browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Califórnia em transe: mais de 10 mil terremotos em uma semana, Big One na forja?

Posted by on 12/07/2019

O solo está em constante agitação no sul da Califórnia nos últimos sete dias, na região da falha geológica de San Andreas, e isso tem posto muitas cabeças preocupados de que um grande terremoto possa estar chegando, o previsto evento “Big One”. Tenho estado de olho no recente mapa do terremoto da Cal Tech e, enquanto escrevo este artigo, já houve 10.053 terremotos na Califórnia e em Nevada nos últimos sete dias. Ao mesmo tempo a atividade sísmica de oito vulcões na Califórnia também é monitorada. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

A Natureza sinaliza mudanças drásticas: Califórnia em transe com mais de 10 mil terremotos em uma semana, Big One na forja? Vulcões ameaçam entrar em erupção. No meio oeste as inundações já são históricas.

Fonte:  http://endoftheamericandream.com/

Eu nunca vi esse número tão alto de sismos em tão pouco tempo, e o sul da Califórnia está sendo atingido por mais um novo terremoto a cada instante . A maioria dos terremotos está acontecendo na área de Ridgecrest, onde testemunhamos primeiro o terremoto de magnitude 6,4º que atingiu a região no dia 4 de julho e o terremoto de magnitude 7,º que atingiu o mesmo local no dia seguinte.

 Mas como você pode ver no mapa da Cal Tech, tem havido uma tremenda quantidade de atividade sísmica ao longo da falha de San Andreas também. Como discuti no outro dia , a falha de San Andreas está “altamente carregada” e está muito atrasada para o esperado evento “Big One”. Poderia ser possível que toda essa atividade do terremoto esteja levando a algo realmente grande para breve?

MAS não são apenas com os grandes terremotos com os quais precisamos nos preocupar. Segundo a Fox News , “os geólogos estão nervosamente de olho em oito vulcões próximos”…

“A estranha “pausa de um grande terremoto” da Califórnia acabou. Já deveria ter ocorrido vários “grandes” até agora. Toda essa pressão geológica tem que ser liberada em algum momento. Agora os geólogos estão nervosamente de olho em oito vulcões próximos. E por que o supervulcão do Yellowstone está agindo de forma tão estranha?

O US Geological Survey (USGS) alertou o sul da Califórnia para esperar mais terremotos por vir. Alguns, dizem eles, podem até ser mais poderosos do que  aqueles experimentados nos últimos dias .

“Esses terremotos que aconteceram não fazem com que o Big One seja menos provável”, disse a sismóloga local Lucy Jones ao The Los Angeles Times. “Há cerca de uma chance em 20 de que este local esteja preparando um terremoto ainda maior nos próximos dias, pois que ainda não vimos o maior terremoto desta seqüência.”

Você poderia imaginar o caos que aconteceria se um vulcão explodisse violenta e subitamente na Califórnia?

A Falha geológica de San Andreas tem, aproximadamente, 1,3 mil quilômetros de extensão e delimita as placas tectônica norte-americana e a placa do Pacífico. O deslizamento entre essas placas causa grande instabilidade em todo o estado da Califórnia, e foi a principal causa do violento terremoto que abalou e praticamente destruiu a cidade de São Francisco em 1906.

Para o registro, estou pessoalmente muito mais preocupado com o Monte. Rainier e os outros vulcões no noroeste do estado. Mas esse é um tópico para outro artigo. Um ângulo sobre o qual realmente não se falou muito é o que aconteceria com os reatores nucleares da Califórnia se “O Grande-Big One” de repente atingisse a falha de San Andreas. De acordo com a Natural News , existem atualmente cinco reatores nucleares ao longo da falha geológica de San Andreas e outro que está localizado diretamente ao longo da costa do estado dourado…

“Uma investigação da Natural News sobre a geolocalização de instalações de energia nuclear na Califórnia revela que cinco plantas nucleares incrivelmente foram construídas nas proximidades da falha de San Andreas, com algumas construídas bem no meio de zonas de terremotos que têm até 50% de chance de ocorrência de terremotos severos a cada 30 anos.

Uma usina nuclear – a Usina Nuclear Diablo Canyon, que produz 2.160 megawatts – foi construída na costa, tornando-a extremamente vulnerável ao mesmo tipo de maré que destruiu a instalação de Fukushima-Daiichi, e que sofreu um colapso em 2011 no Japão após um terremoto de 9º na escala Richter”.

Quem foi o gênio que decidiu construir esses reatores nucleares perto da falha de San Andreas? O potencial para um pesadelo sem precedentes está definitivamente lá esperando. Se um potente terremoto de magnitude 9º atingir a falha de San Andreas, ele seria 707 vezes mais poderoso do que o terremoto de magnitude 7,1º que acabamos de testemunhar.

Os bombeiros lutam contra um incêndio em Ridgecrest, durante terremoto de 7,1º na semana passada. Califórnia.

E vivemos numa época em que nosso planeta continua a se tornar geológica e climaticamente ainda mais instável. De acordo com a NBC News , o número de terremotos “grandes” entre 2004 e 2014 foi 265% maior do que durante o período de dez anos anterior, comprovando um considerável aumento na atividade sísmica do planeta…

“O número anual de “grandes” terremotos quase triplicou na última década, fornecendo um lembrete aos americanos de que atividade ininterrupta como aquela no noroeste dos Estados Unidos podem ser devidas por um futuro Grande Evento.

Entre 2004 e 2014, 18 terremotos com magnitude de 8º na escala Richter ou mais atingiram zonas de subducção em todo o mundo. Isso é um aumento de 265 por cento sobre a taxa média do século anterior, que viu 71 grandes terremotos, de acordo com um relatório para a reunião anual da Geological Society of America esta semana em Vancouver, British Columbia”.

Mas, apesar de todos os tremores incomuns que testemunhamos até agora neste século, o estado da Califórnia não viu nada remotamente próximo do abalo que testemunhamos nos últimos sete dias.

É claro que a atividade sísmica é apenas um elemento da “tempestade perfeita” que está começando a se desdobrar.  De acordo coa NOAA , o período de 12 meses encerrado em junho foi o período mais chuvoso de 12 meses em toda a história dos EUA. De fato, por três meses consecutivos, “o recorde passado de precipitação de 12 meses atingiu um novo recorde histórico”. 

Nós apenas continuamos estabelecendo recorde após recorde, e a inundação no meio do país (bacia do Rio Mississípi) parece que nunca terminará. Milhões de hectares das melhores terras agrícolas privilegiadas dos EUA não serão usados ​​durante todo este ano, e dezenas de milhões de hectares de plantações estão em péssimas condições no momento com um impaco considerável na produção e posterior preços dos alimentos.

Enquanto isso, uma tempestade monstruosa está indo diretamente para atingir Nova Orleans, e na quarta-feira ela despejou “7 polegadas de chuva dentro de um período de apenas três horas” em toda a cidade…

“As linhas de tempestades associadas a um sistema climático previsto para se transformar em um furacão  atingiram sexta-feira Nova Orleans, com até 7 polegadas de chuva, dentro de um período de três horas na manhã de quarta-feira, informaram os meteorologistas”.

“A cidade foi engolida com água, deixando os moradores para lidar com as ruas pantanosas, latas de lixo derrubadas e veículos inundados. Alguns até mesmo remavam pela rua em caiaques”.

Mas o pior ainda está por vir. A tempestade pode se tornar um furacão antes de chegar ao continente, e vai empurrar o rio Mississípi para um dos níveis mais altos de todos os tempos .

Mapa de inundação de primavera assustador

Inundações históricas estão ocorrendo no meio oeste do país, inundando as terras mais férteis dos EUA

“O dilúvio pode ter sido apenas uma prévia da mais séria situação de inundação da tempestade tropical ou do furacão Barry, que poderia afetar a área neste final de semana. No sábado, o rio Mississippi está projetado para ver um de seus maiores picos de cheia registrados em Nova Orleans, ou o mais alto em sete décadas”.

O estado de emergência já foi declarado no estado da Louisiana, e isso pode se tornar o maior desastre para o estado desde o furacão Katrina. Por que desastre após o desastre de repente está atingindo os Estados Unidos? E será possível que isso seja apenas o começo de nossos problemas mais sérios em relação à natureza?

Um tempo de grandes mudanças parece estar se abatendo agora sobre nós, e tenho a sensação de que o que experimentamos até agora é apenas a pequena ponta do iceberg.


“Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas roupas, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas. E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom. E o sétimo anjo derramou a sua taça no ar, e saiu grande voz do templo do céu, do trono, dizendo: Está feito. E houve vozes, e trovões, e relâmpagos, e houve um grande terremoto, como nunca houve desde que há homens sobre a terra; tal foi este tão grande terremoto”. –  Apocalipse 16:15-18


Image result for the end gifs

Isto é tudo pessoal, o Tempo acabou!

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas  na medida em que o tempo da grande colheita se aproxima muito rapidamente ao longo dos próximos anos. Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes. Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol)  que fará  importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“.  SAIBA MAIS no LINK 


Muito mais informações, LEITURA ADICIONAL

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.