browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Serpo-Zeta Reticuli -13a – Programa de Intercambio EUA-ETs

Posted by on 30/09/2015

serpo-zetaProjeto SERPO – O Programa de Intercâmbio com Zeta Reticuli 1 e 2 – Post nº 13A – (28 de Janeiro de 2006

A liberação gradual dos documentos confidenciais relativos a um programa de intercâmbio ultra-secreto de doze militares dos E.U.A. com habitantes extraterrestres do planeta SERPO, entre os anos de 1965 e 1978.

Serpo é um planeta do sistema solar de Zeta Reticuli, na Constelação de Reticulum, onde se localiza o sistema solar duplo de Zeta Reticuli 1 e 2, sistema em que orbita o Planeta.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Postagem nº 13 A – por Anonymous (28 de Janeiro de 2006)

Fonte:  www.serpo.org

[Nota de Bill Ryan Este post foi enviado diretamente para mim e não foi enviado para VICTOR MARTINEZ. Ele esta sendo apresentado abaixo “verbatim”. Nada foi adicionado ou editado. A digitação não foi corrigida em seus erros e toda formatação original foi mantida.]

Tivemos um problema sério. Como se explica a nossa ciência para uma entidade, um ser alienígena, que não conhece Einstein, Kepler ou qualquer dos outros cientistas do nosso tempo. Matemática simples, parece tão estranha para eles. Ebe2 é esperta. Ela parece entender a nossa linguagem mais do que 1 e 2. Ela até parece entender a nossa matemática básica. Começamos com a matemática básica, 2 mais 2. Depois progrediram. Ela entendeu e até pegou tão rápido que ela continuou sem nossa ajuda.

Esquerda: Imagens em desenho do EBE citado em postagem anterior, a de número 11 e chamado de J-ROD, e que não foi autorizado a sair do grupo Majestic e, portanto, se considerava em cativeiro enquanto esteve vivo na Terra.

 Nós percebemos que ela tem um QI muito alto quando ela repetiu mil vezes 1000 e veio com uma resposta. Nós mostramos-lhe a nossa régua. Levou alguns minutos para ela descobrir isso, embora eu não acho que ela compreendeu plenamente todos os símbolos da lateral da régua. Ela é realmente diferente dos demais. Encontra-se uma personalidade nela. Talvez porque nós temos mais contato com ela do que com os outros. 

Ela é muito calorosa, pode-se apenas sentir de que ela é assim. Ela realmente se interessa por nós e ela ainda se preocupa conosco. Durante a nossa primeira noite no seu planeta SERPO, ela parecia querer ter certeza que tudo estava certo para nós. Ela avisou-nos do calor e da luz. Ela mencionou que SERPO não fica completamente escuro como na Terra por causa da iluminação dos dois sóis, Zeta 1 e 2.  

Uma imagem de J-ROD.

Eu me perguntei como ela sabia disso? Ela já visitou a Terra? Talvez ela tenha sido apenas educada sobre as propriedades da Terra. Talvez eles tenham livros sobre a terra. De qualquer forma, na primeira noite, ela nos contou sobre os ventos, e QUE ventos! As rajadas de vento começam apenas quando o sol se põe. Um sol se põe o outro não, mas permanece na parte inferior, baixo no horizonte, por isso não escurece completamente. Os ventos sopram a poeira, deixou livre de poeira as nossas cabanas/iglus.

Tivemos uma noite muito difícil, em primeiro lugar. Nós a chamamos de noite, mas parece que os Ebens chamam essas horas apenas um período do seu dia. EBE3 sabia o que a palavra dia significa, mas não compare com o dia da Terra. Talvez ela não tenha visitado a terra. Nós não dormimos bem durante a noite. Os Ebens parecem não dormir, como nós fazemos. Eles parecem ficar em repouso por períodos de tempo e depois acordam e vão cuidar dos seus negócios, qualquer que seja ele. Quando acordamos, Ebe2 estava lá, fora da nossa cabana. Abri a porta e ela estava esperando. Por quê? Como ela sabia que eu estava acordado?

Talvez as casas estão sendo monitoradas por algum sensor. Ebe2 nos disse para segui-la para o lugar das refeições. Ela não usou a palavra ou a sala de jantar, sala de ração ou instalação. Ela usou a palavra lugar. Assim que eu reuni a equipe, que atravessou a aldeia, eu vou chamar o local de uma aldeia por uma questão de redação. Entramos em um grande edifício. Parecia ser grande, com base na pequena estatura dos Ebens. Havia comida na mesa.

Outra foto dos dos sóis/estrelas ZETA RETICULI 1 e 2, no círculo vermelho, junto com mais duas (Beta e Kappa) estrelas da Constelação de Reticulum (a REDE)

Eu acho que nós chamamos este lugar uma sala de refeição. Os Ebens olharam para nós, mas continuaram comendo. Será que eles não cozinham dentro de suas cabanas? Talvez todo mundo coma aqui. Caminhamos para as mesas de alimentos, são os mesmos alimentos que vimos e comemos na espaçonave, exceto alguns itens que eram diferentes. Eles tem grandes tigelas com algo como frutas. Se parecem estranhos. Eles também tinham algo parecido com o queijo cottage, tinha gosto de leite azedo, mas depois do sabor inicial, tudo ia bem. Eu incentivei cada membro da equipe para comer e beber. Nós podemos muito bem começar a usar os seus alimentos. Mas 700 nos diz para comer apenas uma de suas refeições por dia e manter a nossa C-rações da Terra para as outras refeições.  

Dessa forma, nosso sistema irá ajustar-se a comida Eben. Sentamos em uma mesa pequena, em comparação com os nossos padrões de tamanho e comemos. A quantidade de Ebens presentes, provavelmente eram em cerca de 100, só comiam e realmente não nos incomodavam. Toda vez que olhávamos ao redor, iríamos pegar algum Eben olhando para nós.  

Mas nós éramos os loucos, não eles. Nós somos os visitantes. Nós somos os alienígenas. Realmente devemos parecer estranhos para eles. Nós todos parecemos diferentes, todos eles têm a mesma aparência. Como eles podem nos comparar a eles? Eles não podem. Nós olhamos para eles, eles olham para nós. Vemos, então, um Eben com aparência diferente. Muito estranha a criatura se parece, alta e grande, braços longos, quase flutua junto com as pernas longas. Não pode ser um Eben de SERPO. Nós todos olhamos. Esta criatura que flutua por nós e nem sequer olha para nós. Encontro Ebe2.  

Ela está comendo com outros três Ebes. Uma vez que me aproximo, ela se levanta e quase inclina a cabeça para mim. Talvez apenas uma saudação, tenho que me lembrar disso. Eu pergunto-lhe sobre a criatura que vimos, eu pergunto se era algum outro tipo de Eben. Ebe2 parece confusa. Ela me perguntou qual criatura. Eu usei a palavra criatura. Talvez tenha sido um insulto ou talvez ela não soubesse a palavra. Eu apontei para o outro Eben, no outro extremo do edifício. Ela então viu o que eu quis dizer.  

Ebe2 disse, que ele não era Eben, era apenas um visitante, de outro planeta. Como você, apontando para mim. Ok, eu vejo, eles têm outros visitantes estrangeiros aqui. Eu acho que nós não somos os únicos. Eu então perguntei a Ebe2 de que planeta que o visitante veio? Ebe2 disse, um nome algo como CORTA, não tenho certeza exata da palavra, embora eu lhe pedisse para repeti-la duas vezes. Ok, onde fica CORTA? Em qual sistema solar?

area51-container-alien-et-morto-alan-lewis

Para saber mais sobre ÁREA 51 ver em

http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair/
http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair-parte-2/
http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair-parte-3/
http://thoth3126.com.br/area-51-e-seus-segredos-por-david-adair-parte-final/

Ela me leva a uma tela de televisão, pelo menos se parece com uma. O aparelho está posicionado no canto do prédio de refeições. Ele esta montado como se fosse algum tipo de posto de comando. Ela coloca o dedo na tela de vidro e surge algo. O universo? Sistemas Estelares/Solares. Eu não reconheço nenhum deles. Ela aponta para um ponto e diz CORTA esta aqui. 

Ok, onde está a Terra? Ela aponta para outro local e diz Terra. Com este mapa televisivo de vidro do espaço, CORTA e a Terra estão muito próximos um do outro. Mas eu não sei a escala deste mapa. Talvez eles estejam há um trilhão de milhas de distância ou talvez a 10 anos-luz.  

Mas eles parecem estar próximos. Vou ter que pedir a um dos nossos cientistas olharem para isto e ver. Ok, agradeço a Ebe2. Ela parece feliz. Ela quase se parece com um anjo. Ela parece tão legal. Ela tocou minha mão e apontou para a minha mesa e disse, coma. A comida esta boa, pergunta? Eu ri e disse, sim, boa comida na sala de refeições. Ela olhou intrigada. 

Eu acho que ela não sabe o significado do que é uma sala de refeições. Eu apontei para a construção e disse, no salão da comida, lugar de comer na Terra. Ela repetiu o que eu disse, sala de ração, lugar para comer na Terra. Eu ri e fui embora.  Agora ela vai pensar que todos os restaurantes da terra são chamados salões de refeições.

Estamos de volta às nossas barracas. Temos de ficar melhor organizados. Fizemos uma reunião. Todo mundo parece estar ok. Nós nos perguntamos sobre as latrinas, onde nós poderíamos nos aliviar. Ebe1 chega perto, quase como se ele estivesse a ler nossas mentes, talvez eles até possam mesmo fazer isso. Ele nos mostra os potes/recipientes nas cabanas. Nós todos sabemos para o que eles serviam. Ok, essa é a nossa latrina. Percebi que não vai funcionar muito bem, mas nós faremos o que pudermos. Então percebemos que os recipientes tem algum tipo de química no interior. Nossos resíduos são dissolvidos ou algo parecido. Não consigo realmente dizer.  

Cada uma das nossas quatro cabanas tem um recipiente. Eles servirão para o momento. Ebe2 usa seu inglês e nos diz para caminharmos no chão. Não tenho certeza do que ele quer dizer com isso, mas 420 diz que podería ser apenas para nós andarmos, circularmos ao redor. Ok, nós faremos isso. Eu organizo o grupo, o 102 ficará com 225. Eu quero 633 e 661 a olhar para o mapa de vidro da televisão e ver se eles podem dizer a qual sistema estelar pertence o planeta CORTA

Peço a 518 para efetuar leituras de temperatura e das observações meteorológicas em geral. Eu sei que é quente. Muito quente. A maior parte do tempo é de mais de 140° F (cerca de 42°C). 754 nos adverte para nos mantermos protegidos contra a radiação solar. 754 diz que os níveis de radiação são altas. Não soa muito bom para mim. Isso me lembra o estado de Nevada, em 1956, durante um dos testes de bombas atômicas.  

Lá tinhamos tempo quente e tivemos que nos preocupar com a radiação das explosões atômicas. Agora estamos em um planeta estranho, há 40 anos-luz da Terra e temos que nos cuidar com a radiação e o calor (emitidos pelos dois sóis). Mas nós temos que explorar tudo, pois foi para isso que fomos treinados e enviados a Serpo. Nós começamos a circular caminhando a pé e 475 está tirando fotografias com nossas câmeras militares. Espero que o filme não tenha sido afetado pela radiação. Como isso vai se desenvolver? Talvez a gente não tivesse pensado em tudo. Eu me reúno à 225 e caminhamos para um prédio grande com a porta aberta. Entramos e ele se parece com uma sala de aula, mas não há Ebens aqui.

Zeta Reticuli 1 (acima no centro) e Zeta Reticuli 2 (Abaixo à direita), sistema estelar/solar duplo que faz parte da Constelação de Reticulum (a Rede) e onde orbita o planeta SERPO.

Há um tela de televisão de grande porte, que ocupa toda a parede. Há algumas luzes sobre a tela de televisão. Examinamos a tela. É muito fina. Gostaria de saber como ela funciona. Onde estão os tubos ou a eletrônica. Mas talvez eles estejam mais avançados nesta área do que nós. Eles devem estar. Nós não encontramos mais nada interessante neste edifício. Vamos seguir em frente, uau, esta é muito quente, eu espero que eu me acostume com isso. Encontramos uma grande torre. Parece uma torre de antena, mas tem um grande espelho em cima no topo.Vimos isso pela primeira vez quando chegamos ontem. Nós encontramos um Eben perto da porta, mas ele se move para um lado para passarmos.  

Pedimos-lhe se ele entende Inglês. Ele só olha para nós, mas parece simpático. Eu acho que ele não fala Inglês. Vamos seguir em frente para o prédio, não se pode encontrar qualquer escada de acesso à torre. Mas podemos ver algum tipo de sala de vidro redonda. Talvez seja um elevador. Então nós ouvimos Inglês. Nós demos a volta e encontramos Ebe2 lá em pé parada. De onde é que ela veio? Eu lhe pergunto se podemos explorar este edifício. Ela disse que sim, claro, ela aponta para a sala de vidro e diz que podemos ir para cima.  

Ok, entramos na sala de vidro. O vidro da porta se fecha e sobe muito rápido. Eu um momento nós estamos no topo da Torre. Mas o que é isso. Perguntamos a Ebe2, o que é isso. Ela aponta para os sois e depois aponta para o topo da sala, onde está localizado o espelho. Em seguida, ela aponta para o chão. Ok, vamos vê-lo. A torre se situa no meio de um círculo. O círculo está situado no terreno embaixo.  Em cada quadrante do círculo há um símbolo. Eu vejo que a luz do sol é dirigida através do espelho, talvez este não seja um tipo de espelho  como nós os conhecemos na Terra,  desde que a luz do sol aqui atravessa-o, mas depois que a luz do sol atravessa o espelho, a luz é dirigida a um símbolo dentro do círculo no terreno. 

 Ebe2 diz que quando o símbolo recebe a luz então todos os Ebens fazem uma mudança. Eu não tenho certeza o que isso significa. Talvez isso signifique que o que os Ebens devam fazer seja relativo ao símbolo no quadrante iluminado pela luz do sol refletida pelo espelho. 225 parece pensar que é uma espécie de relógio de sol. Quando o sol atinge um símbolo, os Ebens mudam o que eles estão fazendo e fazer outra coisa de acordo com o que o símbolo indica. Talvez o dia Eben esteja estruturado. Ou talvez este seja o seu relógio. Muito estranho. Mas estamos em um planeta alienígena (com uma cultura completamente diferente da humana). Fico feliz que ainda tenho meu senso de humor.  

Este é apenas o nosso primeiro dia, primeiro dia de escola. Temos muito que aprender. Temos que manter a mente aberta. Não podemos continuar comparando as coisas daqui com as da Terra. Temos que abrir nossas mentes para novas idéias e nova ciência. Todas essas coisas são estranhas para nós, mas nós temos que aprender. Eu apontei para o meu relógio de pulso e, em seguida, apontei para o chão e, num gesto para mostrar a Ebe2 que os dois itens são pedaços do tempo. Não tenho certeza se ela entendeu. Mas eu disse que era para medir a passagem do tempo e ela então entendeu.  Sim, ela disse, o tempo de Eben, apontando para o chão. Eu apontei novamente para o meu relógio e disse: tempo da Terra.  

Ebe2 então quase sorriu e disse: não, não há tempo da terra em SERPO. Ok, isso faz sentido. 225 disse que ela apenas nos disse que o tempo da terra não funciona em SERPO. Sim, eu acho que ela disse isso. Eu penso para que servem os nossos relógios ou outros dispositivos de medir tempo da Terra aqui em Serpo? Eles não funcionam. Temos que começar a usar o tempo Eben. Mas também devemos manter o nosso tempo, porque nós temos que saber quando sair. Dez anos agora se parece como um milhão. 

Talvez com base no tempo Eben poderia ser apenas um milhão de anos. Não percamos a esperança.Não temos tempo para pensar em casa, temos uma missão e tarefas a executar. Somos uma equipe de militares e temos de manter essa idéia. 225 e eu voltamos para o cubículo de vidro que é o elevador para acessar a Torre e voltamos para o chão, para baixo. Nós caminhamos para outro edifício, outra vez grande. No interior dele encontramos rolos e rolos de plantas. Isso deve ser algum tipo de estufa para plantas, estão cultivando alimentos. Muitos Ebens estão lá dentro. Olham-nos com olhos brilhantes. Mas nós só ficamos dentro perambulando e ao redor. Um Eben vem até nós e fala, mas em língua Eben. Ele parece estar nos dizendo algo.  

ETSERPO

Ele aponta para o teto e depois para as nossas cabeças. Talvez ele está nos dizendo que devemos cobrir nossas cabeças. Temos de encontrar a Ebe2. Voltamos pra fora e encontramos Ebe2, ela sempre parece estar por perto. Ficamos entendendo o porque, pois ela está a nos acompanhar nos monitorando através dos dispositivos que usamos em nossos cintos. Peço a Ebe2 o que é aquela construção. Ela diz que é um local para plantação, cultivo e crescimento de seus alimentos.  

Ok, talvez tenhamos contaminado o local. Dissemos a ela que outro Eben falou para nós e depois apontou para cima de nossas cabeças. Ebe2 parecia confusa e caminhou de volta para dentro do prédio com a gente. O mesmo Eben trocou algumas palavras com Ebe2.  Ela então disse-nos que temos de usar uma cobertura sobre nossas cabeças, a fim de entrar no prédio. Perguntamos por que? Mas nós não podemos discutir. Este outro Eben nos traz uma espécie de pano e nós o vestimos. Caminhamos pelo prédio e os Ebens pareciam felizes, olhamos para as suas plantas. Eles estão plantando e cultivando alimentos no solo. Eles têm um sistema de irrigação para as plantas.  

Eles também têm algum tipo de tecido transparente sobre cada planta. Aponto para o sistema de rega e pergunto a Ebe2 se isso é água, água potável. Ebe2 disse que sim. Em seguida, ela sente que nós estamos com sede. Ebe2 nos leva a um lugar perto de uma outra entrada do prédio e nos oferece água, pelo menos nós pensamos que é água. Tem gosto de produtos químicos, mas é água. Na verdade tem um gosto bom. 

Continua… em novas postagens…

Mais informações e postagens:  http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/

Permitida a reprodução desde que respeite a formatação original e mencione as fontes.

Thoth-flordavidawww.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *