browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Paquistão: terremoto criou nova ilha no Mar da Arábia

Posted by on 25/09/2013

Forte Terremoto matou mais de 300 pessoas no Paquistão, e criou uma nova ilha, que se elevou do fundo do mar:

Um terremoto de grandes proporções, de 7,8° graus na escala Richter atingiu uma parte remota do oeste do Paquistão nesta terça-feira, na província do Baluchistão, matando pelo menos 300 pessoas e fazendo com que uma nova ilha subisse do fundo do mar ao largo da costa sul do país.

Autoridades disseram que dezenas de casas de taipa foram destruídas por tremores secundários na região montanhosa pouco povoada perto do epicentro do terremoto no Baluchistão, uma enorme província árida dos desertos e montanhas escarpadas. 

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Forte Terremoto matou cerca de 300 pessoas no Paquistão (o número de vítimas pode atingir a casa dos milhares), e criou uma nova ilha, que se elevou do fundo do mar.

http://www.reuters.com/  –  http://rt.com/ – http://www.theguardian.com  e  http://earthsky.org/

Por Gul Yusufzai – Quetta, Paquistão | Tue 24 de setembro de 2013 15:16 BRT

(Reuters) – O principal tremor foi tão forte, seguido de várias réplicas, que os tremores foram sentidos tão longe como a capital indiana de Nova Delhi, centenas de quilômetros a leste, onde os edifícios tremeram, bem como a populosa cidade portuária de Karachi, no Paquistão.

Surge uma nova Ilha: Os canais de televisão mostraram imagens de um trecho de terreno rochoso elevando-se acima do nível do mar, com uma multidão de pessoas perplexas se reunindo na praia para testemunhar o fenômeno raro.

O United States Geological Survey (USGS) disse que o terremoto foi de magnitude 7,8° graus e  atingiu 145 milhas ao sudeste de Dalbandin, na província de Baluquistão, que é muito propensa a terremoto no país e que faz fronteira com o IRà. O terremoto foi tão forte que fez com que o fundo do mar se elevasse e subisse e criasse uma pequena ilha montanhosa a cerca de 600 metros ao largo de Gwadar, na costa do Paquistão no Mar da Arábia.

Pessoas abandonaram os prédios após o forte terremoto, que foi sentido até na Índia.

Autoridades disseram que dezenas de casas de taipa foram destruídas por tremores secundários na região montanhosa pouco povoada perto do epicentro do terremoto no Baluchistão, uma enorme província árida dos desertos e montanhas escarpadas. Abdul Qadoos, vice-presidente da Assembléia Legislativa da província, disse à Reuters que pelo menos 30 por cento das casas no pobre distrito de Awaran  tinham desabado.

A ilha que apareceu perto da cidade portuária de Gwadar após o terremoto. Dezenas de pessoas já visitaram a ilha, disse o vice-comissário do distrito de Gwadar, Tufail Baloch, que viajou para lá pelo próprio barco nessa quarta-feira de manhã (25/09). A água borbulha fervendo ao longo das bordas da ilha, no que parecia ser o descarga de gases a partir de debaixo da superfície, Baloch disse. Ele também declarou que a área tinha cheiro de gás que se incendeia quando as pessoas acendem seus cigarros. Surgiram muitos peixes mortos flutuando na superfície da água, enquanto os moradores locais estão visitando a ilha e tomando pedras como lembranças, acrescentou.
Fotografia:  governo do Paquistão / EPA

O vice-comissário local em Awaran, Abdul Rasheed Gogazai, e o porta-voz do Paquistão Frontier Corps envolvido no esforço de resgate disseram que pelo menos 45 pessoas foram mortas. Na capital regional de Quetta, funcionários disseram que algumas áreas parecem estar muito danificadas, mas era difícil de avaliar o impacto rapidamente, porque os locais são muito remotos.

Detalhes do terremoto do USGS estão abaixo:

Hora Evento: 
2013/09/24 11:29:48 UTC – 08:29:48 de Brasilia
2013/09/24 16:29:48 UTC +05:00 no epicentro

Localização, coordenadas
27,016 ° N 65,547 ° E

Profundidade = 15,0 km (9.3mi)

Cidades mais próximas 
69 km (43mi) NNE de Awaran, Paquistão 
115 km (71mi) NW de Bela, Paquistão 
171 km (106mi) NW de Uthal, Paquistão 
174 km (108mi) S de Kharan, Paquistão 
795 km (494mi) ENE de Muscat, Omã

Pessoas vasculham escombros em Awaran, na província de Baluchistão, no Paquistão, após o terremoto de 7,8 graus de magnitude. O número de mortos subiu drasticamente durante a noite e continuou a subir durante o dia nesta quarta-feira depois que as equipes de resgate chegaram a novas áreas. Quinze crianças foram mortas em uma madrassa (escola) quando a escola religiosa desabou em cima deles. Jan Muhammad Buledi, um porta-voz do governo provincial do Baluchistão, disse que mais de 300 mil pessoas foram afetadas no que hoje é considerado o pior terremoto a atingir o Paquistão desde 2005, quando cerca de 75.000 pessoas foram mortas no norte do país. Foto: Musa Farman / EPA

O Secretário-chefe Babar Yaqoob disse anteriormente que há muitas pessoas feridas e que o número de mortos deve aumentar à medida que muitas pessoas pareciam estar presas sob os escombros de suas casas destruídas.  A televisão local informou que helicópteros que transportam suprimentos foram enviados para a área afetada. O Exército disse que tinha deslocado 200 soldados para ajudar a lidar com o desastre.

(Reportagem de Maria Golovnina; Reportagem adicional de Mehreen Zahra-Malik, em Islamabad e David Chance em Nova Delhi; edição por Mark Heinrich)

Permitida a reprodução desde que respeite a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *