browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Petróleo mais barato é sinal de séria crise à vista,

Posted by on 12/12/2014

petroleo-caindo-charge

Adivinha o que aconteceu na última vez que o preço do petróleo ‘QUEBROU” como agora?

Houve apenas uma outra vez na história em que o preço do petróleo caiu em mais de $ 40 dólares em menos de 6 meses.

A última vez que isso aconteceu  foi durante o segundo semestre de 2008 , e foi no início daquela crise que a queda do preço do petróleo antecedeu o grande colapso financeiro que aconteceu no final daquele ano durante vários meses.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Com o preço do Petróleo caindo mais ainda, é um forte sinal de séria crise à vista

Por Michael Snyder – Dia 02 de dezembro de 2014 ” ICH-Colapso Econômico”

Fontes: http://www.informationclearinghouse.info/article40370.htm

Bem, parece que agora está acontecendo de novo, mas desta vez, os riscos são ainda maiores. Quando o preço do petróleo cai drasticamente, isso é um sinal de que a atividade econômica global está se retraindo. A queda dos preços também pode ter um efeito  tremendamente desestabilizador sobre os mercados financeiros. À medida que você for lendo essa matéria, perceberá que as empresas de energia já representam cerca de 20 por cento do mercado de junk bond. E a implosão dos papéis junk bond é geralmente um sinal de que um grande crash da bolsa está a caminho.

Então, se você estiver procurando por um “canário em uma mina de carvão”, mantenha os seus olhos bem abertos sobre o desempenho dos preços dos papeís junk bonds de empresas de energia. Se eles começarem a entrar em colapso, isto é um sinal de que todo o inferno e seus demônios está prestes a se soltar em Wall Street.

SATÃ-300x225

Se os papeis do mercado de junk bonds da área de energia começarem a entrar em colapso, isto é um sinal de que todo o inferno e os seus incontáveis demônios estarão prestes a se soltarem em Wall Street contaminando todo o mercado. Existe “ALGO” EM JOGO…. E EM ANDAMENTO

Seria difícil exagerar a importância do boom do petróleo de xisto para a economia dos EUA. Graças a este crescimento, os Estados Unidos tornou-se  o maior produtor de petróleo  em todo o planeta.

Sim, os EUA agora realmente produzem mais petróleo do que qualquer um, incluindo a Arábia Saudita ou a Rússia. Esta “revolução”, resultou na criação de   milhões de empregos desde a última recessão, e tem sido um dos principais fatores que manteve a porcentagem de norte americanos que estão empregados  bastante estável .

Infelizmente, o boom do petróleo de xisto está chegando a um fim abrupto. Como um recente  artigo da revista Vox discutiu, a OPEP tem, essencialmente, declarado uma guerra de preços contra os produtores de petróleo de xisto nos Estados Unidos  …

Para todos os efeitos, a OPEP está agora empenhada em uma “guerra de preços” com os Estados Unidos. O que isso significa é que é muito barato bombear petróleo de alta qualidade para fora de lugares como a Arábia Saudita e o Kuwait.  Mas é muito mais caro para se extrair petróleo de formações de xisto em lugares como Texas e Dakota do Norte.

Assim na medida que o preço do petróleo continua caindo, alguns produtores norte-americanos podem quebrar, se tornando inúteis e saírem do negócio . O resultado? Os preços do petróleo vai se estabilizar e a OPEP mantém cativa a sua quota de mercado.

Petroleo-trabalhadores

Se o preço do petróleo continuar caindo ainda mais, vamos ver um número significativo de empresas norte-americanas de petróleo de xisto sair do negócio e um grande número de empregos serão perdidos dentro dos EUA.

Se o preço do petróleo continuar a este nível ou continuar caindo ainda mais, vamos ver um número significativo de empresas norte-americanas de petróleo de xisto sair do negócio e um grande número de empregos serão perdidos dentro dos EUA. Os sauditas sabem como jogar duro, e eles são absolutamente implacáveis. Na verdade, temos visto este tipo de cenário  já ter acontecido antes …

Robert McNally, um conselheiro da Casa Branca para o ex-presidente George W. Bush e presidente da consultoria de energia Rapidan Group, disse à Reuters que a Arábia Saudita “irá aceitar um declínio necessário do preço do petróleo para que isso force cortes no abastecimento de óleo de xisto, que é necessário para equilibrar o mercado de óleo de xisto fora dos EUA. “Mesmo o lendário homem do petróleo T. Boone Pickens acredita que a Arábia Saudita está em um impasse com os perfuradores e frackers dos EUA para “ver como os meninos de xisto estão fazendo para resistir a um preço mais barato do óleo”. Isso já aconteceu uma vez antes.

Em meados da década de 1980, na medida que a produção de petróleo a partir de North Slope, no Alasca e no Mar do Norte entrou em operação (produção combinada de cerca de 5-6 milhões de barris por dia), a OPEP desencadeou uma guerra de preços para conquistar quotas de mercado. Como resultado, o preço do petróleo caiu de cerca de US$ 40 para menos de US$ 10 o barril em 1986.

Mas o setor de energia tem sido um dos únicos pontos positivos para a economia dos EUA nos últimos anos. Se este setor começar a entrar em colapso, ele vai ter um impacto negativo dramático na nossa perspectiva econômica. Por exemplo, basta considerar os seguintes números  de um recente artigo do Business Insider …

Especificamente, se os preços do óleo ficarem muito baixos, em seguida, as empresas de energia não vão ser mais capazes de cobrir o custo de produção nos EUA. Esse gasto por empresas de energia, também conhecido como despesas de capital, é responsável por uma grande quantidade de postos de trabalho.

wallstreet-manipulação-banksters

O problema com papéis junk Bonds esta fermentando e ninguém sabe ao certo em Wall Street exatamente o que acontecerá em breve.

“O setor de energia é cerca de um terço das empresas do índice da S & P 500 capex e quase 25% dos gastos combinados  com Pesquisa & Desenvolvimento do índice Capex”, escreveu Amanda Sneider da Goldman Sachs. Ainda mais preocupante é o que isso pode significar para os mercados financeiros.

Como eu mencionei acima, as empresas de energia hoje respondem por cerca de 20 por cento de todo o mercado de títulos de alto risco (os Junk Bonds). Na medida que essas empresas começam a falhar e esses títulos começam a ir mal, isso vai ter sérias consequências em nossos principais bancos, será  realmente difícil …

Todo mundo poderia sofrer se o colapso desencadear uma nova onda de inadimplência através do mercado de dívida de alto rendimento, e por sua vez, atingir o mercado de ações. Os primeiro a cair serão os bancos que foram os últimos a serem afetados pela crise imobiliária.

Por que isso poderia acontecer?

Bem, os papéis das empresas de energia representam cerca de 15 a 20 por cento de todo o mercado de papéis junk bons dos Estados Unidos, de acordo com várias fontes. Seria difícil exagerar a gravidade daquilo que os mercados poderiam estar enfrentando.

Um analista resumiu a situação para a CNBC  desta forma …

“Esta é a única coisa que eu vi se repetindo, uma e outra vez”, disse Larry McDonald, chefe de estratégia do grupo Newedge USA’s Macro Group para os Estados Unidos . “Quando o alto rendimento se sobrepõe a equidade, um grande evento de crédito ocorre. É o canário (“morrendo asfixiado”) na mina de carvão”.

manipulação-ocidente

A última vez que o mercado de junk bonds desabou, um grande crash da bolsa se seguiu de forma bastante rápida.

E os que foram mais atingidos foram  os grandes bancos de Wall Street …

Durante o último colapso de papéis (especulativos) de alto rendimento, que aconteceu em 2008, e que estava centrado em torno de negociação de títulos da dívida atrelada ao setor habitacional,  o Citigroup perdeu 63 por cento de seu valor nos 60 dias subsequentes, conforme mostra a Kensho. O Bank of America foi cortado pela metade de seu valor. Eu entendo que algumas dessas informações são demasiado técnicas para um monte de gente, mas o fundo do poço passa por esse caminho …

Assista ao colapso dos junk bonds. Quando eles começarem a cair, é um sinal de que um grande colapso do mercado de ações esta bem à porta. Neste ponto, até mesmo a grande mídia controlada está alertando sobre isso. Basta considerar o seguinte trecho de um recente  artigo que saiu na CNN

Que este movimento do mercado saltando longe de papéis junk bonds muitas vezes acontece pouco antes de grandes crises do mercado de ações. “A venda de papeis de alto rendimento não fornecem sinais de venda úteis a investidores de capital”, disseram analistas do Barclays, concluindo em um relatório recente.

wall-street-crise

Barclays garimpou através da análise de dados dos últimos doze anos. O sinal de que eles descobriram algo foi o aumento de 30% ou mais do spread entre papéis do tesouro e títulos de alto risco antes de uma queda dos preços. Se você estava esperando pelo próximo grande colapso financeiro, o que você acabou de ler neste artigo indica que ele esta agora mais perto do que nunca.

Durante as próximas semanas, mantenha seus olhos sobre o preço do petróleo, mantenha seus olhos bem abertos sobre o mercado de títulos junk bonds e preste atenção aos grandes bancos.

O problema esta fermentando e ninguém sabe ao certo exatamente o que acontecerá em breve.

Para saber mais acesse:

  1. http://thoth3126.com.br/petroleo-o-impacto-geopolitico-da-queda-do-preco/

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *