browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Trump, QAnon e a Guerra contra “Inimigo Invisível” [controlado por Aliens] do Deep State

Posted by on 02/07/2020

Houve várias referências a existência de um “inimigo invisível” do presidente Donald Trump e o grupo insider QAnon [também conhecido como um grupo da inteligência militar dos EUA que luta contra o domínio do Deep State], que os Chapéus Brancos na comunidade de inteligência militar dos EUA estão atualmente lutando contra em uma “guerra de informação” visando a libertação dos EUA e do planeta.  Trump usou a expressão “inimigo invisível” pela primeira vez em uma  conferência de imprensa da força-tarefa sobre coronavírus em 16 de março , dizendo: “Não importa para onde você olhe, eles existem – é um inimigo invisível“. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

A Guerra de Trump, QAnon contra um “Inimigo Invisível” [controlado por Aliens] membros do Deep State

Fonte:  https://www.exopolitics.org/trump-and-q-on-invisible-enemy-extraterrestrial-factor/

Embora os principais “veículos de notícias” afirmem que Trump esteja se referindo apenas ao COVID-19 como o “inimigo invisível” que afligiu os EUA e o resto do planeta, o que surge ao examinar o contexto mais amplo de seus comentários e posts de QAnon é que o verdadeiro inimigo que Trump faz referência é um Estado Profundo que também tem uma dimensão não humana e que está por trás da “plandemia” do Covid-19.

As repetidas referências de Trump ao inimigo invisível foram notadas pelos principais meios de comunicação como apenas um floreio retórico para combater o vírus COVID-19. Por exemplo, Jack Shafer, escrevendo para o Politico, disse em 9 de abril :

Desde que o presidente Donald Trump fez seu ataque ilegal ao coronavírus em meados de março, finalmente admitindo a magnitude da pandemia, ele tentou marcar o contágio como um “inimigo invisível”.

Trump usou a frase pela primeira vez em uma conferência de imprensa da força-tarefa sobre coronavírus em 16 de março , dizendo: “Não importa para onde você olhe, isso é algo – é um inimigo invisível”. Obviamente, uma cunhagem consciente projetada para acrescentar tempero Trumpiano às manchetes, o presidente fez questão de voltar à frase cerca de um minuto depois , dizendo: “Acabei de dizer isso: temos um inimigo invisível”.

Desde então, Trump usa a expressão em cartas, comentários, entrevistas, tweets, vídeo em blogues, mas especialmente nos editores de campanha sobre o vírus que ele está realizando quase diariamente desde sua reviravolta. De acordo com o banco de dados Factbase , Trump explorou a expressão pelo menos 44 vezes no que parece ser seu esforço para antropomorfizar o vírus em uma coisa sensível com más intenções sobre a humanidade.

É isso que Trump está fazendo com suas repetidas referências a um “inimigo invisível” apenas aludindo a algo tão pequeno que não pode ser visto, como um vírus? Ou ele está se referindo a um inimigo invisível que orquestrou o surgimento do COVID-19?

As repetidas referências de Trump à Segunda Guerra Mundial no início da citação a seguir fornecem um contexto sugerindo que ele está se referindo a algo muito mais sinistro por trás da erupção global do vírus do que apenas uma ocorrência natural acidental:

Na Segunda Guerra Mundial, os jovens na adolescência se ofereceram para lutar. Eles queriam lutar tanto porque amavam o nosso país. Os trabalhadores se recusaram a ir para casa e dormiram no chão da fábrica para manter as linhas de montagem em funcionamento. Nós devemos nos sacrificar juntos, porque estamos todos juntos nisso e passaremos juntos. É o inimigo invisível. Esse é sempre o inimigo mais difícil: o inimigo invisível. Mas vamos derrotar o inimigo invisível. Acho que vamos fazer isso ainda mais rápido do que pensávamos. E será uma vitória completa”.

O contexto mais amplo das observações de Trump sobre o inimigo invisível aponta para ele como o Estado [Deep State] Profundo, com o qual ele e membros do seu governo lutam antes mesmo de sua posse presidencial.

A atual “guerra civil” entre o governo Trump e o Estado Profundo é uma batalha entre aqueles que desejam libertar os EUA e a humanidade de um grupo opressivo de controladores globais [servidores das trevas] que escravizou a humanidade através de seu domínio da grande mídia [PRE$$TITUTE], instituições políticas, financeiras, culturais, ciência, Complexo Industrial Militar e instituições religiosas por séculos , se não milênios.

Autores como Jim Marrs, [Rule by Secrecy , 2001] e William Bramley, [Gods of Eden – 1993], apresentaram evidências convincentes expondo os controladores globais / Deep State como famílias ancestrais de linhagem sanguínea dominante da elite que traçam seus ancestrais de volta a seres [“deuses”] extraterrestres banidos para a Terra milênios atrás. 

Ambos autores revelam que, no passado distante da humanidade, seres de origem extraterrestre governavam diretamente a humanidade e instalavam seres híbridos humano-alienígenas [criados por eles mesmos] para governar como seus procuradores, conforme a sua agenda, o que esta descrito em documentos históricos, como a “Lista de Reis” da antiga Suméria e a crônica de Manetho sobre governantes pré-dinásticos do Egito [e extensamente ilustrado na obra do autor Secharia Sitchin sobre a Suméria].

Esses governantes híbridos procuradores dos seres extraterrestres evoluíram para se tornar as famílias de linhagem dominante que controlam a humanidade nos bastidores, usando conhecimentos e tecnologias antigas transmitidas por seus senhores extraterrestres – entidades reptilianas [e Greys], de acordo com Marrs e outros.

Nas décadas de 1930 e 1940, essas famílias humanas de linhagens extraterrestres tiveram acesso a tecnologias extraterrestres mais recentes e poderosas adquiridas por visitantes de fora do planeta atraídos pela rápida industrialização da Terra e pelo desenvolvimento iminente de armas atômicas.

Primeiro, a Alemanha através do nazismo, a Itália e, em seguida, os EUA, Grã-Bretanha, União Soviética / Rússia e China, todos tiveram acesso a tecnologias extraterrestres que se tornaram os segredos mais altamente classificados em seus respectivos complexos industriais militares. As tecnologias avançadas foram todas desenvolvidas em programas compartimentados controlados pelas elites dominantes que não tinham intenção de compartilhar essas tecnologias com o resto da humanidade, mas apenas de se apropriar delas para seu uso exclusivo.

Nos EUA, essas novas tecnologias extraterrestres foram usadas para promover as agendas de controle nacional e global das famílias dominantes da linhagem. Líderes nacionais influentes que não apoiaram a agenda de controle da elite, como o primeiro Secretário de Defesa dos EUA, James Forrestal, e o presidente John F. Kennedy, foram eliminados em um suicídio encenado e assassinados em público para advertir outros líderes nacionais de resistir ao agenda de controle global implementada pelo Deep State.

Em Last Stand of Kennedy , explico como e por que tanto o secretário Forrestal quanto o presidente Kennedy, que desfrutavam de uma amizade calorosa, foram assassinados pelo Deep State por seus respectivos esforços para divulgar ou obter acesso a tecnologias extraterrestres classificadas e revelar as principais figuras e entidades por trás de suas ações.

Hoje, a China esta fortemente infiltrada pelo Deep State [que transferiu para a China, através de governos democratas, marionetes do Deep State, muitos segredos tecnológicos desenvolvidos nos EUA], que comprometeu suas principais instituições científicas e militares. Não é por acaso que o epicentro do surgimento do vírus COVID-19 é a China, que o Deep State tem secretamente apoiado desde a Revolução Comunista, como explico em meu livro, Rise of the Red Dragon e a próxima série de seminários on-line. [Todo esse processo visa transformar a China, com seu sistema híbrido entre capitalismo na economia e o comunismo na administração política, no vetor da criação e implantação de um governo totalitário global estilo NWO-Nova Ordem Mundial]

Isso nos leva ao presidente Trump, que foi recrutado pela comunidade de inteligência militar dos EUA em 2015 para ajudar a libertar os EUA do CONTROLE do Deep State nas últimas sete décadas pós segunda guerra mundial, que discuti anteriormente . Trump se cercou de figuras membros do próprio Deep State e de membros dos White Hats [chapéus brancos] para disfarçar suas verdadeiras intenções.

Os esforços planejados pelo Deep State para impedir que Trump fosse eleito e depois removê-lo do cargo estão bem ilustrados na farsa do Collusion da Rússia, na investigação fraudulenta de seu primeiro Conselheiro de Segurança Nacional, o general Michael Flynn e na crise da Ucrânia e por último a tentativa de impeachment.

Quando nos aproximamos da eleição de 3 de novembro de 2020, o Deep State finalmente liberou seu baralho de cartas de controle global para impedir que Trump vença a reeleição. A “plandemia” e a agitação civil do Covid-19 por meio de uma guerra racial criada e incentivada artificialmente são motivadas por uma narrativa incessante da mídia PRE$$TITUTE dominante dirigida e controlada pelo Deep State para manipular a opinião do público em geral [a massa ignorante controlada mentalmente] a abrir mão de suas liberdades civis. Imaginem o calendário de 2020!

O Deep State também organizou as principais plataformas de mídia social para censurar jornalistas cidadãos e mídia alternativa, que são cada vez mais vistas como reveladoras pelo público que está despertando e que estão revoltados com o medo contínuo de pornografia gerada pela grande mídia. É aqui que QAnon e o movimento global de resistência que ele gerou se tornam importantes para a compreensão do “inimigo invisível” que está preso em uma luta de vida e morte nos bastidores com o governo Trump.

A maioria dos que seguem QAnon aceita que ele representa um grupo de indivíduos conectados à comunidade de inteligência militar e oficiais que estão intimamente ligados ao presidente Trump. Várias imagens fornecidas por QAnon são originais tiradas dentro do Oval Office de Trump e do avião Air Force One, corroborando as alegações de que o presidente dos EUA está diretamente envolvido nesse movimento de resistência. Muitos acreditam que uma das assinaturas usadas por QAnon, Q +, é o próprio presidente Trump.

QAnon, como Trump, se referiu ao “inimigo invisível” que está tentando escravizar a humanidade. Em um post de 29 de junho (# 4545), QAnon escreveu :


!! Hs1Jq13jV6 ID: cee948 No. 9795578 📁
A humanidade é boa, mas, quando baixamos a guarda, permitimos que a escuridão se infiltre e nos destrua.
Como as batalhas anteriores travadas, agora enfrentamos nossa maior batalha no momento, uma batalha para salvar nossa República, nosso modo de vida e o que decidimos (cada um de nós) agora decidirá nosso futuro.
Seremos uma nação livre sob Deus?
Ou cederemos nossa liberdade, direitos e liberdade ao inimigo?
Todos nós temos uma escolha a fazer. . .
O mal [escuridão] nunca foi tão exposto à luz.
Eles não podem mais se esconder nas sombras.
Nosso sistema de governo foi infiltrado por elementos corruptos e sinistros.
A democracia quase estave perdida para sempre. 
Pense na instalação do HRC : [2+]Juízes da Suprema Corte, mais de 200 juízes, elementos desonestos expandidos dentro do DOJ, FBI, CIA, NSA , WH , ESTADO, …… .remoção 2ª emenda, fronteiras, etc. ……… América à venda: China, Rússia, Irã, Síria …… . Expansão ISIS & AL Qaeda … expansão dos sobreviventes de cidadãos nacionais … modificação / alteração das regras e regulamentos dos eleitores permitem que ilegais + coleta de votos com opinião social-liberal apoiada pelo SC … vendam forças armadas ao maior lance para lutar por muito tempo guerras duradouras …… ..
Sua sede por uma ordem mundial [destruição da soberania nacional] serve para obter controle sobre a América [e seus aliados [pense na UE] ]diluindo seu voto ao esquecimento e instalando um novo partido no poder mundial.
O início deste conceito começou com organizações, tais como: OMS, OMC, ONU, ICC, NATO, etc., [todos feitos para enfraquecer os EUA] também a formação de UE através de ameaça de ataque de proximidade [ataque a um país membro é um ataque a todos os argumentos de vendas para o público em geral – controle pelo medo] .
Re: UE cada nação membro cedeu soberania a Bruxelas?
Re: UE_cada membro deve implementar regras e regulamentos da UE em todas as áreas [pense em imigração, moeda, controle geral] .
A sede deles de remover a capacidade de se defender serve para impedir que uma revolta [do povo] desafie seu controle.
Há uma razão fundamental pela qual nossos inimigos não ousam atacar [invadir] nossas fronteiras [nossos cidadãos armados] .
Se a América cair, o mundo cairá também.
Se a América cair, a escuridão se seguirá em breve.
Somente quando estamos juntos, somente quando estamos unidos, podemos derrotar esse inimigo sombrio e altamente arraigado.
Seu poder e controle dependem fortemente de uma população [IGNORANTE] sem instrução.
Uma população que confia sem pensamento individual.
Uma população que obedece sem desafio.
Uma população que permanece fora do pensamento livre e, em vez disso, permanece isolada vivendo com medo dentro da câmara de eco em circuito fechado da grande mídia controlada.
Isso não é sobre politica.
Trata-se de preservar nosso modo de vida e proteger as gerações que se seguem.
Estamos vivendo nos Tempos Bíblicos.
Filhos da LUZ vs filhos das trevas.
Unidos contra o “Invisível Inimigo” de toda a humanidade.
Q

Claramente, aqui QAnon não está se referindo ao vírus COVID-19, mas está descrevendo um poderoso grupo de indivíduos e organizações, os “filhos das trevas”, também conhecido como Deep State. QAnon também cita na íntegra uma carta dirigida a Trump do ex-núncio papal para os EUA, arcebispo Carlo Maria Vigano, que também se refere ao “Estado profundo” como um inimigo invisível que tenta escravizar a humanidade:

“Há pastores fiéis que cuidam do rebanho de Cristo, mas também há infiéis mercenários que procuram dispersar o rebanho e entregar as ovelhas para serem devoradas por lobos vorazes. Não é de surpreender que esses mercenários sejam aliados dos filhos das trevas e odeiem os filhos da luz: assim como existe um estado profundo, há também uma [satânica] igreja profunda que trai seus deveres e renuncia a seus devidos compromissos diante de Deus. Assim, o Invisível Inimigo, contra quem bons governantes lutam nos assuntos públicos, também é combatido por bons pastores na esfera eclesiástica … Unidos contra o Invisível Inimigo de toda a humanidade, eu os abençoo e a Primeira-Dama, a amada nação americana, e todos homens e mulheres de boa vontade”.

Vigano equipara uma “Igreja Profunda” demoníaca que exerce uma influência corrupta sobre clérigos honestos que querem servir a humanidade, com o Estado Profundo fazendo o mesmo com o serviço oficial do governo.  Significativamente, QAnon aludiu a uma influência extraterrestre reptiliana sobre o Vaticano em um post de 3 de abril de 2018 (1002) que continha um meme com uma serpente e a pergunta:

“Se os SATANISTAS dominassem o Vaticano, você notaria”?

Em um artigo que examina o post de QAnon , explico como as imagens da serpente se encaixam em várias reivindicações internas de extraterrestres reptilianos que controlam secretamente o Vaticano.

Fica claro ao examinar as repetidas referências do presidente Donald Trump a um inimigo invisível e referências semelhantes de QAnon e do arcebispo Vigano, que ele está se referindo ao Deep State como a verdadeira ameaça à humanidade. Um exame dos indivíduos e grupos que compõem o Estado Profundo revela um fator extraterrestre significativo em suas origens e operações.

Se Trump e os White Hats conseguirem derrotar o Deep State, a humanidade terá se libertado de um antigo inimigo invisível que manipulou os assuntos humanos através de eventos globais manipulados por séculos, se não milênios.  Vivemos verdadeiramente os tempos bíblicos FINAIS, como afirma o arcebispo Vigano, onde os filhos da LUZ estão presos em uma guerra espiritual contra os filhos das trevas.

As origens do Programa Espacial Secreto da China: a barganha faustiana com o Deep State e a profecia bíblica:

  • Quais são as origens do Programa Espacial Secreto da China e como membros do Deep State nos EUA ajudaram a China em pontos críticos do seu desenvolvimento econômico, tecnológico e científico? 
  • Por que o Deep State patrocinou a ascensão da China de um remanso tecnológico para uma superpotência militar no espaço? 
  • Como a Profecia Bíblica se encaixa nos planos do Deep State para a China?

Responder a essas perguntas é fundamental para entender os eventos que se desenrolam hoje diante de nossos olhos e somente os cegos pela ignorância não percebem! 

© Michael E. Salla, Ph.D. 


“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores.  Mateus 24:6-8

“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis“.  –  Apocalipse 13:11-18


Leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.