browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Associados dos Clintons são os responsáveis pelos guardas da prisão onde Epstein morreu

Posted by on 14/08/2019

Um relatório qualificado como de “Importância Especial” do novo Serviço de Inteligência Estrangeira (RVS) circulando hoje no Kremlin está expressando “extrema preocupação” sobre as misteriosas ações dos últimos dois líderes sindicais associados a Hillary e Bill Clinton – sendo o primeiro o Sr. J. David Cox, Presidente da  Federação Americana de Funcionários do Governo (American Federation of Government Employees-AFGE) – que comprou uma vivenda de luxo de 7 quartos no valor de US$ 20 milhões de dólares em Xangai, na China e o segundo sendo Serene Gregg – Presidente da Federação Americana de Funcionários Públicos do Estado (American Federation of Government Employeesque comprou para si um apartamento de luxo de US$ 6 milhões em Beijing, também na China.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Presidente do Sindicato que controla guardas da prisão onde foi “suicidado” o predador sexual Epstein, e APOIADOR da candidatura de Hillary Clinton, incrível e misteriosamente comprou uma mansão no valor de US$ 26 Milhões, e sua colega comprou um apartamento de luxo de US$ 6 milhões, ambos imóveis situados… na China 

Fonte:  http://www.whatdoesitmean.com/index2951.htm

Dois funcionários que controlavam a contratação, administração e o agendamento de guardas prisionais designados ao Metropolitan Correctional Center (Centro Correcional Metropolitano) de Nova York, onde o explorador e traficante sexual de meninas escravas sexuais Jeffrey Epstein foi descoberta morto – uma prisão federal ultra-segura conhecida como “Guantánamo de Manhattan“, que durante os últimos 21 anos teve  apenas um de seus presos sendo capaz de cometer suicídio, em 1998 (um condenado, de longe, sem a atual “importância” do predador sexual Epstein).

O presidente do sindicato J. David Cox Sr (ao lado direito de Hillary Clinton) encarregado dos guardas da prisão que “vigiavam” Jeffrey Epstein…

Acontece que ambos os líderes sindicais, Cox e Gregg apoiaram totalmente Hillary Clinton em sua campanha para ser presidente – mas depois de cuja derrota para Donald Trump em 2016 , vimos Cox e Gregg, em fevereiro de 2018, abertamente atacando-o pelos agentes penitenciários da prisão de Nova York – em junho de 2018, eles  aumentaram esses ataques a Trump – e ontem viu Gregg afirmando chocantemente sobre uma dos prisões mais “seguras” do mundo:

Se não fosse o Sr. Epstein, teria sido outra pessoa, por causa das condições daquela instituiçãoNão era uma questão de como aconteceu ou quando aconteceu, mas era apenas uma questão de tempo para que isso acontecesse,  era inevitável ”.

De acordo com este relatório, após a histórica e inaudita visita a Washington DC dos três principais diretores da agência de inteligência da Rússia no início de janeiro de 2018, agentes do SVR foram encarregado de investigar as atividades de lavagem de dinheiro de Hillary Clinton e da Fundação Clinton relacionadas a subornos e outros esquemas na Rússia.

Uma investigação dos agentes que levou à descoberta de que, em 2009, a Fundação Clinton havia iniciado uma operação maciça na nação sul-americana do Uruguai – uma operação financiada pelo HSBC Uruguai cuja empresa  britânica proprietária, a HSBC Holdings, em 2012, foi revelada ter financiado terroristas, cartéis de drogas mexicanos e lavagem de dinheiro.

A chefe sindical Serene Gregg (acima à esquerda) supervisiona os guardas da prisão onde foi  “suicidado” Jeffrey Epstein…

Em mais uma revelação chocante de que a então secretária de Estado do governo do Democrata Barack Obama a senhora Hillary Clinton encobriu o banco por “negociar” uma multa contra a HSBC Holdings de “apenas” US $ 1,9 bilhão – apenas 5 semanas de lucro do HSBC – e que até mesmo causou a erupção da publicação norte-americana de esquerda Rolling Stone editando a manchete “O ultrajante acordo do HSBC prova que a guerra às drogas é (sempre foi e sempre será) uma piada”.

Enquanto monitoravam continuamente as atividades da Hillary Clinton, da Fundação Clinton e do HSBC Uruguai, este relatório observa que os analistas de inteligência do SVR ficaram alarmados em março de 2019 quando a China e o Uruguai anunciaram que estavam promovendo laços bilaterais – uma medida consolidada na semana passada a qual juntou-se à nação socialista da Venezuela na emissão de um alerta de viagem contra os Estados Unidos devido a uma série de discussões políticas.

Mas no dia 3 de agosto, o HSBC Uruguai recebeu um depósito de US$ 100 milhões de cinco entidades financeiras ligadas aos Clintons. De Nova York, uma quantia em dinheiro que agentes do Ministério do Interior ( MVD ) poucos dias antes, em 30 de julho, informou que seus agentes haviam descoberto um valor exatamente igual ao do contrato de assassinato contra Jeffrey Epstein – US$ 50 milhões da qual o HSBC Uruguai imediatamente transferiu a quantia para o HSBC China – que, por sua vez, gastou US$ 26 milhões desses fundos para comprar duas propriedades de luxo – que o HSBC China declarou serem as residências de dois “funcionários” norte americanos – J. David Cox Sr. e Serene Gregg – nada menos do que os chefes sindicais de Hillary Clinton que asseguravam a vida de Jeffrey Epstein em suas mãos.

Para compreender completamente por que Jeffrey Epstein teve que ser assassinado, deve-se entender que ele mantinha registros diários “meticulosamente detalhados” que comprovam os crimes de escravidão sexual infantil do ex-presidente Bill Clinton e do Príncipe Andrew , bem como de outras “pessoas poderosas”— e, nas horas que antecederam a morte de Epstein , viu-se “considerando cooperar na entrega desses nomes” para reduzir sua sentença – evidência que agora tem que superar o obstáculo da Rule 804. Hearsay Exceptions; Declarant Unavailable. especificamente a Subsecção 4, concedendo uma exceção de boato; porque morto Epstein  “ele não pode estar presente ou testemunhar no julgamento ou audiência por causa da sua morte ”.

Se essa argumentação legal for concedida, permitiria que aqueles acusados ​​nos registros dos diários de Epstein aleguem que não mais existe nenhuma prova de que Ele próprio escreveu as palavras em seu diário – e depois os veria alegando que agentes do presidente Trump as teriam estabelecido – criando, assim, uma atmosfera catastrófica de julgamento de (mais um) circo que os cidadãos dos Estados Unidos não podem mais aceitar e deixar passar apenas como “mais um escândalo”.

O autor do plano para matar Jeffrey Epstein antes que ele pudesse testemunhar sob juramento e autenticar seus registros em diários e arquivos, observa este relatório, na verdade viu seu início em fevereiro de 2017, quando o presidente Trump nomeou o ex -procurador dos EUA Alexander Acosta para ser seu secretário do Trabalho que já tinha tentado colocar Epstein na cadeia pelos seus crimes de tráfico sexual com menores de idade – mas que lhe foi dito pelo regime Obama-Clinton “para recuar” e não processar Epstein porque “isso  estava acima de sua capacidade” – com Acosta dizendo exatamente para Trump : Disseram-me que Epstein pertencia à inteligência e que eu deixasse tudo isso em paz “.

Com Acosta sob a proteção do governo do presidente Trump, todos sabiam que era apenas uma questão de tempo antes de Epstein ser condenado criminalmente e preso quando pisou em solo americano e foi separado de seus guardas mercenários de elite – e quando presos, todos também sabendo que ele seria mantido em “Guantánamo de Manhattan” sob o controle de guardas prisionais leais aos chefes sindicais de Hillary Clinton, J. David Cox Sr. e Serene Gregg.

Ambos se ocuparam o ano passado estabelecendo as bases para a morte de Epstein culpando os guardas sobrecarregados que Trump não se importava – assim, deixando em aberto a principal questão não respondida neste óbvio plano de assassinato que é por que esse assassinato não foi percebido sendo planejado, já que não é preciso ser um mago para sentir o cheiro de ratos na morte de Epstein, porque as pistas estão espalhadas por toda parte se alguém buscar encontrá-las.

Ação da Justiça dos EUA é satirizada devido ao caso Epstein

Na mentira das “falsas notícias” dos meios de comunicação da mídia mainstream norte americanos chamando essas advertências de “teorias da conspiração” e dizendo a todos para que não fossem tão estúpidos, pois era claro que Epstein chegaria ao tribunal – todos que acreditaram parecem um tanto tolos hoje – e também  argumentaram, de forma ingênua, de como nunca houve a morte de um prisioneiro de alto perfil naquela prisão especial, sendo que o “suicídio” de Epstein foi tão surpreendente.

Houve uma lição que deveria ter sido aprendida pelos norte americanos depois da mais mortal “teoria da conspiração” deste século até agora, ter sido criada pelo governo e a mídia mainstream, segundo a qual o Iraque possuía armas de destruição em massa em 2003, uma farsa que foi aceita como verdadeira pela imensa maioria dos norte americanos, então mais ingênuos do que nos dias atuais depois de tantas mentiras propagadas como fatos por membros de alto escalão no governo de plantão.

Uma perturbadora imagem do ex-presidente dos EUA e prêmio Nobel da Paz, Barack H. Obama vestido de Satã enquanto participava de uma “festa dos Illuminati” organizada por elites internacionais de satanistas, se tornou viral na Internet. A foto apareceu com a legenda “Class and Grace, You are my favorite” (“Classe e graça”, voce é o meu favorito), e logo se tornou viral no Instagram. A revelação de que Obama participa de rituais satânicos e se veste como Satã não é surpresa para muitos observadores do ex-presidente e “teóricos da conspiração”. FONTE

Em 12 de agosto de 2019 © UE e EUA todos os direitos reservados. Permissão para usar este relatório em sua totalidade é concedida sob condição de estar vinculada a sua fonte original em WhatDoesItMean.Com.  Conteúdo do Freebase licenciado sob CC-BY e GFDL.


Foram ouvidos gritos e berros vindos da cela de Jeffrey Epstein na manhã em que ele morreu

Fonte: https://www.cbsnews.com/

Na manhã da morte de Jeffrey Epstein, houve gritos e gritos de sua cela, disse uma fonte familiarizada com a situação à CBS News. Agentes penitenciários tentaram reanimá-lo dizendo “respire, Epstein, respire”. O Congresso é o último a começar a investigar o aparente suicídio de Epstein no fim de semana , com novos relatórios levantando questões sobre a prisão federal onde ele estava detido. Um dos guardas de Epstein no Centro Correcional Metropolitano na noite em que morreu não era um oficial de correções regular.

Na segunda-feira, o procurador-geral William Barr criticou o centro de detenção onde o financista desgraçado foi detido. “Vamos chegar ao fundo do que aconteceu e haverá responsabilização”, disse Barr. “Fiquei chocado e francamente zangado ao saber do fracasso da MCC em proteger adequadamente esse prisioneiro”.  Investigadores do governo  (FBI) invadiram a ilha privada do suposto traficante sexual nas Ilhas Virgens nessa segunda-feira.

Com a morte de Epstein, potenciais co-conspiradores envolvidos em sua suposta rede de tráfico sexual estão mudando de foco. A socialite britânica Ghislaine Maxwell é uma das quatro mulheres acusadas de recrutar garotas menores de idade para sexo. Ela negou essas reclamações no passado e não foi acusada de um crime naquele momento na Flórida. Dizem que Maxwell é a ex-namorada de Epstein que se tornou sua associada de negócios. Seu paradeiro atual é desconhecido.

“Ela era mais uma parceira em sua obsessão sexual, na verdade”, disse a repórter do Miami Herald, Julie Brown , que passou mais de dois anos investigando o controvertido acordo judicial de 2008 de Epstein. “E há alegações de que ela estava envolvida em fazer sexo com algumas dessas meninas também.” 

Documentos judiciais de 2011 revelam que Epstein controlava vários apartamentos em um prédio a apenas alguns quarteirões de sua nova casa de 77 milhões de dólares em Nova York, local que supostamente abrigava “garotas menores de idade de todo o mundo”.


Image result for puppet gifA Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL):  “A Matrix é um  sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… 

As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. “Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse  sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.