browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Sol se agita, magnetismo, halos, aurora boreal e anel de fogo.

Posted by on 11/05/2013

Atividade solar, erupção de enorme filamento magnético na coroa solar, halos de cristais de gelo, aurora boreal e eclipse anel de fogo.

Os arcos luminosos e anéis em torno do sol são causados pela luz solar brilhando através de cristais de gelo em nuvens finas e altas. Normalmente, apenas um ou dois desses halos de gelo aparecem de uma vez, mas Pederson pegou pelo menos seis diferentes variedades. 

Tradução: Thoth3126@gmail.com

http://www.spaceweather.com/ (dia 09/05/13)

Atividade magnética no SOL: Um enorme filamento irregular, na dinâmica do magnetismo solar está acontecendo e dançando junto ao lado sudoeste do sol no dia de hoje. É tão grande, com de mais de 250,000 km de ponta a ponta, que os astrônomos amadores são capazes de vê-lo em grande detalhe utilizando telescópios solares no quintal de casa. O fotógrafo John Stetson envia este instantâneo de Falmouth, Maine-EUA:

A base magnética desta enorme proeminência em arqueamento pode estar conectada com a próxima mancha solar (sunspot) AR1736, que esta instável e representa uma ameaça para a emissão de (CMEs) flares solares classe MSe a âncora é instável, a estrutura sobreposta pode entrar em colapso. Observadores com telescópios solares são incentivados a monitorar o lado sudoeste so sol para acompanhar a evolução dos alertas de emissão de flares solares: textovoz .

HALO de GELO em torno do Sol: Em 06 de maio, Daryl Pederson foi ao point Woronzof em Anchorage, Alaska, para ver o navio USS Anchorage partir. “Mas”, diz Pederson, “o sol se recusou a ser ofuscado.” Em vez de fotografar o navio de guerra anfíbio, ele fotografou esse raro e complexo halo de gelo no céu acima:

Os arcos luminosos e anéis em torno do sol são causados pela luz solar brilhando através de cristais de gelo em nuvens finas e altas. Normalmente, apenas um ou dois desses halos de gelo aparecem de uma vez, mas Pederson pegou pelo menos seis diferentes variedades , identificados e nomeados a seguir pelo especialista em ótica atmosférica Les Cowley.

Às vezes, é difícil de se acreditar que minúsculos cristais de gelo flutuando no ar ou nuvens podem fabricar tão precisa e bela geometria no céu “, comenta Cowley. “Duas razões principais: – Uma, os pequenos cristais ao contrário de seus maiores e mais familiarizados primos, os flocos de neve estão próximos da perfeição ótica. Duas, eles estão definidos com firmeza em alinhamentos perfeitos e próximos pelas forças de arrasto aerodinâmico na medida em que caem lentamente para baixo em relação às correntes de ar locais.  Somente o halo de 22 graus de arco 22 arco vem de cristais caindo e geram uma perfeição geométrica, também!

Mais perfeição óptica pode ser encontrada na galeria de fotos do space weather.

Vento solar atinge a magnetosfera e provoca auroras boreal de céu profundo: Um fluxo do vento solar continua a atingir o campo magnético da Terra. A força da pancadaria não é suficiente para provocar uma tempestade geomagnética de pleno direito, mas despertou fracas auroras boreais em altas latitudes. Praticamente invisível ao olho humano, estas auroras de céu profundo são, no entanto, uma bela visão, quando devidamente expostos usando uma câmera digital. 

Em 7 de maio, a fotógrafa Shawn Malone de Marquette, no Michigan, tirou essa foto com vista espetacular para o Lago Superior:

Esta é apenas uma foto rápida feita fora do jardim”, diz Malone. “Em 07 de maio, tivemos uma bela noite estrelada sem lua e um brilho auroral no horizonte. As cores eram quase indetectáveis ao olho humano, mas a câmera pegou-as facilmente.

Vídeo produzido pela fotógrafa Shawn Malone de Marquette, no Michigan, em time-lapse de imagens de um ano.

Malone é uma fotógrafa veterana de auroras boreal, e o deck atrás de sua casa é um ótimo lugar para observar o céu do norte. Ela recentemente compilou um vídeo em time-lapse das luzes do norte ( Northern Light). “Estive trabalhando nele por mais de um ano”, diz ela. “

ECLIPSE SOLAR “ANEL DE FOGO”: À medida que o sol se levantou sobre a Austrália nesta sexta-feira de manhã, dia 10 de maio de 2013, o disco solar se transformou em um anel de fogo. O dia começou com um eclipse solar anular visível em sua totalidade na região do Oceano Pacífico Sul, na Oceania:

  Nicole Hollenbeck tirou a foto acima de dentro da faixa visível do caminho da anularidade cerca de 70 quilômetros ao sul de Newman, na Austrália. No momento da foto, mais de 95% do diâmetro do sol estava encoberto pela lua.

Em um eclipse anular a Lua não é muito grande o suficiente para cobrir todo o disco solar. Um anel ofuscante do fogo solar se projeta para fora ao redor da Lua, se sobrepondo a corona solar. Pode não ser o mesmo eclipse quando ele encobre o sol em sua totalidade, mas o eclipse anular, anel de fogo, tem um charme e beleza próprios. Procurar a galeria de fotos para mais imagens da zona de eclipse. 

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

2 Responses to Sol se agita, magnetismo, halos, aurora boreal e anel de fogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *