browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

O novo Cometa ISON C/2012-S1 já apresenta uma cauda …

Posted by on 11/02/2013

O  COMETA ISON C/2012-S1: Inédito: Ainda muito distante da Terra e do Sol (o cometa esta agora passando por Júpiter, a 600 milhões de km) o novo  cometa ISON já começou a desenvolver uma cauda o que prenuncia que ele realmente poderá se transformar no cometa do século (ou ser ainda mais impressionante) quando atingir o seu periélio em torno de 28 de novembro deste ano.

Os céus da Terra parecem estar demonstrando em 2013 um grande aumento de “atividade“, com a chegada de cometas até então desconhecidos (já são três, Lemmon, Panstarrs e Ison), conjunção planetária (Mercúrio e Marte), ocultação de Júpiter pela Lua (duas vezes em 30 dias apenas), dezenas de terremotos na Oceania, alguns com mais de 7,0º graus (um com 8,0º graus),  um asteroide passar raspando pela Terra  no próximo dia 15, violentas tempestade de neve nos EUA e da agitação na esfera solar registradas nos últimos dias.

Poderiam todos estes fatos estarem interconectados, e serem uma espécie de gatilho para que os demais aconteçam, afinal muitos profetas viram muitos destes eventos celestes e terrestres acontecendo em meio a grandes mudanças na Terra? Meditemos…e oremos…

Tradução e imagens:  Thoth3126@gmail.com

NASA-http://www.spaceweather.com/

O novo e inédito COMETA ISON C/2012-S1 já começa a desenvolver uma cauda apesar da ainda enorme (600 milhões de quilômetros) distância atual do sol: O Cometa ISON, que está para mergulhar na direção do sol para um encontro brilhante e ardente com o nosso astro no final de 2013, acaba de começar a brotar uma pequena cauda.

Não é muito grande – ainda – mas isso é porque o cometa ainda está no espaço profundo perto da órbita de Júpiter, ainda bem distante do sol. Em  03 de fevereiro, no último domingo, o astrônomo amador Rolando Ligustri fotografou o desenvolvimento dessa cauda usando um telescópio robótico no estado do Novo México-USA:

O Cometa ISON C/2012-S1 não parece muito impressionante agora que desliza através do frio vácuo do espaço ainda a mais de 600 milhões de quilômetros da Terra, mas sua aparência vai melhorar (muito) ainda este ano. 

Em 28 de novembro de 2013, o Cometa ISON C/2012-S1 vai deslizar através da atmosfera do Sol, bem perto, só a 1,1 milhões quilômetros de distância acima da superfície solar.

Ele então poderá emergir do encontro com o sol brilhando tão intensamente como uma Lua cheia, se tornando visível em plena luz do dia (provavelmente pelo tempo de cerca de uma semana) bem perto do sol.

Abaixo vídeo Sciencecasts, Cometa do SéculoScienceAtNASA

Se assim for, a cauda cujo brotamento de hoje provavelmente se transformará em um enorme e berrante apêndice do cometa que emocionará observadores nos dois hemisférios – sem necessidade de telescópio para vê-lo. Fique atento para atualizações.

Update: a nave espacial Deep Impact (Impacto Profundo) da NASA também observou o surgimento da cauda do Cometa ISON C/2012-S1. Assista o vídeo no site do JPL-Jet Propulsion Laboratory-Caltech.

Ao entardecer, dizeis: haverá bom tempo porque o céu está rubro. E pela manhã: hoje haverá tempestade porque o céu esta vermelho-escuro. Hipócritas ! Sabeis, portanto discernir os aspectos do céu e não podeis reconhecer  OS SINAIS DOS TEMPOS?  Mateus 16: 2 e 3

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *