browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

ONU diz que crianças palestinas são torturadas e usadas como escudo por Israel

Posted by on 25/06/2013

Crianças palestinas são torturadas e usadas como escudo por Israel, diz ONU

Um órgão de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) acusou as forças israelenses nesta quinta-feira de maltratar crianças palestinas, inclusive de torturar aquelas sob custódia e usar outras como escudos humanos.

“Crianças palestinas detidas por militares e policiais (israelenses) são sistematicamente sujeitas a tratamento degradante e muitas vezes a atos de tortura; são interrogadas em hebraico, uma língua que não entendem, e assinam confissões em hebreu para serem libertadas,” disse em relatório.

Thoth3126@gmail.com.br

quinta-feira, 20 de junho de 2013 22:39 BRT

Por Stephanie Nebehay

Genebra, Suíça, 20 de Junho (Reuters) – Um órgão de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) acusou as forças israelenses nesta quinta-feira de maltratar crianças palestinas, inclusive de torturar aquelas sob custódia e usar outras como escudos humanos.

Crianças palestinas na Faixa de Gaza e na Cisjordânia, capturadas por Israel na guerra de 1967, são rotineiramente negadas de obter o registro de seus nascimentos e acesso aos serviços de saúde, escolas decentes e água potável, disse o Comitê da ONU sobre os Direitos da Criança.

“Crianças palestinas detidas por militares e policiais (israelenses) são sistematicamente sujeitas a tratamento degradante e muitas vezes a atos de tortura; são interrogadas em hebraico, uma língua que não entendem, e assinam confissões em hebreu para serem libertadas,” disse em relatório.

O Ministério das Relações Exteriores de Israel disse ter respondido a um relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em março sobre os maus-tratos de menores palestinos e questionado se a investigação da comissão da ONU traz fatos novos. “Se alguém simplesmente quer ampliar seu viés político e bater na política de Israel sem se basear em um novo relatório, em trabalho de campo, mas simplesmente reciclando material antigo, não há nenhuma importância nisso”, disse o porta-voz Yigal Palmor.

Kirsten Sandberg, uma especialista norueguesa que preside o Comitê da ONU sobre os Direitos da Criança, disse que o relatório é baseado em fatos, e não na opinião política dos seus membros. “Nós olhamos para as violações dos direitos das crianças que estão em curso na jurisdição israelense”, disse ela à Reuters.  Ela afirmou que Israel não reconheceu que tinha jurisdição nos territórios ocupados, mas o comitê acredita que sim, o que significa que tem a responsabilidade de respeitar a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança.

O relatório realizado por 18 peritos independentes reconheceu as preocupações de segurança nacional de Israel e que as crianças de ambos os lados do conflito continuam a ser mortas e feridas, mas com mais vítimas no lado palestino. A maioria das crianças palestinas presas é acusada de atirar pedras, o que pode levar a uma pena de até 20 anos de prisão, disse o comitê.

“Centenas de crianças palestinas foram mortas e milhares feridas durante o período do relatório, como resultado de operações militares (israelenses), especialmente em Gaza”, disse o relatório. Israel enfrentou um levante palestino durante parte do período de 10 anos analisado pela comissão. Durante o período de 10 anos, cerca de 7 mil crianças palestinas com idades entre 12 e 17 anos, mas algumas com apenas nove anos foram presas, interrogadas e detida, segundo o relatório da ONU.

Muitas foram levadas acorrentadas nos tornozelos e algemadas perante tribunais militares, enquanto os jovens são mantidos em confinamento solitário, às vezes por meses, disse o relatório. O documento expressou profunda preocupação com o “uso contínuo de crianças palestinas como escudos humanos e informantes”, dizendo que 14 casos foram notificados somente entre janeiro de 2010 e março 2013.

A perdas das terras palestinas para Israel desde que o estado israelense foi criado.

Soldados israelenses usaram crianças palestinas em frente deles para entrar em edifícios potencialmente perigosos e ficar na frente de veículos militares para deter lançamento de pedras, disse. Quase todos permaneceram impunes ou receberam sentenças leves, de acordo com o relatório.

© Thomson Reuters 2013 All rights reserved.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

3 Responses to ONU diz que crianças palestinas são torturadas e usadas como escudo por Israel

  1. alphonso

    ӏ have been brօwsing online more than 3 houгs tɦese days,
    bսt I never found any interesting article likе yоurѕ.
    It iѕ lovely ѡorth enough for me. In my oρinion, if alll web օwners and bloggers
    made good content as you did, the net will probably be much
    more helpful than ever befоre.

  2. Emily

    Hellօ, I read ʏour blog like eѵery ԝeеk. Your stօry-telling style is awesome, keeep doinǥ what
    you’rе doing!

  3. efrain

    Ӏ am not sure wɦere you are getting your info,
    but good topiϲ. I neеds to spend some time learning much more or undeгѕtanding more.
    Thanks for wօnderful info I was looкing for this iinfo for my mission.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *