browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Reptilianos do interior da Terra, Parte 4, final

Posted by on 14/11/2016

A Constelação de LACERTA (Lagarto) conjunto de estrelas visível nos céus do hemisfério Norte, entre Cepheus, Cassiopéia, Cygnus, Andrômeda e  Pégasus, possível origem estelar dessa espécie reptiliana que vive escondida em cidades subterrâneas no interior da Terra.(não confundir com AGHARTHA)

Nota do Editor do Veritus ‘Website Brother: Estas traduções foram editadas em Inglês  para corrigir erros gramaticais, mas a intenção da mensagem foi deixada intacta.

A palavra “Ilojiim” ou “Illojiim” amplamente utilizada nestes textos poderia significar “Elohim”(Plural da palavra hebraica EL= deus, ELOHIM= deuses), uma vez que esta é a tradicional palavra equivalente utilizada na cultura ocidental, no entanto, este termo pode indicar uma raça (ou nível de consciência mais elevado) galáctica diferente. 

Tradução, edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

Os Arquivos Lacerta, parte 4, final

Tradução do sueco para o inglês por Doug Parrish

Eu mais uma vez reafirmo que o texto a seguir é a verdade absoluta e não é ficção. Foi composto com três gravações originais que foram feitas em 24 de abril de 2000 com um gravador durante minha segunda entrevista com a criatura feminina reptiliana autodenominada de “Lacerta”.

A pedido de Lacerta, o texto original de 31 páginas foi revisto e reduzido para lidar com algumas perguntas e respostas. Algumas perguntas existentes foram parcialmente encurtadas ou emendadas. Foi ainda realizado para extrair uma mensagem e o significado da mesma. Esta parte da entrevista, ou eu não mencionei ou não mencionei completamente na cópia, principalmente com as questões pessoais, manifestações paranormais, o sistema social da espécie reptiliana, e tecnologia alienígena e física. 

Mais uma vez, tudo isto pode soar absurdo e paranóico, como uma fantasia de um filme barato de ficção científica, no entanto, só posso repetir para assegurar ao leitor outra vez: tudo isso é a mais pura verdade. Creia em minhas palavras ou não acredite nelas. Estas coisas têm acontecido e continuarão a acontecer, quer você acredite ou não. Até que seja tarde demais. A Nossa civilização está em perigo. Ole. K. – 03 de maio de 2000, transcrição da entrevista (versão abreviada) Data dessa Entrevista: 27 de abril de 2000.

Reptilianoolhargif

Pergunta: Só mais uma última pergunta desse tipo. Em nossa primeira reunião em dezembro, em que deixou bem claro que você não quer discutir questões científicas e paranormal. Por que a abertura agora? 

Resposta: A última vez que eu vi realmente que não havia necessidade em sobrecarregar com fatos desse tipo (e agora você está evidentemente sobrecarregado). Portanto, eu preferi mencionar somente tópicos em um sentido periférico. Aparentemente, entretanto, algumas de minhas performances hoje tem feito você pensar sobre seu mundo, algo que não pode ser de todo ruim. E, a propósito, seus cientistas humanos (e os grandes “eruditos”) tendem a considerar os meus comentários como “ilusórios”.  

E assim não vejo grande perigo em espalhar estas informações amplamente. Ninguém presta muita atenção a elas. A propósito, as palavras de pessoas que me caracterizam como uma “Criatura do Mal” tem suas bases na crença em poderes ocultos de magia e outro tanto de que as coisas NÃO existem. Não há mágica, somente ciência altamente desenvolvida e EVOLUÇÃO, e tudo isso que vocês etiquetam como “mágica” é apenas uma parte da ciência e evolução, ainda desconhecida para voces. Se você apenas compreender isso, então você já daria um passo adiante em seu  desenvolvimento. Minha sinceridade sobre o assunto termina aqui. Faça outras perguntas, por favor.

Pergunta: Boa. Vamos falar sobre UFOs. Você pode me explicar como nossos governos (Alemanha, Rússia, E.U.A., principalmente) entraram em posse de material UFO ao ponto que deles poderem começar seus próprios projetos? Será que tem alguma coisa a ver com o “Incidente conhecido como “O Caso Roswell”?

Resposta: Sim, mas esse incidente em ROSWELL não foi o primeiro (e o único)Não sou historiadora, sou apenas estudante do comportamento atual de sua espécie, assim meu conhecimento sobre esses acontecimentos em sua história não é presumivelmente muito extenso. Vou tentar explicar-lhe o que eu sei sobre as coisas que aconteceram naquela época. Deixe-me pensar sobre isso por um segundo. 

Sobre a queda de vários UFOs na região de ROSWELL, saiba mais aqui:

  1. http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
  2. http://thoth3126.com.br/site-do-fbi-cita-a-queda-de-ufos-em-roswell/
  3. http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-qaeda-de-um-ufo-de-final/
  4. http://thoth3126.com.br/c-i-a-ex-agente-fala-sobre-queda-de-ufo-em-roswell/
  5. http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-qaeda-de-um-ufo/

Nos anos de 1946 a 1953, em sua escala de tempo, havia cinco casos onde naves extraterrestres se acidentaram na superfície da Terra. Nesse acidente no qual vocês chamam “Incidente Roswell”, não havia somente uma nave extraterrestre envolvida, mas duas que cairam após uma colisão em diferentes partes da terra no oeste, o que você chama de os E.U.A. (Você tem que saber que as naves desta espécie em específico podem permanecer levitando no ar por um determinado período de tempo, mesmo que elas estejam danificadas, o que representa a diferença espacial (em seus locais de queda). Estas não foram de fato as primeiras falhas com quedas, mas pelo menos a segunda e a terceira. Outra nave bateu em 1946, mas foi destruída de um modo sem condições de ser reparada. 

Uma das espaçonaves recuperadas na região de ROSWELL, nos EUA em 1947.

Uma coisa antes da explicação: isto certamente soa ridículo para você como naves extraterrestres altamente desenvolvidas sofrem simples acidentes em seu planeta, e que um número relativamente grande o fizeram em um período relativamente curto de seu tempo. A explicação para isso é também mais do que estranha, mas é a correta. Não se encontra na unidade da nave em si mesma, mas na direção do campo eletromagnético de seu planeta.

Esta espécie que estamos a discutir, e foi sempre neste período de tempo que esta espécie alienígena (GREYS) utilizou um disco em forma de prato utilizando um sistema de propulsão, que decorreu de acordo com o princípio normal de fusão de plasma, com certeza, mas que naquela época empregava mais de um método pouco convencional para alinhamento de campo eletromagnético.

Este método teve várias vantagens mas também desvantagens. O campo de força da nave deve naturalmente estar no ângulo absolutamente correto com à superfície do planeta. Esta espécie usou uma tecnologia de alinhamento de campo em suas naves, com o qual o campo travou com todos os pontos do campo magnético da Terra. 

Agora naquele tempo esta espécie tinha acabado de chegar na terra e os seus pontos de origem era em um planeta com um campo magnético mais estável, para a qual eles haviam desenvolvido e alinhado as suas aeronaves. O campo magnético da Terra não é realmente estável, é sujeito a variações cíclicas e isto forma redemoinhos de campos magnéticos sob condições desfavoráveis em determinados locais específicos de sua esfera planetária. Sempre que uma nave com um desses tipos de unidades de flutuação fica em um campo ou em um redemoinho que é muito forte, então por um curto período de tempo o campo de repulsão pode não alinhar-se corretamente e faz que a nave deslize descontrolada em seu vôo. A unidade está funcionando corretamente, com certeza, mas o campo oscila em todas as direções e por isso, a nave pode bater ou cair.

No caso de 1947 que você mencionou, em Roswell, é do meu entendimento de que uma das naves ficou presa em uma flutuação, no campo magnético ligado sem querer e com isso o líder do esquadrão colidiu com outra nave em que ambas ficaram severamente danificadas. A causa da flutuação magnética naquele tempo foi provavelmente uma perturbação elétrica ocasionada por um acontecimento meteorológico. Ambas as naves caíram como resultado, uma delas caiu próximo ao local da colisão (Roswell), a outra espaçonave caiu a cem de seus quilômetros ou distante assim (região de Coronado). 

Todos os ocupantes alienígenas morreram no impacto, menos um. A fina estrutura do casco desse tipo de disco que em si não é muito estável, já que os discos não foram projetados para falhas, bem como para o vôo em um campo onde há forças exteriores irregulares trabalhando. Agora, suas forças armadas colecionavam os pedaços individuais a princípio até eles descobrirem as naves com as criaturas mortas a bordo. Imediatamente eles classificaram tudo como “Top Secret” e as levaram para suas bases militares, a fim de analisar a unidade. O empreendimento era secreto para definir o uso da tecnologia alienígena  mais tarde contra os inimigos do mal que ameaçavam esse grande país (EUA).  

Isso foi e é tão primitivo quanto é ridículo. Eu acredito na minha lembrança de – eu não quero especificar exatamente sua data- que foi provavelmente entre 1949 e 1952, que houve um terrível acidente durante uma pesquisa feita por seus cientistas com uma das naves acidentadas. De acordo com o que eu ouvi dos membros de minha espécie, que foi dito por membros do seu próprio governo, que resultou em uma ativação involuntária de um dos componentes da unidade de força no estado de campo gerado por plasma sem a sua blindagem.

Como resultado, por um período muito curto de tempo como esta frase que eu estou falando, houve uma mudança desenfreada do meio ambiente para uma condição de plasma, que por outro lado, através de um infeliz, mas muito infeliz acidente, causou uma queda abrupta do campo de força local e gerando um pulso magnético de imenso poder. Vocês têm alguma idéia de que tipo de efeito uma sacudida de pulso de plasma magnético, quando entra em contato com um organismo biológico vivo como o seu corpo humano?  

Não, como vocês deveriam saber disso? Claro que não. Ocorre a perturbação na estrutura do campo e retorno bioelétrico. Imagine, se você, um corpo humano se engolfou em chamas por 3 ou 4 de seus dias. Estas chamas aparentemente não acabam e elas queimam o corpo reduzindo-o até os seus últimos componentes. Bem, então você tem uma impressão aproximada do que aconteceu. Acho que 20 ou 30 cientistas seus foram mortos instantaneamente naquele laboratório, naquele dia fatídico.

Um  AVISO muito objetivo para a humanidade, deixado em um crop circle em plantação na Inglaterra, com a imagem de uma raça (greys) alienígena e um claro aviso em código binário contido no círculo com essa mensagem: CUIDADO COM OS PORTADORES DE FALSOS PRESENTES (tecnologia militar) E SUAS PROMESAS QUEBRADAS. MUITA DOR MAS AINDA HÁ TEMPO. EELrijue. EXISTE BONDADE LÁ FORA. NÓS NOS OPOMOS AO ENGANO. CONDUTO FECHANDO [som de sino]“ Ao que parece ainda temos “Amigos lá fora”

Mais dois acidentes ocorreram ainda em 1950 e 1953 na bacia hidrográfica do continente americano. Aquelas naves puderam ser recuperadas dos acidentes relativamente intactas. (O único em 1953, se bem me lembro, até teve um núcleo de reação de fusão de plasma intacto resgatado) {n.t. Provavelmente o mesmo reator de fusão analisado por David Adair na Base da ÁREA 51.} 

Saiba mais no link:  

Foi por meio desse dispositivo que seus cientistas viram pela primeira vez que vocês tinham entendido todo o conceito de modo completamente errado e que vocês o tinham reconstruído de modo plenamente incorreto. Mesmo hoje vocês ainda não conseguiram entender o processo de forma correta. A espécie alienígena que havia construído as naves recuperadas no primeiro lugar de acidente – uma espécie que eu, pela forma como contam, estão entre aqueles que são hostis para com sua própria espécie humana  ficaram, naturalmente, preocupados com a investigação de sua tecnologia pela sua própria espécie.Eles não queriam, porém, naquele  ponto adiantado no tempo, começar um conflito direto e aberto com vocês, e por isso eles escolheram o caminho diplomático e entraram em contato com o governo dos E.U.A. durante a década de 1960.

Naturalmente, eles não divulgaram as razões reais para estarem aqui, que era para obter seus recursos naturais como o cobre, hidrogênio, ar, água, etc… mas eles fingiram serem “pesquisadores” curiosos e se ofereceram para mostrar aos seus cientistas e militares o princípio de funcionamento de propulsão da nave, ajuda pela qual eles iriam esperar em troca obter alguns “favores” de seu governo. Simplórios e ingênuos (e sedentos de poder tecnológico) como vocês são, vocês naturalmente concordaram com eles … e foram COMPLETAMENTE enganados.

Vocês deram a eles matérias-primas, lhes deram locais seguros para suas bases subterrâneas de pesquisas (a principal sendo a de DULCE, no Novo México), que lhes deu acesso aos seus dados mais secretos de seus sistemas de defesa, que lhes deu acesso ao seu DNA, ao seu riquíssimo banco genético e muito mais, e tudo apenas para saciar a sua ganância pelo poder, brinquedos tecnológicos e informação. Essa espécie alienigena rapidamente percebeu que eles estavam tratando com criaturas simplórias (os governantes e militares seduzidos apenas pelo poder e controle, dominados pela agenda das trevas), e eles lhes deram informações falsas e inferiores sobre a sua tecnologia para que eles recebessem muito mais colaboração e obtivessem muito mais vantagens de sua espécie do que eles esperavam conseguir. 

Por exemplo, eles lhes deram informações que a unidade geradora de campo gravitacional (já sendo utilizada na espaçonave secreta TR-3B dos EUA) só poderia ser construída com elementos (componentes materiais) instáveis e pesados, mas eles retiveram as informações de que a unidade geradora de campo gravitacional pode ser construída com várias modificações para trabalhar também com elementos estáveis de um menor número de elementos da sua tabela periódica e, em geral, que é a maneira como normalmente isso é feito.

Acima: Uma aeronave Top Secret desenvolvida pelos E.U.A.com tecnologia parcial extraterrestre, código TR-3B (Astra) com formato aeroespacial triangular movida a propulsão nuclear com três reatores (descrição Edgar Fouché) combinado com a criação de um campo de vórtice de pulso eletromagnético gravitacional, movido a plasma de mercúrio para interromper / neutralizar os efeitos da gravidade sobre a massa do veículo e em suas proximidades”.

Através destas meias verdades eles tornaram vocês dependentes da síntese de altos (e instáveis) elementos e, assim, renovadas somente por sua (deles) própria tecnologia. As orientações que eles lhes davam para a construção de seus “óvnis” estavam dispostos de tal maneira que a solução de velhos problemas causavam novos problemas e ambos podiam surgir ao mesmo tempo. Eles nunca lhes disseram a verdade completa sobre a sua tecnologia, mas sempre construíam em cima de uma e outra vez  esperta e falsas orientações técnicas, que mais tarde levavam  a novos problemas técnicos e à sua eterna dependência de novas orientações, e assim é AINDA ATÉ OS DIAS DE HOJE

Nos últimos  do seus anos 1970 e seu início de 1980, finalmente chegou com vários acontecimentos entre a espécie alienígena e aquele governo (dos E.U.A.)humano. {-Eu não quero entrar em muitos detalhes aqui desde que há muito sobre o assunto que eu mesma não estou exatamente bem informada-} A coisa toda estava em contexto com algo novo, ou melhor dizendo, os velhos problemas técnicos com suas próprias naves auto-construída cujas camuflagens e direção fracassaram parcialmente em suas funções  em vôos de teste em campo aberto. Por isso, o sigilo sobre os projetos estava ameaçado. Suas forças armadas e seus políticos lentamente, muito lentamente, chegaram à conclusão depois de mais de 20 anos que seu governo e espécie tinham sido enganados por aquela espécie alienígena. 

Numerosas improbidades e à ultrapassagem dos limites dos tratados acordados por ambos os lados finalmente conduziram para uma discussão entre vocês e os extraterrestres, que culminou com a decolagem de três naves alienígenas por um especial, como você diz isso? – um Eletric Magnetic  Pulse (EMP), um pulso eletromagnético. A DETONAÇÃO DE UMA ARMA DE pulso eletromagnético e uma escaramuça com os seus militares em suas instalações subterrâneas (o combate aconteceu na Base Subterrânea de DULCE, no Novo México). Como conseqüência destes ataques, a espécie alienígena no final acabou com todo contato com vocês e ficaram, compreensivelmente, ainda mais irritados e com mais animosidade com a sua espécie humana. 

Portanto, eu conto estes envolvimentos extraterrestres entre os três grupos que sentem hostilidades por vocês, e enquanto os outros dois estão mais ocupados com seus próprios negócios, e entre eles travam uma guerra fria pelo domínio de seu planeta, seus velhos “amigos” e parceiros estão se preparando para abastecer-se, finalmente, com a dominância total e absoluta da matéria-prima e do seu DNA humano. 

No momento ainda e que é provavelmente verdade que lhes faltam algumas das possibilidades técnicas e da grande quantidade de forças que eles precisam para atingir suas metas de dominá-los completamente. A despeito disso, estamos contando com as ações negativas, possivelmente de formas mais sutis contra vocês nos próximos anos ou décadas que pode se tornar uma guerra total e aberta pelo controle do planeta entre vocês, e seus antigos “aliados”. (n.t. – Esses fatos narrados pela mulher reptiliana só não aconteceram porque as forças da LUZ intervierem a nosso favor, através do Comando de Ashtar Sheran, literalmente atacando naves pertencentes aos GREYS e outras espécies aliadas dos mesmos, impedindo-os de interferirem mais ainda em nossos assuntos, de acordo com a Diretriz Primeira da FEDERAÇÃO GALÁCTICA, a de não interferência e respeito ao nosso Livre Arbítrio). 

Pergunta: Será que as outras espécies extraterrestres não farão nada contra essas ações de guerra? Especificamente, algo que deveria ser sobre a Terra pertencer às espécies mais altamente desenvolvidas? (nesse caso é melhor fazermos as malas e irmos embora!!!).

Resposta: Você está muito errado aqui. Especificamente, para as espécies mais altamente desenvolvidas (tecnologicamente no caso) será simplesmente, pelo menos, o destino da sua espécie. Vocês são animais para eles. Animais em um laboratório muito grande. Compreensivelmente, uma intervenção alienígena ABERTA em seu planeta iria perturbar seus projetos, mas eu não acho que eles aceitariam uma confrontação com outras espécies para com eles, por sua causa. Muitos deles poderiam procurar outros planetas para pesquisar eles mesmos ou eles poderiam estudar de longa distância o seu comportamento e sua consciência / conhecimento, uma vez que situações de crise poderiam ser uma atração para seus estudos.Quando uma pessoa, da uma olhada em um formigueiro, e outra pessoa vem e pisa no formigueiro, que você faz?  

Você segue o seu caminho, ou você procura por outro formigueiro ou você observa as formigas em sua condição de crise. Mas será que um de vocês, embora o observador fosse maior e mais poderoso do que aquele que pisou no formigueiro em primeiro lugar, defenderia as inconscientes formigas sem sentidos? Não. Você tem que imaginar para si mesmo a situação do ponto de vista das criaturas mais altamente avançadas. Vocês são as formigas. Não espere qualquer ajuda deles.

 Um dos maiores interesses dessa espécie ALIENÍGENA, os GREYS, é o nosso banco genético, o nosso DNA. 

Claro que nós também pedimos ajuda quando se tornou claro para nós que os seus velhos parceiros alienígenas foram se unindo contra vocês. Alguns membros dos seus governos humano de alguns países estão plenamente conscientes de nossa existência, também, parcialmente devido a uma antiga base religiosa. Por exemplo, há um gigantesco edifício subterrâneo na capital (da SUÉCIA?), que é totalmente dedicado a minha espécie e que também tem um acesso direto para um poço de elevador e de um sistema subterrâneo. Neste edifício reuniões tiveram lugar e AINDA ACONTECEM entre nós e os seres humanos.

Nós temos passado informações a vocês nos últimos anos, de acordo com o que eu sei, vamos nos manter tão distantes do conflito quanto pudermos. Vocês devem aprender a resolver seus próprios problemas para vocês se tornarem inteligentes o suficiente para nunca mais criarem aqueles tipos de situações (e termos mais DISCERNIMENTO). O que virá e quem possivelmente se colocará ao seu lado, só o tempo dirá. Eu realmente não quero fazer nenhuma indicação sobre isso. 

Pergunta: Eu tenho aqui 5 fotos de óvnis diferentes, que pretendem mostrar UFOS. Você pode dar uma olhada nas fotos e me dizer qual deles são realmente extraterrestre?

Resposta: Eu posso tentar. Você faz muitas perguntas para mim hoje que ainda não posso responder de forma inequívoca. Não subestime meu conhecimento, eu não sou nenhum expert em tecnologia alienígena e na construção de naves extraterretes. Para ter certeza, há principalmente alguns detalhes técnicos e peculiaridades sobre UFOS autênticos, com cuja ajuda posso facilmente diferenciar eles de fenômenos naturais ou falsificação humana. Vocês falsificam às vezes imitando naves autênticas e, portanto, não é assim tão simples ter certeza absoluta para identificar um objeto. Eu vou tentar.  

Mostre-me as fotos.[Comentário por Ole K.: Ela considerou as fotos, respectivamente, por apenas um par de segundos e então tirou as fotos 1, 3 e 5.] Estas três fotos aqui são falsificação óbvia ou identificação errônea. Em uma foto, isto certamente parece para mim que é uma nave real de uma espécie alienígena e estava adaptada para um modelo pequeno aqui. Ela não tem características importantes que estão ligados com o campo tecnicamente e fisicamente associado. De modo geral, uma imagem é mais uma farsa, o contorno e a cor são claros, porque uma nave levita é geralmente escondido em uma condição do desvio de campo que sempre altera a cor ou as formas segundo o alinhamento. Poderia talvez parecer estranho, mas fotos obscuras e fotos de espectro alterado é às vezes para ser interpretada como uma indicação para uma possível autenticidade. A propósito, este objeto está flutuando acima da água. 

Se fosse uma nave alienígena verdadeira, teríamos de ver em qualquer caso, quer através de um ou uma ondulação na superfície. Desde que a superfície é lisa, não é obviamente uma nave real. Na minha opinião, nenhuma destas três figuras mostra objetos autênticos em vôo ou UFOs. Aqui nesta foto eu vejo, sobretudo objeto não artificial em vôo, parece muito mais parecer apenas um reflexo da luz na sua simples câmeras  óticas. Você realmente deve ser inteligente o suficiente para não cair em uma confusão como essa. Quando o seu público em geral se acostuma com falsificações e fraudes que os perseguem há muito tempo, então eles presumivelmente descobrirão tarde demais o que realmente está acontecendo na frente deles em sua atmosfera.

FOTO 2: França, Albiosc, 1974 

Este parece ser verdadeira, pelo menos, ela exibe as características necessárias. Eu vou atribuí-lo, à primeira vista, a uma espécie exótica que tem visitado seu planeta pelos últimos 45 anos. O objeto em si é metálico e em forma de disco, certamente está distorcido em forma e cor através de um efeito do campo eletromagnético da Terra. Estes quatro “jatos brancos” e muito longos  na parte inferior da nave por si só retratam um tipo de  manipulação de luz quase-gravitacional, ou seja, o campo de força universal está sendo mudado na direção de uma gravidade simulada, forçada.

Na verdade, não é uma luz autêntica (não é principalmente uma luz verdadeira quando você vê iluminação em um “óvni”) mas um campo de formulação especial fortemente energético, que se manifesta no espaço que habita a matéria como uma quasi-luz. A razão para a ativação do sistema de alta energia especial em uma atmosfera não é completamente clara para mim, é possível que seja uma espécie de investigação ou de influência do meio ambiente. Em qualquer caso, essa espécie foi terrivelmente descuidada  para permitir que esta tecnologia seja fotografada por seres humanos. Bem, eu acho que a maioria de vocês simplesmente não entendem isso, e aqueles que pretensamente entenderiam não dirão nada sobre isso para o público em geral. 

FOTO 4: Petit Rechain, Bélgica, 1990.

Nessa foto do UFO americano, TR-3B foi tirada quando sobrevoava a Bélgica, na cidade de PETIT RECHAIN

Esta é de fato um objeto voador autêntico; e de modo algum extraterrestre. Objetos triangulares em vôo não são simplesmente usados por espécies alienígenas, ou não desta forma, pelo menos. Essa forma aerodinâmica é um conceito humano. É um dos seus próprios projetos militares secretos (desenvolvido pelos EUA, a espaçonave TR-3B -Astra) que você constrói com a ajuda de tecnologia alienígena imatura da tecnologia que foi entregue “parcialmente” para vocês pelos extraterrestres durante os anos 1960 e 1970. 

Geralmente, a forma do casco para uma nave extraterrestre autêntica é de nenhuma conseqüência ou importância, pois ela dentro do seu próprio campo gravitacional não sofre nenhuma influência das forças exteriores que tenha algum efeito sobre a nave, mas em geral, as naves têm uma forma arredondada e são construídos sem bordas duras como um disco ou um cilindro de modo que o campo pode fluir mais facilmente. 

Seus projetos militares secretos projetaram junto com a unidade de campo gravitacional alienígena também um sistema de propulsão à jato (os três reatores) convencional e, portanto, eles são sempre triangulares e construídos, assim, com a racionalização humana, a fim de serem navegáveis com este princípio de propulsão primitiva. No exemplo aqui a nave desliza acima de tudo na sua unidade de campo gravitacional real. Você vê a deformação e a quasi-luz nos cilindros rotativos? Isso é uma indicação inconfundível da autenticidade do objeto da foto.  

Mas por que, você pode perguntar, há 4 cilindros? Isso é incomum, mesmo o intervalo parece ser incorreto. O colorido é muito escuro e a deformação ótica interior é muito perceptível. Presumivelmente uma reconstrução do sistema original por seus cientistas militares. Uma vez que as espécies extraterrestres exóticas apenas não lhes deram mais nenhuma informação, por causa do desacordo entre eles e voces, seus militares estão tentando reconstruir os sistemas sozinhos sem realmente serem capazes de compreender que tipo de coisa perigosa eles estão fazendo. 

Esta construção não torna o sistema melhor, apenas mais instável. Ambos cilindros à frente estão muito próximos uns dos outros, eles estão definitivamente em fluxo entre si. A cor me mostra uma radiação residual poderosa, era provavelmente o caso em que altos elementos foram usados outra vez como habitual para o deslocamento. É, em qualquer caso muito perigoso para se estar desprotegido nos arredores do campo gravitacional. Será que a pessoa que tomou a exibição das fotos não sofreu nenhum tipo de danos pela radiação e/ou queimadura?

Pergunta: Eu não sei. Onde é que estes “óvnis” militares vêm? Dos Estados Unidos? 

Resposta: Sim. Eu penso geralmente que é verdade. Do continente ocidental (da Califórnia, Base da ÁREA 51, no oeste – ocidente – dos EUA) americano. 

Pergunta: Por que então eles voam sobre áreas densamente povoadas da Europa? Esta foto vem da Bélgica. Isso não faz nenhum sentido. Pode explicar? 

Resposta: Por que SOMENTE eu posso explicar os feitos humanos desconhecidos? É possível que estes sejam testes de longa distância ou de testes com os sistemas da camuflagem eletromagnética. O velho inimigo da nação americana (a Rússia) está deste lado do mundo, então por que não deveriam eles testar aqui? Em casa, eles tiveram tempo suficiente  para ter os seus testes das naves. Talvez eles tenham chamado muita atenção lá. Com um desses tipos de estruturas instáveis de campo, como a foto indica, eu considero um tanto improvável que aquela nave seja capaz de fazer um vôo que cubra o comprimento sobre o oceano (o Atlântico no caso).É possível que exista uma estação de teste aqui em seu continente europeu. Infelizmente, eu não sei nada sobre isso. 

Pergunta: Muitos leitores da primeira transcrição têm colocado a questão de como o seu contato inicial com EF aconteceu. Eu já sei a história de suas narrativas, mas você poderia repetir aqui mais uma vez para a nova transcrição? 

Resposta: Claro que sim. Agora, a história começou há cerca de dois de seus anos aqui na Suécia. Eu tenho estado fortemente interessada em sua espécie e no seu comportamento desde minha juventude, eu já havia estudado sua literatura, nesse momento, tanto quanto possível. 

(Naturalmente, não é fácil em minha terra natal para se ter a posse de livros humanos, mas desde que meu grupo ou família está em uma posição superior na ordem de minha espécie, eu pude colher algum material juntamente e às vezes para falar com outros de minha espécie que já estiveram em contato com você.) fiquei realmente muito curiosa sobre a sua espécie e, logo que me foi permitido vir à superfície, eu tentei obter mais informações imediatamente, acima de tudo, era proibido para mim começar um contato direto com os seres humanos, porque na minha posição naquele momento, não existia necessidade de fazê-lo. 

Foi em seu ano de 1998, quando eu estava no meu caminho para o norte daqui nas florestas remotas na vizinhança da entrada para meu mundo e estava procurando por espécimes biológicos, que usamos para assistir a poluição ambiental e destruição de sua flora e fauna estatisticamente por tua própria espécie. Na época, eu já estava no caminho de retorno à entrada, podemos nos orientar mais facilmente, no caminho, através de nossos sentidos interagindo com o campo eletromagnético da Terra e já nas imediações do grande lago, quando para minha enorme surpresa me deparei com uma cabana na floresta. Nesta cabana eu senti a consciência humana / sensibilização.  

Foi ele, era E.F. na verdade, eu não tinha permissão para o contato com a sua espécie, mas por isso mesmo eu tinha em meu lugar capacidade da imitação (mimetismo, copiando e aparecendo como uma mulher de nossa espécie) com bastante sucesso antes disso, mesmo com grandes grupos de voces (eu nunca tinha vindo com a imagem de um ser humano como vocês quando eu estava sozinha).Agora, vamos chamar-lhe de “a curiosidade primitiva”, eu queria falar com a pessoa nesta cabana e assim eu bati na porta.EF abriu a porta e nós tivemos uma conversa interessante.  

Sua linguagem não era ainda bastante comum naquela época para mim, mas nem tudo é tão difícil de aprender de um novo idioma quando se pode ler diretamente as informações na consciência / conhecimento do indivíduo oposto. Eu simplesmente disse que eu vim de um país estrangeiro no leste. É claro que, no momento, ele não “reconheceu” realmente quem eu era, ele estava totalmente convencido de que ele estava falando com uma criatura de sua própria espécie, uma atraente mulher morena humana, embora essa minha aparência fosse apenas uma simples imitação da imagem (N.T. Para quem gosta do jogo da sedução, centrado na forma e aparência, cuidado com quem voce seduz ou se deixa seduzir…). 

Desde que a minha missão de qualquer maneira tinha como objetivo uma investigação deste terreno que era para durar por vários dias, fui visitá-lo neste período de tempo três vezes como uma pessoa humana. A princípio nós falamos principalmente realmente sobre coisas normais, mais tarde chegamos em temas religiosos e físicos. Ele parecia estar impressionado com o meu conhecimento, e fiquei igualmente impressionada com seus pensamentos claros e nele pela sua estrutura de personalidade humana, bem apresentado e suas próprias opiniões. Você pode realmente ser como completamente acima da opinião pública ou de condicionamento, como, por exemplo, “espécie reptiliana é o mal” e coisas assim.  

Eu guiei a conversação nesta direção, e EF disse algo no sentido de que ele acreditava em espécies exóticas e que não precisava necessariamente de ser do mal, mas talvez somente diferente de sua espécie. Isso me agradou. Naquela conjuntura de tempo, é claro, eu não podia falar concretamente com ele sobre o meu conhecimento, porque ele não teria acreditado em mim, ele teria me levado como uma humana piadista prática.Eu cultivei muito, uma idéia muito incomum (para minha natureza) ao mostrar meu exterior verdadeiro, algo que fiz durante nossa conversação em nossa quarta reunião na cabana. Na verdade, ele estava predestinado para contato: ele foi aberto, honesto, inteligente, não religiosamente inclinado ou condicionado; ele morava sozinho e isolado, e ninguém iria acreditar nele, se ele decidisse ir a público com sua história. Me atrevi a dar o passo, mas então eu tive sérias dúvidas acerca da propriedade de minha ação, especialmente quando ele reagiu … muito … violentamente. Ele adquiriu o controle de si mesmo novamente depois de um tempo e nós poderíamos finalmente falar concretamente sobre questões definitivas.  

Agora, ele não teve escolha senão acreditar em mim. Este foi o início de uma série de reuniões que inicialmente tomaram lugar entre as árvores, mas depois ocorreu em sua residência à distância. Finalmente, ele convidou voce para ter contato comigo … e por essa razão nós estamos agora sentados aqui novamente e falando sobre coisas que provavelmente não será acreditado lá fora na sua sociedade humana. 

Pergunta: Você disse, que você não teria permissão naquele tempo para contatos com seres humanos. Você, então agora têm permissão para conversar com E.F. e comigo sobre todas essas coisas e até para tornar isto cientificamente público? 

Resposta: Sim. Isso é difícil de explicar e para você entender. Vamos apenas dizer, eu me encontro agora na posição de arranjar estas permissões, sem levar em conta as eventuais consequências. Nesta posição, eu estou quase “imune” contra certas restrições. Vamos ver dessa maneira. Sim. 

Pergunta: Se outras pessoas querem entrar em contacto com o seu tipo, eles têm a chance de fazê-lo?

Resposta: Geralmente não. Evitamos contato com vocês e nós operamos na superfície somente em áreas remotas e lá nós usamos as técnicas de imitação no caso de encontramos algumas pessoas. Que eu estou falando com você agora, não significa que outros sigam o meu exemplo. Escusado será dizer que você poderia tentar encontrar uma entrada para meu mundo e penetrar desta forma lá. No entanto, isto pode levar a conseqüências desagradáveis ao invasor. Você não terá muitas chances na superfície de reconhecer-nos. Você não pode nos contatar diretamente, nós temos que contatar você, assim como eu fiz com EF e você esses tipos de contatos, no entanto, não são a regra, mas são acontecimentos muito raros.

Pergunta: Você pode descrever sua terra natal subterrânea, o local onde voce vive mais um pouco?

Resposta: Eu posso tentar fazer isso, mas eu certamente não vou dizer onde este lugar está localizado. Minha terra está situada em uma pequena colônia subterrânea ao leste de aqui (norte da Suécia). Vou lhe dar alguns números para que você possa fazer uma melhor impressão para si mesmo. Só um minuto … Eu tenho que tentar converter as medidas aproximadamente para as tuas unidades. 

É uma caverna em forma de cúpula, a uma distância de cerca de 4300 metros da superfície da Terra. A caverna foi organizada como uma colônia de cerca de 3000 anos atrás, uma parte importante da estrutura do teto está artificialmente integrado, a rocha e a forma foi remodelada para uma quase elegantemente proporcionada e bem plana cúpula com uma planta oval. O diâmetro da cúpula segundo tuas medidas é cerca de dois e meio de quilômetros. 

A altura da cúpula no ponto mais alto é de cerca de 220 metros. Debaixo desse ponto alto em toda colônia fica uma construção cilíndrica cinza-esbranquiçado especial de um tipo de apoio da coluna que contém o favo de mel estrutura de rede de transporte da cúpula. Este edifício é o mais alto, maior e mais antiga em toda a cúpula, pois é sempre situada como a primeira construção junto com a segurança do teto. (Entretanto, é claro, havia momentos em que foi terminada e recondicionada.) Este edifício tem um nome muito especial e significado religioso.  

Temos apenas uma daquelas colunas; grandes colônias até têm mais colunas de acordo com a construção do teto.Uma das principais colônias na ÁSIA CENTRAL (CHINA) tem como um exemplo nove tipos de apoios, mas a colônia é também com mais de 25 quilômetros da sua dimensão. O edifício central está geralmente no centro da religião, mas também um centro de controle do clima, e um centro para o comportamento e a regulação do sistema de iluminação. Nós temos em nosso local ao todo 5 fontes de luz artificial que geram a sua luz U.V. e seu calor através de fontes gravitacionais. 

Os poços de ventilação e os sistemas de luz a partir da superfície igualmente correm dentro destas colunas e, naturalmente, eles estão muito intensamente vigiados.A propósito, temos 3 tubos de ar e 2 sistemas de elevadores, e até mesmo uma ligação do túnel para a colônia principal próxima a qual fica a cerca de 500 quilômetros ao sudeste. Um elevador leva a uma caverna perto da superfície, outro leva a um dos nossos armazéns para as naves se você lembrar, a nave cilíndrica, que fica, naturalmente, escondida perto da superfície atrás da face rochosa da montanha. Normalmente, há três naves lá, e é um pequeno depósito. As outras construções da colônia são, na sua maior parte, ordenadas concentricamente em círculos ovais ao redor da coluna de suporte principal, e eles são sem exceção muito lisonjeiros; geralmente apenas entre 3 e 20 metros de altura.  

A forma dos edifícios é redonda e com domos. A cor é diferenciada de acordo com o círculo e distância da coluna principal. Ao norte da coluna, há um edifício adicional circular muito grande, mas muito simples. Este edifício interrompe o sistema concêntrico da colônia com seu diâmetro de cerca de 250 metros.É a zona do sol artificial em que, especialmente corredores e quartos iluminados estão alojados. Nestes locais poderosas luzes UV predominam, e eles são usados para aquecer nosso sangue. Há até um dispensário médico e uma sala de reuniões localizada lá. 

Além do anel externo da colônia, há zonas em que os animais são mantidos, você sabe, nós DEVEMOS consumir carne como alimento e os jardins nos quais plantamos, alimentamos e cultivamos os cogumelos; há também corrente quente e fria de água lá de fontes subterrâneas. A usina geradora de energia está localizada na borda da colônia. A estação é movida por fusão (processo que é absolutamente limpo em geração de energia) como suas bases e abastece a colônia e os “sóis” com energia.  

O meu grupo ou “família” vive, a propósito, no quarto anel construído fora da coluna de sustentação central. Tanta coisa em tão pouco tempo. Para descrever a você todos os edifícios e as suas missões seria ir longe demais. É difícil descrever algo que para você, pois é um jogo completamente diferente do ambiente e da cultura do que você está acostumado em sua vida na superfície. Você realmente tem que ver por si mesmo para poder acreditar. 

Pergunta: Será que eu vou vê-la novamente algum dia?

Resposta: Quem sabe, talvez. O tempo (antes que acabe) traz novas oportunidades. 

Pergunta: Quantas criaturas de sua espécie vivem nesta colônia?

Resposta: Aproximadamente 900. 

Pergunta: É o fim da entrevista. Você tem alguma mensagem final para os leitores da transcrição? 

Resposta: Sim. Eu estou completamente surpresa com os vários comentários às minhas palavras anteriores, claro, eu também naturalmente fiquei desapontada acerca das representações religiosas sobre mim como um inimigo as quais foram formuladas e as quais enterraram elas mesmas profundamente em sua mente. Você deve aprender a estabelecer-se para além do condicionamento das eras e da sua espécie e não estar quase sempre sob o controle de algo ou alguém e que já acontece por mais de 5000 dos seus anos. Seja, afinal, um espírito livre. Essas são as minhas palavras finais. 

Todos os Direitos Reservados © Jimmy Bergman, Proprietário, na Suécia – Publicado no site Veritus ‘Website Brother em 26 de dezembro de 2004. 
 
Parte 1, 2 e 3, LINKS:
  1. http://thoth3126.com.br/reptilianos-do-interior-da-terra-os-arquivos-lacerta-parte-i/
  2. http://thoth3126.com.br/reptilianos-do-interior-da-terra-parte-2/
  3. http://thoth3126.com.br/reptilianos-do-interior-da-terra-os-arquivos-lacerta-parte-3/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

4 Responses to Reptilianos do interior da Terra, Parte 4, final