browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Caos na China: Já são 41 mortos e 1.138 infectados, vírus chega na Europa

Posted by on 24/01/2020

China aumenta repentinamente o número de mortos em mais de 60%, vítimas já são 41 mortos, à medida que o vírus salta para a Europa com três casos confirmados na França. Um caso suspeito surge no Nepal. Durante todo o dia, assistimos a vídeos perturbadores de corredores de hospitais chineses repletos de corpos que parecem ser de pessoas mortas, mas o número de vítimas “oficiais” infectados pelo coronavírus Wuhan aumentou para 41 desde que Pequim relatou as duas primeiras mortes fora de Hubei ontem. 63 casos suspeitos nos EUA, afirma um senador, 3 confirmados, com dois relatados até agora em Illinois, um na Califórnia e dois suspeitos em Minnesota

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

China aumenta repentinamente o número de mortos em mais de 60%, vítimas já são 41 mortos, à medida que o vírus salta para a Europa com três casos confirmados na França

Fontes:  https://www.zerohedge.com/ – https://www.scmp.com/

Sumário da situação no final do dia 24 de janeiro [horário chinês]:

Aqui está um vislumbre do pesadelo dos novos desenvolvimentos relacionados ao coronavírus que ocorreram da noite para o dia e foram divulgados pelas autoridades chinesas:

  • China anuncia mais 15 mortes na província de Hubei
  • Número total de casos confirmados agora são mais de 1.000 [1.138], com 41 mortos confirmados.
  • A China restringe as viagens para mais de 46 milhões de pessoas em 16 cidades postas em QUARENTENA, à medida que o número de mortos e infectados aumenta.
  • A AFP relata que o vírus saltou para a Europa, com três casos confirmados agora na França.
  • Duas mortes foram relatadas fora de Wuhan.
  • Alguns moradores que apresentam sintomas estão sendo afastados dos hospitais.
  • Os hospitais de Wuhan fazem pedidos urgentes de ajuda e de suprimentos.
  • Pequim ordena que médicos do Exército ajudem no tratamento de pacientes em Wuhan
  • Os governos do Reino Unido e dos EUA dizem aos cidadãos para evitar as zonas de surto.
  • 63 casos suspeitos nos EUA, afirma um senador, 3 confirmados, com dois relatados até agora em Illinois, um na Califórnia e dois suspeitos em Minnesota
O Hospital Tongji em Wuhan foi inundado de pacientes. Foto: Echo Xie

O Hospital Tongji em Wuhan foi inundado de pacientes. Foto: Echo Xie

Durante todo o dia, assistimos a vídeos perturbadores de corredores de hospitais chineses repletos de corpos que parecem ser de pessoas mortas, mas o número de vítimas “oficiais” pelo coronavírus Wuhan aumentou para 41 desde que Pequim relatou as duas primeiras mortes fora de Hubei ontem.

Agora sabemos o porquê: Como suspeitávamos, o vírus tem reivindicado mais vítimas. Mas as autoridades locais, que prometeram “transparência” em tudo relacionado a vírus, aparentemente sentiram a necessidade de esperar até as quatro horas da manhã para lançar esta bomba maciça: outras 15 pessoas morreram em Hubei, enquanto os hospitais enfrentam uma grave escassez de quase tudo, incluindo médicos e enfermeiros, que estão infectados. Isso eleva o número total de vítimas para 41. Além disso, outros 180 casos foram descobertos em Hubei, elevando o número total de casos para acima de 1.000.

Os números mais recentes mostram que o vírus é mais mortal do que se pensava anteriormente. Enquanto isso, a Sky News informa que as autoridades sanitárias francesas confirmaram um terceiro caso de coronavírus no país.

A AFP relata, citando um ministro francês, que dois casos de coronavírus estão agora confirmados na França, na medida que o vírus se espalha oficialmente para a Europa. O surto dará ao presidente Emmanuel Macron uma distração desesperadamente necessária dos protestos aparentemente intermináveis ​​dos “Coletes Amarelos” contra o seu governo.

Em toda a China, feiras, festas e outros eventos comemorando o feriado de Ano Novo foram cancelados. Enquanto isso, as autoridades de Wuhan estão se esforçando para tentar construir um hospital com 1.000 leitos em Wuhan em menos de dez – alguns dizem cinco dias. Em meio a todos os vídeos aterrorizantes que mostram o que parecem ser cadáveres empilhados em um corredor de um hospital em Wuhan (compartilhamos o vídeo abaixo), relatórios de Wuhan oferecem muitos motivos para se preocupar: um jovem previamente saudável sucumbiu ao vírus – a primeira vítima que não era idosa ou lutava com um grave problema de saúde que lhe acometia.

Em toda a China, mais de 7.000 cinemas foram fechados até novo aviso. A CNBC informou que isso pode custar às bilheterias chinesas mais de US$ 1 bilhão durante o feriado de ano novo. Enquanto isso, as ações da Netflix se reuniram na sexta-feira com a crença de que milhões de chineses poderiam ficar em casa e transmitir – embora a Netflix não opere na China.

Nós brincamos sobre isso ontem, mas hoje isso se tornou realidade: Pequim colocou em quarentena uma província inteira, com mais de 46 milhões de pessoas em QUARENTENA bloqueadas em seus movimentos na China.

Como especialistas alertam que provavelmente há mais de 4.000 casos somente na China, as projeções sugerem que tudo o que os governos – incluindo o da China – estão fazendo para combater o vírus, provavelmente não será suficiente para impedir que ocorra um surto global.

A Organização Mundial de Saúde [OMS] ainda aguarda uma ligação, alegando que ainda não viu evidências suficientes de transmissão de homem para homem, apesar do fato de que isso não está mais em dúvida. Ontem, a organização estimou que o coronavírus Wuhan tinha uma classificação de Ro – uma medida de seu potencial infeccioso – de 2, tornando-o mais contagioso que a gripe, mas menos infeccioso que a varíola.

Enquanto Wuhan pede recursos e o Exército chinês  mobiliza médicos militares para hospitais em Wuhan e em outros lugares, surgiram relatos de médicos morrendo de exaustão, segundo o Washington Post . O Post acrescentou que Wuhan está lutando com a escassez de todo material médico concebível, desde máscaras, luvas de borracha e de pessoal.

A paranoia de uma pandemia em larga escala levou a que as máscaras sumissem das prateleiras por toda a Ásia e até na Chinatown de Nova York, segundo relatos da mídia. A exorbitância dos preços em Hong Kong elevou os preços de máscaras individuais para acima de US$ 10 dólares em alguns casos.

Os hospitais estão lutando para lidar com o fluxo de pacientes, disse um médico. Foto: Reuters

Os hospitais e suas equipes de funcionários estão lutando bravamente para lidar com o fluxo de pacientes infectados, disse um médico. Foto: Reuters

Um repórter do WaPo ouviu um médico em Wuhan gritando no telefone com seu supervisor, supostamente pedindo e implorando para ser demitido:

“Não quero mais fazer esse trabalho. Apenas me demitam! Me expulsem, mandem-me de volta para casa”, gritou um médico do Hospital Wuhan No. 5 ao telefone, gritando frustração e exaustão. “Eu não quero ir para casa para comemorar o ano novo?” ele gritou com seu sotaque de Wuhan, presumivelmente com seu chefe, que tinha feito quatro turnos consecutivos enquanto a China fazia planos para o feriado do Ano Novo Lunar, que começou na sexta-feira. “Nós não queremos viver também?”

Pelo menos um senador dos EUA, Rick Scott, da Flórida, está pressionando o presidente Trump a declarar uma emergência nacional de saúde pública por causa do vírus – mas é claro que Trump não fará isso, pelo menos até o mercado fechar.

Eunice Yoon da CNBC forneceu a mais recente e horrível atualização da disseminação do Coronavírus na China:

China pôs em quarentena 16 cidades, população total afetada de incríveis 46 milhões de chineses que não podem se deslocar de suas cidades, que são as seguintes: 

  • Wuhan: 11mln
  • Huanggang: 7.5mln
  • Xiangyang: 6.1mln
  • Yichang: 4.2mln
  • Jingmen: 3mln
  • Xianning: 2.8mln
  • Huangshi: 2.5mln
  • Suizhou: 2.2mln
  • Xiantao: 1.6mln
  • Ezhou: 1mln
  • Qianjiang: 962k
  • Enshi: 780k
  • Xiaogan: 780k
  • Zhijiang: 550k
  • Dangyang: 560k
  • Chibi: 530k

O total de pessoas afetadas é maior do que toda a população de 39,5 milhões da Califórnia.

Minutos depois que o gabinete do prefeito de Nova York emitiu uma declaração dizendo que o risco de surto na cidade era “baixo”, o escritório do governador Cuomo revelou que um caso de suspeita de coronavírus no estado de NY havia sido confirmado negativo, enquanto outros três são ainda estão sendo testados.

As cotações do mercado do preço das ações caíram para o ponto mais baixo da sessão logo após o meio-dia, em Wall Street, quando os investidores finalmente perceberam que as autoridades que estavam alegando que o vírus estava “sob controle” estavam apenas blefando. O índice Dow Jones agora está decididamente o mais baixo na semana.

O Departamento de Defesa [DoD] dos EUA disse que está seguindo as orientações do CDC {Centers for Disease Control and Prevention]  sobre a contaminação do coronavírus da China. Um senador disse à imprensa que o CDC está prestes a confirmar um terceiro caso de coronavírus nos EUA. Sem surpresa, as ações não estão levando as notícias muito bem.

SENADOR DIZ QUE O CDC ESTA PARA CONFIRMAR O 3º CASO DE CORONAVIRUS NOS EUA

Que o senador tenha revelado não ser outro senão Dick Blumenthal, de Connecticut, um parlamentar com uma reputação de vaidade, não surpreende que ele assassine o preço das ações para seu próprio ganho político.

Após o briefing das autoridades de saúde dos EUA, Bloomy disse que o pais  precisa de “melhores relações com os chineses” para ajudar a lidar com a epidemia, uma indireta direta para Trump [que desde que assumiu o cargo esta em guerra comercial com a China]. E dezenas de outros casos ainda estão sendo investigados. E assim, as ações vão “whoosh”.

Enquanto isso, na cidade de Nova York, o prefeito Bill de Blasio alerta que o risco de um surto viral em sua cidade é baixo.. O CDC confirmou o segundo caso de coronavírus em um residente de Chicago que viajou recentemente para Wuhan. Outros casos foram divulgados no Texas e em Los Angeles, mas aparentemente nenhum foi confirmado. O primeiro caso surgiu no início desta semana em Seattle no estado de Washington. A Fox News confirmou que os senadores estão sendo informados sobre o vírus nessa sexta-feira pela manhã.

Se voce pensa que as autoridades chinesas estão imediatamente atacando todos os casos de coronavírus? Pense de novo…A partir do SCMP :

Depois de mais de uma semana de preocupação e várias conversas com médicos, uma mulher de Wuhan ficou aliviada na quinta-feira quando seu tio – um paciente suspeito de coronavírus – foi finalmente admitido no hospital.

Wang, que se recusou a dar o nome completo, disse que seu tio começou a tossir no dia 15 de janeiro. Cinco dias depois, ele foi ao Hospital Tongji e depois de realizar uma tomografia computadorizada foi diagnosticado com pneumonia viral, embora o médico tenha dito que não tinha certeza se era pelo novo coronavírus.

“Eles disseram que poderia ser, mas também não, mas não tinham kits de teste para garantir”, disse Wang. “Eles só podiam basear o diagnóstico em exames de sangue e na tomografia computadorizada”. Depois de receber alguns remédios, o tio de Wang foi enviado para casa.

Nas últimas horas, as autoridades de saúde do Nepal anunciaram que um estudante que retornou de Wuhan era um  portador do vírus. Enquanto isso, autoridades na Índia estão relatando três casos suspeitos.

Como a resposta ao vírus sobrecarrega os hospitais em Wuhan, o comando militar central do Exército da China, ordenou que o pessoal médico militar da cidade de Wuhan se apresentasse nos hospitais da cidade e ajudassem médicos e enfermeiras que lutavam sem descanso para acompanhar o fluxo. de novos casos.

O pedido chega quando os especialistas estimam que cerca de 4.000 indivíduos já tenham sido infectados em todo o país. De acordo com o SCMP , 40 médicos do hospital militar da cidade já começaram a trabalhar na unidade de terapia intensiva do Hospital Pulmonar de Wuhan. Os 40 militares são um partido avançado e o Hospital Geral do Exército de Libertação Popular de Pequim enviará mais médicos militares nos próximos dias.

Os funcionários do hospital da PLA prestaram juramento no início desta semana, prometendo fazer tudo o que podem para combater o vírus. Um médico que trabalhava no General Hospital do Exército disse que o hospital enviaria funcionários de seu centro de doenças infecciosas para ajudar a administrar o novo hospital e centro de quarentena em Wuhan assim que ele estivesse pronto. Enquanto isso, o vídeo mostra outra equipe médica de Xangai embarcando em um transporte militar destinado a Wuhan.

Os funcionários realizaram uma cerimônia de juramento na quarta-feira, comprometendo-se a fazer o máximo para vencer a batalha contra o novo coronavírus.

“Todos juramos que seguiremos nossas ordens, faremos sacrifícios se necessário e faremos nosso trabalho conforme necessário e não teremos medo de sofrer ou até de morrer”, afirmaram. “[Disseram-nos que] triunfamos sobre Sars e venceremos novamente desta vez.”

Como observamos abaixo, Wuhan está lutando para construir um hospital improvisado nos arredores da cidade para mil pacientes, como um centro de quarentena e tratamento para infectados com o coronavírus. A capacidade de Pequim de expandir rapidamente a capacidade de tratar indivíduos infectados foi considerada fundamental na luta contra a SARS há 17 anos.

Os mercados asiáticos fecharam na sexta-feira para o feriado do Ano Novo Lunar, que começa oficialmente no sábado. Mas na China, a liderança do Partido Comunista está se esforçando para conter o vírus, já que 16 cidades na província de Hubei estão em quarentena, o que significa que mais de 40 milhões de chineses serão forçados a passar a semana de férias em casa , informa o South China Morning Post .

As autoridades de saúde relataram mais 66 casos suspeitos da noite para o dia, como resultado de critérios mais amplos para pessoas com sintomas, elevando o número total de casos suspeitos para 236 na sexta-feira de manhã em Hong Kong. Entre esses casos, mais de 100 estão agora isolados. Na China, Hong Kong e Macau, as autoridades fecharam as escolas e suspenderam o início do novo semestre escolar. Até a Disneylândia de Xangai anunciou medidas para fechar seu parque durante o feriado.

Enquanto as autoridades de Pequim tentam convencer o mundo de que eles têm o surto sob controle, pesquisadores nos EUA e no Reino Unido alertaram que o número total de casos pode estar perto de 4.000, segundo o New York Times.

A Coréia do Sul e o Japão confirmaram seus segundos casos, enquanto os EUA temem que um terceiro caso possa ter sido descoberto no Texas. Relatos de que um indivíduo está em quarentena em Sydney também surgiram, enquanto os temores sobre um novo caso de vírus em Nova Jersey já foram desmascarados.

A índice da S&P Global Ratings emitiu uma declaração alegando que, se a situação piorar, o surto pode derrubar 1,2% ponto percentual do PIB da China. No entanto, à medida que o número de casos explode, apesar da proibição de viajar, a Organização Mundial da Saúde insiste em que a situação não suba ao nível de uma pandemia global – pelo menos ainda não.

De volta a Wuhan, o centro do surto, as condições estão se deteriorando rapidamente. O vídeo que mostra o hospital no centro do surto mostra um retrato da miséria generalizada, enquanto os profissionais de saúde desmoronam, as taxas de infecção explodem mesmo entre os responsáveis ​​pelo tratamento dos pacientes. A mídia local também informou que não existem kits de testes e profissionais médicos suficientes para diagnosticar novos casos.

Houve até relatos de pacientes mostrando que os sintomas foram recusados ​​pelos hospitais. É bom ver que o seu bom e velho sistema de saúde “socializado” pelo comunismo está claramente tão bem preparado para esse surto. Desesperados por dinheiro e suprimentos, os hospitais de Wuhan começaram a pedir ajuda ao governo e ao público em geral.

Enquanto isso, os relatórios afirmam que os censores da China estão removendo todos os vídeos assustadores dos meios de comunicação sociais domésticos. Houve relatos de pessoas em Xangai e Wuhan sendo levadas para campos de quarentena improvisados, erguidos perto de hospitais em todo o país. Em alguns lugares, as autoridades estão se esforçando para construir novas alas hospitalares o mais rápido possível. As autoridades chinesas estão lutando para construir um hospital totalmente novo com mil leitos em apenas seis dias.

Assim como esperávamos, uma escassez de máscaras faciais que inspiraram açambarcamento e preços em Hong Kong se espalhou pela Ásia, de acordo com o Japan Times . Enquanto desapareceram da Internet chinesa, vídeos mostrando pacientes doentes ou em colapso e profissionais de saúde estão inundando as mídias sociais dos EUA.

Especialmente para aqueles que foram rejeitados pelos hospitais, o clima nas ruas de Wuhan está se transformando em pânico, à medida que centenas de pacientes preocupados pedem ajuda aos hospitais. ‘Por favor, ajude-nos’, implorou a liderança da cidade, pois implorava ajuda a seus vizinhos.

Normalmente, o Ano Novo é o feriado mais importante da China e as celebrações geralmente começam na noite anterior, que este ano é nessa sexta-feira à noite. Os chineses que trabalham normalmente chegam em casa a tempo de preparar uma refeição de bolinhos fritos e bolos de arroz antes de realizar jantares de reunião com a família. À meia-noite, os chineses normalmente acionam fogos de artifício para celebrar a chegada de seu ano novo.

Mas este ano, espera-se um silêncio carregado de ansiedade e medo. Enquanto isso, vários meios de comunicação dos EUA informaram que os chineses comuns estão cada vez mais frustrados com seu governo.

“Não faremos uma festa de ano novo hoje à noite. Não há sentimento e nem comida” numa cidade em QUARENTENA, disse um morador de Wuhan chamado Wu Qiang, ao NYT.

Qiang acrescentou que sua família está tão nervosa que um simples espirro de seu filho disparou alarme em casa.

“Acho que ele está bem, mas agora até um espirro comum faz você se preocupar”, disse Wu. “Você começa a pensar que toda tosse ou espirro pode ser o vírus”.

Outra mulher disse de maneira mais franca.

“Hoje deveria ser o dia mais feliz do povo chinês”, disse ela, “mas essa doença destruiu esse sentimento”.

O impacto que a erupção do vírus teve nos mercados pareceu reverter depois que a OMS decidiu não rotular o vírus como uma pandemia global. Mas como os vídeos e imagens que saem da China parecem cada vez mais preocupantes, um analista alertou que a resposta massiva para suprimir o vírus poderia ser uma faca de dois gumes.

Depois que o Departamento de Estado {DoD] dos EUA emitiu e retirou um aviso de viagem ontem, a Embaixada Americana em Pequim aconselhou os viajantes dos EUA a evitar a Província de Hubei e a área circundante. O aviso foi classificado como um aviso de nível 4, o mais sério aviso de viagem emitido pelo governo dos EUA: outros avisos de nível 4 emitidos pelo Departamento de Estado abrangem viagens para Síria, Coréia do Norte, Afeganistão, Iraque, Venezuela e Iêmen, entre outros lugares.

Nos EUA, surgiram infecções no estado de Washington e no Texas, onde acredita-se que um estudante da Texas A&M tenha sido infectado.

“Medidas drásticas, como medidas de quarentena em toda a cidade, podem ser uma faca de dois gumes quando se trata de impacto no mercado”, escreveu o estrategista sênior de taxas do ING, Antoine Bouvet, na nota da manhã. “Por um lado, sinalizam que as autoridades estão levando o problema a sério e ajudam a contenção; por outro lado, ajudam a criar um quadro dramático para investidores não familiarizados com esse tipo de risco”.


“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e PESTES, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo”Mateus 24:6-13


Leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com

 

2 Responses to Caos na China: Já são 41 mortos e 1.138 infectados, vírus chega na Europa

  1. Cosme Euclides

    É chegada a hora da China queimar, graças a seus atentados contra a natureza das coisas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.