browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Asteroide interestelar ou uma nave mãe alien em formato cilíndrico?

Posted by on 11/04/2018

A estranha, grande, longa e vermelha rocha tem andado entre a Via Láctea há centenas de milhões de anos, não se tornando apegada a nenhum sistema estelar. Em seguida, voou através do nosso próprio sistema, deixando os cientistas dar uma olhada no primeiro objeto alienígena e interestelar que já viram. “Durante décadas, nós teorizamos que tais objetos interestelares estão lá fora, e agora – pela primeira vez – temos provas diretas de que existem”, disse Thomas Zurbuchen, administrador associado da direção da missão científica da NASA em Washington.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

INÉDITO ASTEROIDE INTERESTELAR “COMO NADA VISTO ANTES”: 

Fonte: http://spaceweather.com/

Em outubro de 2017, o telescópio Pan-STARRS 1 no Hawaii pegou um ponto fraco de luz que se deslocava rápido pelo céu. No começo, parecia ser um asteroide comum – mas os astrônomos perceberam rapidamente que era algo completamente diferente. 

Movendo-se a 95 000 quilômetros por hora (59,030 mph), o asteroide Oumuamua se imagina primeiro ter viajado desde a brilhante estrela Vega, situada à distância de 25 anos-luz do nosso sistema solar, na constelação de Lyra.

O objeto que se precipitou adentrando o nosso sistema solar, recebeu o nome “Oumuamua”, e veio do espaço interestelar, algo nunca antes registrado. No momento da sua descoberta, o asteroide “Oumuamua acabara de girar ao redor do sol. Telescópios ao redor do mundo apontaram em sua direção para observá-lo antes que ele pudesse deixar o Sistema Solar. 

As descobertas dessas observações rápidas foram publicadas na edição de 20 de novembro da revista Nature, e eles revelam realmente um objeto muito, muito estranho:


Acima: conceito de artista de asteróide interestelar ‘Oumuamua [ mais ]

De acordo com um comunicado de imprensa do Observatório Europeu do Sul (ESO), o asteroide  “Oumuamua” é como algo nada visto antes. É vermelho, feito de pedra ou metal denso, e seu formato é de algo grosso como um charuto gigante pelo menos com cerca de 400 metros de comprimento.

Estas são as descobertas de uma equipe de astrônomos liderada por Karen Meech (Instituto de Astronomia, do Hawai, EUA) que combinaram imagens do Very Large Telescope do ESO no Chile com outros grandes telescópios. O Oumuamua varia dramaticamente em brilho por um fator de dez, enquanto gira em seu eixo a cada 7,3 horas. “Esta variação excepcionalmente grande no brilho significa que o objeto é altamente alongado: cerca de dez vezes, em relação à sua largura, com uma forma complexa e enrolada”, diz Meech.

A cor vermelha escura do asteróide provavelmente é causada por raios cósmicos que irradiam sua superfície por milhões de anos no espaço profundo. Os raios cósmicos têm um efeito colorante semelhante em asteróides e cometas nativos do nosso Sistema Solar externo. 

Extrapolando a trajetória de Oumuamua no tempo, parece vir da direção da estrela Vega, na constelação da Lyra. No entanto, a própria Vega se move e não estava na área quando o ‘Oumuamua estava por lá, cerca de 300.000 anos atrás. 

O asteroide “Oumuamua pode muito bem estar perambulando através da Via Láctea, desapegado de qualquer sistema estelar, por centenas de milhões de anos antes do atual encontro “casual” com o Sistema Solar e com a Terra.

Os pesquisadores estimam que os asteróides interestelares similares a ‘Oumuamua passam pelo Sistema Solar interno cerca de uma vez por ano, mas são fracos e, assim, foram perdidos até agora, nunca foram detectados anteriormente. Recentemente telescópios únicos de pesquisa como o Pan-STARRS tornam-se poderosos o suficiente para descobri-los. 

“Continuamos a observar este objeto único”, diz o membro da equipe, Olivier Hainaut, do ESO em Garching, na Alemanha. “E agora que encontramos a primeira rocha interestelar, estamos nos preparando para os próximos”. Fique ligado.


Muito mais informações, LEITURA ADICIONAL:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

One Response to Asteroide interestelar ou uma nave mãe alien em formato cilíndrico?

  1. Silvio J. B. Maia

    Presentemente as aparições estão mais para revelarem-se, em favor da conscientização, pelo que não parece disfarce.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *