browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Austrália está construindo ‘Campos de Quarentena’ Covid para Operações Contínuas

Posted by on 13/10/2021

Apesar de alguns estados da Austrália começarem a suspender as restrições de bloqueio, as autoridades australianas estão construindo campos de quarentena que não serão concluídos até o próximo ano, a fim de se preparar para “operações em andamento” e para abrigar aqueles “que não tiveram acesso à vacinação”. De acordo com a ABC Australia, uma dessas instalações de quarentena de 1.000 leitos será no Aeroporto Wellcamp fora de Toowoomba e estará totalmente concluída no final de março de 2022.

Austrália está construindo ‘Campos de Quarentena’ Covid para Operações Contínuas

Fonte: Summit News

“Nesta fase, as cabines serão utilizadas por viajantes domésticos que regressam dos hotspots COVID”, afirma o relatório.

No entanto, também deixa claro que o acampamento será usado para “operações contínuas” e será uma fonte de emprego para a área local.

Os acampamentos são divididos em diferentes zonas e acomodam quartos individuais, duplos e familiares, enquanto são patrulhados pela polícia e guardas de segurança 24 horas por dia, 7 dias por semana. Bem vindos a um verdadeiro “Campo de Concentração Covid-19”.

Citando o “risco de novas cepas” do vírus Covid e de pessoas “que não tiveram acesso à vacinação”, disse o vice-primeiro-ministro Steven Miles de Queensland à mídia: “Prevemos que haverá uma necessidade contínua de instalações de quarentena”.

O governo está arrendando o terreno no qual o acampamento está sendo construído da Wagner Corporation por 12 meses, com opção por mais 12 meses depois disso.

Outra instalação de quarentena de 1.000 leitos também está sendo construída em um quartel do Exército de 30 hectares na área industrial de Pinkenba, perto do aeroporto de Brisbane.

“Por que alguém que deixou a Austrália voltaria não está claro”, escreve Dave Blount. “É possivelmente o país mais repressivo do mundo em relação à tirania de Covid.”

Como destacamos anteriormente , as autoridades estaduais na América também estão construindo novas “instalações de quarentena” para americanos que são “incapazes de ficar em quarentena em casa”.

Conforme relatamos no ano passado, as autoridades da cidade de Quebec, Canadá, anunciaram que isolarão cidadãos “não cooperativos” em uma instalação de coronavírus, cuja localização permanece um segredo.

A Nova Zelândia também anunciou planos de colocar infectados COVID e seus familiares em “instalações de quarentena”.

Em janeiro, as autoridades alemãs também anunciaram que prenderiam dissidentes da COVID que repetidamente deixavam de seguir as regras no que foi descrito como um ‘campo de detenção’ localizado em Dresden.


“Precisamos do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


“O indivíduo é [TÃO] deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana [humana] simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio . . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.