browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Avião Embraer ERJ-175 da American Airlines apresenta problemas semelhantes ao Boeing 737 Max 8

Posted by on 08/11/2019

A tripulação da aeronave Embraer ERJ-175 (fabricado pela EMBRAER do Brasil) da Republic Airways teve que lutar por suas vidas depois de perder o controle da aeronave logo após a decolagem do aeroporto de Atlanta. Os pilotos tiveram que lutar com os controles e o programa de softwares e fazer várias tentativas de pouso. Este é um problema de softwares semelhante aos que ocorreram com os dois aviões Boeing 737 Max 8, em acidentes em que morreram 346 pessoas, e fez a Boeing aterrar todas as aeronaves deste modelo até encontrar a solução para a falha de software.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Tripulação de avião aborta decolagem e luta com os controles em dramática emergência em Atlanta

Fonte: https://www.rt.com/usa/472950-plane-atlanta-stall-trim-landing/

O dramático incidente aconteceu em Atlanta na quarta-feira, depois que o voo 4439 da American Eagle decolou para Nova York com seis passageiros e quatro tripulantes a bordo.

Apenas quatro minutos depois do voo contratado pela American Airlines, a tripulação relatou ter experimentado o chamado “recorte em fuga”, ou propensão ao estol, perda de sustentabilidade aerodinâmica da aeronave.

Após sucessivas falhas, em diferentes tipos de aeronaves de diferentes modelos e fabricantes, voar ficou bem mais perigoso, especialmente pela falhas críticas em programas que deveriam ajudar os pilotos e são fontes dos problemas.

O termo refere-se à aeronave perdendo sua capacidade de ajustar seu rumo horizontal à medida que suas superfícies de compensação começam a desviar-se do controle. Esse problema geralmente é causado por uma falha no software ou por um mau funcionamento técnico.

Quando o nariz do avião começou a subir incontrolavelmente, os pilotos pararam a subida e decidiram retornar ao aeroporto.

“Estamos em uma situação de estagnação … não podemos desistir. Estamos tentando descer aqui ”, disseram os pilotos ao controlador da torre do aeroporto.

Todas as aeronaves do modelo Boeing 737 Max foram aterradas em função dos problemas que causaram os dois trágicos acidentes que vitimaram 346 pessoas. Reuters

Enquanto se dirigiam para a pista para pousar, o nariz do avião subiu novamente, colocando a aeronave em situação de estol, mas a tripulação estava tentando descer de qualquer maneira. Pouco antes do pouso, o avião levantou ainda mais sua proa e a aeronave começou a ganhar altitude, então a tripulação teve que fazer uma curva, subir e depois tentar pousar novamente.

Depois de lutar contra a aeronave em descontrole por cerca de 15 minutos, a tripulação finalmente conseguiu levar o avião inteiro ao chão. Ninguém ficou ferido durante o incidente, mas o avião permaneceu aterrado no aeroporto de Atlanta. Ainda não há informações sobre o que exatamente levou a aeronave a perder o controle de estol.

Diagrama de uma aeronave em voo normal e em estol (no caso, um estol profundo, no qual os profundores – ou lemes de profundidade – perdem sua utilidade).

Estol ou perda de sustentação (do inglês stall) é um termo utilizado em aviação e aerodinâmica que indica a separação do fluxo de ar do extradorso da asa, resultando em perda total de sustentação.

Uma aeronave em situação de estol (stall, estolando) não está voando mas sim caindo. Isto acontece porque o ar descola da asa (deixa de passar por cima do extradorso de forma a gerar uma depressão e forme um vector de sustentação). 


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

 

2 Responses to Avião Embraer ERJ-175 da American Airlines apresenta problemas semelhantes ao Boeing 737 Max 8

  1. Provavelmente os computadores desses aviões estão passando por um efeito Mandela

    Provavelmente os computadores desses aviões estão passando por um efeito Mandela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.