browser icon
You are using an insecure version of your web browser. Please update your browser!
Using an outdated browser makes your computer unsafe. For a safer, faster, more enjoyable user experience, please update your browser today or try a newer browser.

Plêiades – Acendendo a Chama Interior – XIX

Posted by on 23/09/2016

Pleiades-M45-Merope,Alcyone,Maia

Uma mensagem das PLÊIADES, Acendendo a Chama Interior – XIX

 O planeta está procurando o equilíbrio do Eu. O Eu é o conjunto de todas as coisas, é uma harmonia que equilibra to­dos os vossos Eus extraterrestres, multidimensionais, mascu­linos e femininos. Vocês são seres globais incríveis e estão começando a perceber isso. Permitam-se desabrochar e atingir essa plenitu­de e verão surgir perspectivas que os aguardam além da vossa imaginação. Estão descobrindo que precisam do corpo emocio­nal e da vossa feminilidade tanto quanto da vossa masculini­dade…

Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Uma mensagem das PLÊIADES

CAPÍTULO XIX – Livro Mensageiros do Amanhecer, Barbara Marciniak

http://www.pleiadians.com/

…Voces vão precisar de todo o potencial para sobreviver e compreender o que está ocorrendo no planeta. Observem a gravidade dos tempos que estão vivendo, pois chegará a hora em que serão testados e deverão ensinar a muitos e muitos outros. Através do sentimento podem descobrir muito mais.  A sensação de que lhes falta algo para se tornarem inteiros os fez criar uma situação de separação tal que parece exterior a vocês.

Trimurti-3

O vosso drama equipara-se à relação de um homem muito for­te contra uma mulher muito forte. Quem será a vítima? Quem está certo e quem está errado? O que este drama interior signi­fica realmente? Que espelho exterior é esse, que reflete o que se passa em seu interior? Para acessar a multidimensionalidade é necessária a fu­são do masculino e feminino.

A separação, a luta entre homens e mulheres que se arrasta há milhares de anos não pode barrá­-los. Quem criou a separação entre homens e mulheres? Os deu­ses criadores estabeleceram este paradigma e instigaram tais frequências de várias formas. A história da separação serviu-­lhes muito bem, pois criou a destruição almejada. As vibrações masculinas chegaram ao poder recente­mente, há cerca de cinco mil anos. Para se identificar, provoca­ram a dissociação total e completa de tudo o que estava anteriormente no poder: o matriarcado e as mulheres. As mulheres operam tra­dicionalmente através dos níveis da intuição e do sentimento.

Os homens também eram portadores de intuição e sentimento em diversas épocas, mas nesta recente separação perderam tais qualidades. Houve um grande cisma, que desencadeou um tremendo conflito entre homens e mulheres. Foi provocado pelos deuses criadores que dominaram o planeta e invadiram a realidade – alimentando-se, mantendo-se vivos, executando suas funções e nutrindo-se do desequilíbrio emocional gerado pela discórdia entre masculino e feminino, homem/mulher (Divide et Impera…). Este planeta foi sujeito a todas as espécies de planos e atividades projetados para criar um desequilíbrio emocional cada vez maior.

Quanto maior o número de pessoas envolvi­das nestas atividades, maior o potencial para o desequilíbrio emocional. Vocês se comprometeram a destruir esse paradigma, e para isso, é necessário mudar muitas das estru­turas separatistas que foram estabelecidas. Toda e qualquer separação – entre homem e mulher, brancos e negros, orientais e caucasianos – tem de ser mudada. Como membros da Família da Luz, vieram a este plane­ta com o propósito de se inserirem em situações arquetípicas.

Devem compreender e transmutar a energia das massas mas, para isso, precisam ser capazes de transmutar a energia dentro de si mesmos. Quando fazem uma cura ou uma união, elas não se limitam a vocês, elas abrangem a espécie humana, a psique das massas. Distanciem-se dos vossos dramas pessoais e percebam como tudo é simbólico.

pleiades

O nosso sistema solar orbita o Sol Central das Plêiades Alcyone (estrela maior e mais brilhante na foto) dando uma volta completa (um ANO SOLAR) a cada 25.920 anos, sendo que a data de 21 de dezembro de 2012, FINAL do 13º Baktun do Calendário MAIA marca o final de um desses anos solares. Em astronomia também é conhecida como o Aglomerado estelar aberto M-45, as Sete Irmãs, a Constelação das Plêiades com os sóis/estrelas principais de Alcyone, Maia, Electra, Taygeta, Atlas, Pleyone, Celaeno, Asterope e Merope.

Observem-se como entidade feminina procurando sua identidade e notem como a identidade mas­culina parece estar constantemente se opondo a vocês. Preci­sam descobrir como unir estas duas identidades. Quando essa união interna ocorrer, automaticamente irá refletir-se fora de vocês. Parte da missão que vieram executar no planeta consis­te em eliminar o domínio masculino sobre as mulheres. Não é necessário assumir, como pessoal essa tarefa, ou sentir-se so­brecarregado como se esse fardo fosse exclusivamente vosso. Não é apenas vosso: é universal.

Cada um de vocês é portador de energias a serem resol­vidas dentro de sua experiência coletiva. Como membros da Família da Luz trazem a vossa “herança” das outras encar­nações nas áreas mais simbólicas, ou que consideram mais es­timulantes. É por isso que todos são diferentes. Precisam ramificar-se, espalhar-se para “pegar o jeito” dos humanos. É necessário abranger todo o espectro das experiências para com­preender, a partir do nível celular, o quanto deve ser transmutado, a profundidade da sensação de desamparo e o quanto da energia da Deusa se perdeu na consciência da espécie.

Não se esqueçam de que são criaturas cujo desenvolvi­mento foi bloqueado através do controle da frequência, e que a vossa tarefa consiste em conduzir os seres humanos ao lugar onde possam equilibrar-se, para conscientemente acelerarem a evolução humana. Quando se bloqueia a evolução através do controle da frequência e pela manipulação do DNA, apenas um certo tipo de frequência pode ser transmitida e recebida. Existe um conflito interior, e tudo parece mais separado. À medida que se forem tornando mais completos, deixam de separar as coisas dessa forma, pois percebem que tudo faz parte da experiência.

Precisam lembrar que vieram aqui com o objetivo de fa­zer uma transmutação em favor da espécie humana. À medi­da que se forem desligando dos dramas, irão sentir-se cada vez menos vítimas ou prisioneiros deles. Compreenderão que se trata de um conjunto de energias com as quais estão lidan­do. Então, de forma coletiva, ao alcançarem a percepção inte­rior poderão transmitir a nova vibração para que os homens e as mulheres se harmonizem com ela. Cada vez que sentirem ter dado um passo adiante signi­fica que avançaram mesmo. Não desprezem o número de pas­sos dados. Não se depreciem, taxando de mau o vosso com­portamento ou o de outras pessoas. Procurem tirar proveito de todos os acontecimentos.

Sejam bondosos e generosos consigo próprios. À medi­da que desenvolverem interiormente a cooperação entre as par­tes masculina e feminina, serão capazes de encontrar a cooperação para trabalhar com as outras pessoas do planeta e com os seres vindos do espaço – que são vocês todos. Precisam tornar-se soberanos. Nesta transformação evolutiva, necessitam de um espaço seu onde possam operar livremente, sem obrigações para com pessoa alguma. Não po­dem cobrar as outras pessoas sem dar-lhes o direito de fazer o mesmo. 

Vocês estão redefinindo, sob vários aspectos, o con­ceito global de relacionamento e cooperação. Relacionamento é cooperação. É um acordo de cooperação de frequência, ou uma fusão de modulação-frequencial. A antiga maneira de se relacionarem está se tornando muito irritante, pois estão des­cobrindo a frequência da liberdade. A vossa missão é trazer esta frequência para o planeta. É claro que primeiro terão de trazê-la para a vossa vida pessoal, a vossa família e outros rela­cionamentos. O ideal seria que aprendessem a ser livres man­tendo ainda os envolvimentos intricados de todos os tipos de relacionamento.

yinyang

As polaridades devem ser equilibradas primeiro em cada indivíduo: masculino e feminino.

Infelizmente, neste planeta, todo o relacionamento im­plica em posse. Quando um homem e uma mulher se casam, o papel tradicional do pai da moça é conceder a sua mão. Em outras palavras, uma figura masculina deve adquirir a sua pos­se. Existe uma incrível expectativa, dentro dos relacionamen­tos, em relação ao comportamento do outro. Procurem perceber com clareza qual é o vosso conceito de relacionamento e este procedimento lhes facilitará as coisas a longo prazo. Da mes­ma forma como não há posse em relação aos filhos, não deve haver posse em nenhum tipo de relacionamento. Vocês se re­lacionam com os outros da mesma forma que enviam energias para trás e para a frente.

Teoricamente, deve haver uma comu­nicação entre todo o relacionamento e revezamento. As vibrações masculinas jogaram fora a sua força, tanto quanto as femininas. Entregam-nas a um governo que diz: Va­mos, venham arriscar a vossa vida. Vistam a camisa e lutem por nós. Se o vosso corpo for mutilado, nós cuidamos de vocês no hospital e ainda lhes damos um pouco de dinheiro. Que dia­bo! Ação!” e os homens simplesmente obedecem. A cadeia de obedecer e jogar fora a força do indivíduo fica, assim, completa. Vocês estão abrindo os vossos centros de sentimento. Os homens costumam ter maiores bloqueios em seus centros de sentimento do que as mulheres.

A energia nos homens está estagnada porque sobe do primeiro para o segundo chakra e pára. O centro do sentimento na vibração masculina não foi ativado. Faz parte da experiência dos últimos quatro a cinco mil anos. A energia feminina, que sente, traz vida ao planeta e representa a criatividade, entrou em estado de submissão para dar oportunidade à vibração masculina, que não possui senti­mento correto, de governar o mundo. Nós queremos que vocês enxerguem a cena global. Bus­camos movimentos de consciência.

A energia feminina, porta­dora da magia e da intuição, concordou em abdicar dessas qualidades – energia feminina significando não apenas os se­res fisicamente femininos, mas a consciência feminina. Diver­sas culturas nativas que viveram na Terra e conheciam a vida possuíam características predominantemente femininas. Não se esqueçam de que os seres femininos, literalmente, trazem vida ao planeta pois a vida sai do corpo feminino (fecundada pelo masculino). Os seres femininos, portanto, são portadores de sentimentos, porque não se pode trazer vida ao planeta e não sentir – a não ser que você participe do movimento patriarcal que cria drogas para embotar os sentimentos. Quem não consegue sentir a vida, não lhe dá valor.

Quando você sente a vida, participa da criação e traz uma vida ao mundo, lhe dá um valor muito maior porque a conheceu. O movimento patriarcal nos últimos cinco mil anos afastou-se completamente do processo do nascimento para poder dedicar-se ao desenvolvimento de armas e ao contínuo aniquilamento dos seres humanos. O bloqueio da energia nos homens foi proposital; em geral está estagnada no segundo chakra, ou no pênis. As mulheres estão com um “nó na gar­ganta” porque concordaram, há cinco ou seis mil anos, man­ter silêncio acerca da magia e da intuição que representavam e conheciam como parte da chama gêmea. A chama gêmea con­siste na energia masculina e feminina coexistindo num só cor­po, quer seja ele fisicamente masculino ou feminino.

A sociedade patriarcal tem sido governada pelo aspecto masculino do Eu. Vocês todos experimentaram, através da consciência, e aprenderam o que funcionaria melhor, prepa­rando-se para a época em que as chamas, juntas, irão se acender­ no vosso corpo. Neste momento, a chama gêmea não mais será procurada como um parceiro fora do Eu, mas compreen­dida como a integração dos Eus feminino e masculino e o amadurecimento de tudo aquilo que o Eu já realizou.

Depois que tiverem integrado as energias feminina e masculina dentro de vocês e ativado a chama gêmea, irão procurar uma pessoa que também esteja completa, não alguém que preencha uma ne­cessidade vossa, ou vice-versa.

chakra-Vishuddha

Vishuddha o quinto Chakra, o nó na garganta feminina que deve ser desatado.

Durante este período de mudança, será necessário que as mulheres desatem o “nó da garganta” e se permitam falar. Chegou a hora. Para os homens, o desafio consiste em com­preender as mulheres e sentir. Devem deixar que o sentimento entre na expressão da vossa sexualidade e dos vossos relacio­namentos. Muitos homens estão atravessando um período de grande dificuldade em relação às mulheres. É verdadeO que estamos sugerindo à vibração masculina – e isso vale também para as mulheres, quando operam seu aspecto masculino – é que deixem o sentimento entrar na área da sexua­lidade. Sintam a amplitude da emoção e não apenas a sexuali­dade física, o estímulo localizado.

Existe um estímulo emocio­nal que necessita de um compromisso emocional e de uma confiança emocional. No campo eletromagnético, este estímu­lo emocional vai abrir uma frequência dentro de vocês. Esta frequência, que a sexualidade representa, é um remanescente da vossa divindade. Os homens fecharam o seu centro do sentimento para serem os comandantes do planeta. Foram capazes de guerrear, matar e dominar o planeta por terem fechado este chakra do sentimento. E as mulheres concordaram em fechar o chakra da laringe, o centro da fala, para que os homens tivessem a oportunidade de comandar o sistema.

Tudo isso agora está chegando a um ponto de equilí­brio, de estabilização, de equalização. As mulheres começa­ram a abrir sua garganta há cerca de trinta anos, passando a ter a oportunidade de falar sempre. O problema é que muitas mulheres acabaram fechando o centro do sentimento ao abri­rem o da fala. Começaram a parecer homens. É necessário equi­líbrio. A mulher agora está sentindo a necessidade de despertar o princípio feminino dentro dela. Vive num corpo feminino e controla o uso da vibração masculina no seu interior.

Saiu para o mundo, sente-se poderosa. Pode andar pelas ruas sem um véu a esconder-lhe o rosto e decidir se deseja, ou não, se casar. É dona de si. É responsável por suas próprias decisões. Está começando a se tornar mais suave, despertando seu lado fe­minino que a nutre e vitaliza. Ao se tornar inteira, com suas porções masculina e feminina, e se permitir vivenciar o DNA evoluído, ela transmite uma frequência. E esta será a frequência predominante no planeta. É inevitável que os homens abram o centro do senti­mento. É o próximo passo que precisam dar para estabelecer o equilíbrio com as mulheres. Isto vai acontecer muito depressa para os homens.

Não será um processo de trinta anos, pois os homens, em nossos dias, parecem uma multidão caótica. Per­ceberam que não gostam nem um pouco do que está aconte­cendo e questionam a sua autoridade. Em determinado momento (certas frequências se torna­rão predominantes. Então, por exemplo, uma pessoa pode es­tar num laboratório fazendo experiências com um animal e, de repente, o seu chakra do sentimento se abrir completamen­te. Ela passará a sentir a dor que o bichinho está sentindo, e tudo aquilo que vinha fazendo torna-se monstruoso.

Dá meia volta e sai do laboratório para nunca mais voltar, pois ficou realmente chocada. Isto é o que vai acontecer com a vibração masculina. Nós afirmamos que a vibração masculina vai sofrer uma transformação num período de tempo muito breve. Não dire­mos como nem por que, para que não nos considerem adivi­nhos pretensiosos. Contudo, afirmamos que as ondas conti­nuam a chegar, e isso irá desencadear uma elevação de consciência unilateral dentro da população. Quando o confli­to masculino em relação à autoridade tiver atingido seu nível mais profundo, o centro do sentimento será ativado. Esta aber­tura poderá ser gradativa, suave, ou violentamente abrupta.

Guerreira-arqueira

Existe uma guerreira da luz que deve ser despertada em cada mulher.

As mulheres também serão atingidas pela abertura do chakra do coração, sentindo grande compaixão e alegria ao verem seus homens sentir. Estamos nos referindo a aconteci­mentos de massa, que atingirão a humanidade através de on­das de luz. A energia feminina, aquela que sente e liga uma vida à outra, está sendo despertada em todas as pessoas (INCLUSIVE NAS MULHERES). As mulhe­res precisam redefinir seus conceitos de feminilidade e força. Elas precisam descobrir o que significa ser uma mulher forte, assim como os homens precisam descobrir o que significa ser um homem vulnerável. Qual será o aspecto cativante de um homem, quando ele se tornar vulnerável?

Qual será o aspecto cativante de uma mulher, quando ela se encontrar no processo de auto-fortalecimento – sendo uma versão feminina da po­tência, e não uma versão masculina? As mulheres possuíam um invólucro muito rígido em volta de seu campo de energia; precisavam proteger-se. Agora elas vão desenvolver a verdadeira força emocional. A casca rígida vai se diluir e o corpo radiante luminoso brilhará direto do coração. Os deuses e as deusas estão de acordo e trabalham juntos com essa energia. Assim está decretado e assim será o desenrolar deste drama. As histórias da antiguidade que contavam sobre a magia da mulher, a criadora, aquela capaz de dar à luz, a que recebe o mistério do sangue – a força vital- e que é capaz de devolver essa força vital à Terra foram soterradas, esquecidas.

Onde es­tão as histórias da Deusa – aquela que ama, sente e nutre? A espécie masculina costumava possuir a energia da Deusa den­tro de si, também, e sente necessidade dessa energia. Para melhor controlar o planeta nos últimos milênios, os extraterrestres deram-lhes mitos. Eles semearam todas as vossas instituições religiosas. Já dissemos que vocês são uma experiência. Às vezes as experiências são gratificantes e amo­rosas mas, nos últimos anos, essa experiência entrou numa decadência incrível.

Corno membros da Família da Luz, vocês vieram invadir o planeta para lhe restituir a luz, para que a loucura da separação e da guerra não voltem nunca mais. Homens e mulheres devem complementar-se, jamais con­frontar-se. Não se esqueçam, sentimento é emoção. Emoção é a cha­ve para sair do planeta, para imaginar o Eu multidimensional, curá-lo e se tornar um. É também a chave para ativar amorosa­mente a Terra corno Biblioteca Viva, salvando da extinção urna área de existência tão valiosa.

Com os homens e a sociedade patriarcal dominando o planeta nos últimos milênios, e as mulheres numa posição subterrânea – nem ao menos secun­dária – separação era o tema e a emoção foi posta de lado, como coisa feia, a ser evitada. Agiram corno autômatos, repre­sentando papéis que os mantinham separados. Vocês não têm um panteão de imagens femininas cria­doras poderosas. Não possuem nada que sirva de padrão da imagem positiva da força feminina. Assim, os homens esfor­çam-se para ser másculos e as mulheres para adquirir o forta­lecimento através da vibração masculina, não possuindo ambos uma visão clara da potência feminina.

Lakshmi-01

Lakshmi, contraparte feminina de Vishnu, deusa da abundância em todos os sentidos e a principal potência feminina do hinduísmo, cultura ancestral onde não existe um deus masculino sem a contraparte feminina da deusa.

Devem criar esta imagem. Comecem a reconhecer a riqueza de energia da versão feminina do Eu, que é intuição, receptividade, criatividade, compaixão e nutrição. Vocês estão descobrindo que existe urna riqueza de identidade enorme numa essência desacreditada por muito tempo. Se você for urna mulher, é urna forma viva desta essência. Os homens precisam descobrir a forma da Deu­sa no seu interior, onde a sua deusa se encontra com o seu deus. De forma análoga, a visão do masculino é distorcida.

Vocês não têm uma imagem de homem poderoso sensível. A sociedade sempre considerou homens sensíveis como” delica­dos”, pouco másculos. Os homens estão começando a olhar para suas emoções e dizer: “Opa, estou sentindo  isso”, e sabem que ainda são homens. Portanto, homens e mulheres estão cri­ando modelos de imagem para versões potentes e integradas dos papéis masculino e feminino. Estes modelos estão chegan­do, e rápido. O tempo de separação acabou.

Como já mencionamos, não é fora que devem procurar a chama gêmea companheira. Devem procurar a integração da essência masculina e feminina dentro de si. Elas formam um todo. Pessoas inteiras procuram unir-se a outras pessoas intei­ras em relacionamentos baseados na confiança, desejo e esco­lha. Esses relacionamentos não se baseiam em “Eu preciso de você na minha vida para me completar e me autorizar.” Vocês se tornam completos em si mesmos e operam com outras pes­soas também completas em si mesmas, criando um território totalmente novo a ser explorado.

Quando casam a chama gêmea interior, estão reconhe­cendo o intuitivo, a Deusa, portadora-de-vida, a parte sensível de si mesmos, bem corno a parte de si que é potente, racional e intelectual. Uma parte muito ligada ao plano físico e outra muito ligada ao plano espiritual. Quando fundem essas ener­gias dentro de si, torna-se imprescindível encontrar alguém com as mesmas qualidades. Isso irá acontecer sem o menor esforço, pois terão a capacidade de atrair pessoas inteiras. Vão atingir o que nunca consideraram possível nos relacionamen­tos anteriores, ligar-se a uma outra pessoa por desejo ou afini­dade, jamais por necessidade, e darão aos relacionamentos uma nova personalidade, um novo limite, uma nova defini­ção. Vocês se tornarão seu próprio modelo neste novo tipo de relacionamento.

Muita gente vai achar que a instituição do ca­samento perdeu o significado. Não comportará o que vocês conhecem, nem será adequada à maneira como querem viver. Como todos estão no caminho de integração das polari­dades dentro de cada um, de si mesmo, temas difíceis surgirão muitas e muitas vezes. Acolham esses momentos difíceis, pois eles se­rão o vosso melhor professor. Permaneçam focados no vosso próprio crescimento, no próprio caminho, no próprio Eu e não se preocupem com o que os outros estão fazendo.

fenixpássarodefogo

Chamem suas partes feminina e masculina, estabeleçam um diálogo entre elas para que comecem a trabalhar em cooperação e har­monia. Dêem a si mesmos muito amor e incentivo. Marquem um encontro consigo mesmos e digam: “Meu Eu, eu amo você. Você é um Eu maravilhoso. Você é o número um, o campeão, o melhor Eu do mundo!” Quando concedem a si mesmos a dignidade do vosso próprio amor, como se fossem a realeza recebendo saudações de seus súditos, tudo muda. A integridade e a força tornam-se vossa propriedade porque acreditam e amam quem são. Quan­do acreditam e amam a si mesmos, tudo começa a correr como vocês querem.

O mais difícil para quase todos é acreditar que merecem amor. Ninguém é obrigado a amá-los. Vocês não es­tão aqui para mendigar o amor de outras pessoas e, assim, se convencer de que têm valor. Estão aqui para desempenhar uma tarefa muito difícil num sistema sombrio, com pouca energia, estímulo ou infor­mação sobre a verdadeira história. Estão aqui para fazer o im­possível. Através do compromisso de amar a si mesmos, e fazendo deste compromisso o primeiro passo a partir do qual vocês operam todos os dias, tudo entra no lugar. Vocês se tor­nam inteiros, completos. Estão prontos para um relacionamen­to com outro ser completo e este relacionamento pode levá-los a planos deliciosamente inexplorados.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

2 Responses to Plêiades – Acendendo a Chama Interior – XIX

  1. Rafael Leite

    “Chamem suas partes feminina e masculina, estabeleçam um diálogo entre elas para que comecem a trabalhar em cooperação e har­monia.” Eu não entendi essa parte, como se faz isso na prática?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *