browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Ametista é a pedra dos nascidos em Fevereiro

Posted by on 09/02/2019

Ametista1A pedra dos nascidos em fevereiro é a ametista. Veja aqui algumas informações interessantes sobre a sua pedra de nascimento, a ametista. Ela tem uma rica história de tradição e lenda. Ele pode ser rastreada tanto quanto 25.000 anos atrás, na França, onde já era usada como uma pedra decorativa por seres humanos pré-históricos.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Você nasceu em fevereiro? Então sua pedra de nascimento é a Ametista

Por earthsky –  Fonte: http://earthsky.org

A pedra de nascimento de fevereiro é a ametista. Ametistas contêm o segundo mineral mais abundante na crosta terrestre – quartzo. O cristal de quartzo é muitas vezes encontrado revestindo o interior de geodos. Assim, não é de admirar que geodos por vezes, contenham ametistas, também. Tal como o quartzo, as ametistas são uma forma transparente de dióxido de silício (SiO2) distribuído em cristais SEMPRE com formato hexagonal.

geodos-ametista

Geodos de Ametistas

A cor de uma ametista pode variar de um leve malva a um roxo rico. Não está claro por que elas são roxo. Alguns cientistas acreditam que a cor roxa surge a partir do conteúdo de óxido de ferro das ametistas, enquanto outros atribuem a cor ao manganês ou hidrocarbonetos. 

As ametistas são muito sensíveis ao calor. Quando aquecidas a 400 ou 500 graus Celsius, ocorre mudanças de cor da ametista para um castanho-amarelo ou vermelho. Em algumas circunstâncias, as pedras podem ficar verde quando aquecidas. O calor pode até mesmo transformar a ametista em um mineral naturalmente raro chamada citrino. E mesmo sem aquecimento, a cor violeta de uma ametista pode desvanecer-se com a passagem do tempo.

ametista_2As fontes comerciais de ametista são o Brasil (sendo o estado do Rio Grande do Sul, a cidade de AMETISTA a maior produtora do mundo) e Uruguai; enquanto que em os EUA, a maior parte das ametistas são  encontradas no Arizona e Carolina do Norte. A ametista tem uma rica história de tradição e lenda. Ele pode ser rastreada tanto quanto 25.000 anos atrás, na França, onde já era usada como uma pedra decorativa por seres humanos pré-históricos. Foi, assim, encontrada entre os restos do homem neolítico.

Diz-se que o anel de sinete usado por Cleópatra era uma ametista, gravada com a figura de Mithras, uma divindade persa que simboliza a Idéia Divina, solar, Fonte de Luz e Vida. Portanto, diz-se ser a pedra de São Valentim, que usava uma ametista gravada com a figura de seu assistente, Cupido. O Dia de São Valentim é comemorado em 14 de fevereiro.

A palavra ametista vem da palavra grega “amethystos”, que significa “não bêbado”, e que se acreditado possa impedir seus usuários de intoxicação. A seguir uma história da mitologia greco-romana, citada do livro Birthstones de Willard Heaps:

Baco, o deus do vinho na mitologia clássica, foi ofendido por Diana, a caçadora. Determinado a se vingar, ele declarou que a primeira pessoa que ele visse quando ele atravessasse a floresta seria comido por seu tigre. Quando isso aconteceu, a primeira pessoa a cruzar seu caminho foi a bela donzela Ametista em seu caminho para adorar no santuário de Diana. Em terror, ela clamou pela deusa para salvá-la, e diante dos seus olhos, Baco observando a donzela ser alterada para uma imagem do mais puro branco, cintilante de pedra. Percebendo sua culpa arrependeu-se de sua crueldade, Baco então derramou vinho de uva sobre ela, dando assim à pedra a tonalidade violeta requintada da ametista. O mito de não-intoxicação ficou bastante lógico, e na Roma antiga, copos de ametista eram utilizados para tomar vinho, para que os bebedores não tivessem medo de excesso de indulgência.

O EU SUPERIOR

O EU SUPERIOR e a Chama Violeta

Os antigos egípcios acreditavam que o cristal de ametista possuía bons poderes, e colocavam as pedras nos túmulos dos faraós. Durante a Idade Média, ela era usada como medicação, que se acreditava dissipar o sono, aguçar a inteligência e proteger o usuário de feitiçaria, portanto, acreditava-se trazer a vitória em batalha. Na mitologia árabe, a ametista deveria proteger o usuário de sonhos ruins e da gota.

A tradição diz que a ametista ajuda aqueles que a usam para manter a fé, causar a paz e acalmar o espírito. Era frequentemente carregada por soldados nos cabos das lâminas das espadas como um amuleto contra a morte e para trazer a calma e a vitória nas batalhas. É útil para a revelação profética da verdade. Diz-se que fortalece a sabedoria, a fé e a religiosidade e é uma ajuda nas preces e nos sonhos.

Diz-se que é um amuleto contra bruxaria, veneno (ela indica a presença de veneno diminuindo sua luz) e pensamentos ruins; é uma ajuda para a castidade, um poder contra todas as formas de super indulgência e uma força para a mente. É usada como um amuleto para favorecer príncipes, dirigentes, clérigos, pessoas ricas, influentes e poderosas, pessoas com habilidades proféticas, poetas, viajantes, publicitários e outros.

ametista

Amarrada ao pulso esquerdo, a ametista, dizem, permite ao usuário ver o futuro nos sonhos. Ela repele pensamentos e ações malignos, dá um senso apurado para os negócios e previne contra a saúde ruim. A ametista atrai o amor e a boa sorte e ajuda a prevenir a embriaguez. Quando gravada com os nomes do sol e da lua, diz-se que protege contra a feitiçaria.

Um cavalo alado cortado numa ametista é um talismã de proteção para o cavalo e seus cavaleiros. Mergulhe uma ametista em água quente, retire-a, seque-a cuidadosamente e aplique sobre a dor de cabeça ou a dor de dente. Sonhar com ametistas indica sucesso a um viajante, clérigo, marinheiro, filósofo, professor ou místico; também proteção, fé e pensamentos frutíferos.

Em ocultismo a Ametista é o cristal ligado à Chama (Raio) Violeta, o raio da Transmutação, foi uma pedra muito utilizada pelo conde de Rakoczi, que viria a se transformar no mestre ascencionado Saint Germain, o chohan do sétimo Raio, de cor violeta e o Avatar .


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.