browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Yellowstone: Supervulcão é muito maior do que se pensava

Posted by on 24/07/2016

Supervulcão de Yellowstone é cerca de 2,5 vezes maior do que se pensava, diz estudo

Um “supervulcão” que está abaixo do solo no Parque Nacional de Yellowstone, com três enormes calderas, é tão grande que o seu tamanho abrange três estados, Wyoming, Idaho e Montana, nos Estados Unidos, e é muito maior do que se pensava inicialmente, segundo um último estudo científico publicado pela  Sociedade Americana de Geofísica.


“O NÉSCIO pode associar-se a um sábio toda a sua vida, mas percebe tão pouco da verdade como a colher do gosto da sopa. O homem inteligente pode associar-se a um sábio por um minuto, e perceber tanto da verdade quanto o paladar sabe do sabor da sopa”.   –  Textos Budistas


Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Caldeira de Yellowstone: Supervulcão é muito maior do que se pensava

Rebecca Morelle – Repórter de Ciência da BBC

Fontehttp://www.bbc.co.uk/ e http://fallmeeting.agu.org/

A pesquisa mostra que a câmera (caldeira) de magma é 2,5 vezes maior do que o apontado por um levantamento anterior. A caverna teria 90 quilômetros de largura e algo entre 2 e 15 quilômetros de altura, com 200 a 600 quilômetros cúbicos de rocha fundida em estado liquefeito!!.

Lagos de água fervente são provas de que magma muito quente está logo abaixo da superfície do terreno em Yellowstone.

Um “supervulcão” que está abaixo do solo no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, é muito maior do que se pensava inicialmente, segundo o estudo.

A pesquisa mostra que a câmera (Caldera) de magma é 2,5 vezes maior do que o apontado por um levantamento anterior. A caverna teria 90 quilômetros de largura e algo entre 2 e 15 quilômetros de altura, com 200 a 600 quilômetros cúbicos de rocha fundida, liquefeita.

A caldera do supervulcão teria 90 quilômetros de largura e algo entre 2 e 15 quilômetros de altura, com 200 a 600 quilômetros cúbicos de rocha fundida em estado liquefeito!

Os dados foram apresentados durante um encontro da Sociedade Americana de Geofísica (American Geophysical Union), de São Francisco. Nós estamos trabalhando lá há muito tempo, e sempre pensamos que ele poderia ser maior. Mas esta descoberta é estarrecedora, diz Bob Smith, pesquisador da Universidade de Utah.

A Caldeira de Yellowstone é uma caldeira vulcânica situada no Parque Nacional de Yellowstone nos Estados Unidos, por vezes designada como Supervulcão de Yellowstone. Ele é considerado um supervulcão, pois uma possível erupção sua poderia durar semanas provocando efeitos globais, que persistiriam por meses ou até por anos. Sua cratera tem 90 quilômetros de extensão, e sua caldeira é 40 vezes maior do que a do Monte Santa Helena, sendo que boa parte de seu magma é eruptivo.

Caso o supervulcão de Yellowstone entrasse em erupção, as consequências poderiam ser catastróficas. Na última vez que isso aconteceu – há 640 mil anos –, ele espalhou cinzas por todo o continente da América do Norte, afetando o clima do planeta inteiro durante anos.

Nos Estados Unidos, o supervulcão de Yellowstone está subindo. Sua “caldeira” maior, uma grande baia de 90 km de comprimento e 40 km de largura situada no centro do parque nacional do mesmo nome e criada por uma enorme explosão vulcânica acontecida 642 mil anos atrás, se ergueu em 18 centímetros entre julho de 2004 e o final de 2006, o que representa uma média anual de 7 cm. Essa elevação da caldeira de Yellowstone foi constatada pelas 12 estações do sistema de posicionamento global (GPS) instaladas na região do vulcão e pelo radar especializado do sistema Envisat, da Agência Espacial Européia (ESA). O ritmo de elevação vem sendo bem mais rápido do que o observado de 1923 até recentemente. As elevações anuais médias são da ordem de 2 cm.

Próxima erupção

Os cientistas acreditam que, com o novo estudo, passam a ter informações mais precisas sobre o supervulcão. Eles usaram uma rede de sismógrafos espalhados pelo Parque Nacional para tentar mapear o conteúdo da câmera de magma.

Uma das melhores simulações do potencial eruptivo do Yellowstone Super Vulcão é a explosão mostrada no filme “2012”:

Nós registramos terremotos no Yellowstone e arredores e medimos as ondas sísmicas na medida em que passam pelo solo. As ondas viajam mais lentamente por material quente e fundido. Assim conseguimos medir o que está abaixo do solo”, diz o pesquisador Jamie Farrell, também da Universidade de Utah.

Smith explica que apesar de o tamanho ser muito maior do que o medido em outros estudos, isso não aumenta os riscos para a fauna no Parque Nacional. Ele disse também que não há forma de prever quando o supervulcão voltará a entrar em erupção.

O Parque de Yellowstone registra atividade sísmica moderada mas regular e constante, com centenas de abalos a cada ano. O mais violento, com magnitude 7,5 na escala Richter, aconteceu em 1959. O calor gerado pelo magma, situado a baixa profundidade, alimenta os processos geotérmicos característicos do parque, que conta com mais de 200 gêiseres e numerosas fontes e lagos hidrotérmicos.

Alguns acreditam que o vulcão deveria entrar em erupção a cada 700 mil anos, mas Smith acredita que é preciso coletar mais dados para sustentar essa teoria. Até agora, os cientistas só têm informações sobre três erupções passadas do supervulcão, ocorridas há 2,1 milhões, 1,3 milhão e 640 mil anos. É apenas com base nestes registros que eles estimam esse intervalo de cerca de 700 mil anos entre erupções. Postado Abril 2015.

Saiba mais em:

  1. http://thoth3126.com.br/vulcao-cumbre-vieja-mega-tsunami-pode-atingir-o-brasil/
  2. http://thoth3126.com.br/o-futuro-dos-eua-por-ned-dougherty/
  3. http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-magneticos-a-ciencia-se-dobra-as-profecias/
  4. http://thoth3126.com.br/super-vulcao-em-yellowstone-pode-destruir-os-eua/
  5. http://thoth3126.com.br/uma-visao-pessoal/

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Thoth-flordavidawww.thoth3126.com.br

31 Responses to Yellowstone: Supervulcão é muito maior do que se pensava

  1. luiz

    não é atoa que os americanos a decadas estão tentando de todas as maneiras se apossar do Brasil.

  2. Sandro Cezzar

    Correção: Esse super vulcão entra em erupção em média a cada 600 mil anos. O perigo tà aì.

  3. Erigleyson

    Será que tudo está eminente de explodir?
    Vulcões, Terremotos, Derretimento dos polos e aumento de inundação, e consequente emissão de gás metano devido ao derretimento do gelo, risco de 3* guerra mundial, alimentos quimicamente modificados, agua que bebemos poluida… etc… etc…
    Estamos tão atarefados com nosso dia dia… trabalho e dívida… que não estamos entendendo a Real gravidade -BOMBA RELÓGIO – que estamos construindo
    Estou realmente ficando preocupado!!!
    Como estará o MUNDO onde vivemo em 30 anos?
    Não conseguiremos nada sozinho para atingir tamanha grandeza de conscientização da humanidade
    O QUE FAZER PARA DESPERTAR OS IGNORANTES????
    Pedimos socorro!!!!

    • Thoth3126

      Caro Erigleyson, não temos mais 30 ANOS. Tudo se modifica em APENAS 30 MESES: acesse o LINK para mais informações. A hora da separação do Joio e do Trigo se aproxima rapidamente e NINGUÉM É RESPONSÁVEL PELA EVOLUÇÃO ALHEIA. A maioria continua querendo apenas PÃO E CIRCO. Muita Luz e Paz..

  4. Deusa Ísis

    Só por meio de médiuns deles será possível saber quando este super vulcão entrará em ação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *