browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Rompimento de barragens soterra distrito em M. G. Terremoto seria a causa

Posted by on 06/11/2015

barragem-marianaDesastre em Mariana: algumas perguntas sem resposta sobre rompimento de barragem

O rompimento de duas barragens de lama soterrou um distrito da cidade histórica de Mariana, em Minas Gerais, nesta quinta-feira (05/11), deixando um número ainda incerto de mortos e feridos.

Segundo o chefe dos bombeiros de Mariana, Adão Severino Júnior, ao menos 17 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas em consequência do rompimento das barragens, que continham resíduos de um complexo de mineração. Pelo menos 40 pessoas continuam desaparecidas. Ainda não há números oficiais de vítimas.

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Departamento Nacional de Produção Mineral confirma abalo (terremoto) sísmico natural uma hora antes do acidente em MG

Tremor foi de magnitude 2,5º graus na escala Richter. Quatro agentes do departamento estão no local. Segundo o órgão, é impossível prever abalos tão pequenos. Ainda não é possível garantir que deslizamento de barragem tenha sido provocado pelo fenômeno.

Fontes: http://www.dw.com e http://www.bbc.com

Bento Rodrigues, na cidade histórica de Mariana, é atingido por uma enxurrada de resíduos de mineração. Bombeiros dizem que ao menos 17 pessoas morreram. Barragens rompidas pertencem às mineradoras Vale e BHP Billiton. 

AFP

Rompimento de barragem liberou ‘mar de lama’ que soterrou diversas casas

O rompimento de duas barragens de uma mineradora liberou uma enxurrada de lama que causou grande destruição em um distrito de Mariana, em Minas Gerais, e deixou pelo menos um morto.

As barragens de Fundão e Santarém, da mineradora Samarco, entre os municípios de Mariana e Ouro Preto, se romperam na quinta-feira à tarde, e liberaram uma onda de lama que teria chegado a 2,5 m de altura.

Moradores relataram um cenário de devastação no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, o mais atingido, a cerca de 2 km do rompimento. Há relatos de desaparecidos e pessoas ilhadas, mas o número real de vítimas ainda é desconhecido.

Veja abaixo algumas perguntas ainda sem resposta sobre o desastre.

Reuters

Lama eliminada por barragens devastou região de Bento Rodrigues

O que causou o rompimento?

A Samarco disse ter registrado dois pequenos tremores na área duas horas antes do rompimento, por volta das 16h20 de quinta-feira, segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Mariana.

Não se sabe o que teria causado estes tremores – se seriam abalos sísmicos ou a força do próprio rompimento.

A empresa inicialmente informou que apenas uma barragem havia se rompido, a de Fundão, mas informou à noite que uma segunda barragem, a de Santarém, também sofreu ruptura.

Em comunicado divulgado em sua página no Facebook nesta sexta-feira, a empresa disse que “não há confirmação das causas e a completa extensão do ocorrido” e que “investigações e estudos apontarão as reais causas”.

Segundo a Samarco, a última fiscalização das barragens pela Superintendência Regional de Regularização Ambiental (Supram) foi em julho deste ano e indicou que elas estavam em “totais condições de segurança”.

Reuters

Estradas foram interrompidas e acesso a áreas é realizado apenas por helicópteros

A lama pode ser tóxica?

Sabe-se que as barragens continham água e rejeitos de minério de ferro. A maioria deste material é considerada de baixo potencial poluidor, segundo artigo da Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto.

A empresa disse nesta sexta que o rejeito é inerte. “Ele é composto, em sua maior parte, por sílica (areia) proveniente do beneficiamento do minério de ferro e não apresenta nenhum elemento químico que seja danoso à saúde”.

Especialistas seriam enviados à área nesta sexta-feira para avaliar o material que vazou.

Há risco de novos rompimentos?

O Corpo de Bombeiros estaria monitorando uma terceira barragem para verificar o risco de rompimento.

Não é a primeira vez que barragens se rompem em Minas Gerais. Em 2014, um acidente em Itabirito, a cerca de 60 km de Belo Horizonte, deixou três trabalhadores mortos.

Quantas pessoas podem ter sido afetadas?

afp

Distrito de Bento Rodrigues, a cerca de 2km do acidente, foi o mais afetado

O distrito de Bento Rodrigues tem cerca de 600 moradores.

Outros vilarejos foram atingidos pela lama e a estimativa é de que até 2 mil pessoas possam ter sido afetadas. Mas estes moradores foram alertados e tiveram tempo de buscarem abrigo.

A Prefeitura de Mariana confirmou um morto, mas este número pode subir.

Por que informações de vítimas são conflitantes?

AFP

Sobreviventes foram socorridos na quinta-feira à noite, mas teme-se que haja mais feridos e soterrados

Alguns veículos de comunicação falaram em números mais altos de mortos – citando fontes não oficiais.

A incerteza se deve em parte ao acesso restrito ao distrito de Bento Rodrigues, realizado apenas por helicóptero. Imagens aéreas de TV mostraram casas completamente destruídas e soterradas por lama.

Moradores relataram haver vários desaparecidos e pessoas ilhadas. As operações aéreas de resgate seriam retomadas nesta manhã.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

3 Responses to Rompimento de barragens soterra distrito em M. G. Terremoto seria a causa

  1. Edson Viana

    sobre a cidade afetada:
    Tradições
    A cidade possui um carnaval que remonta a
    sua história. Assim como inúmeras cidades
    históricas do estado de Minas Gerais, possui
    blocos carnavalescos com décadas de
    existência, um deles seria o bicentenário Bloco
    Zé Pereira da Chácara ,o mais antigo bloco
    carnavalesco em funcionamento do Brasil. Ela
    também é rica nas tradições católicas, com as
    procissões, festas da padroeira Nossa Senhora
    do Carmo,festa de São Roque, co-Padroeiro,
    festa de Nossa Senhora das Mercês, do Divino
    Espirito Santo, de São Francisco de Assis, de
    Nossa Senhora da Assunção, de Nossa
    Senhora do Rosário, entre outras. Possui uma
    das mais tradicionais e belas Semanas Santas
    do Brasil, é uma das poucas cidades que ainda
    se conserva os ritos em Latim, nas novenas e
    Missas solenes.Nas procissões, os moradores
    e a Associação de Artistas da Cidade,
    enfeitam as ruas com tapetes de serragem. Os
    Sinos também fazem parte da história do local,
    são tocados frequentemente nas festas dos
    Santos e nas Missas.

  2. Pedro

    Tragédia! Meu nome é Pedro, sigo seu blog há um tempo, caro Thoth. Sou de Mariana, e está tudo muito nebuloso por aqui. Meu pai trabalha na mina da Samarco e o pai da minha namorada supervisionava a planta da barragem de rejeito, também como funcionário da Samarco. Estamos todos traumatizados, o distrito do Bento Rodrigues que carregava muitas das raízes culturais de nossa região foi levado por mais essa cobrança natural. Muitas pessoas estão desaparecidas, nativos e funcionários. O barro está tomando conta de muitas belezas naturais da região, como as nossas cachoeiras. Sem contar que, também está atingindo outros distritos da zona rural local.. Nos resta muita “vigilância” e fé! ABÇ

  3. Guia da Corrida de Rua

    O que fica marcado nesta tragédia é à ação de solidariedade: Corredores ajudam moradores atingidos pelo rompimento das barragens em Mariana. http://wp.me/p6UYPy-1z

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *