browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Autoridades dos EUA confidenciam para Putin que Trump está tramando Golpe Militar nos EUA

Posted by on 17/11/2018

Um novo relatório do Conselho de Segurança ( SC ) que circula no Kremlin hoje, em que o presidente Putin teve um breve encontro com o vice-presidente dos EUA, Mike Pence e o Conselheiro (Advisor)  do Secretário de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, confirmaram os piores temores da Rússia de que o presidente Trump está em preparativos para que as forças armadas norte americanas assumam o controle TOTAL dos EUA na medida em que, de acordo com esses altos funcionários dos EUA , o único juramento de Trump é “preservar, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos” – conforme o Documento chamado de “Alma da America”

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Autoridades dos EUA confidenciam para Putin que Trump está se preparando para golpe militar nos EUA

Fonte:  http://www.whatdoesitmean.com/

O “espírito deste documento é que estaria sob ataque de forças esquerdistas radicais satânicas tentando destruir o governo de Trump e reassumir o controle do país perdido para Trump e seus aliados {a maioria dos militares do país} – e cuja ameaça contra os melhores interesses dos EUA tornou-se terrível após as eleições de novembro de 2018 para o congresso (Midterm) que revelou que a América está em uma plena guerra civil {entre membros do Deep State, na sua maioria democratas radicais de esquerda e o governo Trump} e agora é um país fundamentalmente dividido em dois, sem espaço real para outros compromissos a não ser a sua sobrevivência como nação.

O presidente russo, Vladimir Putin (à esquerda) recebe a confirmação, em 15 de novembro de 2018, do conselheiro de segurança nacional dos EUA John Bolton (centro) e do vice-presidente dos EUA, Mike Pence (à direita) que o presidente Donald Trump está se preparando para uma tomada militar total dos Estados Unidos.

De acordo com este relatório, em uma reunião anterior com o vice-presidente Pence e o conselheiro de segurança nacional John Bolton antes da 13ª Cúpula do Leste Asiático, o presidente Putin questionou as autoridades americanas sobre o motivo pelo qual os Estados Unidos estavam repatriando enormes quantidades de equipamentos e armas militares da Europa e enviando-as para os EUA, e se esta ação inexplicável estava relacionada com o Presidente Trump misteriosamente se ausentando de qualquer evento público na semana passada.



Discretamente, este relatório continua, essas duas altas autoridades (Bolton e Pence) dos EUA confidenciaram ao presidente Putin que o presidente Trump está agora focado apenas em manter seu juramento de proteger sua nação e a Constituição dos EUA – embora suas palavras exatas permaneçam mais altamente classificadas do que este relatório geral permite. Escrevemos abertamente sobre uma pista sobre o que eles revelaram transpareceu (pensamos que foi deliberadamente vazada) por este relatório, observando que o vice-presidente Pence disse essas palavras para Putin:

“Donny {Donald Trump} sabe o que está acontecendo também”.

Embora praticamente desapercebido pelas massas (na maioria ignorantes) do povo norte americano, detalha este relatório, durante a semana anterior às eleições para o congresso dos EUA de 2018, um evento inédito aconteceu quando o serviço ativo das forças militares da Reserva do Exército dos EUA uniram-se com o departamento de polícia de Arlington Heights-Illinois fora de Chicago para “realizar um exercício contra guerra urbana”, em uma aparente violação da Lei Posse Comitatus que proíbe as forças militares dos EUA de realizar operações policiais civis nos Estados Unidos.

O único meio de comunicação da mídia mainstream dando manchetes sobre este exercício de treinamento de guerra, este relatório nota, foi um frequente convidado do radical programa de notícias da manhã anti-Trump do canal MSNBC, o Morning Joe chamado Donny Deutsch– um judeu-americano khazar multi-milionário ex-executivo de publicidade que foi defenestrado pelo apresentador do programa Joe Scarborough por seu apoio a Israel, que uma vez chegou perto de entrar em luta corporal contra Scarborough no ar.

O mais importante para saber sobre Donny Deutsch, no entanto, é que ele é um dos amigos mais conhecidos do presidente Trump, com sua aparição na série de reality shows de Trump, The Apprentice, por três temporadas – é frequentemente visto na companhia da ex-esposa de Trump. Marla Maples (a mãe da filha de Trump, Tiffany) – e que, ontem, declarou na televisão nacional que Trump chamaria os militares para manter o poder declarando “temos que olhar para esse homem … ele realmente faria isso … ele diria, não, não, não. Eu ainda estou aqui … ele se voltaria para 50 milhões de americanos e diria que eu ainda sou seu presidente e este é o meu novo governo ”– para quem Trump respondeu imediatamente através de um enigmático Tweeting:

“Essas pessoas, como (membros da) a Antifa {financiada por George Soros} – é melhor esperar que a oposição da Antifa decida não se mobilizar. Porque se o fizerem, serão tempos muito mais difíceis. Muito mais forte. Potencialmente muito mais violento. E a Antifa vai ficar em apuros”.

Embora as palavras sozinhas, é claro, não fazem o caso para o presidente Trump estar se preparando para um golpe militar na América, este relatório continua, suas ações certamente dão mais sinais como o seu memorando para sacudir toda a estrutura de comando militar do exército de seus principais generais – tais como a expulsão do poder do General de Exército Joseph Votel que comandava as forças militares norte americanos no Afeganistão, Iraque e Síria – um general que foi desacreditado pela Rússia por não colaborar com os militares russos no conflito da Síria – e com quem Trump já não fala mais após substituí-lo em sua funções.

A razão pela qual o presidente Trump está expurgando o seu centro de comando de liderança militar, explica o relatório, pode ser encontrada em dois relatórios recém publicados – um do Instituto Watson para Assuntos Internacionais e Públicos da Universidade Brown intitulado “United States Budgetary Costs of the Post-9/11 Wars Through FY2019: $5.9 Trillion Spent and Obligated” (Custos Orçamentários dos Estados Unidos após o 11/09 com guerras até o ano fiscal de 2019: US$ 5,9 trilhões gastos efetuados) – e outro relatório da National Defense Strategy Commission (Comissão Nacional de Estratégia de Defesa), um grupo constituído por 12 ex- oficiais de segurança nacional republicanos e democratas, escrito para o Congresso dos EUA intitulado “Providing for the Common Defense: The Assessments and Recommendations of the National Defense Strategy Commission”.”.

Combinados, este relatório aponta que esses chocantes documentos oficiais da segurança nacional dos EUA mostram que os Estados Unidos gastaram ou são obrigados a gastar quase US$ 6 trilhões em guerras no Afeganistão, Iraque, Síria e em outros lugares desde 2001, mas cujo único benefício foram essas nações serem destruídas em todos os países que os EUA invadiram e que deixaram mais de 480.000 mortos como resultado direto dessas guerras nas quais os EUA estiveram envolvidos, além de mais de 10 milhões de civis que foram deslocados em seus países de origem ou se tornaram refugiados no exterior.

Trump usa militares contra reduto democrata radical de Chicago, região de origem do farsante e satanista Barack H. Obama

Com os EUA hoje conduzindo operações de “contraterrorismo” em 76 países em todo o mundo, agora esses especialistas alertam que os EUA poderiam potencialmente perder uma guerra direta com a Rússia ou a China – uma situação perigosa que não deve melhorar no curto prazo, já que o Exército dos EUA acaba de informar que não cumpriu seus objetivos de recrutamento para renovação de suas tropas.

Com Trump tendo declarado corretamente antes de se tornar presidente que os quase US$ 6 trilhões (cerca de 1/3 do produto interno bruto do país, que em 2017 foi de US$ 19,39 trilhões) gastos nessas guerras desnecessárias poderiam ter reconstruído a América duas vezes, este relatório continua, não demorou muito para os especialistas militares russos perceberem que após sua posse, Trump começou a implementar o plano do exército total de seu exército – que empurrou para a frente as forças da Reserva do Exército dos EUA, do Active Duty e da Guarda Nacional que lutam juntas como “uma máquina de guerra bem lubrificada” – e que agora são colocadas no que se chama Ready ForceX Units (Unidades de Reserva do Exército dos EUA) são soldados bem treinados e experientes que podem ser rapidamente implantados aos milhares, ou dezenas de milhares, a qualquer momento e em qualquer local do país em caso de situações de emergência.



O primeiro desdobramento da Unidade Ready ForceX encomendado pelo presidente Trump para testar este conceito do Exército Total, detalhou o relatório, acaba de ocorrer com tropas do Exército Americano trabalhando como uma “máquina bem lubrificada” com a Guarda Nacional para apoiar a polícia federal dos EUA, as forças na fronteira mexicana – e que, ontem, foram inspecionadas pelo secretário de Defesa dos EUA, o General de Exército quatro estrelas James “ Mad Dog ” Mattis, que disse a essas tropas sob seu comando que seu desdobramento era análogo ao desdobramento das Forças militares dos EUA em 1916 para combater o revolucionário mexicano General Francisco Pancho Villa – mas que nos dias de hoje é uma situação muito mais grave como as drogas que chegam para a América vindas do México e que mataram mais pessoas nos EUA do que armas de fogo, acidentes de carro e suicídio juntos, e cujo total de mortes também desde 1999, agora já somam mais de 700.000 vítimas.

O secretário da Defesa dos EUA, o General James “ Mad Dog ” Mattis (centro, usando gravata roxa e roupas civis) inspeciona as tropas da Unidade da Força X prontas na fronteira EUA-México em 14 de novembro de 2018

Passar praticamente desapercebido entre o povo americano e a mídia mainstream sobre o uso das forças militares da Força Operacional Ready Force X do Presidente Trump, é que sua única razão de ser é para uso doméstico em caso de rebelião, implantação da Lei Marcial – como o que eles estão fazendo agora para garantir a fronteira EUA-México e, como examinado há apenas algumas semanas na área de Chicago, trabalhando com as autoridades civis locais para extinguir ameaças de revoltas armadas.

Para qualquer esperança existente de que o presidente Trump possa efetivamente trabalhar em acordo com os radicais esquerdistas do Partido Democrata para reprimir o crescente caos na América antes que ele tenha que ordenar uma tomada militar para proteger seu país, seu povo e sua Constituição, conclui este relatório, parece ter sido tudo destruído – e é devido aos novos membros do Partido Democrata eleitos para o Congresso dos EUA agora estarem “surgindo com um olhar familiar de terror” na medida que eles tinham ganhado as eleições para deputados mas perdido para o senado, prometendo aos seus eleitores que eles não apoiariam mais a democrata radical esquerdista norte-americana, a Deputada Nancy Pelosi – mas que estão sendo ordenados a apoiá-la de qualquer maneira.Isso esta causando que o congressista do Partido Democrata, Tim Ryan, a lamentar:

“Então, você quer dar uma volta em nós mesmos que prometemos aos nossos eleitores, que acabaram de votar em uma enorme eleição, e seu objetivo é levá-los a mentir em seu primeiro ato no Congresso.  Eles não ficarão no Congresso mais de uma hora, se nossos líderes estão pedindo para eles mentirem?”



Portanto, não é de admirar que Trump tenha de lutar contra esses mentirosos radicais de esquerda com todas as forças que o apoiam antes de destruir qualquer outra coisa – e por que ele está declarando que pode banir todos os jornalistas mentirosos da mídia mainstream da Casa Branca para sempre, como fez com Jim Acosta recentemente ao cancelar as suas credenciais para trabalhar na Casa Branca.

“A décima terceira emenda à Constituição dos Estados Unidos foi promulgada em 1865 pela lei marcial. A décima quarta emenda foi decretada em 1868 pela lei marcial. A décima quinta emenda foi decretada em 1870 pela lei marcial”.  Para o caso de alguém querer saber quão efetivamente a lei marcial tem sido usada pelos Estados Unidos no passado para proteger sua Constituição.

Em 15 de novembro de 2018 © EU e EUA todos os direitos reservados. A permissão para usar este relatório em sua totalidade é concedida sob a condição de que ele seja vinculado à sua fonte original em WhatDoesItMean.Com. Conteúdo do Freebase licenciado sob CC-BY e GFDL.


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar.  “Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

5 Responses to Autoridades dos EUA confidenciam para Putin que Trump está tramando Golpe Militar nos EUA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.