browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Um mistério no fundo do Mar da Galiléia

Posted by on 10/08/2016

Um monumental mistério no fundo do MAR da GALILÉIA foi descoberto por cientistas

Cientistas encontram um quebra-cabeça no local de Israel que ficou famoso por Jesus ter caminhado sobre suas águas com o apóstolo Pedro. 

Os Cientistas estão investigando uma enorme pilha de pedras gigante,  em forma de cone, composta de pedregulhos no leito do mar da Galiléia, em  Israel.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Um monumental mistério no fundo do MAR da GALILÉIA foi descoberto por cientistas

Fonte:  http://www.wnd.com

Joe Kovacs é um jornalista premiado e, desde 1999, editor de notícias executivo da WND. Ele é o autor de dois livros best-sellers: Shocked by the Bible: The Most Astonishing Facts You’ve Never Been Told” e a sua sequência de 2012, “The Divine Secret: The Awesome and Untold Truth About Your Phenomenal Destiny.”

por Joe Kovacs 

Cerca de 2.000 anos atrás, o mar da Galiléia, em Israel tornou-se famoso como diz a Bíblia que Cristo e Seu apóstolo Pedro andaram sobre as suas  águas em um milagre espetacular.

Agora, um misterioso achado encontrado abaixo da superfície está trazendo nova atenção ao antigo corpo de água na Palestina. Os Cientistas descobriram uma estrutura “monumental” maciça, no chão do fundo do mar, deixando os especialistas intrigados sobre o que ela realmente poderia ser e como e quando foi construída lá.

Os Cientistas estão investigando uma pilha de pedras gigante, em forma de cone, composta de pedregulhos no leito do mar da Galiléia, em Israel. A seta aponta para um peixe de 4 polegadas ao lado das pedras. (Cortesia de Shmuel Marco)

A estrutura é basicamente uma pilha de pedregulhos em forma de cone  com um peso estimado de 60.000 toneladas, o que é mais pesado do que a maioria dos navios de guerra de hoje.

A sua altura é de cerca de 32 pés (10 metros), com um diâmetro de cerca de 230 pés (70 metros). Em comparação, o círculo de pedra exterior no conhecido monumento Stonehenge na Grã-Bretanha tem um diâmetro de apenas metade disso. Além disso, as mais altas pedras de Stonehenge não chegam tão alto quanto essa estrutura do Mar da Galiléia .

A misteriosa estrutura é em formato de cone, tem cerca de 230 pés (70 metros) de diâmetro e cerca de 32 pés (10 metros) de altura. Pesa cerca de 60.000 toneladas. (Cortesia de Shmuel Marco)

“Pesquisas mais apuradas feitas com equipamento de mergulho revelou que a estrutura é feita de pedras de basalto de até 1 metro de comprimento cada, sem padrão de construção aparente”, explicam os pesquisadores na última edição do International Journal of Nautical Archaeology.

“As pedras têm faces naturais sem sinais de corte ou escarificação. Da mesma forma, não encontramos qualquer sinal de arranjo ou paredes que delimitam essa estrutura. Os pedregulhos são simples sem quaisquer excessos. Em contraste com o terreno arenoso que o rodeia, um filhote de peixe Tilapia circula em volta da estrutura e entre os seus blocos, provavelmente aproveitando os recantos e abrigos que ela oferece. “

Um mapeamento sonar da porção sudoeste do mar da Galileia detectou pela primeira vez a estrutura no verão de 2003, e, desde então, mergulhadores investigam o site pessoalmente mergulhando no local.

“A forma e composição da estrutura submersa não se assemelha a qualquer recurso natural. Concluímos, portanto, que é feita pelo homem e pode ser chamado de um monte de pedras “, dizem os pesquisadores.

A estrutura circular foi detectado pela primeira vez em uma pesquisa de sonar, no verão de 2003.(Cortesia de Shmuel Marco)

Eles explicam que há perguntas que ainda precisam ser respondidas com certeza, incluindo precisamente quando foi construído, sua finalidade e uso, e se tivesse sido construído como uma instalação subaquática ou em terra durante um diferente nível mais baixo da água do lago que foi depois submerso.

“A finalidade e utilização da estrutura pode estar ligadas a como ela foi construída”, dizem os pesquisadores. “Uma interpretação possível para a estrutura está relacionada com o fato de que atrai os peixes e, assim, pode ser interpretado como uma parte de uma economia baseada no mar. Se assim for, a estrutura tem de ter sido construído como uma estrutura subaquática.  Instalações construídas de pedra são pensados que possam ser antigos viveiros de peixes são bem conhecidos no Mar da Galiléia. Eles são encontrados perto da costa em intervalos regulares. “

“Um cenário alternativo é que a estrutura foi construída em terra, quando o nível de água era menor do que hoje. A submersão poderia ter ocorrido ou por causa de movimentos tectônicos ou por causa da subida das águas. “

Devido ao enorme tamanho da estrutura, os cientistas concluem que “o esforço investido em tal empreendimento é indicativo de um complexo, de uma sociedade bem organizada, com planejamento de habilidades e capacidade econômica.

“A possível relação da estrutura de pedra submersa para os antigos assentamentos ao longo das margens do Mar da Galiléia, é de grande importância. Florescentes sistemas de assentamentos existiram ao longo das margens das águas na Idade do Bronze e do Ferro, entre o 4º e o 1º milênios a.C. Centros urbanos, como Bet Yerah, Hadar Tel e Betsaida eram os assentamentos de destaque em tempos bíblicos.

“O único período nesta região que as estruturas megalíticas podem ser conectados a locais de antigos assentamentos é o início da Idade do Bronze, entre o final do 4º milênio e o final do 3º milênio a.C. O local monumental de Khirbet Beteiha, localizado a cerca de 30 quilômetros a nordeste da submerso estrutura de pedra, composta por três círculos concêntricos de pedra, a maior das quais é de 56 metros de diâmetro. “

O pesquisador Yitzhak Paz, da Autoridade de Antiguidades de Israel e Ben-Gurion University, disse à  LiveScience que ele espera em breve para uma expedição submarina que irá definir a estrutura para se escavar, em busca de artefatos para tentar determinar sua data com certeza.

Ele disse que a Autoridade de Antiguidades de Israel tem uma filial de pesquisa capaz de fazer as escavações. “Nós vamos tentar fazê-lo em um futuro próximo, eu espero, mas isso depende de uma série de fatores”, disse ele.

© Copyright 1997-2014. Todos os direitos reservados. WND.com.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

2 Responses to Um mistério no fundo do Mar da Galiléia

  1. Omar

    Israelenses até hoje buscam o acessório para ignorar o principal. Que pena! Sinal que inteligência e teimosia não andam juntas.

  2. messias

    Epá não me digam que acreditam mesmo nesses poderes?

    “Bilocação, invisibilidade, telecinese, telepatia, teletransporte dentre outra infinidade de eventos são naturais em espíritos purificados, mesmo que encarnados.”

    Caro gilberto isso são histórias de crianças para adultos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *