browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

China abalada por corridas para saques em bancos, num surto “sem precedentes”

Posted by on 16/07/2020

weehingthong | general interest, current events, politics, crime ...A confiança interna no sistema bancário da China de US$ 43 trilhões está diminuindo entre os mais de 1 bilhão de correntistas do país, ameaçando a pedra angular da ascensão da China a uma potência econômica. Após vários resgates de bancos e a primeira apreensão bancária em mais de duas décadas no ano passado, o surto de coronavírus e suas conseqüências econômicas exacerbaram uma situação já instável no maior sistema bancário do mundo. As famílias chinesas detêm cerca de $ 90 trilhões de yuans (cerca de US$ 13 trilhões) em depósitos bancários, mais do que em qualquer outro lugar do mundo.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

China abalada por surto de corridas bancárias “sem precedentes” 

Fontes:  Bloomberg  –  ZeroEdge 

No começo, era um tabu impensável – afinal, com um sistema bancário duas vezes maior que o dos EUA, a última coisa que Pequim queria (ou podia pagar) era duvidar que os trilhões de yuans das pessoas em poupança fossem seguros, pois a alternativa não era apenas o colapso do setor financeiro, mas uma brecha no firewall do controle de capital da China, enquanto dezenas de milhões de poupadores chineses lutam para transferir suas economias para o exterior, eliminando a posse dos seus yuans. 

Então, a partir do início de 2019, após vários bancos falharem silenciosamente ou não serem nacionalizados tão silenciosamente , mais notavelmente o Baoshang Bank com base no interior da Mongólia, que foi resgatado na primeira aquisição do estado desde 1998, a confiança interna no sistema bancário da China foi repentinamente abalada – e talvez irreparavelmente – , levando a cenas dispersas como essas, quando corridas de depositantes são marteladas contra vários  bancos chineses , forçando Pequim a liberar vários mecanismos de controle de danos sem precedentes (e praticar censura na Internet) para manter a ilusão de que tudo está bem.

O avanço rápido de hoje, nas corridas aos bancos para saques, quando uma confluência das tendências adversas que surgiram em 2018 e 2019, juntamente com a desaceleração econômica histórica na economia da China, pela pandemia de Covid-19 e acelerada por rumores alimentados pelas mídias sociais sobre o colapso dos bancos chineses, provocou na população da China o que a Bloomberg chamou de um aumento “sem precedentes” de corridas de saques aos bancos, forçando reguladores [leia-se PCC] e até a polícia a intervir para acalmar os depositantes.

Segundo a Bloomberg , nas últimas semanas, poupadores preocupados recorreram a três bancos para sacar fundos em meio a rumores de escassez de dinheiro que mais tarde foram julgados falsos.

No fim de semana, os clientes correram para um banco na província de Hebei, no norte, para sacar dinheiro, levando os reguladores locais a garantir publicamente a solidez de seus credores quando a polícia interrompeu a corrida.

Os clientes formam filas em frente ao banco Yichuan; foto: WSJ

De fato, como acrescenta a Bloomberg, “após vários resgates e a primeira apreensão bancária em mais de duas décadas no ano passado, o atual surto de coronavírus e sua repercussão econômica exacerbaram uma situação já instável no maior sistema bancário do mundo”, levando a uma forte erosão da confiança do público no sistema bancário de US$ 43 trilhões entre os mais de 1 bilhão de correntistas do país, ameaçando a pedra angular da ascensão da China a uma potência econômica.

“A percepção dos poupadores chineses de que os bancos são isentos de riscos está mudando, embora em quase todos os casos recentes seus depósitos tenham sido protegidos”, disse Zhang Shuaishuai, analista da China International Capital Corp.

“Uma vez que um boato como esse se espalha, ele traz risco imediato de liquidez para um banco.”

Provavelmente, existe uma razão pela qual esses “rumores” levaram a uma resposta tão dramática da população: eles simplesmente trazem à tona o que mais já sabemos, ou seja, que, por trás de sua fachada, o sistema bancário da China está apodrecido, com mentiras e mentiras e trilhões em empréstimos vencidos e não pagos…

,.. juntamente com os riscos crescentes de bilhões estacionados no sistema bancário paralelo não regulamentado e instável da China (mais conhecido recentemente por histórias como esta “ Buraco Negro de Investimento de US  7 Bilhões da Anxin Trust “)

Embora os leitores regulares estejam familiarizados demais com a história, a Bloomberg recapitula rapidamente por que é tão crucial para Pequim preservar as ilusões de que a poupança chinesa é sacrossanta e por que as corridas de saques aos bancos nunca podem se firmar:

Durante décadas, a captação contínua de depósitos forneceu uma base de financiamento estável e de baixo custo para o mercado financeiro da China, desempenhando um papel fundamental na ascensão de sua economia para a segunda maior do mundo. As famílias chinesas detêm cerca de 90 trilhões de yuans (US $ 13 trilhões) em depósitos bancários, mais do que em qualquer outro lugar do mundo. 

O sistema bancário cada vez mais instável da China também foi citado como uma das razões pelas quais Pequim tem buscado agressivamente soprar outra bolha do mercado de ações na esperança de levar a fluxos de fundos para longe das contas de poupança bancária : afinal, é politicamente mais seguro e mais agradável de armazenar fundos no mercado de capitais e não nos bancos, que parecem cada vez mais instáveis ​​a cada dia. Por fim, se for confrontado com uma decisão entre outro ciclo de quebra de bolha das ações ou com a perda de confiança em seus bancos, Pequim sempre escolherá o primeiro.

Zhang Yanting, um agricultor de 51 anos, foi embora com um maço de dinheiro da sua conta poupança no Banco Yichuan

De qualquer forma, os reguladores agora não apenas procuram acalmar os nervos publicamente, mas também aumentam a proteção para preservar essa almofada para os bancos. A corrida em Hebei ocorreu depois que as autoridades iniciaram um programa piloto para limitar grandes transações na província. O programa de dois anos, que a Bloomberg explica que deve ser expandido para Zhejiang e Shenzhen em outubro para abranger 70 milhões de pessoas, exigiria que os clientes do varejo relatassem previamente qualquer grande retirada ou depósito de 100.000 yuans (US$ 14.000) a 300.000 yuans (US$ 42.000).

Isso pode ser problemático, para dizer o mínimo, em um país cujo próprio órgão regulador bancário, a Comissão Reguladora de Bancos e Seguros da China, alertou novamente no sábado que os credores estão enfrentando um aumento nas dívidas incobráveis, à medida que a economia dispara em queda em seu ritmo mais lento em quatro décadas .

Embora medidas paliativas, que incluam rolagem de dívidas e atraso no pagamento de empréstimos, limitem um aumento imediato de dívidas incobráveis, o órgão regulador disse que as questões fundamentais dos bancos mal administrados e a deterioração da capacidade de empresas e indivíduos de pagar empréstimos ainda estão longe de serem resolvidas. Eles também estão pedindo aos bancos que “renunciem” a $ 1,5 trilhão de yuans de lucro este ano, oferecendo taxas mais baixas de empréstimos, cortando taxas, adiando pagamentos de empréstimos e concedendo mais empréstimos não garantidos a pequenas empresas para ajudar a economia do pais a se reerguer.

Infelizmente para os reguladores da China, eles estão enfrentando uma batalha árdua: com autoridades supervisionando mais de 3.000 bancos, a maioria dos quais são pequenas entidades rurais sem acesso imediato ao capital, seu trabalho equivale a um golpe de mole – no momento em que param um banco quebrado, vários novos tomam seu lugar. E assim, em outro movimento sem precedentes, a China agora planeja permitir que os governos locais usem cerca de $ 200 bilhões de yuans de vendas de títulos para ajudar bancos menores a reabastecer seu capital .

Fica pior na medida que o tempo passa.

Segundo a S&P, o setor da indústria da China pode sofrer um enorme aumento de $ 8 trilhões de yuans em dívidas incobráveis ​​este ano. Mesmo sem essa “bomba de nêutrons” do balanço, os pequenos bancos estão enfrentando um déficit de capital de US$ 349 bilhões, segundo analistas do UBS, levando a ainda mais falências de bancos pequenos. Colocando esse número em apenas US$ 50 bilhões, o órgão regulador disse que o déficit pode significar um crescimento mais lento ou até mesmo lucros minguados em algumas instituições.

Enquanto isso, os títulos corporativos também estão sofrendo, aumentando a pressão sobre os bancos e prejudicando o financiamento corporativo. De acordo com dados da Bloomberg, cerca de $ 80 bilhões de yuans em títulos chineses deixaram de funcionar no exterior até o momento este ano, o máximo em pelo menos três anos.

O resultado de tudo isso, previsivelmente, foi um colapso da confiança nos bancos chineses e seu próximo passo lógico: a corrida para saques nos bancos. Nos episódios mais recentes, as autoridades intervieram no mês passado para interromper a operação de bancos em dois credores locais em Hebei e Shanxi. Em 11 de julho, os poupadores correram para sacar dinheiro do Banco Hengshui, também com sede em Hebei, antes que a polícia o parasse.

Em resposta, os escritórios locais do Banco Popular da China e da CBIRC fizeram o que a China faz de melhor: eles se esforçaram para preservar a confiança no sistema, dizendo em uma declaração conjunta que o Hengshui Bank e suas agências são entidades financeiras legítimas, onde qualquer economia abaixo da metade um milhão de yuans são protegidos pela regulamentação de seguro de depósito da China.  Eles também garantiram aos depositantes que seu dinheiro esta seguro e pediram que não retirassem “cegamente” as suas economias dos bancos. De fato, eles também pediram que não retirassem a poupança.

Filas em agências bancárias para saque de suas economias estão levando bancos chineses a terem dificuldades extremas de liquidez

Quando isso não funcionou, a polícia levou as pessoas que queriam seu dinheiro sob custódia, repreendendo os que espalharam boatos, segundo o comunicado.

Enquanto isso, como acrescenta a Bloomberg, o Hengshui Bank disse em uma resposta por e-mail na quarta-feira que o governo da cidade está lidando ativamente com o problema e pediu menos publicidade por temer que o incidente leve a riscos sistêmicos regionais. Em outras palavras, a China agora está censurando agressivamente qualquer mídia on-line que discuta a solvência dos bancos questionáveis da China.

Sabendo que isso não vai funcionar, os reguladores estão trabalhando em um plano desde o ano passado que verificaria que mais pequenos bancos se fundiriam para fortalecer suas forças, mas até agora pouco desse esforço foi concretizado. “A China tem muitos bancos”, disse Zhang. “Alguns deles são fracos em governança corporativa e capacidade de ganhos. Uma opção melhor é adotar uma abordagem mais proativa para reestruturar esses bancos regionais”. 

Ele está, é claro, correto, no entanto, qualquer reestruturação exigiria um primeiro passo muito arriscado para admitir que os bancos têm um grande problema e, com a China tendo varrido seus problemas bancários para debaixo do tapete por anos, ninguém sabe como é para administrar o maior problema bancário [tapete] do mundo. A base de depositantes reage ao saber que seu dinheiro reside no maior castelo de cartas financeiro do mundo e administrado por comunistas … 


Mas existem OUTRAS más notícias sobre o “gigante” asiático e suas mazelas:

Mercado de ouro abalado por enorme escândalo de falsificação de 83 toneladas em barras de ouro falsas na China

As 83 toneladas de ouro supostamente puro armazenadas nos cofres dos inúmeros credores pela Kingold em junho, apoiando os $ 16 bilhões de yuans de empréstimos, seriam equivalentes a 22% da produção anual de ouro da China e a 4,2% da reserva estatal de ouro a partir de 2019.

Em suma, apenas neste escândalo de falsificação de barras de ouro mais de 4% das reservas oficiais de ouro da China podem ser falsasE isso pressupondo que nenhum outro “produtor de ouro e joalheiro” chinês esteja envolvido em fraudes semelhantes (alerta de spoiler: estão ) . . . 


“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores. – Mateus 24:6-8

“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da BESTA; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis[666]“.  –  Apocalipse 13:16-18


 Mais informações, leitura adicional:

Permite reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

phi-cosmoswww.thoth3126.com.br

2 Responses to China abalada por corridas para saques em bancos, num surto “sem precedentes”

  1. AMBAR

    É de se ver com reservas o que o ocidente fala da China. Nenhum país ocidental administra uma população unificada tão grande.
    Ademais, a maior parte do povo já não utiliza mais papel moeda, e o fato de se ver uma fila na porta dos bancos, como aconteceram aqui na Caixa Econômica, não quer dizer que seja uma “corrida para saque” com medo de quebra.
    Em províncias longínquas, em tempos de pandemia, como o povo haveria de se garantir se não tivesse acesso às suas economias?
    E quanto ao ouro chinês, não é diferente de nenhuma reserva oficial de ouro do mundo. Vejamos o que se acha no forte Knox.
    Se são verdadeiras as histórias que contam de nossas origens extraterrestres e de que fomos criados para o trabalho de extração dos bens da terra, é natural que nenhum ouro fique por aqui muito tempo.

  2. Silvio J B Maia

    E avança a transição com seu fechamento de contas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.