browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

SERPO-Zeta Reticuli -06- Programa de Intercambio EUA-ETs

Posted by on 03/10/2016

serpo-zetaProjeto SERPO – O Programa de Intercâmbio dos EUA com ETs do sistema solar binário de Zeta Reticuli – Post nº 6

A liberação gradual dos documentos confidenciais relativos a um programa de intercâmbio ultra-secreto de doze militares dos E.U.A. com seres extraterrestres  de SERPO, um planeta do sistema solar de Zeta Reticuli, entre os anos de 1965-1978.

“Parecia que já estávamos viajando cerca de 24 horas ou mais. Sem janelas (na espaçonave) para ver para fora.  Inicialmente nos disseram que levaríamos cerca de 270 de nossos dias (nove meses) terrestres para chegarmos ao Planeta SERPO“…


Você um dia será homenageado pela prestação de serviço de ampliação da consciência de massa e assistência em nossa divulgação dessas informações. Muito obrigado” (Anonymus)


Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Projeto SERPO – O Programa de Intercâmbio do governo dos EUA com extraterrestres do istema solar Zeta Reticuli 1 e 2 – Postagem nº 6. – Por Anonymous (14 de novembro de 2005)

Fonte:  www.serpo.org

POSTAGEM NÚMERO 6, Por Anonymus (14 de Novembro de 2005)

Eu não sinto que um diálogo ou discussão com os que não acreditam no assunto beneficiaria a nossa causa. Eles têm o direito de criticar as nossas informações, mas nenhum deles jamais será envolvido no processo final.
Esta área, a comunicação, foi um problema gigantesco, para dizer o mínimo. Demorou vários anos para que nossos especialistas de lingüística estabelecerem adequadamente uma forma de comunicação com os Ebens. Um grupo de Ebens aprendeu a compreender Inglês e algumas outras línguas da Terra.

O sistema solar binário de Zeta Reticuli 1 e 2, situado na Constelação de Reticulum (a Rede) onde esta localizado o planeta extraterrestre de SERPO, habitados por seres do tipo GREY.

Neste grupo estava os viajantes (Travelers) que estiveram na Terra “, como os chamou a nossa equipe. Nossos membros da equipe de intercâmbio se conectou com os Travelers. Embora eles não conseguissem sempre entender as suas respostas, os viajantes Eben entendiam os membros de nossa equipe, na maioria das vezes. Durante este período, o único intercâmbio de informações sempre foi muito simples.

Os Ebens, não sendo completamente capazes de explicar algo para a nossa equipe, usavam uma forma de linguagem de sinais, apontando para o objeto ou item que pretendiam explicar e fazendo  movimentos com as mãos. Nossa equipe, dois membros, eventualmente apreenderam este método de comunicação. No entanto, eles não receberam muita informação dos Ebens durante este período de tempo.

Os  Travelers (os VIAJANTES, os poucos que entendiam Inglês eram contados em cerca de 30 indivíduos) não entendiam completamente todas as palavras na nossa língua. Mais tarde, Os  Ebens  disseram que a nossa língua era  muito complicada e difícil de compreender. Nós finalmente compreendemos que a linguagem Tonal dos Ebens era muito complicada e também extremamente difícil de se traduzir. Fomos capazes de gravar os sons da sua língua e, em seguida, ouvi-la diversas vezes, ouvindo cada dialeto e cada variação tonal.

Eventualmente, algumas traduções da língua foram feitas grosseiramente. Começamos com itens simples, por exemplo, o objeto voador que costumavam usar para viajar em seu planeta. Então, coisas como casas, estradas, roupas, alimentos, seus sóis, seu planeta, etc, apesar de se estabelecer alguma forma de comunicação, ela era bruta e nem sempre foi útil para a nossa equipe, quando acontecia analisar algo mais complicado.

zetareticuli1e2-solarsitema

Sistema estelar binário (dois sóis) de Zeta Reticuçli 1 e 2, onde orbita o PLANETA SERPO.

Por exemplo, quando o nosso primeiro membro da equipe morreu em um acidente, foi difícil de se comunicar com os Ebens. O membro morreu instantaneamente, portanto, nenhuma assistência médica foi prestada. Nossos dois médicos examinaram o corpo do membro da equipe e determinou que as lesões eram consistentes com uma queda acidental. Inicialmente, os Ebens nunca interferiram com o nosso atendimento ou se ofereceram para fornecer qualquer um dos seus cuidados médicos.

No entanto, uma vez que os Ebens – um povo muito benevolente e cuidadoso com as pessoas – viram os membros da nossa equipe chorando, os Ebens intervieram e se ofereceram para tentar algum tipo de cuidados médicos. Embora os médicos soubessem que o membro da equipe que se acidentou estivesse morto, eles permitiram que os Ebens  tentassem dar a sua assistência médica própria. A maior parte desta interação foi através de linguagem gestual ou falando com os Travelers que conseguiam entender algumas palavras em Inglês.

Os Ebens transportaram o corpo do membro da equipe da Terra para uma área remota de sua  maior comunidade. Eles levaram o corpo para um grande edifício, aparentemente seu hospital ou centro médico. Os Ebens usaram uma grande mesa de exame para ver o corpo. Os Ebens acionaram um feixe grande de luz verde ou azulada sobre o corpo.

Eles assistiram a uma exposição, que apareceu em uma grande tela que se parecia com uma tela de televisão. As leituras feitas pela luz no corpo foram na linguagem escrita Eben e, portanto, nossa equipe não conseguia entender.

No entanto, houve uma exibição gráfica, semelhante a um bater gráfico. A linha sólida não estava oscilando. Nossos médicos entenderam que significavam a mesma coisa que o seu equipamento de medição: o coração não estava batendo. Os Ebens administram algum líquido através de uma agulha. Isso foi feito várias vezes. Eventualmente, o coração recomeçou seu batimento, mas os nossos médicos sabiam que os órgãos internos do corpo estavam danificados, mas não puderam explicar cabalmente aos Ebens.

Eles finalmente fizeram um sinal, colocando ambas as mãos no peito e curvando a cabeça. Os membros da nossa equipe sabiam que isso significava que o corpo estava morto e nada mais podia ser feito.

Os Ebens demostraram carinho para com a nossa equipe. Durante o período de trabalho anterior, os Ebens fizeram uma cerimônia para o Membro da Equipe morto, a mesma cerimônia usada quando um Eben morria. Nossa equipe realizou seu próprio serviço, que contou com a presença deles.

Os Ebens foram extremamente curiosos sobre o nosso serviço religioso. Um membro da equipe, que estava agindo como um ministro, um pastor, realizou a cerimônia fúnebre. Nossa equipe ficou eternamente grata pelos cuidados dos Ebens e a atitude para o nosso compatriota morto em um planeta distante.

Os Ebens vivem numa sociedade muito simples. Uma família comum dos Ebens continha um indivíduo masculino, outro feminino e pelo menos um filho. Nossa equipe encontrou algumas famílias com até quatro filhos. Nós aprendemos mais tarde que estas famílias  cuidavam de crianças de Ebens que estavam viajando em missões (explorar o universo) de exploração interplanetária e interestelares, ou de Ebens mortos.

Nossa equipe presenciou um acidente de aeronave que matou quatro Ebens, e eles realizaram uma forma de ritual no local do acidente. Os Ebens transportaram os corpos para um centro médico e examinaram-nos. Membros de nossa equipe sempre foram autorizados a acompanhar os Ebens em todas as atividades, exceto durante o período de descanso, à noite, quando os Ebens fechavam suas portas e se recolhiam para a sua privacidade.

Nossos membros da nossa equipe viram a tristeza nos olhos dos Ebens pela morte de seus próprios indivíduos. Mais tarde, após o último período de trabalho do dia, houve um funeral dos Ebens,  pelo menos é isso que a nossa equipe concluiu que era a cerimônia. Os corpos dos Eben foram embrulhadas em um pano branco, então vários tipos de líquidos foi derramado sobre os corpos. Um grande número de Ebens estava em um círculo, cantando.

O som tornou-se quase nauseante para os membros da nossa equipe. A cerimônia durou muito tempo. Finalmente, os corpos foram colocados em recipientes de metal e enterrados em um local remoto longe das comunidades. Após o enterro, os Ebens fizeram uma festa. Grandes mesas com alimentos foram levados para fora e todos comiam, dançavam e brincavam. Isso ocorreu em todas as mortes e funerais dos Ebens testemunhadas por nossa equipe.

A família individual Eben vive uma vida simples. Suas casas eram construídas de barro, algum tipo de material semelhante à madeira, e alguns metais. Todas as casas pareciam do mesmo tipo. Elas se pareciam com algo do Sudoeste dos EUA, parecendo adobe. O interior da casa, era composto de quatro cômodos.

Um quarto de dormir onde todas os Ebens dormiam no mesmo quarto em esteiras, uma sala de preparação de alimentos (cozinha), uma sala familiar (a maior da casa) e uma sala para pequenos resíduos.

Isso levantou um ponto interessante para a nossa equipe. Os Ebens  não têm uma necessidade fisiológica para liberar/eliminar resíduos do corpo como nós temos. Eles tinham uma pequena coleção de locais na residência para recolher os poucos resíduos de seu corpo. Mas como os corpos dos Ebens eram extremamente eficientes no processamento de todos os alimentos ingeridos, os resíduos gerados pelo corpo consistia de uma pequena quantidade de matéria fecal, semelhante a que os nossos gatos fazem.

Nossos membros da equipe nunca viram nenhum excreção de urina de um Eben. Por outro lado, os resíduos dos membros da nossa equipe consistiu em quantidade muito maior de ambos, as fezes e urina. Os Ebens tiveram que cavar uma grande fossa para a recepção dos resíduos dos onze membros de nossa equipe. Eles acomodaram bem a nossa equipe.

A alimentação, como já me referi anteriormente, era um problema para os membros da nossa equipe. Nosso time consumiu principalmente C-rações de estilo militar, mas teve de mudar para alimentação dos Ebens. Os Ebens tinha uma variedade de itens alimentares.

Eles plantavam legumes, nossa equipe encontrou alimentos similares às batatas, mas com gosto diferente, eles tinham algum tipo de alfaces, nabos e tomates. Esses eram os únicos itens semelhantes aos nossos. Os Ebens tinham outros vegetais cultivados.  Estes outros itens pareciam estranhos, eram redondos como longas videiras. Os Ebens cozinhavam as vinhas e comiam a grande parte da matéria prima desse vegetal.  Elas davam algum tipo de líquido branco, e o nosso primeiro pensamento era que fosse uma forma de leite.

Mas depois de saboreá-lo, nossa equipe percebeu que era diferente, tanto no sabor como no conteúdo. O líquido proveio de uma pequena árvore localizada na porção norte do planeta. Os Eben, literalmente ordenhavam da árvore o líquido branco leitoso. Eles pareciam ter uma espécie de prazer ao beber o “Leite ordenhado da Árvore”. Nossos membros da equipe nunca definiu um “gosto real” para o líquido parecido com leite que dava em árvores.

Os Ebens cozinhavam os seus alimentos, faziam potes de ensopado, que tinha muito mau gosto para a nossa equipe.  Nós usávamos um monte de sal e pimenta.  Eles também assavam um tipo de pão (n.t. – indiscutivelmente um alimento universal, até pela sua simbologia espiritual). Era um pão sem levedura (fermento) e demonstrou ser muito bom, mas causava uma constipação extrema nos intestinos dos membros do nosso time. Eles tinham que beber grandes quantidades de água para digerir o pão.

O alimento comum entre os Ebens e os membros da nossa equipe do qual mais gostavam  foram as frutas. Os Ebens comiam em grande quantidade suas frutas. Essas frutas, embora diferentes de tudo que viramos, eram doces. Alguns dos frutos provados se pareciam algo como melões, enquanto outros tinham gosto de maçãs.  Um problema era a água. A água no Planeta  Serpo continha uma série de substâncias químicas desconhecidas encontradas por nossa equipe. Nossa time tinha que ferver a água antes de bebe-la. Vendo isto, os Ebens construíram uma grande fábrica para que a água fosse processada especialmente para o consumo da nossa equipe.

No Relatório Final escrito pelo comandante (um coronel) da equipe que visitou o Planeta Serpo, ele afirma que durante o período de troca (ele teve o cuidado de não utilizar períodos de tempo exato), a equipe foi capaz de se comunicar com o Ebens em cerca de 50% do tempo. Havia algumas coisas em que nós nunca fomos capazes de nos comunicar.

alien-zeta_blink12

Nossa equipe levou equipamento de softball para atividade desportiva. Os Ebens assistiriam o jogo e ririam alto. (O riso Eben soou como um grito de alta freqüência). Eventualmente, os Ebens começaram a praticar o jogo, mas nunca se acostumaram a pegar a bola antes de ela bater no chão. Nossa equipe também jogou futebol (nesse caso, o americano (football), jogado com as mãos).  Novamente, os Ebens assistiram o jogo de forma intensa e, em seguida, também jogaram. Mas novamente, como no softball, os Ebens nunca descobriram que tinham que pegar a bola antes dela bater no chão!

Embora os membros de nossa equipe honrassem a privacidade dos Ebens, eles foram autorizados a testemunhar nascimentos de bebes Ebens. Nossa equipe, bisbilhotando discretamente, foi capaz de captar a atividade sexual dos Ebens. Os Machos e fêmeas são similares nos órgãos sexuais e aparelho de reprodução e realizam sua ligação sexual do mesmo modo que nós. A freqüência da atividade sexual não foi registrada como sendo tão freqüente como a nossa sociedade pratica. Acreditava-se que eles realizam o ato sexual para o prazer e a reprodução da espécie, exatamente como nós na Terra.

Continua…em novas postagens . . .

Postagens anteriores: 

http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

Comentários estão fechados.