browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

SERPO-Zeta Reticuli- 12 – Programa de Intercambio EUA-ETs

Posted by on 01/11/2016

serpo-zetaProjeto SERPO – O Programa de Intercâmbio com Zeta Reticuli 1 e 2 – Post nº 12 – (24 de Janeiro de 2006) 

A liberação gradual dos documentos confidenciais relativos a um programa de intercâmbio ultra-secreto de doze militares dos E.U.A. com habitantes extraterrestres de SERPO, um planeta do sistema solar binário de Zeta Reticuli, na Constelação de Reticulum (a Rede) entre os anos de 1965-1978.

Revelação efetuada por um insider que trabalhou para o governo dos EUA em estreita relação com o assunto, por ele revelado após a sua aposentadoria, autodenominado como Anonymous.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@prtotonmail.ch

Postagem nº 12- por Anonymous (24 de Janeiro de 2006)

[Nota de Bill Ryan: Este post foi enviado diretamente para mim e não foi enviado para VICTOR MARTINEZ. Ele esta sendo apresentado abaixo “verbatim”. Nada foi adicionado ou editado. A digitação não foi corrigida e toda formatação original foi mantida.] 

Eu sonhei com a Terra. Eu realmente tive vívidos sonhos com o Colorado, as montanhas, a neve e minha família. Era como se eu realmente estivesse com eles lá. Eu não tinha nenhuma preocupação e nunca havia pensado em minha situação dentro de uma espaçonave alienígena. Então eu acordei. Eu estava confuso e desorientado. Eu estava em uma esfera, bem, aquilo se parecia com uma esfera. Eu não conseguia me lembrar de como havia entrado nela.  

Meu primeiro pensamento foi direcionado para a minha tripulação, os membros do meu time. Empurrei o topo da esfera de vidro e ele se abriu. Ouvi um som de assobio vindo de emendas ou juntas. Olhei em volta e vi que eu estava dentro de um quarto. Não é um quarto eu me lembro. Mas todos nós estávamos dentro destas esferas de vidro.Todos os outros membros da tripulação estavam dormindo.  

Desci e percebi que minhas pernas estavam doendo muito. Mas saí e fui para cada um dos recipientes de vidro e controlados pelos tripulantes. Eu encontrei apenas onze de nós. Alguém estava faltando. Mas quem? Estou tão confuso. Eu também estou com muita sede. Eu não consigo encontrar nenhuma daquelas garrafas de água. Tínhamos algumas, mas não consigo encontrar nenhuma. Meus olhos estão realmente  tendo um problema de foco. Mas eu estou escrevendo isso no meu log, eu tenho que gravar tudo. Encontrei o número ….. Ele está vivo.  

Quem está em falta. Eu tenho que olhar em cada esfera. Esta sala é grande. O teto parece com um colchão de cama, de dormir. As paredes desta sala são suaves. Não há muito nesta sala, exceto as esferas de vidro e alguns tubos correndo dos recipientes para o chão. Vejo luzes no fundo de cada esfera. Há luzes brilhantes no teto da sala. No interior do colchão do teto ou algo assim. Não consigo abrir estes recipientes. Já tentei de tudo. Espero ter alguma ajuda dos Ebens. Encontrei uma porta, mas não consigo abri-la. Não me lembro de como nós abrimos as outras portas.  

Há quanto tempo nós estamos nestes recipientes? Eu não consigo me lembrar muito.Talvez viajar no espaço interestelar cause problemas na mente de uma pessoa humana. Eles nos disseram isso durante a nossa preparação, mas nunca tivemos alguém viajando assim tão longe no espaço antes. Nós somos os primeiros espécimes humanos (Que se tem conhecimento, por que…). Talvez eu deva voltar para a esfera. Talvez eu tenha acordado muito cedo. Meu relógio diz que é 18:00 horas. Mas de que dia, de que mês, e de que ano? Quanto tempo eu dormi?  

O chão parece ser suave com fios o percorrendo em um padrão cruzado. Eu vejo algum tipo de tela de televisão no canto da sala. Eu acho que pode estar acompanhando, monitorando as outras esferas. Não consigo ler qualquer coisa na tela, porque esta na linguagem Eben. Eu penso que talvez sejam as linhas de vigilância da condição de saúde na tela. Espero que isso significa que toda a nossa gente está respirando e estão vivos. 

Mas esta faltando um homem. Eu me esqueci alguma coisa? Será que alguém morreu? Não consigo me lembrar. Eu tenho algum tipo de prurido em minhas mãos. sensação de queimação real. Talvez sejam queimaduras de radiação de alguma coisa. Mas onde estão os monitores de radiação que tínhamos em nossas mochilas? Onde estão nossos pacotes de sobrevivência? Eu não consigo encontrar nada. Estou voltando para a minha esfera de vidro. Eu estou deitado. Eu vou parar de fazer registros neste diário.

Estou acordado novamente. Os Ebens estão na sala. Minha taça de vidro está aberta. Alguns dos meus tripulantes estão andando por aí. Os Ebens estão ajudando-os. Saí da minha esfera. O Eben falando em inglês me vê e eu perguntei-lhe se todos da minha equipe estavam bem. Ele não me entende, “tudo bem”? Aponto para a tripulação. Eu digo onze. Onde está o número doze? Ebe apontou, em seguida, para uma esfera que está vazia e diz, terráqueo, não esta vivo. Ok, alguém morreu. Mas quem.  

etserpo-grey

Meu grupo está andando em um estado de confusão. Eu não posso chamar a atenção de ninguém. Eles se parecem como mortos-vivos. O que está errado com eles? Perguntei ao Ebe1 o que está errado com eles. Ebe1 me respondeu, doença da viagem no espaço, mas vão ficar bem, se recuperar em breve. Ok, isso faz sentido. Eu não tenho idéia de quanto tempo se passou. Nós ainda estamos voando, mas não sei por quanto tempo. Ebe1 nos traz alguns líquidos e algo parecendo com biscoitos.  

O líquido tem gosto de giz e o biscoito não tem qualquer gosto. Estamos todos comendo e bebendo o líquido. Quase que instantaneamente nos sentimos melhor. Ok, nos organizamos. Eu disse ao 203 para checarmos toda a tripulação. Encontramos o membro 308 desaparecido. Deve ser o membro da tripulação que morreu. Ebe1 voltou e me levou ao 308. Ele estava posto em um recipiente, algo como um caixão. 700 e 754 analisarão o estado de saúde de 308. Ebe 1 nos advertiu para que nós não tirássemos o 308 para fora do recipiente. 

Não entendemos a cautela. 700 e 754 estão aqui. Eu tento dizer ao Ebe 1 que esses dois caras são os nossos médicos e devem examinar o 308.  Ebe 1 disse que não, por causa da infecção. Acho que 308 deve ter tido algum tipo de infecção e pode ser contagiosa. Mas o 308 está morto? Não sei. Aceitaremos o conselho do Ebe 1. 700 e 754 apenas olharam para o sarcófago e disseram que parecia que o 308 estava morto. Todo o resto parece ok. 

O líquido e os biscoitos devem possuir algum tipo de alimento/medicamento energético. Agora podemos focar os olhos e podemos realmente pensar. Ninguém consegue se lembrar de como chegamos a esta sala. Todos os nossos equipamentos estão aqui. Todos estão preocupados com o nosso estado. Os Ebens são amigáveis, mas não nos dizem muito. 899 se preocupa em estar trancado em um quarto. 633 e 661 acham que devemos nos manter ocupados. Eu concordo. 

Eu peço a todos a fim de pegarem suas mochilas, as respectivas embalagens e cintos de ração, fazer um inventário das coisas dentro e ver se alguma coisa está faltando. Isso ocupará a equipe por algum tempo. Meu relógio diz que é 04:00 horas (e daí?). Mas que dia? Data? Não sei. Muito estranho não ser capaz de medir o tempo. Nós não temos nenhuma referência do tempo terrestre no interior desta espaçonave. O relógio do ano que nós trouxemos será descompactado uma vez que possamos obter as arrumadas engrenagens para montá-lo. Nós não sabemos onde esta. 

Todos os tripulantes inventariaram suas mochilas e cintos de ração. Tudo é contabilizado. 899 quer se armar com o revólver. Eu disse que não. Nós não precisamos de armas. Nenhum Ebe se demonstrou hostil para conosco. Desembalamos uma bússola de uma das mochilas. Isso não esta funcionando. Nós temos as nossos rádios. Vamos mantê-los em nossos cintos. Não sei se eles trabalham longe da sala e dentro da nave. 

Mas nós os ligamos  e eles funcionaram. Podíamos ouvir um ao outro. Bom, temos um sistema de comunicação. Mas devemos ter cuidado, a vida útil da bateria é de apenas dois dias (48 horas terrestres). Eu sugiro que todos comecem a anotar/escrever seus pensamentos. Que todos mantenha uma espécie de registro diário, como eu estou fazendo. Fui obrigado a fazer isso e vou continuar a fazer enquanto eu puder. Mas eu não vou mantê-lo durante o dia, já que não posso dizer quando um dia acaba e outro começa.  

661 sugere que montemos um calendário e um sistema de passagem do tempo, enquanto nós estamos aqui. Boa idéia, ele vai fazer isso. O calendário será executado em um sistema de sete dias. Usaremos nossos relógios de pulso para medir o período de 24 horas e, em seguida, consideraremos que é um dia. Vamos começar em 06:00, que está próximo, faltando ainda cerca de 45 minutos. 518 configura o monitor de ar. Parece que estamos respirando ar regular.  

A equipe está brincando com 518 sobre o uso da nomenclatura para o ar regular. Bom que tenhamos um pouco de humor. Ok, este é o começo do dia 1, são 06:00 horas (consideraram arbitrariamente o começo do calendário). 661 manterá o calendário. Deveríamos ter feito isso antes. Nós não temos mais ideia de quanto tempo estamos dentro desta espaçonave, quanto tempo temos ainda de viajar. Nós não tínhamos entrado na estação de comando? Talvez eu tivesse sonhado. Não consigo encontrar a primeira parte do meu diário. 

Ebe1 entrou e nos disse que a viagem estava quase no fim. Levaram-nos para o corredor. Entramos no quarto que se desloca e nos mudamos para outra parte da espaçonave. Saimos em uma grande sala com muitos itens, eu não consigo identificá-los, mas eles se parecem com caixas de roupas ou baús de quarto. Nós todos fomos apresentados à uma grande mesa com alimentos. O Ebe 1 nos diz para comermos. Ele disse que a comida é boa, e para comermos. Todos nós nos olhamos. 700 e 754 disseram para nos deixar comer.  

Ok, encontramos pratos. Parecem com pratos de cerâmica pesada real. Eu escolhi algo que se parece com um guisado. E também peguei um biscoito, o mesmo que a gente comeu antes. As bebidas foram postas em recipientes metálicos. Era o mesmo líquido que bebemos mais cedo. Nós todos comemos. Muito pouco gosto na comida que encontramos. Algo como batatas, pepinos, talvez, algum tipo de hastes. Não muito ruim. Os biscoitos do mesmo sabor.Todos se sentaram e comeram. Encontramos algo parecido com maçãs, mas sem o gosto de maçãs. Doce e suave, comi uma. Depois deixou um gosto em minha boca.  

O Grupo parece feliz. Alguns estão brincando sobre não ter nenhum sorvete. Ok, o MVC está no quarto. Primeira vez que o vimos. Ele fala através do Ebe1. A linguagem realmente incomoda os meus ouvidos. Os sons são altos e, em seguida, os tons de sons vocais são… Tudo é muito estranho. O Ebe1 nos diz que MVC quer nos preparar para o pouso. Ok, como fazemos isso. Temos de entrar no quarto das esferas de novo e ficar dentro delas. Ninguém quer fazer isso, mas se tiver que ser, vamos fazer isso de novo.  

Estamos sendo levados de volta para a sala móvel e viajamos pelo interior da nave de volta para o quarto dos recipientes de vidro. Subimos e entramos neles. Antes alguns usam os recipientes para o alívio dos seus intestinos e bexigas. Em seguida, subimos para ocupar nossos lugares. As pálpebras se fecham, mas ainda estamos acordados. Apenas repousamos. Então eu caio no sono. 

As tampas das esferas se abriram. Meu relógio diz que são 11:00. Eu acho que ainda é o dia 1. Saímos para fora. O Ebe1 está ao nosso lado. Ele nos diz que aterrissaram em casa (planeta SERPO). Ok, eu acho que agora nós estamos lá. Nós nos reunimos aos nossos equipamentos. 700 nos lembra para usarmos os óculos de sol assim que sairmos. Nós pegamos nossas coisas e caminhamos por um longo corredor dentro da espaçonave. Em seguida, estamos em outra sala móvel. Nós viajamos por um minuto. Então a porta é aberta. Estamos no salão grande. Vemos a  nossa bagagem arrumada.

O lugar é muito grande, com muitas naves menores armazenadas dentro aqui. Estivemos viajando numa espécie de nave mãe. Uma grande porta se abre. A luz é brilhante. Nós vemos o planeta SERPO pela primeira vez. Nós descemos a rampa. Um grande número de Ebens esta esperando por nós. Vemos um Eben alto, o maior que temos visto até então.  

Zeta Reticuli 1 e Zeta Reticuli 2, um sistema estelar/solar duplo que faz parte/estão situados na da Constelação de Reticulum (a Rede) acima.

Ele vem para a frente e começa a falar para nós. O Ebe1 traduz uma mensagem de boas vindas do que parece ser o seu Líder. Eu acho que esse cara é o líder. Cerca de um pé (31 cm) mais alto do que os outros. O líder diz que somos bem-vindos ao planeta, chamou-lhe de algo que não entendo. O Ebe1 não está fazendo um bom trabalho de tradução. Mas somos levados a uma arena aberta. Parece um campo de parada. O chão é de terra. 

Olhando para cima, vejo um céu azul. O céu é muito claro.Vemos dois sóis (ZETA RETICULI 1 e 2). Um mais brilhante do que o outro. A paisagem parece um deserto, do Arizona ou no Novo México. Não há vegetação que possamos ver. Há colinas, mas nada além de pó. Esta deve ser a aldeia ou cidade central. Desembarcamos em uma área aberta, com grandes estruturas, como torres elétricas. Algo está assentado no topo dessas torres. No centro da vila esta uma grande torre. Se parece com uma estrutura de concreto. Muito grande, talvez 300 metros. Parece que há um espelho colocado em cima desta torre. Todos os edifícios se parecem com cabanas de adobe ou de barro. Algumas são maiores do que outras.  

Estão dispostas em um mesmo sentido, não posso fazer qualquer leitura real da bússola, mas há uma estrutura muito grande.Todos os Ebens estão vestidos com as mesmas roupas, com exceção de alguns dos Ebens que estavam na nave espacial. Agora eu vejo outros vestidos com um traje azul escuro, diferente dos outros. Cada Eben está usando algum tipo de caixa em seus cintos. Todos têm cintos. Não consigo ver nenhuma criança, mas talvez elas tenham o mesmo tamanho também. Nossas botas deixam uma marca no solo. O brilho dos dois sóis é demais para nossos olhos sem a proteção dos óculos escuros. Olhando ao redor em 360 graus vejo prédios e terras áridas. Não é possível ver qualquer tipo de vegetação. Eu me pergunto onde eles cultivam os seus alimentos.  

Que planeta é SERPO !!!. Difícil de acreditar que vamos ter de viver 10 anos aqui. Mas uma viagem de 1.000 milhas começa com um primeiro passo a pé (UM PROVÉRBIO CHINÊS). Não me lembro quem disse isso, mas que só veio à minha mente. Mas há um grande número de Ebens que estão nos acolhendo, nos recebendo. Eles parecem amigáveis. Então, sendo quase chocante para nós, surge alguém que fala Inglês. Todos nós olhamos ao redor e vemos um Eben. Este eben fala Inglês muito bem. Este eben, nós o chamamos Ebe2, fala Inglês quase fluente, na verdade com uma exceção, não saber pronunciar a letra w.  

Mas Ebe2 faz um bom trabalho de falar Inglês. Ebe2 diz que somos bem-vindos ao seu  planeta Serpo. Ok, esse é o nome do seu planeta. Ebe2 nos mostra um dispositivo e nos diz que cada um de nós deve usá-lo. Parece um pequeno rádio transistor. Nós o colocamos em nossos cintos. O clima é extremamente quente. Perguntei a 633 para medir a temperatura. 633 diz que é de 107 graus F (41,7° Celsius). Muito quente. Tiramos nossos revestimentos de cobertura e ficamos com uma peça tipo macacão de vôo.  

O Eben olha para nós, mas parece muito amigável. Alguns estão usando algum tipo de xales. Perguntei a Ebe2 sobre isso, Ebe2 diz que eles são do sexo feminino. Ok, agora eu vejo. Eles são todos parecidos. Realmente difícil de dizer uma diferença, exceto pelo uniforme. Alguns têm diferentes uniformes coloridos. Perguntei Ebe2 sobre isso também, ele diz que é uniforme militar. Ok, isso faz sentido. Ebe2 nos leva a uma série de cabanas, parecendo casas de estilo Adobe. Há quatro. Atrás delas, há uma sala subterrânea, ou área de armazenamento. Ela é construída no solo e no subsolo.  

Temos que descer uma rampa. As portas se parecem com iglus/cabanas militares que armazenam nossas bombas atômicas na terra. Todas as nossas roupas foram retiradas da nave e é armazenado lá. Descemos para esta área. A dependência é muito grande. Muito legal, muito mais frio. Poderíamos ter que dormir aqui. Todas os nossos artefatos estão lá. Dezesseis containeres  de carga. Esse iglu é composto de algo como o concreto, mas não da mesma textura. A sensação térmica é de borracha macia, mas ainda difícil. O chão é feito do mesmo material. Há luzes no teto. Se parecem com as luzes spots. Eles têm eletricidade. Temos que inventariar e conferir o estoque de todo o nosso equipamento em algum momento. Voltamos para as  cabanas.  

ufocerrogordojunho2006

As cabanas são mais frias dentro do que fora. Mas ainda é muito quente. Devemos começar a nos organizarmos. Digo ao Ebe2, que teremos de estar sozinho para nos organizarmos. Só então é que eu percebo que Ebe2 é do sexo feminino, que diz ok, vamos ser deixados sozinhos. Eu perguntei sobre o corpo de 308. Ebe2 pareceu estar confusa e não sabia sobre qualquer corpo. Expliquei a Ebe2 sobre 308 e ela inclinou a cabeça. Foi realmente um choque emocional porque ela estava quase chorando. A Ebe2 nos disse que o corpo seria levado para nós, mas ela deveria primeiro verificar com o seu treinador.  

O tipo de palavra treinador me chocou. Estaria a Ebe2 em treinamento de formação e que alguém estaria lhe ensinando? Ou a palavra treinador em Eben tinha um significado algo diferente em Inglês. Talvez isso signifique que seja o seu líder ou comandante. Não sei. Mas Ebe2 tomou à esquerda. Eu disse a 203 para reunir todos na área de armazenamento menor. Teremos uma reunião de equipe. 633 sugeriu que deveríamos reiniciar o calendário a partir de hoje. 

São 13:00 em nosso novo Planeta SERPO, dia 1 em diante. 

Continua…

Mais informações em:

http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

Thoth-flordavidawww.thoth3126.com.br

3 Responses to SERPO-Zeta Reticuli- 12 – Programa de Intercambio EUA-ETs

  1. Diovanni

    Gostei muito tem continuação ?

  2. MELO VIEIRA

    SERA VERDADE?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *