesses complexos recebem seus cheques da Marinha através de um subcontratante (uma empresa do complexo militar industrial controlada por membros do governo secreto). Os cheques nunca fazem qualquer referência ao governo ou a Marinha dos EUA. A construção das bases subterrâneas começaram imediatamente, após o acordo firmado com os alienígenas ser produzido, mas o progresso foi lento.  Grandes somas de dinheiro foram disponibilizados já em 1957. O trabalho continuou sendo registrado no Livro Amarelo.

Gigantescas máquinas foram desenvolvidas e usadas para escavar as bases subterrâneas.

A ÁREA 51 e S-4

O Projeto REDLIGHT foi formado para experimentação de testes de vôo em aeronaves desenvolvidas com tecnologia alienígena, que começou a sério. Uma instalação de tipo Top secret foi construída em Groom Lake, em Nevada, no meio da faixa do campo de teste de armas. Foi apelidado de ÁREA 51. A instalação foi colocada sob jurisdição do Departamento da Marinha assim como todo o pessoal necessário com nível Q de acesso, bem como o Executivo presidencial, chamado MAJESTIC para nível de aprovação.

Isso é irônico, devido ao fato de que o presidente dos Estados Unidos não tinha autorização para visitar o local. A base alienígena e a troca de tecnologia realmente ocorreu em uma área de codinome Dreamland acima do solo, e a parte subterrânea foi apelidado de  “o Dark Side of the Moon.”(“O Lado Escuro da Lua’’, e coisas terríveis em experimentação genética lá ocorreram nos níveis mais profundos das instalações…)

De acordo com a documentação que eu li, pelo menos 600 seres alienígenas na verdade residiam em tempo integral nesta Base, juntamente com um número desconhecido de cientistas e pessoal da CIA. Devido ao medo de implantação, apenas algumas pessoas tinham permissão para fazer a interface em contatos com os seres alienígenas, e os funcionários eram e são vigiados e monitorados continuamente.

O Exército foi incumbido de formar uma organização força tarefa super-secreta para fornecer segurança para os projetos alienígenas. Esta organização se tornou a Organização Nacional de Reconhecimento (National Reconnaissance Organization-NRO) baseado em Fort Carson, no Colorado. As equipes específicas treinadas para garantir os projetos eram chamadas de Força Delta. O tenente-coronel James “Bo” Gritz era um Comandante da Força Delta. Um segundo projeto de codinome Snowbird foi promulgada para explicar ao público em geral qualquer avistamentos das aeronaves com tecnologia alienígena sendo testadas do projeto REDLIGHT como sendo experimentos da Força Aérea-USAF.

As aeronaves do projeto Snowbird foram fabricadas com tecnologia convencional e foram levadas e demonstrados para a imprensa em diversas ocasiões. O Projeto Snowbird também foi usado para desacreditar avistamentos públicos de naves alienígenas legítimas (UFOs para o público, EAI para aqueles que as conhecem). O Projeto SNOWBIRD foi muito bem sucedida em sua operação de cobertura e disfarce, e os relatórios do público sobre UFOs diminuiram de forma constante até os últimos anos.

O financiamento secreto dos programas

Um fundo secreto multimilionário foi organizado e mantido pelo Escritório Militar da Casa Branca. Este fundo foi usado para construir mais de 75 instalações subterrâneas profundas espalhadas pelo território dos EUA. Aos Presidentes que se sucediam e perguntassem a respeito era dito que o fundo era usado para construir abrigos subterrâneos profundos para o Presidente em caso de guerra nuclear total. Apenas alguns foram construídos para o Presidente. Bilhões de dólares foram canalizados através deste escritório para o Majestic-12 e em seguida para os contratantes construtores.

Ele foi usado para construir bases alienígenas Top Secret, assim como as bases Top Secret D.U.M.B. (Deep Underground Military Bases-Base Militares Subterrâneas Profundas) e as instalações promulgadas pelo ato Alternativa 2 em todo o país. O presidente Johnson usou esse fundo para construir um cinema e pavimentar a estrada em seu rancho. Ele não tinha ideia de seu verdadeiro propósito. Esse Fundo Secreto de Construção de Instalações Subterrâneas da Casa Branca foi criado em 1957 pelo presidente Eisenhower. O financiamento foi obtido a partir do Congresso sob o pretexto de:

“Construção e manutenção de locais secretos onde o presidente poderia ser levado para segurança em caso de ataque militar:. Local de refúgio em caso de Emergência Presidencial”

Foto de uma dependência, um dos primeiros níveis, subterrânea da ÁREA 51.

Os locais dessas bases são literalmente buracos gigantescos escavados no subsolo, profundos o suficiente para resistir a uma explosão nuclear acima, e são equipados com equipamentos de comunicação state-of-the-art (de última geração). Até o momento existem mais de 75 locais espalhados pelo país que foram construídos com os recursos deste fundo. A Comissão de Energia Atômica construiu pelo menos mais 22 bases subterrâneas. Veja o capítulo sobre o Mt. Weather. A localização e tudo que tem a ver com essas Bases foram e são considerados e tratados como assuntos Top Secret. O dinheiro foi e está no controle do Escritório Militar da Casa Branca, e foi e é lavado através de tão tortuosa teia que mesmo um espião, ou o contador mais conhecedor de suas funções não poderá rastreá-lo. A partir de 1980 apenas alguns indivíduos do início e no final desta teia sabiam para o que o dinheiro se destinava.

No início os seguintes membros da câmara (Deputados) eram George Mahon do Texas, presidente do Comitê de Dotações da Câmara e da sua Subcomissão de Defesa, e  Robert Sikes da Florida, presidente da Subcomissão de Dotações de Construção Militar. Hoje há boatos de que presidente da Câmara, Jim Wright controla o dinheiro no Congresso e que uma luta pelo poder pode remover esse controle dele. No final da linha estavam o Presidente dos EUA, o grupo Majestic-12, o diretor do Gabinete Militar e um comandante do Arsenal da Marinha de Washington. O dinheiro era autorizado pelo Comitê de Apropriações, que o alocou ao Departamento de Defesa como um item Top Secret no programa de construção do Exército. O Exército, no entanto, não podia gastá-lo e, na verdade nem sabia para o que eram os recursos. A autorização para gastar o dinheiro era, na realidade dada à Marinha. O dinheiro foi canalizado para a Divisão dos Engenheiros da Marinha de Chesapeake, que também não sabia qual era a sua finalidade.

Nem mesmo o oficial comandante, que era um almirante, sabia para que o fundo deveria ser utilizado. Apenas um homem, um comandante da Marinha a quem foi atribuído o comando da Divisão de Engenheiros da Marinha de Chesapeake, mas que na realidade era responsável apenas perante o Gabinete Militar da Casa Branca, sabia do propósito real, quantidade e destino final do dinheiro Top Secret. O total sigilo em torno dos fundos significava que cada traço de que poderia ser feito para desaparecer por poucas pessoas que o controlavam. Nunca houve e muito provavelmente nunca será feita uma auditoria dos gastos desse dinheiro secreto. Grandes quantidades de dinheiro foram transferidos do fundo secreto para um local em Palm Beach, na Flórida, que pertence à Guarda Costeira chamado Peanut Island.

manipulação-ocidente-nwo

A ilha é adjacente à propriedade que pertenceu à Joseph Kennedy. Foi dito que esse dinheiro teria sido usado para paisagismo e embelezamento em geral. Algum tempo atrás uma notícia especial de TV sobre o assassinato do Presidente Kennedy disse que um oficial da Guarda Costeira transferiu uma soma em dinheiro em uma pasta a um funcionário dos Kennedy naquela propriedade. Poderia ter sido um pagamento secreto à família Kennedy pela perda de seu filho John F. Kennedy?

Os pagamentos continuaram até o ano de 1967 e depois pararam. O montante total transferido é desconhecido e o uso real e destino do dinheiro também é desconhecido. Enquanto isso, Nelson Rockefeller mudou de posição novamente. Desta vez, ele foi pegar a antiga posição de C.D. Jackson, que tinha sido chamado de Assistente Especial de Estratégia Psicológica. Com a nomeação de Nelson Rockefeller o nome do cargo foi mudado para Assistente Especial para a Estratégia da Guerra Fria. Esta posição iria evoluir ao longo dos anos na mesma posição em que finalmente Henry Kissinger foi designado para manter sob a presidência de Richard Nixon. Oficialmente, ele foi dar “aconselhamento e assistência no desenvolvimento de maior compreensão e cooperação entre todos os povos” ao governo. A descrição oficial de suas funções era uma cortina de fumaça, pois secretamente ele era o coordenador Presidencial para a Comunidade de Inteligência. Em seu novo posto Rockefeller se reportava diretamente, e exclusivamente, ao Presidente.

Ele participava de reuniões do Gabinete, do Conselho de Política Econômica Externa, e do Conselho de Segurança Nacional, que foi o maior órgão de decisão política no governo de então. A Nelson Rockefeller também foi dado um segundo trabalho importante como chefe da unidade secreta chamada Grupo de Coordenação do Planejamento, que foi formado sob NSC 5412 / 1 de março de 1955 . O grupo era composto de diferentes membros ad hoc, dependendo do assunto na agenda. Os membros básicos eram Rockefeller, um representante do Departamento de Defesa, um representante do Departamento de Estado, e o Diretor da Central de Inteligência. Foi logo chamado de Comitê 5412 ou o Grupo Especial. NSC 5412 / 1 e estabeleceu a regra de que as operações encobertas estavam sujeitos a aprovação por um comitê executivo, enquanto no passado essas operações foram iniciadas apenas na autoridade do diretor da Inteligência Central.

Símbolo encontrado nas naves alienígenas, a “Insígnia Trilateral”

Os Fundadores do MJ-12

Pela emissão do secreto Memorando Executivo NSC 5510, o Presidente Eisenhower havia precedido NSC 5412 / 1 para estabelecer uma comissão permanente (e não ad hoc) a ser conhecida como  MAJESTIC-12 ( MJ-12 )  para supervisionar e conduzir todas as atividades concernentes e preocupada com a questão alienígena, tudo de forma secreta. O NSC 5412 / 1 foi criado para explicar a finalidade destas reuniões, quando o Congresso e a imprensa se tornaram muito curiosos. O MAJESTIC-12 ( MJ-12 ) era constituído por Nelson Rockefeller, diretor da CIA Allen W. Dulles, Secretário de Estado John Foster Dulles, secretário de Defesa, Charles E. Wilson, presidente do Joint Chiefs of Staff almirante Arthur W. Radford, diretor do Federal Bureau of Investigation-FBI, J. Edgar Hoover (criador do próprio FBI), seis homens do comitê executivo do Conselho de Relações Exteriores-CFR conhecido como os “Sábios”, seis homens do comitê executivo do Grupo JASON , e o cientista Edward Teller.

Grupo JASON é um seleto grupo científico também secreto formado durante o Projeto Manhattan (que desenvolveu a bomba atômica durante a 2ª Guerra Mundial) e administrado pela Corporação Mitre. O núcleo interno do Conselho de Relações Exteriores-CFR recruta seus membros das sociedades secretas Skull and Bones (Caveira e Ossos) e Scroll & Key sociedades secretas dentro da Universidade de Yale. Os Sábios também eram membros-chave do CFR-Conselho de Relações Exteriores. Havia 19 membros que integravam o MAJESTIC-12.

A primeira regra do MJ-12 foi a de que nenhuma ordem poderia ser dada e nenhuma ação poderia ser tomada sem uma maioria de doze votos a favor do assunto em pauta, assim chamado como Maioria Doze. Ordens emitidas por MAJESTIC-12 ficaram conhecidas como diretivas maioria de doze. Este grupo foi composto ao longo dos anos dos membros oficiais superiores e diretores do CFR-Conselho de Relações Exteriores e, posteriormente, da Comissão TrilateralGordon Dean , George W. Bush e Zbigniew Brzezinski estavam entre eles.

Acima: Os doze integrantes iniciais do Grupo Majestic 12 ou Majic 12 (às vezes escrito simplesmente como MJ-12 ou MJ-XII) é um nome código de um suposto comitê que englobaria cientistas de alto nível, líderes militares e altos funcionários do governo norte-americano, criado supostamente em 1947 e dirigido pelo então presidente dos Estados Unidos Harry S. Truman. Teria por finalidade investigar a atividade dos objetos voadores não identificados (OVNIS) depois dos acontecimentos ocorridos em Roswell, onde supostamente uma nave espacial alienígena teria caído próximo a localidade de Roswell, no Novo México, em Julho de 1947. Este alegado comité seria responsável pela divulgação de diversas teorias, cuja a finalidade seria a ocultação de diversos acontecimentos decorrentes da ação dos OVNIs.

Os mais importantes e influentes dos integrantes dos Sábios eram John McCloy, Robert Lovett, Averell Harriman, Charles Bohlen, George Kennan, e Dean Acheson. Suas políticas foram bem implantas  durante a década de 70. É significativo salientar que o presidente Eisenhower, bem como os primeiros seis membros do MAJESTIC-12 do Governo eram também membros do CFR-Conselho de Relações Exteriores. Isto deu o controle do grupo mais secreto e poderoso dentro do governo a um clube de interesse especial, que é totalmente controlado por si só pelos ILLUMINATI.

Um memorandum do presidente Harry Truman solicitando ao seu Secretário de Defesa, James Forrestal (primeiro Secretário de Defesa dos EUA período de 17/09/1947 a 28/03/1949) que criasse o Grupo Majestic Twelve(12), datado de 24 de setembro de 1947, três meses após a queda das espaçonaves alienígenas na região de Roswell e Corona, estado do Novo México.

Um pesquisador mais atento vai descobrir logo que nem todos os “Sábios” provinham de Harvard ou Yale e nem todos eles foram escolhidos das sociedades secretas Skull & Bones ou  Scroll & Key, durante seus anos de faculdade. Você será capaz de rapidamente esclarecer o mistério disso lendo o livro “The Wise Men” (Os Sábios) escrito por  Walter Isaacson e Evan Thomas , editora Simon and Schuster, New York. Sob a ilustração nº 9 no centro do livro você encontrará a legenda:

“Robert Lovett com a Unidade de Yale, acima à extrema direita, e na praia: Sua iniciação (a cerimônia de) na Caveira e Ossos aconteceu em uma base aérea perto de Dunkirk.”

Descobri que os membros eram escolhidos em uma base contínua por convite baseado no mérito pós-faculdade e não ficaram confinados a membros de Harvard ou Yale somente. Devido a este fato, uma lista completa de membros da Skull & Bones nunca pode ser compilado a partir dos catálogos ou endereços do segmento universitário da Fundação Russell, também conhecida como a Irmandade da Morte, ou a Skull & Bones. Agora você sabe por que foi impossível de identificar a associação ou em número ou pelo nome. Acredito que a resposta está escondida nos arquivos do CFR-Conselho de Relações Exteriores, se os arquivos existem.

Os poucos escolhidos foram posteriormente iniciados no ramo secreto da Order of the Quest conhecida como Sociedade de JASON. Eles são todos membros do CFR-Conselho de Relações Exteriores e naquela época eram conhecidos como o Estabelecimento Oriental. Isso deve lhe dar uma pista para a natureza de longo alcance e  levar mais a sério a existência dessas sociedades secretas dentro das principais universidades dos EUA (e dentro do governo). A sociedade está viva e bem hoje, mas agora inclui membros da Comissão Trilateral também.

Os Trilateralistas existiam secretamente antes de 1973. O nome “Comissão Trilateral” foi retirado da bandeira/símbolo alienígena conhecida como Insígnia Trilateral. O MAJESTIC-12 existe sobrevivendo até aos dias de hoje. Sob Eisenhower e Kennedy foi erroneamente chamado de Comitê 5412, ou mais corretamente, o Grupo Especial. Na administração Johnson tornou-se  a Comissão 303 porque o nome de 5412 tinha sido comprometida no livro O Governo Secreto. Na verdade, NSC 5412 / 1 vazou para esse autor para esconder a existência de NSC 5410. Sob as sucessivas presidências de Richard Nixon, Gerald Ford, Jimmy Carter,  MAJESTIC-12 foi chamado de o Comitê dos 40, e sob a presidência de Ronald Reagan, tornou-se o Comitê PI-40. Durante todos esses anos apenas o nome mudou.

Durante uma limpeza da casa de seu falecido pai, Alan Lewis encontrou essa foto do mesmo ao lado de um container com um corpo de um ET Grey morto (provavelmente da Constelação da LYRA, estrela VEGA), constando em baixo à direita um badge com o logotipo da base de Groom Lake/ÁREA 51 em Nevada.

Os Alienígenas enganam os EUA sobre as mutilações (e em todo o resto):

Em 1955 tornou-se óbvio que os alienígenas tinham enganado Eisenhower e seu governo e tinham quebrado o tratado. Seres humanos mutilados começaram a ser encontrados junto com os animais mutilados em todo os Estados Unidos (assim como por todo o resto do planeta) . Suspeitou-se que os alienígenas não estavam apresentando uma lista completa de seus contatos com humanos e os que tinham sido abduzidos para o Grupo MAJESTIC-12 e suspeitava-se que nem todos os abduzidos pelos alienígenas tinham sido devolvidos. A União Soviética era suspeita de interagir com esses alienígenas em segredo, e isto se provou ser verdade mais tarde.

Os alienígenas afirmaram também que estiveram e estavam então, manipulando massas de pessoas através de sociedades secretas, feitiçaria, magia, ocultismo, permissividade e promiscuidade sexual e pela religião (eles têm a capacidade de atuar sobre o campo de energia humano, a aura, em um processo de vampirização energética feita em níveis não materiais, como relatado em várias postagens sobre REPTILIANOS).

É preciso compreender que esta afirmação deles também poderia ter sido mais uma manipulação. Depois de várias encontros entre aviões da USAF em combates aéreos com naves alienígenas também ficou claro para os militares que nossas armas não eram páreo contra às deles. Em novembro de 1955 foi emitido pela NSC-5412 / 2 a criação de uma comissão de estudos para explorar “todos os fatores que estão envolvidos na elaboração e aplicação da política externa na era nuclear “.  Este foi apenas um cobertor de neve que cobria o verdadeiro objeto da pesquisa, a questão alienígena e como enfrentá-la MILITARMENTE.

O Grupo de Estudos sobre os Alienígenas:

Em um Memorando NSC 5511 secreto emitido pelo Executivo, em 1954, o Presidente Eisenhower tinha encomendado ao grupo de estudo para “examinar todos os fatos, provas, mentiras e enganos e descobrir a verdade da questão alienígena.” NSC 5412 / 2 foi apenas uma cobertura que se tornou necessária quando a imprensa começou a indagar sobre o propósito de reuniões regulares de tais homens importantes.

As primeiras reuniões começaram em 1954 e foram chamados de “Reuniões Quantico”, porque eles se encontravam na Base da Marinha em Quantico. O grupo de estudo foi constituído somente de 35 membros do Conselho de Relações Exteriores do grupo de “estudos secretos. O cientista Dr. Edward Teller foi convidado a participar. Dr. Zbigniew Brzezinski foi o diretor de estudo para os primeiros 18 meses. Dr. Henry Kissinger foi escolhido como diretor do grupo de estudo para o segundo período de 18 meses com início em Novembro de 1955. Nelson Rockefeller era um visitante freqüente durante o estudo.

MEMBROS  do “GRUPO DE ESTUDO”
Gordon Dean, presidente
Dr. Zbigniew Brzezinski, Diretor de Estudo – 1 ª fase
Dr. Henry Kissinger, Diretor de Estudo – 2 ª fase
Dr. Edward Teller O Major-General Richard C. Lindsay
Hanson W. Baldwin Lloyd V. Berkner
Frank C. Nash Paul H. Nitze
Charles P. Noyes Frank Pace, Jr.
James A. Perkins Don Price K.
David Rockefeller Oscar M. Ruebhausen
O Tenente-General James M. Gavin Caryl P. Haskins
James T. Hill, Jr. Joseph E. Johnson
Mervin J. Kelly Frank Altschul
Hamilton Fish Armstrong Maj.Gen.James McCormack, Jr.
Robert R. Bowie McGeorge Bundy
William Burden AM John C. Campbell
Thomas K. Finletter George S. Franklin, Jr.
Isidor Isaac Rabi Roswell L. Gilpatrio
Najeeb E. Halaby General Walter Bedell Smith
Henry DeWolf Smyth Warren Shields
Carroll L. Wilson Arnold Wolfers

Os encontros da segunda fase desse grupo de estudos sobre alienígenas também tiveram lugar na base dos Marines em Quantico, Virginia, e o grupo ficou conhecido como  Quantico II.

Nelson Rockefeller construiu um refúgio em algum lugar em Maryland para o MAJESTIC-12 e o comitê de estudo. O local somente poderia ser alcançado apenas por via aérea. Desta forma eles poderiam reunir-se fora do escrutínio público. Este ponto de encontro secreto é conhecido pelo nome de código “Country Club”. O local conta com instalações completas, alimentação, recreação, biblioteca, salas de reunião, tudo o necessário existe no local. (O Instituto Aspen não é o Country Club.) O grupo de estudo foi publicamente denunciado nos últimos meses de 1956. Henry Kissinger escreveu o que foi oficialmente (uma cortina de fumaça) chamado de resultados em 1957 como Armas Nucleares e Política Externa, publicado pelo Conselho de Relações Exteriores por Harper & Brothers, New York. Na verdade, o manuscrito já havia sido escrito em 80%, enquanto Kissinger estava em Harvard. O grupo de estudo continuou, cada vez mais velado e sobre sigilo.

Uma pista para a gravidade da situação demonstrada por Kissinger, anexado ao estudo pode ser encontrada em declarações de sua esposa e amigos à época. Muitos deles afirmaram que Henry poderia sair de casa cedo a cada manhã e voltar tarde da noite sem falar com ninguém ou até mesmo responder a alguém por uma indagação feita. Era como se ele estivesse vivendo em outro mundo em que não se percebia espaço para estranhos fora desse mundo. Essas declarações são muito reveladoras. As revelações da presença alienígena e suas ações durante o estudo deve ter sido um grande choque. Henry Kissinger estava definitivamente fora do seu personagem habitual durante este tempo.

Raça conhecida como Greys, que se reproduz por clonagem, habitante do planeta SERPO, sistema solar binário Zeta Reticuli 1 e 2 e contatada pelo governo dos EUA.

Ele nunca mais seria afetado desta maneira, não importa a gravidade de qualquer evento subseqüente. Em muitas ocasiões ele iria trabalhar até muito tarde da noite depois de já ter trabalhado em um dia inteiro. Este comportamento o levou ao divórcio. A principal conclusão do estudo sobre os alienígenas foi a de que nada poderia ser contado ao público em geral. Acreditava-se que a revelação destes fatos certamente levaria a civilização a um colapso econômico, ao colapso da estrutura religiosa e pânico nacional e global, o que poderia levar à anarquia generalizada em todo o planeta.

Assim o segredo em torno do assunto UFO e a existência de alienígenas continua até os nossos dias (somente para os ainda completamente alienados, caso da imensa maioria)Um desdobramento dessa descoberta é que, se ao público nada poderia ser dito, ao Congresso e aos políticos dos EUA também nada poderia ser contado. Então o financiamento para os projetos e pesquisa para essa área teriam que vir de fora do Governo, deveriam também serem secretos.

Enquanto isso o dinheiro era para ser obtido a partir do orçamento militar e confidencial da CIA, não de fundos apropriados em registros oficiais do governo. (n.t. Leia-se o lucro obtido com o tráfico de drogas, pois pela necessidade de recursos sem origem e sem registros no orçamento do governo a CIA se tornou o maior traficante, vendedor e distribuidor de drogas do planeta) – Postado em Setembro 2012.

Continua…

Primeira Parte emhttp://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.
 
thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

77 Responses to O Governo (oculto) Secreto nos EUA – 2

  1. alice

    Pretty nice post. I just stumbled upon your blog and wished to say that I have truly enjoyed surfing
    around your blog posts. In any case I will be subscribing to your rss feed and I hope you write again soon!

  2. nilda

    Everything is very open with a precise clarification of the issues. It was truly informative. Your site is very useful. Thank you for sharing!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *