browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Alemanha relata surto de gripe aviária pelo vírus H5N8 “altamente patogênico”

Posted by on 11/02/2020

A gripe aviária é uma doença viral altamente contagiosa que afeta principalmente galinhas, perus e patos. O patógeno de pragas avícolas H5N8 se espalhou muito rapidamente na Europa Oriental desde o início do ano, incluindo a Polônia, Hungria, Eslováquia e Romênia.  Recentemente o patógeno das pragas das aves foi detectado em uma ave selvagem – um ganso branco – no distrito de Spree-Neisse, perto da fronteira com a Polônia, disse o Ministério da Defesa do Consumidor de Brandemburgo. O vírus matou 44 aves de um rebanho de 69 em Bretzfeld, na região de Baden-Wurttemberg, disse a OIE, com sede em Paris, citando um relatório do Ministério da Agricultura e Alimentação da Alemanha.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Primeiro novo caso de gripe aviária pelo vírus H5N8 na Alemanha

Fontes: https://www.spiegel.de/ – https://www.zerohedge.com/

A gripe aviária está de volta: depois de vários países da Europa Oriental, um caso com o patógeno H5N8 foi confirmado em Brandemburgo. Três anos atrás, centenas de milhares de animais tiveram que ser mortos por causa dele. A peste suína [H1N1] dizimando milhões de porcos na China; o coronavírus afetando dezenas de milhares no gigante asiático e em todo o mundo, e agora um surto de vírus da letal gripe aviária do vírus “altamente patogênico” H5N8 extermina galinhas alemãs.

Até agora, a chamada “peste suína africana” [PSA] matou 25% da população mundial de porcos – e metade dos porcos da China, maior produtor mundial dessa carne. O vírus chegou ao país em agosto de 2018, e hoje está alastrado por todas as províncias chinesas. Além de África e Ásia, ele também está na Europa e na Austrália. Até agora, não há notícia dele pelas Américas. Mas, se você não é vegetariano, já deve estar sentindo as consequências dessa crise, que tem feito aumentar o preço da carne. Para entender melhor tudo isso, vamos ao início dessa história.

A Alemanha registrou um surto do vírus da gripe aviária pelo vírus “altamente patogênico” H5N8 em uma área na parte sudoeste do país, informou a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) nessa segunda-feira, segundo um relatório da Reuters.  O vírus matou 44 aves de um rebanho de 69 em Bretzfeld, na região de Baden-Wurttemberg, disse a OIE, com sede em Paris, citando um relatório do Ministério da Agricultura e Alimentação da Alemanha.

“Todas as aves silvestres e aves em cativeiro foram abatidas e descartadas com segurança em 7 de fevereiro de 2020. Nenhuma ave, produtos de aves ou aves em cativeiro foram negociados”, afirmou o relatório da OIE.

A boa notícia: de acordo com o Instituto Federal de Avaliação de Riscos-BfR , da Alemanha, é improvável que o patógeno possa ser transmitido aos seres humanos por meio de alimentos (por outro lado, a China também disse durante cerca de um mês que a pandemia de coronavírus em Wuhan estava contida). 

A notícia não tão boa: mesmo que apenas a população de frango da Alemanha seja afetada, isso poderia aumentar substancialmente a inflação no preço dos alimentos. Quão alto? Lembre-se que ontem à noite a China informou que, em dezembro, a CPI do país imprimiu uma alta de 9,4 anos em 5,4%, principalmente como resultado de um aumento de 100% no preço da carne de porco, já que a população suína da China foi decretada como contaminada pela “gripe suína” e foram abatidos mais de duzentos milhões de animais causando uma severa crise na oferta do produto que é a carne mais consumida na China.

Um caso de gripe aviária H5N8 – que não deve ser confundido com o surto de gripe aviária H5N1 registrado na província chinesa de Hunan na semana passada – foi confirmado em uma ave selvagem no estado de Brandemburgo, no leste da Alemanha, em janeiro, mas nenhuma ave nas fazendas estava infectada, o ministério da saúde havia dito então.

Ao contrário da China, no entanto, desta vez o surto viral provavelmente não se originou em um laboratório e pode ter sido importado de um dos vizinhos da Alemanha. No início de janeiro , informamos que a gripe aviária havia sido detectada nos maiores produtores de aves da Europa, localizados no leste da Polônia. A Reuters, citando reportagens da mídia local, disse que até 40.000 perus podem ser descartados nos próximos dias para evitar um novo surto. Este foi o primeiro surto de gripe aviária desde que a França eliminou 800.000 aves para evitar a propagação do vírus H5N8 em 2017.

Ironicamente, há uma semelhança com o surto de coronavírus na China: em janeiro, disse a emissora local Polsat, “para impedir a propagação do vírus, a polícia bloqueou estradas nas proximidades de fazendas infectadas. Em um raio de três quilômetros, uma área que pode ter até 350 mil aves “. Infelizmente, assim como na China, essa quarentena também não funcionou, mas agora o vírus parece ter se espalhado para o rebanho da Alemanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.