browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Terceira Guerra Mundial já começou disse o Papa Francisco

Posted by on 17/09/2014

francisco

Papa Francisco diz que a Terceira Guerra Mundial já pode ter começado:

O papa Francisco afirmou que os conflitos ao redor do mundo começam a ser equivalentes a uma Terceira Guerra Mundial – que ocorreria aos poucos por meios de crimes, massacre e destruição.

“A guerra é loucura”, disse Francisco em uma cerimônia que lembrou a morte de 100 mil soldados italianos, no cemitério Redipuglia, perto da Eslovênia. O papa argentino sempre condenou a ideia de guerrear em nome de Deus.

Edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Terceira Guerra Mundial já começou para o Papa Francisco

Atualizado em  13 de setembro, 2014 – 16:54 (Brasília) 19:54 GMT

http://www.bbc.co.uk/

O pontífice fez a afirmação durante uma visita ao maior cemitério militar da Itália, em uma cerimônia em memória ao centenário da Primeira Guerra Mundial.

Mas no mês passado disse que uma ação de força da comunidade internacional seria justificada contra o que chamou de “agressão injusta” da organização extremista Estado Islâmico, segundo o correspondente da BBC David Willey. Segundo ele, o Estado Islâmico matou ou deslocou milhares de pessoas no Iraque e na Síria, incluindo muitos cristãos.

waragain1

Na homilia de sábado o papa prestou homenagem às vítimas de todas as guerras. “A humanidade precisa chorar e esse é o tempo de chorar”, afirmou.

Significado pessoal

“Mesmo hoje, depois do segundo erro de outra guerra mundial, talvez seja possível falar de uma terceira guerra, lutada aos poucos, com crimes, massacres, destruição”. Segundo o correspondente da BBC, a visita do papa ao local foi carregada de significado pessoal.

O avô dele lutou – e sobreviveu – na ofensiva italiana contra o império austro-húngaro no nordeste da Itália em 1917 e 1918. Nos últimos meses, o papa pediu o fim dos conflitos no Iraque, na Síria, em Gaza, na Ucrânia e em partes da África.


O Papa Francisco disse neste sábado (13) que todas as guerras são “uma loucura”, em uma cerimônia na Itália, para lembrar o centenário do início da Primeira Guerra Mundial.

Faixa de Gaza

Escombros de prédios e residencias de civis após ataques das forças armadas de Israel, na Faixa de Gaza, na Palestina.

“Depois de contemplar a beleza da paisagem de toda essa região, onde trabalham homens e mulheres, brincam as crianças e sonham os anciãos, só me ocorre uma coisa: a guerra é uma loucura que cresce destruindo e estragando tudo, até a relação entre irmãos e o ser mais formoso que Deus criou, o ser humano”, disse o Papa no cemitério militar de Floriano Redipuglia.

“Ainda hoje, após o segundo fracasso de outra guerra mundial, podemos talvez falar de uma Terceira Guerra guerreada “por partes”, com crimes, massacres, destruições”, disse.

“Aqui há muitas vítimas, e daqui nos lembramos de todas as vítimas de todas as guerras. Ainda hoje continua havendo muitas vítimas. Como é possível? É possível porque nos bastidores há interesses, planos geopolíticos, avidez de dinheiro e de poder, está a indústria de armas, que parece ser importantíssima”, disse.

Morte

O Papa também fez uma declaração contra a indiferença ao lembrar a resposta de Caim ao ser questionado por Deus pelo paradeiro de Abel: “A mim me importa? Acaso sou eu o guarda do meu irmão?”.

“Com coração de filho, de irmão, de pai”, o Papa pediu que a humanidade passe desse “A mim me importa?” para “o pranto, a reação contra o belicismo porque a humanidade tem necessidade de chorar, e esta é a hora”.

Fogliano Redipuglia é uma cidade do nordeste da Itália próxima à fronteira com a Eslovênia que teve um dos mais violentos fronts da Primeira Guerra Mundial. Ali estão dois cemitérios em que jazem combatentes dos dois lados em conflito naquele front: o império austro-húngaro e a Itália.

VOOMH17

A intenção do Papa foi a de invocar a paz e orar pelos caídos em todos os conflitos bélicos e simbolicamente visitou os dois cemitérios para honrar os soldados mortos de todos os lados.

Em seguida ele celebrou a missa no sacrário de Redipuglia, uma colossal arquibancada de pedra coroada por três cruzamentos construída a mando de Benito Mussolini em 1938 e que hoje em dia constitui o maior monumento aos caídos de guerra de todo o país. (http://g1.globo.com/)

Permitida a reprodução desde que mantido na formatação original e mencione as fontes.

thoth-escriba

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *