browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Rússia esta derrotando mais do que o EI-Estado Islâmico na Síria

Posted by on 22/10/2015

russia-síria-ataques A Rússia e seu presidente, Vladimir Putin, um pouco mais de um ano atrás, em julho de 2014 foram o foco das atenções na Europa e América do Norte, acusado sem um pingo de provas forenses, de abater um avião civil desarmado de passageiros da Malaysia (Voo MH-17)  Airlines  sobre a Ucrânia oriental. Os russos foram considerados como tentando restaurar a URSS-União Soviética com o seu acordo para o referendo popular de cidadãos da Crimeia para anexar a região à Federação Russa contra a vontade da Ucrânia.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

logo-neoAs Sanções ocidentais (EUA-UE) foram sendo jogadas sobre a Rússia por Washington e a UE. As pessoas falavam de uma nova Guerra Fria. Hoje, o quadro está mudando rápida e profundamente. É que Washington agora está na defensiva, e seu “governo” sendo exposto pelas ações criminosas (apoio aos terroristas) que vem conduzindo na Síria e em todo o Oriente Médio, incluindo a criação da recente crise de refugiados sírios na Alemanha e em grandes partes da UE.

Dia 15/10/2015 – Autor: F. William Engdahl – Fonte: http://journal-neo.org

Como um estudante de política internacional e economia durante a maior parte da minha vida adulta, devo dizer que o auto controle emocional que Vladimir Putin e o governo russo tem demostrado contra os insípidos ataques ad hominem, de pessoas como Hillary Clinton, que comparou Putin a Adolf Hitler, é notável.

manipulação-ocidente-nwo

Mas mais do que controle é necessário para evitar trazer o nosso mundo à beira, como alguns podem dizer, do início de uma III Guerra Mundial. Uma ação brilhante e dirigida é essencial. Aqui relatamos algo extraordinário que aconteceu nos poucos dias desde que o presidente Vladimir Putin discursou em 28 de setembro na AGNU (Assembleia Geral das Nações Unidas) em Nova York.

O que PUTIN disse na assembleia da ONU…

O que Putin disse à Assembléia Geral das Nações Unidas deve ser anotado para colocar o que ele e a Rússia fizeram nos dias imediatamente a seguir a assembleia da ONU. Primeiro de tudo ele deixou claro que que a Rússia está escrupulosamente respeitando a Carta dos direitos internacionais por trás da Carta das Nações Unidas ao justificar as ações de apoio militar na Síria. A Rússia, ao contrário dos EUA, foi formalmente convidada pelo governo sírio legítimo para ajudar na sua guerra interna contra o terror (patrocinado pela CIA-EUA-OTAN).

Para os delegados e chefes de Estado presentes, Putin declarou na ONU: “As decisões debatidas no âmbito da ONU ou são tomadas sob a forma de resoluções ou não. Como dizem os diplomatas, ou passa ou não fazem. Qualquer medida tomada para contornar esse procedimento é ilegítima e constitui uma violação da Carta da ONU e as Leis internacionais contemporâneas.”

Ele continuou: “Nós todos sabemos que após o fim da Guerra Fria, o mundo foi deixado com apenas um centro de posição dominante (os EUA), e aqueles que se encontram no topo da pirâmide foram tentados a pensar que, uma vez que eles são tão poderosos e excepcionais, eles sabem melhor o que precisa ser feito e, portanto, eles não precisam contar com a aprovação da ONU, mas passam por cima de suas decisões quando necessário, muitas vezes, se a ONU está em seu caminho.”

Putin seguiu em seu discurso enviando uma CLARA MENSAGEM para os governos de Washington e da Europa OTAN sobre o assunto de soberania nacional, uma espécie de anátema para muitos que abraçam o Nirvana da globalização, homogeneização de todos os países em um mesmo um nível e governo central:“Qual é o significado da soberania do Estado, o termo que tem sido mencionado pelos nossos colegas aqui?“, perguntou retoricamente Putin.

putin-agnu-onu-setembro-2015

Presidente russo, Vladimir Putin, discursa em 30 de setembro de 2015, no plenário da ONU pela primeira vez desde 2005

“Basicamente, significa a liberdade, cada pessoa e cada estado ser livre para escolher o seu próprio futuro. A propósito, isso nos leva à questão da chamada legitimidade das autoridades do Estado. Você não deve brincar com as palavras e manipulá-las. Em direito internacional, assuntos internacionais, cada termo tem que ser claramente definido, transparente e interpretado da mesma forma como um todo“.

Putin acrescentou: “Somos todos diferentes, e devemos respeitar isso. As nações não devem ser forçadas a adotar  o mesmo modelo de desenvolvimento de conformidade com que alguém tenha declarado ser o único e mais apropriado. Devemos todos lembrar as lições do passado. Por exemplo, podemos lembrar exemplos do nosso passado soviético, quando a União Soviética exportou experimentos sociais, pressionando e impondo por mudanças em outros países, por razões ideológicas, e isso muitas vezes levou a conseqüências trágicas (com a morte de milhões) e causado degradação em vez de  progresso. “

Estas poucas palavras sucintamente apontam para o que está fundamentalmente errado na ordem internacional hoje. Países, acima de tudo proclamando-se como única superpotência, de hegemonia infalível, como os EUA, esta arrogantemente agindo depois do colapso do seu principal adversário, a antiga União Soviética, em 1990, para criar o que só pode ser chamado como um império totalitário global, o que o presidente George Herbert Walter Bush (pai) em discurso de onze de setembro de 1991, ao Congresso norte americano, declarou como uma Nova Ordem Mundial.

Eu acredito com convicção que as fronteiras não importam, mas que o respeito pelos diferentes povos e culturas, diferentes experiências históricas é essencial em um mundo de paz. Isso é verdadeiro tanto para com as nações como para com os seres humanos individuais. Nós parecemos ter esquecido essa simples noção humanista básica em meio a todas as guerras e matanças das últimas décadas em nome da implantação de uma Nova Ordem Mundial. Vladimir Putin recorda-nos.

Em seguida, o presidente russo vai ao cerne da questão. Ele põe a nu as verdadeiras atividades da Administração dos EUA e Obama na Síria e no Oriente Médio em armar e treinar terroristas islâmicos “moderados” para atacar como uma bête noire (Black Beast-Besta Negra) a mando de Washington (e de Israel), devidamente eleito e, recentemente, o presidente reeleito da Síria, Bashar al Assad.

eua-terrorista-marionete

Putin declarou: “Em vez de aprender com os erros dos outros, alguns preferem repeti-los e continuar a exportar revoluções, somente que agora estas revolução são “revoluções democráticas”. Basta olhar para a situação no Médio Oriente e na África do Norte … os problemas foram se acumulando por muito tempo nesta região, e as pessoas não queriam mudanças. Mas qual foi o resultado real? Em vez de trazer reformas, a agressiva intervenção às instituições governamentais precipitadamente destruiu o modo de vida local. Em vez de democracia e progresso, agora há violência, pobreza, morte, desastres sociais e total desrespeito pelos direitos humanos, incluindo até mesmo o direito à vida“.

Então, em uma observação dirigida ao governo de Washington e de sua ONG Cor Revolutions conhecida como a Primavera Árabe, Putin incisivamente fez a pergunta: “Eu estou perguntando àqueles que criaram esta situação: vocês, pelo menos, perceberam agora o que vocês causaram?”

Putin, sem nomear os EUA diretamente, aborda o papel do país e da OTAN (Europa) na criação da organização EI-Estado Islâmico, ÍSIS, (meros mercenários travestidos de terroristas à serviço da agenda Neocon dos EUA-ISRAEL), notando com precisão a anomalia curiosa de que a nova e sofisticada unidade do Tesouro dos EUA criada para conduzir sanções financeiras contra organizações terroristas, ignora totalmente as fontes de financiamento do grupo EI-ISIS, ignora que as vendas de petróleo pelos “terroristas” é facilitada pela própria família do presidente turco, para citar apenas um caso.

Assista o vídeo (legendado) em que Putin explica à jornalistas do ocidente em N. York como os Estados Unidos criaram o EI-ISIS:

O presidente russo, declarou:

“… o Estado islâmico em si não surgiu do nada. Ele foi desenvolvido inicialmente como uma arma contra regimes seculares indesejáveis. Após ter controle estabelecido sobre partes da Síria e do Iraque, o Estado Islâmico expande agora agressivamente seus tentáculos em outras regiões. Ele busca o domínio no mundo muçulmano e além … A situação é extremamente perigosa. Nestas circunstâncias, é hipócrita e irresponsável se fazer declarações sobre a ameaça do terrorismo e, ao mesmo tempo fechar os olhos para os canais utilizados para financiar, treinar e apoiar terroristas, incluindo as receitas do tráfico de drogas, o comércio ilegal de petróleo e o comércio de armamento”.

E o que Putin está fazendo …

A Rússia nas últimas semanas ultrapassou e atropelou ​​a agenda diabólica, e eles são muito diabólicos, da Administração Obama não só na Síria, mas também em todo o Oriente Médio e agora na UE, liberando o fluxo de refugiados. Ele chegou a convidar abertamente Obama em sua reunião em New York, em 30 de setembro para cooperar com a Rússia para derrotar o EI-ISIS. Obama teimosamente insistiu que primeiro Assad deve ser deposto, apesar do fato de que Christine Wormuth, a subsecretária responsável pela guerra síria no Pentágono, confirmar as declarações russas sobre o papel essencial de Assad hoje em qualquer derrota do EI-ISIS. Ela disse ao Senado dos EUA que as forças militares de Assad “ainda tem uma força considerável”, acrescentando: “ainda é a mais poderosa força militar na Síria. A avaliação agora é que o regime (Assad) não está em perigo iminente de cair“.

Agora vêm os gritos de protesto dos neo-cons “senhores da guerra” sanguinários, como o sempre pronto para a guerra, senador John McCain, presidente da ONG Instituto Republicano Internacional de exportação da revolução democrática apoiado pela ONG dos EUA, a National Endowment for Democracy. Ou ouvimos débeis protestos do presidente Obama. Isto porque o governo em Washington encontra-se agora profundamente exposto à luz do escrutínio mundial por apoiar, financiar e treinar os grupos terroristas (mercenários) na Síria contra um líder de estado e de um governo devida e legalmente eleito pelo povo da Síria. Os “senhores da guerra” dos EUA acusam a Rússia de atacar posições da “oposição síria moderada” ou civis.

guerra-ao-terrorismo-farsa

As Roupas Novas do Imperador

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin está desempenhando o papel sempre tão elegante, mesmo graciosamente, do pequeno menino no clássico conto de fadas de Hans Christian Anderson de 1837, A Roupa Nova do Imperador. O menino está com sua mãe em meio a milhares de outros moradores no meio da multidão do lado de fora da varanda do palácio do Imperador, onde o rei dissociado de seu povo se pavoneia andando pela varanda completamente nu, pensando iludido de que está vestindo um magnífico novo conjunto de roupas. O menino grita, para o constrangimento de todos os cidadãos servis que “fingem ver as roupas magníficas do rei”, “Mamãe, olha o imperador não tem nenhuma roupa, ele ESTA NU!”

O que quero dizer com isso? Nos primeiros quatro dias de bombardeio de precisão de selecionados locais na Síria caças avançados russos disparando mísseis ar-superfície Kh-29L guiados por laser, que atingem alvos com uma precisão inferior a dois metros, conseguiu destruir os principais centros de comando do grupo EI-ISIS, depósitos de munições e armas e infra-estruturas vitais. De acordo com os relatórios oficiais do Ministério da Defesa russo, com fotos, os aviões bombardeiros Su-34 atacaram um campo de treinamento especial e depósito de munições dos terroristas perto de Al-Tabqa, província de Ar-Raqqah, “um posto avançado crítico foi capturado em agosto de 2014, após as batalhas amargas. “Como resultado da explosão do depósito de munição, o campo de treinamento terrorista foi completamente destruído”, o porta-voz do Ministério da Defesa russo afirmou. Os jatos Russos Su-25 também atacaram o acampamento de treinamento do Estado Islâmico no Idlib na Síria, destruindo uma oficina para produção de cintos de explosivos .

Moscou afirma que aviões de sua força aérea “destruiu três depósitos de  munições, combustível e armamento dos grupos armados ilegais. Bombas de aviação KAB-500 destruíram munição e armamentos”, e eles usaram  bombas de concreto BETAB-500 de perfuração para destruir quatro campos de comando dos grupos armados EI-ISIS. As instalações com terroristas estão completamente destruídas”, acrescentou o porta-voz em Moscou. A aviação da Rússia realizou 20 voos e efetuou 10 ataques aéreos contra instalações do Estado Islâmico (ISIL) grupo terrorista nas últimas 24 horas. Em seguida, Moscou anunciou que também tinha destruido postos-chave de outros grupos terroristas como a Al Qaeda  e Frente Al Nusra.

tio sam-oreiestaNu

Estes são os chamados “moderados” que McCain e os “senhores da guerra” em Washington estão chorando. Washington tem vindo a criar aquilo a que chama de “nova” Forças armadas da sírias (NSF), que eles alegam é composta por terroristas “moderados”, assim eufemisticamente denominados. Imagine como as palestras de recrutamento de  “rebeldes” acontecem: CIA recrutador, pergunta a Mohammed:

“Você é um islâmico moderado? -Claro que sim, meu querido treinador da CIA. Por favor, me leve, me treine e me  arme na luta contra o ditador implacável Assad. Estou no seu lado. Você pode confiar em mim…”

No final de setembro, foi relatado que o Major Anas Abu Zayd Obaid, ao completar seu treinamento da CIA na Turquia, desertou da equipe do programa de formação (de terroristas) para se juntar à organização Jabhat al-Nusra (Al Qaeda na Síria) imediatamente ao entrar na Síria. Incrivelmente, as autoridades dos EUA admitem que Washington não controla ou exerce o comando-e-controle de seus proxies jihadistas, uma vez que eles entram na Síria. A Deserção de Abu Zayd depois de ser treinado em técnicas de guerra avançados pelos EUA, é típica. Outros elementos das Forças Novas sírias diretamente entregaram todas as suas armas para Jabhat al-Nusra ao entrar em território sírio na cidade de Atareb no final de setembro.

Estas últimas deserções de “moderados” para juntar-se à frente Al-Nusra da Al Qaeda na Síria aconteceu menos de duas semanas depois de o general Lloyd Austin III, chefe dos EUA na “guerra contra o ISIS”, durante uma audiência do Comitê de Serviços Armados do Senado sobre a Síria, quando admitiu que o programa militar dos EUA que destina produzir 5.400 combatentes treinados por ano, até agora, só resultou em “quatro ou cinco” que ainda permanecem no solo e ativos em combate. O resto foram todos se juntar ao EI- ISIS ou à Al Nusra fcção da Al Qaeda, todos apoiados, treinados, financiados e armados pelos EUA, a “oposição moderada” dos terroristas.

O que os bem-sucedidos ataques aéreos de precisão russos têm feito é expor em toda a sua horrível nudez a roupa nova do imperador. Por mais de um ano, a Administração Obama afirma que usou o poder aéreo (a USAF-Força aérea dos EUA) mais impressionante no planeta supostamente para destruir os terorristas do EI-ISIS, que tem sido descrito como uma “banda de militantes ralé correndo em volta do deserto usando tênis de basquete.”

guerra-ao-terror-morte-ucrania

Curiosamente, até o fim de setembro, o EI-ISIS só ampliou sua teia de poder na Síria e no Iraque sob bombardeios norte-americanos. Agora, dentro de 72 horas, os militares russos, após lançamento de apenas 60 bombardeios em 72 horas, atingindo mais de 50 alvos, colocou os combatentes do EI-ISIS no que o porta-voz do Ministério da Defesa russo descreveu como um estado de “pânico”, onde mais de 600 já desertaram (acaboua farsa, os aviões russos ATACAM DE VERDADE). E, segundo Moscou, a luta está apenas começando, os ataques, eles dizem que é para durar entre três a quatro meses.

A administração de Obama tem treinado terroristas da Al Qaeda / Al Nusra, alegadamente para combater o EI-ISIS, assim como o desonrado general David Petraeus fez no Iraque e no Afeganistão, juntamente com o coordenador especial de Obama, o recém-renuncido general John Allen. Os terroristas “moderados” treinados pelos EUA foram sendo preparados, é agora claro para todo o mundo, na realidade, que a batalha contra o governo de Assad e para abrir o caminho para uma tomada de poder pela Irmandade Muçulmana da Síria e um verdadeiro mergulho na escuridão que o mundo assistirá se isso realmente vier a acontecer.

Agora, com a verdade exposta ao ar livre, demonstrada pelos sucessos notáveis ​​de um punhado de aviões de combate russos em quatro dias contra os terroristas, realizando mais do que a pseudo “coalizão anti-ISIS” dos EUA em mais de um ano, fica claro para o mundo que Washington vem jogando um jogo duplo muito sujo.

Agora que a máscara hipócrita usada pela Administração Obama foi arrancado com o sucesso dos ataques de precisão de um míssil guiado por laser russo Kh-29L. Com os governos da UE-OTAN e como os alemães admitiram, para a forte objeção de Washington, Putin demonstrou que a Rússia é uma parte essencial de qualquer solução pacífica para a guerra na Síria e no ORIENTE MÉDIO (IRÃ e Iraque).

siriaeaIIIguerramundial

Que por sua vez tem uma enorme influência sobre a atual crise dos refugiados sírios na Alemanha e em outras partes da UE. Ele também tem uma enorme influência sobre as perspectivas para a paz mundial. O Parlamento do Comitê norueguês do Prêmio Nobel da Paz em vez de considerar John Kerry como candidato, pode considerar Vladimir Putin e o ministro da Defesa da Rússia, Serguei Choigu, para o prêmio.

F. William Engdahl é consultor de risco estratégico e cientista político, ele é formado em política pela Universidade de Princeton e é um autor best-seller sobre petróleo e geopolítica, exclusivamente para a revista on-line  “New Outlook Oriental”. 

Saiba MUITO mais em

  1. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua/
  2. http://thoth3126.com.br/a-visao-das-provacoes-dos-estados-unidos-por-george-washington/
  3. http://thoth3126.com.br/algo-muito-grande-e-definitivo-esta-para-acontecer/
  4. http://thoth3126.com.br/o-projeto-comunista-nos-eua-nwo-nova-ordem-mundial/
  5. http://thoth3126.com.br/o-futuro-colapso-dos-e-u-a-previsto-por-jornal-da-russia/
  6. http://thoth3126.com.br/obama-nasceu-em-mombasa-no-quenia/
  7. http://thoth3126.com.br/os-eua-ou-o-mundo-esta-chegando-ao-fim/
  8. http://thoth3126.com.br/ei-estado-islamico-e-uma-criacao-dos-eua-cia-e-israel-mossad/
  9. http://thoth3126.com.br/nos-os-eua-somos-os-terroristas/
  10. http://thoth3126.com.br/a-farsa-do-estado-islamico-e-o-conflito-no-oriente-medio/
  11. http://thoth3126.com.br/eua-encerram-apoio-a-rebeldes-mercenarios-sirios/
  12. http://thoth3126.com.br/o-endgame-fim-de-jogo-de-putin-na-siria/
  13. http://thoth3126.com.br/eua-acusa-a-russia-de-bombardear-os-bons-terroristas-2/
  14. http://thoth3126.com.br/presidente-da-ue-declara-europa-nao-pode-ter-relacao-com-a-russia-ditada-por-washington/

Permitida a reprodução desde que respeite a formatação original e mencione as fontes.

Thoth-flordavidawww.thoth3126.com.br

8 Responses to Rússia esta derrotando mais do que o EI-Estado Islâmico na Síria

  1. José Antonio

    O texto me passou a ideia de que Putin vai resolver a questão de uma vez por todas. Ele está longe de ser um bom moço. Me pareceu mais uma queda de braço para saber quem será o líder da nova ordem mundial. Lembrei dos anúncios nas páginas da bíblia sobre o anticristo.

  2. YLLEK

    Não acho que Putin acha que vai ser”O GRANDE SALVADOR DA PÁTRIA”,mas,vejo que ele está com uma vontade enorme de nos contar a verdade por trás dessa máquina de hipócritas que são os EUA!Demorou!A grande mídia financiada(pelo menos a nossa rede bobo)se incumbe de passar para nós,a grande e manipulada MANADA ,que os EUA e os coitadinhos dos israelitas é que são os BONZINHOS da hora.Já chega!Estou ansiosamente no aguardo,assistindo de camarote,a DERROCADA desta grande e hipócrita nação que tanto mal causa à humanidade!

  3. Manuel

    O mapa no cabeçalho tem um engano. A área em vermelho é o mapa da Ucrânia e não o da Síria.

  4. Joaquim Caldas

    União das Repúblicas Socialista Soviéticas.U.R.S.S. A nova ordem mundial nada mais é do que uma macro URSS.Os países estão sendo violentados por dívidas,tomados.Duas maneira de apoderarem dos países: pela força e pela dívidas.Aqueles países que não se aliam ao USA,o final é igual ao Gadaff.Impossível um país produtor que não esteja devendo ao FMI?

  5. Marcio

    Isso não passa de teatro, segundo as declarações da ex-illuminati a Russia é de maior importância na Nova Ordem Mundial e vai deixar os EUA para trás, jogam todos o mesmo jogo e manipulam o resto da humanidade.
    Quando eles colocam um suposto “salvador” é para desviar a nossa atenção de algo muito maior que farão por trás, é igual quando vamos a um show de magica, a assistente desvia a atenção e o magico aplica o truque.

  6. antonio

    É verdade que os USA onde coloca a mão só cria mais confusão. E no caso específico da Síria, o desejo dos EUA em desti]tuir Assad , armando os rebeldes, só ajudou a ISIS que continua a se apoderar dos armamentos americanos, além de contar com a colaboração da Al-Qeda e também do Irã. A Rússia atormentada por terroristas islâmicos que tem por objetivo matar e destruir cristão, indus, muçulmanos moderados, socialistas(comunistas) e outros, além de prometerem conquistar o mundo, transformando o planeta numa aldeia maometana, obviamente que ela(Rússia) não quer saber destes assassinos e covardes islâmicos perto de seu quintal, atrapalhando seus planos de voltar a influenciar todo o Oriente com seu socialismo marxista e se contrapor ao capitalismo mundial, sobretudo o americano. Como que isto irá terminar? resposta: Na terceira guerra mundial, que, infelizmente, virá: a Rússia, A China, a Coréia do Norte eo Irã que o digam…!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *